Vazio

 

A noite é como um olhar longo e claro de mulher. Sinto-me só. Em todas as coisas que me rodeiam Há um desconhecimento completo da minha infelicidade. A noite alta me espia pela janela E eu, desamparado de tudo, desamparado de mim próprio Olho as coisas em torno Com um desconhecimento completo das coisas que me rodeiam. Vago em mim mesmo, sozinho, perdido Tudo é deserto, minha alma é vazia E tem o silêncio grave dos templos abandonados. Eu espio a noite pela janela Ela tem a quietação maravilhosa do êxtase. Mas os gatos embaixo me acordam gritando luxúrias E eu penso que amanhã… Mas a gata vê na rua um gato preto e grande E foge do gato cinzento. Eu espio a noite maravilhosa Estranha como um olhar de carne. Vejo na grade o gato cinzento olhando os amores da gata e do gato preto Perco-me por momentos em antigas aventuras E volto à alma vazia e silenciosa que não acorda mais Nem à noite clara e longa como um olhar de mulher Nem aos gritos luxuriosos dos gatos se amando na rua. Rio de Janeiro, 1933 Vinicius de Moraes 

Anúncios

Ausência

 deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto. No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz. Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado. Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado. Eu deixarei… tu irás e encostarás a tua face em outra face. Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada. Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite. Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa. Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço. E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado. Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos. Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir. E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas. Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.

 

Vinicius de Moraes

Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto. No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz. Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado. Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada Que ficou sobre a minha carne como uma nódoa do passado. Eu deixarei… tu irás e encostarás a tua face em outra face. Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada. Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite. Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa. Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço. E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado. Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos. Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir. E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas. Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada. Vinicius de Moraesfazer site

TOMARA

 

Que você volte depressa Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho E chore, se arrependa E pense muito Que é melhor se sofrer junto Que viver feliz sozinho Tomara Que a tristeza te convença Que a saudade não compensa E que a ausência não dá paz E o verdadeiro amor de quem se ama Tece a mesma antiga trama Que não se desfaz E a coisa mais divina Que há no mundo É viver cada segundo Como nunca mais… Vinicius de Moraes fazer site
Que você volte depressa Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho E chore, se arrependa E pense muito Que é melhor se sofrer junto Que viver feliz sozinho Tomara Que a tristeza te convença Que a saudade não compensa E que a ausência não dá paz E o verdadeiro amor de quem se ama Tece a mesma antiga trama Que não se desfaz E a coisa mais divina Que há no mundo É viver cada segundo Como nunca mais… Vinicius de Moraes fazer site
Que você volte depressa Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho E chore, se arrependa E pense muito Que é melhor se sofrer junto Que viver feliz sozinho Tomara Que a tristeza te convença Que a saudade não compensa E que a ausência não dá paz E o verdadeiro amor de quem se ama Tece a mesma antiga trama Que não se desfaz E a coisa mais divina Que há no mundo É viver cada segundo Como nunca mais… Vinicius de Moraes fazer site

When Will The Andre Johnson Situation Be Resolved?

CBS Houston

[cbs-audio url=”https://cbshouston.files.wordpress.com/2014/07/chesterpitts78.mp3″ size=”normal” download=”false” name=”Chester Pitts” artist=”Mad Radio”]

Former Texans offensive lineman Chester Pitts joined Mad Radio and they talked about Andre Johnson’s situation, when the holdout will end, why he is holding out as well as his thoughts on the latest off the field stories on Johnny Manziel.

Ver o post original

Twitter Tanks More Than 7%

Trekking through Periyar Tiger Reserve

La Paz Group

10489680_10201472659498185_7581780318267801496_n

Today I was fortunate enough to get to walk through one of the most biodiverse areas in the world second to the Amazon: Periyar Tiger Reserve.

I understand why people travel from all of the world to experience this place. In the United States, we are very proud of our national parks for their diversity and beauty. However, this park feels more untouched than the ones I have been to in the states. It kind of absorbs you. The paths in the forest seem less traveled. Honestly, it feels less touristy and more wild. We only trekked on the periphery of the jungle really. The center of the jungle truly is preserved and only certain people are able to go deep inside.

Ver o post original 67 mais palavras

Note Card of the Week- Sea Urchin

For the Archives

A literal fish-out-of-water, this sea urchin shell took on new vulnerability once outside of its original, watery environs. Delicate to the touch, my fingertips could trace its Braille-like surface, light as a feather, sun-dried and intricate. I took it home from the beach, though eventually it crumbled. But not before I was gifted this image as it sat atop a plate in the kitchen.

It’s the featured Note Card of the Week at the Etsy shop, available to share in ever-lasting, letter form.

4x6_2013-03-21sea urchin

Creating these cards makes me smile. Sharing them with you brings me happiness. Knowing that you may pass them on to someone you love, well, that’s just a beautiful thing.

All cards are hand-made, with care, on recycled paper.

Ver o post original