Brasil tem primeiro caso de suspeita de ebola

Paciente veio da Guiné, na África Ocidental, para o Paraná. Epidemia já tem mais de 8.000 casos em diversos países, a maioria no continente africano.

Autoridades sanitárias brasileiras investigam o primeiro caso de suspeita de ebola no país. O caso foi comunicado na noite desta quinta-feira pela Secretaria de Saúde do Paraná ao Ministério da Saúde. Informações preliminares indicam que o paciente veio de Conacre, capital da Guiné. Ele foi encaminhado para um hospital de referência e material foi coletado para fazer os exames. A expectativa é a de que nesta sexta as amostras sejam enviadas ao Instituto Evandro Chagas, onde será feita a análise para confirmar se o paciente é ou não portador da doença.

A notícia aparece no mesmo dia em que o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou que, embora baixo, existia o risco de o Brasil registrar um caso da doença. Pela manhã, ele disse que o sistema de vigilância montado era adequado e que instituições de saúde estavam em treinamento constante para identificar casos suspeitos e para adotar as medidas de segurança necessárias, caso isso ocorresse.

Foto: Brasil tem primeiro caso de suspeita de ebola

Paciente veio da Guiné, na África Ocidental, para o Paraná. Epidemia já tem mais de 8.000 casos em diversos países, a maioria no continente africano.

Autoridades sanitárias brasileiras investigam o primeiro caso de suspeita de ebola no país. O caso foi comunicado na noite desta quinta-feira pela Secretaria de Saúde do Paraná ao Ministério da Saúde. Informações preliminares indicam que o paciente veio de Conacre, capital da Guiné. Ele foi encaminhado para um hospital de referência e material foi coletado para fazer os exames. A expectativa é a de que nesta sexta as amostras sejam enviadas ao Instituto Evandro Chagas, onde será feita a análise para confirmar se o paciente é ou não portador da doença.

A notícia aparece no mesmo dia em que o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou que, embora baixo, existia o risco de o Brasil registrar um caso da doença. Pela manhã, ele disse que o sistema de vigilância montado era adequado e que instituições de saúde estavam em treinamento constante para identificar casos suspeitos e para adotar as medidas de segurança necessárias, caso isso ocorresse.

Fonte : (http://goo.gl/OIpLk9).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s