RESPEITO

Respeito, um sentimento ou um conceito? a gente não ve mais tem dentro do peito,

seres vivos estão por todo meio, os fracos sentem medo, os fortes sentem receio,mais e o respeito de onde veio? Respeito é consequência da conduta, adão e eva nao respeitaram e comeram a fruta, e sua falta de respeito os colocaram em uma grande luta, que até hoje nós não vencemosmais mesmo assim de manter o respeito nos esquecemos. Não agradecemos tudo que temos e queremos tudo que vemos. Pegue tudo que deseja e coloque em uma lista, mais que o Respeito seja o primeiro em vista.

Anúncios

VOCÊ

As expectativas na vida se tornaram irreais

Não há mais lágrimas em mim para chorar

A pressão me jogou no chão,

Testou meus limites, jogou-me longe.

O que fiz para merecer isso?

Onde estarei, esta hora, ano que vem?

O que o futuro reserva para alguém como eu?

Posso eu realmente chegar a ser tudo que eu deveria ser?

Eu cometi muitos erros e deixei muitas pessoas na mão,

Uma pura alma exposta, um verdadeiro amor desprezado,

Então não me diga que superarei esta dor,

Porque o mundo como eu vejo, é cheio de mentiras e dor.

VIDA +

A Vida



É vão o amor, o ódio, ou o desdém;Inútil o desejo e o sentimento…Lançar um grande amor aos pés de alguémO mesmo é que lançar flores ao vento!Todos somos no mundo” Pedro Sem”,Uma alegria é feita dum tormento,Um riso é sempre o eco dum lamento,Sabe-se lá um beijo de onde vem!A mais nobre ilusão morre… desfaz-se…Uma saudade morta em nós renasceQue no mesmo momento é já perdida…Amar-te a vida inteira eu não podia.A gente esquece sempre o bem de um dia.Que queres, meu Amor, se é isto a vida!

Súplica

Súplica



Olha pra mim, amor, olha pra mim;Meus olhos andam doidos por te olhar!Cega-me com o brilho de teus olhosQue cega ando eu há muito por te amar.O meu colo é arrninho imaculadoDuma brancura casta que entontece;Tua linda cabeça loira e belaDeita em meu colo, deita e adormece!Tenho um manto real de negras trevasFeito de fios brilhantes d`astros belosPisa o manto real de negras trevasFaz alcatifa, oh faz, de meus cabelos!Os meus braços são brancos como o linhoQuando os cerro de leve, docemente…Oh! Deixa-me prender-te e enlear-teNessa cadeia assim etemamente! …Vem para mim,amor…Ai não desprezesA minha adoração de escrava louca!Só te peço que deixes exalarMeu último suspiro na tua boca!…

SERÁ

Photobucket


Se me ponho a cismar em outras eras

Em que rí e cantei, em que era querida,Parece-me que foi outras esferas,Parece-me que foi numa outra vida…E a minha triste boca doloridaQue dantes tinha o rir das primaveras,Esbate as linhas graves e severasE cai num abandono de esquecida!E fico, pensativa, olhando o vago…Toma a brandura plácida dum lagoO meu rosto de monja de marfim…E as lágrimas que choro, branca e calma,Ninguém as vê brotar dentro da alma!Ninguém as vê cair dentro de mim!

PINTE

Pinte seu Paraíso e entre Nele

Pinte seu Paraíso e entre Nele

“Use o seu pincel e suas tintas pinte seu paraíso e depois entre nele.Acredite na beleza dos seus sonhos e na sua capacidade de realizá-los!”

Tudo depende você.

Tudo depende você.




Um monge peregrino caminhava por uma estrada quando, do meio da relva alta, surgiu um homem jovem de grande estatura e com olhos muito tristes.
Assustado com aquele aparecimento inesperado, o monge parou e perguntou se poderia fazer algo por ele.
O homem abaixou os olhos e murmurou envergonhado:
-Sou um criminoso, um ladrão. Perdi o afeto de meus pais e dos meus amigos. Como quem afunda na lama, tenho praticado crime após crime. Tenho medo do futuro e não sinto sossego por nenhum instante. Vejo que o senhor é um monge, livre-me então desse sofrimento, dessa angústia!
O monge, que ouvira tudo em silêncio, fitou os olhos daquele homem e alguns instantes depois disse:
-Estou com muita sede. Há alguma fonte por aqui?
Com expressão de surpresa pela repentina pergunta, o jovem respondeu:
-Sim, há um poço logo ali, porém não há roldana, nem balde. Tenho aqui, no entanto, uma corda que posso amarrar na sua cintura e descê-lo para dentro do poço. O senhor poderá tomar água até se saciar. Quando estiver satisfeito, avise-me que eu o puxarei para cima.
O monge, sorrindo, aceitou a idéia e, logo em seguida, encontrava-se dentro do poço. Pouco depois, veio a voz do monge:
-Pode puxar!
O homem deu um puxão na corda empregando grande força, mas nada do monge subir. Era estranho, pois parecia que a corda estava mais pesada agora do que no início.
Depois de inúteis tentativas para fazer com que o monge subisse, o homem esticou o pescoço pela borda, observou a semi-escuridão do interior do poço para ver o que se passava lá no fundo.
Qual não foi sua surpresa ao ver o monge firmemente agarrado a uma grande pedra que havia na lateral.
Por um momento ficou mudo de espanto para, logo em seguida, gritar zangado:
-Ei, que é isso? O que faz o senhor aí? Pare já com essa brincadeira boba! Está escurecendo, logo será noite. Vamos, largue essa rocha para que eu possa içá-lo.
De lá de dentro o monge pediu calma ao rapaz, explicando:
-Você é grande e forte, mas mesmo com toda essa força não consegue me puxar se eu ficar agarrado a esta pedra. É exatamente isso que está acontecendo com você.
-Você se considera um criminoso, um ladrão, uma pessoa que não merece o amor e o afeto de ninguém. Encontra-se firmemente agarrado a essas idéias. Desse jeito, mesmo que eu ou qualquer outra pessoa faça grande esforço para reerguê-lo, não vai adiantar nada.
-Tudo depende de você. Somente você pode resolver se vai continuar agarrado ou se vai se soltar. Se quiser realmente mudar, é necessário que se desprenda dessas idéias negativas que o vêm mantendo no fundo do poço.
-Desprenda-se e liberte-se.
[com base em livro de Alexandre Rangel]
A escuridão nada mais é do que a falta de luz, assim como o mal é a ausência do bem. Quando pensamentos negativos turvarem nossos pensamentos, ocultando nossos melhores sentimentos, busquemos a luz da verdade e o caminho do bem.
Abandonemos as pedras da ignorância e do medo que nos mantêm prisioneiros de nossas próprias imperfeições, nos poços do egoísmo e do orgulho.
Quando um pensamento infeliz sai da nossa mente, abre espaço para ali se instalarem miasmas de enfermidades.
Ao contrário, quando nossos pensamentos são nobres, é como se suave bálsamo penetrasse na nossa alma, inundando-a de tranqüilidade e paz.