Areia branca

Areia branca

VIVIMETALIUN

Numa mão uma rosa para você

Na outra toda a agonia em te conhecer

No peito não há mais lugar

para tanta saudade…

Uma brisa vinda do mar toca meu rosto

Prevendo momentos de expectativas

e alegrias

Te vejo ao longe, descalça,

correndo para mim

Era a mesma menina que sempre desejei…

A areia branca se espalha para os lados

Sem pressa,

assiste a mais um momento de paixão

O nosso momento, aqui e agora, só nosso!

Eu corro para você…

Neste momento o tempo pára

Espera, intrépido,

o desenrolar de nossa história

Teu corpo, coberto de tecido de cetim,

Deixa meus olhos verem tuas curvas…

Curvas insinuantes e provocantes

Atiçam meus instintos mais profundos

Teu poeta se transforma em teu lobo

Agora sedento de você.

Toco tua boca com minhas mãos

Extravaso toda saudade e angústia do peito

Poucas palavras são pronunciadas

Nossas bocas, agora mudas,

falam o idioma do amor…

Não importa agora mais nada

Nem o tempo de espera,

nem os momentos em que

perdia a esperança

Em apenas um momento tudo se apagou…

Somente eu e você é o que importa

A natureza sorria, somente para nós.

Falávamos através de gestos espontâneos…

Toques suaves substituíam nossas energias

Eu me renovava em você e você em mim

Lágrimas corriam ao léu…

Pronunciando uma felicidade jamais sentida

Dois corpos sedentos, um amor bandido

A vida perdia todo sentido…

Somente a areia branca como cúmplice

Uma luz entrou em meu quarto

Acordou-me deste lindo sonho

Era o sol que me acordava

Mais um dia em minha vida…

Longe de você…

Anúncios

ETERNIDADE

Eternidade!
VIVIMETALIUN

Caminhei por lugares desconhecidos,
Em um tempo já esquecido
Fragmentos de minhas lembranças
Em muitas vidas, sempre tua presença!
É um amor que ainda não amadureceu,
Que teima em me perseguir,
Sempre me cobrando
As emoções que nao se realizaram.
Finjo que nada sei,
Finjo que posso seguir sem tua presença
No turbilhão desta vida tão agitada,
Finjindo nao saber o que sei.
Enganando meu coração
Que, de triste, finge acreditar
Mas que sangra
Das feridas que não cicatrizaram.

RETALHOS


Retalhos

Te amo infinitamente…
Estarei contigo até que
não mais ouça tuas juras de amor…
Mas um dia,
Dirás que não me amas mais,
Eu sei…
Mas digas apenas que não…
Não me venha com senão,
Ou talvez com então,
Não!
Não quero retalhos…
Quero tudo, o melhor…
Os retalhos; fique para você
Se não a tenho por completo.
Não quero tua amizade…
Não me queira mal…
Minha essência não vem do lodo,
Vem de dentro de mim
E, para mim, quero o melhor!
Retalhos…
Quem dera….
Quem deseja?
Eu não!
Obrigado!
Volto pela mesma porta…
Não guardo mágoas…
Nem ressentimentos…
Mais uma lição…
Mais uma desilusão…
Mais uma emoção…

CAMINHAR

Caminhar
VIVIMETALIUN
Já caminhei tanto nesta praia
Pelas mesmas areias que caminhas
Já cheguei a sentir você do meu lado…
Já senti tanta coisa com você
Mesmo sem ter nunca te tocado!
Foram momentos especiais…
Você sempre foi motivo de alegria…
Sonhava um dia te conhecer,
tocá-la
Mas o tempo é cruel
E me mostrou a dura realidade!
Nossa realidade é virtual
Uma conexão eletrônica onde nossos
sentimentos navegam…
Hoje entendo que não seria possível meu sonho!
Foi um lindo sonho bom
Daqueles que a gente precisa pra levar a vida,
mas já é hora de acordar
e prosseguir…
Não queria que fosse assim
Desejava que fosse diferente…
Onde estiver sempre levarei você!
Uma doce lembrança que sempre
desejarei conservar…
Em meus pensamentos, você ainda
será minha, somente minha!
Caminharemos muitas vezes
nesta praia que tanto gosto
E, de vez em quando, sairei do virtual
para caminhar nestas areias,
Sentir o vento,
o cheiro de teus cabelos
a cor de seus olhos,
que não pude ver e sentir…
Não fique triste não,
a vida é assim mesmo!
É um vai e vem que dura
uma fração apenas…
Foi bom enquanto durou;
uma eternidade!
Volto à solidão, minha realidade…
Mas volto diferente, renovado,
Satisfeito por saber que
roubei tua atenção,
teu carinho e teu amor!
Não chores não,
senão eu também chorarei…
Sorria, menina,
foi muito bom conhecê-la assim…
O destino,
este danado que brinca com a gente!
Mesmo sem aceitar somos obrigados
a seguir as trilhas por ele traçadas…
Sabemos de nossos compromissos,
sabemos que ninguém fará
nada por nós
Então, cabe a nós a doce lembrança
de um amor tão grande que criou asas
e voou levando eu e você a um paraíso
que não poderemos desfrutar…
Mas o amor não acabou não!
Meu coração ainda reclama você…
Sinto uma saudade danada
que eu sei nada vai curar…
Somente não vou deixar o ciúme
que sinto por você destruir
algo tão lindo…
Por isso decidi trancar este amor
no meu coração…
Perdoe-me amor,
mas não posso mais…

E o sonho acabou

E o sonho acabou

VIVIMETALIUN

Não sei se vou conseguir passar para o papel

O que estou sentindo neste momento.

Sinto raiva de mim mesmo!

Raiva por ter o atrevimento de sonhar

com você,

Por ter alimentado uma esperança

que sabia, no fundo, ser em vão…

Estranho é que nos achamos experientes,

Que somos donos da verdade,

Perfeitos…

E, que tudo corre como desejamos…

Não é assim, nunca foi…

Somos engrenagens de uma

máquina imperfeita,

Somos frutos de nossas ânsias e loucuras

E esquecemos que, aquilo que damos,

sempre será aquilo que receberemos…

Esquecemos que plantamos

E a hora da colheita chega…

Mas eu vou chorar

Eu quero chorar…

É preciso…

Quem sabe amanhã estas lágrimas

me ensinem…

Me ensinem as lições que preciso aprender?

De qualquer forma saio perdendo…

O coração lamentando tua perda,

A vida me cobrando o retorno ao caminho

E esta vontade de não estar aqui…

Não estar em lugar nenhum!

Palavras não serão suficientes

para expressar meus sentimentos.

Hoje sou louça quebrada…

Meus cacos estão perdidos…

Muitos ficaram em você…

Não há como tê-los de volta.

Não partirei,

mas não estarei dentro de você…

Estarei perdido,

fingindo ser o que não sou,

me enganando mais uma vez…

Tentando achar um novo caminho…

CORACÃO BANDIDO

Coração Bandido

VIVIMETALIUN

Estou de mal com meu coração!

Briguei com ele por causa de uma amiga…

Meu coração teima em querê-la

Já disse a ele que ela pertence a outro.

Mas que coração danado!

Não quer saber de me ouvir,

Não quer saber quem tem razão,

Ele quer somente estar perto dela!

Quer experimentar sua boca,

Quer que eu lhe diga coisas no ouvido…

Já pedi ajuda aos santos

E não tive nenhuma resposta.

Não sei mais o que fazer

Se meu coração teima

Em amar aquela mulher…

Amá-la como se nada me impedisse!

Se pudesse trocaria de coração…

Trocaria por um coração mais sensato,

Esqueceria aqueles olhos grandes

E amaria outra mulher.

Não tenho mais sossego na vida

Sempre tentando esquecer

Mas meu coração insiste…

Quer uma mulher que a outro pertence!

Revelações de mim

Revelações de mim

VIVIMETALIUN
Se um dia eu entrar em tua casa não te assustes

Foi a saudade que apertou demais meu coração…
Se sentires uma presença em teu quarto não te alardes
Sou eu que venho implorar teu amor
É o desejo que sinto por ti…
Se um dia tocarem teu corpo não te assustes
Sou eu, venho conferir o amor que me juras
Não que não acredite em tuas palavras
Mas meu corpo necessita sentir teu calor…
Se chegar sem muito falar,
olhe bem em meus olhos
Escute o que eles têm para te falar
Não te surpreendas com o que ouvires deles
Será a verdade guardada em meu peito
que eles te dirão…
Se eu nada disser,
não fiques preocupada, relaxa
Apenas me abras teus braços
e digas que me ama
Não quero ouvir mais nada…
Quero apenas sentir teu ritmo em contato
com meu corpo!
Se invadir tua intimidade não te preocupes
com teus segredos
Estarão todos guardados dentro de mim
E de lá jamais sairão…
Mas não me negues teu carinho e teu amor
Chegarei como um mendigo faminto!
Saberás o que desejo com apenas um olhar
Mata minha fome e a sede que tenho de ti!
Não ficarei muito tempo,
não quero roubar-te o sossego
Ficarei o suficiente para marcar teu coração
Para matar minha vontade de ti
E para matar tua sede de mim…
Assim como entrei, sairei de tua vida
Mas nunca mais seremos os mesmos…
Sentiremos na alma que a felicidade é real
Apenas ainda não podemos alcançá-lá.
Levarei o gosto de tua boca
O sal de teu suor em contato com minha língua
Levarei além de tua doce lembrança
A certeza de que não somos apenas um caso
Somos duas almas a caminho da perfeição