100 mil fotografias

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Imagem Destacada

Anúncios

100 mil fotografias

Surf: A gallery

Tristeza não tem fim Felicidade sim

A felicidade é como a pluma Que o vento vai levando pelo ar Voa tão leve Mas tem a vida breve Precisa que haja vento sem parar
A felicidade do pobre parece A grande ilusão do carnaval A gente trabalha o ano inteiro Por um momento de sonho Pra fazer a fantasia De rei ou de pirata ou jardineira Pra tudo se acabar na quarta-feira
Tristeza não tem fim Felicidade sim                                                      
A felicidade é como a gota De orvalho numa pétala de flor Brilha tranqüilaDepois de leve oscilaE cai como uma lágrima de amor
A felicidade é uma coisa boaE tão delicada tambémTem flores e amoresDe todas as coresTem ninhos de passarinhosTudo de bom ela temE é por ela ser assim tão delicadaQue eu trato dela sempre muito bem
Tristeza não tem fimFelicidade sim
A minha felicidade está sonhandoNos olhos da minha namoradaÉ como esta noite, passando, passandoEm busca da madrugadaFalem baixo, por favorPra que ela acorde alegre com o diaOferecendo beijos de amor
De tudo ao meu amor serei atentoAntes, e com tal zelo, e sempre, e tantoQue mesmo em face do maior encantoDele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momentoE em seu louvor hei de espalhar meu cantoE rir meu riso e derramar meu prantoAo seu pesar ou seu contentamento
E assim, quando mais tarde me procureQuem sabe a morte, angústia de quem viveQuem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):Que não seja imortal, posto que é chamaMas que seja infinito enquanto dure.
Amo-te tanto, meu amor … não canteO humano coração com mais verdade …Amo-te como amigo e como amanteNuma sempre diversa realidade.
Amo-te afim, de um calmo amor prestanteE te amo além, presente na saudade.Amo-te, enfim, com grande liberdadeDentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmenteDe um amor sem mistério e sem virtudeCom um desejo maciço e permanente.
E de te amar assim, muito e amiúdeÉ que um dia em teu corpo de repenteHei de morrer de amar mais do que pude.

Valdir Venturi

Valdir Venturi 

Esse dias em minha andadas pelas estradas, eu vi dois cavalos no
pasto, bem cuidados, de longe pareciam normais, mas, quando chega
perto, nota-se que um deles o mais velho é cego. Contudo, o dono não
se desfez dele e sim arrumou-lhe um companheiro, um cavalo mais jovem,
fiquei admirado com essa atitude. Escutei um som de sininho, dai notei
que o cavalo mais jovem possuía no pescoço um sino. Assim o cavalo
cego sabe onde esta o companheiro e vai até ele. Eles passam o dia no
pasto comendo e no fim do dia, o cavalo cego segue o mais novo até o
estábulo, e dai percebe-se que quem esta com o sino sempre esta atento
para ver se o outro o acompanha, as vezes da uma paradinha para o
outro alcança-lo. Então o cavalo cego guia-se pelo sino confiante que
o outro esta levando-o para o caminho certo. Como o dono deste
cavalos, DEUS não se desfaz de nós só porque não somos perfeitos, ou
porque temos problemas ou desafios. Ele cuida de nós e faz com que
outras pessoas venham em nosso auxilio quando precisamos. Algumas
vezes somos o cavalo cego, guiado pelo som do sino que DEUS coloca em
nossas vidas. Outas vezes somos o cavalo guia, ajudando outras pessoas
a encontrarem o caminho. Quando DEUS enviar pessoas que estão igual ao
cavalo cego para você, não considere isso um peso, mas uma honra.
Deixe Deus colocar o sino da sua graça em seu pescoço, deixe-se usar
por Ele para abençoar aqueles que estão vivendo sem a Sua luz neste
mundo.

TEMPO

Durante a nossa vida, ao longo do tempo, veremos passar vários cavalos a nossa frente. Grande maioria deles será da cor marrom, que é a cor mais comum. Porém, dentre milhares de cavalos marrons, sempre terá um diferenciado, da cor branca. Todos eles passarão correndo e poderemos montar em qualquer um para seguir nosso caminho. O cavalo branco é atípico, sempre lhe chamará mais atenção, e sempre será o mais veloz, sendo assim mais difícil de montar. Creio que esses cavalos representem os caminhos que podemos seguir em nossas vidas, e logicamente, o cavalo branco é a nossa melhor escolha, aquela que só passa uma vez, e temos de estar preparados para não perdê-la. Não que os outros caminhos sejam necessariamente errados, mas se caso vir a perder seu cavalo branco, poderá escolher montar em um cavalo marrom, ou se esforçar, ser forte o bastante e ter coragem de largar tudo e correr atrás de seu cavalo branco. Pois podemos sim fazer as nossas melhores chances, através de melhores escolhas.


100 mil fotografias

100 mil fotografias