6 drogas que causam as mais intensas crises de abstinência

destaque
6 drogas que causam as mais intensas crises de abstinência

Veja a lista e conheça 6 drogas das quais você não vai querer chegar perto assim que tomar conhecimento de seus sintomas, em períodos de abstinência

 

 

As pessoas estão cansadas de saber que, além de ser ilegal, o uso de drogas pode causar inúmeras consequências negativas à saúde. E não é só o corpo que sofre quando se está viciado em substâncias alucinógenas: toda parte psicológica do indivíduo fica sensibilizada e a capacidade de julgamento, comprometida; especialmente durante os períodos de abstinência.

Essas crises, que levam o corpo a gritar pela droga em que foi viciado, são ainda mais agudas e nocivas quando as pessoas resolvem diminuir ou se livrar de vez do uso. De acordo com especialistas, o problema é tão sério que as tentativas de largar as substâncias podem causar dores, depressão e até alucinações.

Conheça abaixo, 6 das drogas mais conhecidas que causam as piores e mais agudas crises de abstinência possíveis:

1. HEROÍNA

1

A substância, que vicia em apenas cinco doses, é a campeã no quesito das crises de abstinência. Derivada do ópio, a substância ataca diretamente o sistema nervoso central e tende a causar mal-estar e a inquietação. Além disso, a pessoa que para de usar heroína apresenta aumento de pressão, dores musculares, insônia e vômitos;

2. COCAÍNA

22

No caso da cocaína, a crise apresenta, basicamente, tem três fases. A primeira etapa da abstinência, aparece o que as pessoas costumam chamar “fissura”, que consiste na vontade (muito grande) de usar a droga. Em seguida, vem o estado de sonolência e, por último, aparecem os sintomas de depressão, como angústia e irritabilidade. O pior de tudo é que a dependência da cocaína pode acontecer já na quarta dose;

3. CRACK

3

Derivado da pasta de coca, o crack pode ser considerado uma versão mais barata da cocaína. Inclusive, os sintomas das crises de abstinência das duas substâncias costumam ser bastante parecidos. Apesar disso, o que difere as duas drogas é que as pedras de crack viciam ainda mais rápido, em apenas duas ou três fumadas.

4. ÁLCOOL

4

Depois do consumo abusivo e constante dessas substâncias por alguns anos, a dependência é certa. E não é por ser uma droga lícita que os efeitos de suas crises de abstinência são menos brutais. Quem entende do assunto garante que os dependentes apresentam tremores, aumento da pressão, agitação excessiva e perda da clareza para avaliar as coisas. Há ainda casos mais graves que podem resultar em alucinações e delírios;

5. MACONHA

5

Embora um pouco mais leve que as crises de abstinência de outras drogas, a maconha pode causar períodos intensos de ansiedade, perda da capacidade de concentração, insônia e mau humor. Não há um consenso entre os profissionais da saúde, mas a maioria acredita que a maconha causa dependência depois de dois meses de uso constante;

6. CIGARRO

6

Outra das drogas legalizadas em nosso país é capaz de causar uma das piores crises de abstinência possíveis. Isso porque a nicotina, principal substância presente nos cigarros, tem um alto poder viciante e pode causar dependência a partir de algumas dezenas de cigarros, fumados em uma semana. Assim, quando a pessoa tenta parar, ansiedade, angústia e inquietação são os principais sintomas da abstinência. Além das clássicas perdas de concentração e de atenção.

Anúncios

Os mais sinistros tratamentos médicos do passado que ainda existem

destaque
Os mais sinistros tratamentos médicos do passado que ainda existem

Perfuração de crânios, picada de abelhas e muitas outras técnicas dolorosas eram vistas coma solução de inúmeras doenças. Conheça alguns desses tratamentos medonhos que ainda existem na medicina

 

 

Se você acha que os enfermos eram curadas com remedinho amargos no passado, você vai se arrepiar com a matéria de hoje. Isso porque inúmeros tratamentos anteriormente considerados eficientes pela medicina, são simplesmente dignos de calafrios. 

Como você vai conferir na lista que preparamos hoje, perfuração de crânios, picada de abelhas e muitas outras técnicas dolorosas eram vistas coma solução de inúmeras doenças, de problemas psicológicos a herpes. O mais impressionante, no entanto, é que as 10 técnicas que você vai ver abaixo existem ainda hoje e, embora tenham sido reformuladas pelos especialistas, ainda são tão bizarras quanto pareciam anteriormente.

Confira:

1. Picadas de abelhas

1

A apiterapia consiste no uso de substâncias provenientes das abelhas para tratar doenças. Mas a técnica, que surgiu no século 19, não se restringe ao uso do mel, por exemplo. O veneno dessas minúsculas criaturas também faz parte desse tratamento, desenvolvido pelo médico austríaco Philip Terc. O profissional, aliás, começou a pensar na técnica medicinal quando foi picado por um enxame e, para sua surpresa, percebeu que as dores que sentia do reumatismo haviam diminuído bastante.

Depois de comprovada a eficácia no combate a alguns males, médicos do mundo todo passaram a utilizar as abelhas, seus produtos e seus ferrões para combater doenças como artrite, tendinite e herpes. Há até pesquisadores que buscam descobrir se o veneno de abelha pode ser usado no tratamento contra o câncer.

Apesar de apresentar um nível de eficácia até interessante, o grande problema mesmo está na forma de aplicação do tratamento. Isso porque, inúmeros médicos ao redor do mundo preferem realizar apiterapia da forma tradicional, fazendo com que os pacientes sejam picados por várias abelhas.

2. Larvas

2

Não se assuste. Larvas ainda são usadas em ferimentos para evitar infecções e para acelerar o processo de cicatrização. Essa técnica nada bonita, foi criada há muitos anos e leva em consideração que as larvas se alimentam de tecido morto ou necrosado.

Mesmo se tratando de uma medida desesperada, muito usadas em épocas acirradas de guerra, quando os soldados não tinham como tratar seus ferimentos; hoje em dia a técnica voltou a entrar na “moda” em alguns países. Há casos até do tratamento estar incluso nos planos de saúde!

3. Parasitas intestinais

3

Parece bem improvável que algo tão bizarro funcione, mas na década de 1970, cientistas perceberam que a ancilostomíase, uma infecção causada pelo parasita intestinal Ancylostoma duodenale, ajuda na prevenção e no tratamento de alergias ou doenças autoimunes. Até hoje não há pesquisas conclusivas sobre o poder desses vermes no melhoramento da saúde, mas existem médicos que usam o parasita para tratar alguns tipos de enfermidades.

4. Folhas queimadas

4

Chamada pelos antigos de moxabustão, a técnica pertence a medicina chinesa tradicional e consiste em colocar rolos de folhas secas de moxa sobre os ouvidos, a boca ou o rosto do paciente e, em seguida, os queimar. Conforme quem entende do assunto, essa técnica funciona como uma acupuntura térmica”, que aplica calor sobre pontos específicos do corpo.

5. Trepanação

5

A prática, bastante usada no passado, consiste em perfurar a lateral do crânio de pacientes. Conforme os especialistas no assunto, a trepanação já foi muito comum no tratamento de enxaquecas e doenças mentais.

Hoje em dia a prática conta com um uso mais restrito, realizada apenas em casos em que é necessário reduzir a pressão causada por excesso de sangue em torno do cérebro. Mas, nem por isso a técnica é menos bizarra e assustadora!

6. Engolir peixes vivos

6

Na Índia existe um tratamento, nada comum, administrado por uma família há mais de 160 anos. A técnica consiste em engolir um peixe vivo e uma bolinha de remédio, cuja receita é secreta; e, nos 45 dias seguintes, ter uma dieta bastante estrita.

O indianos acreditam que milhões de pessoas já foram curadas de doenças respiratórias, como a asma, depois da aplicação do tratamento. Ainda segundo eles, o peixe é o segredo do sucesso desse procedimento, por ir limpando a garganta do paciente no caminho até o estômago.

7. Talidomida

7

Esse era um medicamento muito usado na década de 1950 para combater enjoo matinal de gestantes. Acontece, no entanto, que a substância era mais forte que seus criadores poderiam imaginar e acabou resultando no nascimento de mais de 10 mil crianças com graves deformações físicas, como o garotinho da foto, que nasceu sem a mãos. Além disso, quase metade das crianças que tiveram contato com o remédio, ainda no útero, morreram nos primeiros meses de vida.

Apesar de todo terror criado pela Talidomida, o medicamento voltou novamente às prateleiras das farmácias. Hoje, no entanto, ele é usado para tratar câncer de medula óssea, mas no caso das mulheres, isso só acontece se elas tiverem certeza de que não estão grávidas.

8. Terapia eletroconvulsiva

8

Choques elétricos que induzem convulsões. Essa foi uma técnica muito usada durante décadas em tratamentos de doenças psicológicas, com depressão crônica e perturbações mentais. Esse era um tratamento presente, especialmente, nos antigos manicômios, mas foi suspenso quando a comunidade científica decidiu que a prática – que causava efeitos colaterais como confusão, dores musculares, fraturas de ossos e perda de memória – não apresentava tanta eficácia quanto as pessoas supunham.

No entanto, em 2001, a Associação Americana de Psiquiatria retomou o uso da terapia eletroconvulsiva, e quase todos os países do mundo seguiram seus passos. #Medo

9. Lobotomia

9

Mais antiga que a técnica apresentada acima, a lobotomia surgiu em 1930. Nessa época, pessoas com esquizofrenia e outras doenças mentais estavam sujeitas a passar por um dos tratamentos mais polêmicos da história, que consistia em desfazer as ligações do lobo frontal com outras regiões do cérebro.

Em consequência, claro, a pessoa parava de ter crises, mas se tornava atônita e incapaz de responder por seus atos. Mas, mesmo sumindo aos poucos das práticas médicas comuns, até hoje o tratamento é usado em casos extremos de epilepsia.

10. Exorcismo

10

No passado – e às vezes ainda hoje -, doenças e comportamentos que fogem do comum eram classificados como influência de seres malignos sobre o corpo do paciente. Houve inúmeros casos, inclusive, de pessoas com doenças mentais que passaram por sessões super longas de exorcismo e que, no final, foram dadas como curadas.

Anjos do mal: 5 crianças assassinas mais cruéis que se tem registro

destaque

Anjos do mal: 5 crianças assassinas mais cruéis que se tem registro

Confira, abaixo, 5 dessas histórias que vão te causar arrepios e te fazer duvidar da inocência das crianças

 

 

Dizem que a infância é a idade da inocência, mas depois de ler a matéria de hoje é possível que essa frase mude totalmente de sentido. Isso porque vamos apresentar alguns dos mais jovens e insensíveis assassinos que se tem registro na história, cujos crimes foram marcados por requintes de crueldade e extremo sangue frio.

Confira, abaixo, 5 dessas histórias que vão te causar arrepios e te fazer duvidar da inocência das crianças, que muitas vezes podem ser tão maldosas quanto os adultos:

1. Mary Bell

1

“O assassinato não é tão ruim; todos nós morreremos um dia de qualquer maneira”, essa foi uma declaração da menina, sobre o crime que ela havia cometido. Com apenas 11 anos de idade, Mary assinou duas crianças de forma brutal, asfixiadas e deixou em seus corpos sinais de tortura, como um M feito com tesoura, na barriga de uma de suas vítimas.

Durante as investigações, a menina colaborou com as autoridades e até descreveu, com riqueza de detalhes, a forma como tirou a vida de suas vítimas. Para os policiais, além da latente psicopatia da criança, o ambiente onde a menina havia crescido incentivou bastante esse seu lado cruel e violento: ela nunca conheceu seu pai biológico e vivia com um padrasto que chegou a ser preso por assalto a mão armada. Além disso, a mãe da menina era prostituta e a forçava a ter relações com alguns de seus clientes.

Na época, o destino de Mary Bell foi polêmico, porque ela era muito jovem para ser presa e muito perigosa para ficar em um hospital psiquiátrico comum. Ela foi liberada depois dos 23 anos e foi concedido anonimato para começar uma nova vida com sua filha, que nasceu em 1984. Somente 27 anos depois de sua condenação, em 2007; e após a morte de sua mãe, ela aceitou falar à imprensa.

2. Jesse Pomeroy

2

Jesse Pomeroy, nascido em 29 de Novembro de 1959, em Charlestown, Massachusetts, foi a pessoa mais jovem a ser condenada por assassinato, em primeiro grau, dos Estados Unidos. O garoto começou sua carreira na crueldade com apenas 11 anos, prendendo 7 crianças para torturá-las, usando um canivete. Depois disso, ele foi descoberto e enviado a um reformatório, onde deveria ficar até os 21 ano, mas acabou sendo liberado um ano e meio depois, por bom comportamento.

Depois de três anos, ele havia mudado de mal a pior. Ele sequestrou e matou uma menina de 10 anos, chamada Katie Curran, e também foi acusado pelo assassinato de um menino de quatro anos, cujo corpo mutilado foi encontrado em Dorchester Bay. Ele acabou sendo condenado à prisão perpétua e morreu por causas naturais aos 72 anos.

3. George stinney

3

Em 16 de junho de 1944, os Estados Unidos estabeleceu um recorde quando executou George stinney, de apenas 14 anos. Ele foi a pessoa mais jovem a ser legalmente executada no país durante o século 20. George foi condenado pelo assassinato de duas meninas, Betty, de 11 anos; e Maria, de 8; que foram encontradas em um buraco lamacento.

George confessou o crime e disse que queria fazer sexo com Betty, mas acabou matando as meninas ao invés disso. Ele foi julgado e condenado à morte na cadeira elétrica. A sentença do menino não foi contestada porque sua família não tinha dinheiro para pagar por um advogado.

4. Joshua Phillips

4

Foi a própria mãe de Joshua, de 16 anos, que descobriu o crime do filho e o denunciou à polícia. Ela estava limpando o quarto do garoto quando descobriu uma mancha molhada no tapete, embaixo da cama; e resolveu investigar, achando que poderia se tratar de um vazamento no colchão de ar.

Ela pegou sua lanterna e, grande foi seu susto, quando encontrou um buraco no colchão e, dentro, algo frio. Conforme os relatos policiais, o que estava escondido no colchão do adolescente era o corpo de Maddie Clifton, uma vizinha de apenas 8 anos de idade, que estava desaparecida há mais de 7 dias.

Por ser menor de idade, Joshua não foi condenado à morte. Ele pegou pena de prisão perpétua, sem possibilidade de liberação. O menino disse que, acidentalmente, atingiu a menina na cabeça com seu taco de beisebol e, como ela caiu, ele a arrastou para seu quarto, onde a esfaqueou.

5. Eric Smith

5

Aos 13 anos, Eric Smith era maltratado por causa de seus óculos de lentes grossas, suas sardas e seus cabelos ruivos. Suas características físicas, aliás, foram consequências de um remédio que sua mãe tomou para epilepsia, durante a gravidez.

De acordo com as autoridades, essa situação de inferioridade levou Smith a cometer um assassinato. Ele foi acusado de matar um menino de quatro anos chamado Derrick Robie, por estrangulamento. O corpo estava todo ferido e com sinais de exploração sexual.

Smith não conseguiu explicar porque havia cometido o crime. Um psiquiatra diagnosticou Smith com transtorno explosivo intermitente, uma condição na qual uma pessoa não pode controlar a raiva interior. Smith foi condenado e foi para a prisão. Ele teve a liberdade condicional negada por cinco vezes.

Os olhos mais bonitos do mundo

Ninguém resiste a um olhar bonito, muito menos vindo de uma mulher bonita. Por esse motivo, o Macaco juntou diversas fotos das gatas que têm os olhos mais bonitos da internet. Se as mulheres acham que o homem só liga pra bunda e peito, elas estão enganadas. Um olhar bonito faz muita diferença e torna aquela pessoa um pouco mais especial. As moças tanto sabem disso que se maquiam muitas vezes pra também embelezar os olhos.

Se você não consegue resistir a um olhar absurdo de uma mulher ainda mais absurda, talvez você se apaixone ao ver as imagens desse post. Você foi avisado! Confira agora as moças com os olhos mais bonitos da internet:

agirls-eyes-21

girls-eyes-0

girls-eyes-1

girls-eyes-3

girls-eyes-4

girls-eyes-6

girls-eyes-7

girls-eyes-8

girls-eyes-9

girls-eyes-10

girls-eyes-11

girls-eyes-12

girls-eyes-13

girls-eyes-14

girls-eyes-15

girls-eyes-16

girls-eyes-17

girls-eyes-18

girls-eyes-19

girls-eyes-20

girls-eyes-22

girls-eyes-23

girls-eyes-24

girls-eyes-25

girls-eyes-26

girls-eyes-27

girls-eyes-28

girls-eyes-29

girls-eyes-30

girls-eyes-31

girls-eyes-32

girls-eyes-33

girls-eyes-34

girls-eyes-35

girls-eyes-36

Um detalhe: percebeu que a cor dos olhos que prevaleceu no post é o verde? Os olhos verdes são os mais raros no mundo; apenas 3% da população os tem. Verdes e azuis são comprovadamente os olhos que os homens preferem, mas isso tem uma razão científica e instintiva: subconscientemente, o homem de olhos claros prefere a mulher também de olhos claros, para que tenha certeza que seus filhos serão realmente dele. Quanto a homens de olhos escuros, ainda não foi descoberto cientificamente por que preferem tanto mulheres com os olhos mais claros. Talvez seja apenas uma questão de estética, ou a valorização da raridade dessas cores nos olhos.

Mas e aí? Qual é a melhor das fotos acima? Você concorda que os olhos mais claros são os mais bonitos? Não deixe de comentar abaixo.

9 tipos de cobras e serpentes que parecem ter sido feitas no Photoshop

4

9 tipos de cobras e serpentes que parecem ter sido feitas no Photoshop

Conheça algumas das obras de arte mais mortais da natureza, cobras exóticas e mortíferas que vão te supreender

 

 

Cobras são animais interessantíssimos, já que são parcialmente indefesos, sem membros como braços ou pernas. Apesar disso, a ferramenta evolutiva a que foram garantida, a agilidade  e veneno, podem ser armas incrivelmente mortais se associadas com a inteligência, um atributo que esses animais de sangue frio têm de sobra. E, talvez por isso, representem desde os tempos mais primordiais o mal e a traição: mexer com uma serpente é o mesmo que apostar com o diabo, já que não se pode ganhar. Pra ficar mais aterrorizado e apaixonado por esses répteis, então, conheça aqui algumas espécies bastante diferentes, que com certeza vão conquistar sua atenção:

Cobra voadora

Pode até parecer mentira, mas existe uma cobra tão leve que é capaz de flutuar, usando a resistência do ar. Esse interessante método de planagem faz dela uma caçadora ímpar e também revela que a natureza não mede esforços na hora de criar coisas mortais – uma cobra que voa!

Langaha madagascariensis

Langaha_madagascariensis

 

SPRAY-G

 

Chamada popularmente de “cobra folha de nariz” malgaxe, esse tipo de cobra vive na região de Madagascar e tem protuberâncias nasais que ajudam na hora da camuflagem em árvores, ambiente onde vivem e caçam. Nos machos, é uma ponta (como o da foto superior) enquanto nas fêmeas parece com uma folha. Apesar de não serem venenosas, são incrivelmente agressivas e sua picada doi muito, então não mexa com elas!

Rabo de aranha

 

 

29124541158198

Essas serpentes alimentam-se dos predadores de aracnídeos, e usam a cauda como uma forma de isca para atrair predadores desatentos. Também consegue fazer um barulho de chocalho, como a cascavel, e costumam ser caçadoras pacientes.

Nariz de porco

29124508429196

Essa cobra tem um focinho arrebitado para escavar o solo arenoso, mas, quando ameaçada, é capaz de achatar a cabeça e atacar violentamente – com cabeçadas, ou seja, são ataques inofensivos. A outra tática é se fingir de morta, e a atuação é tão boa até deixar a língua pendurada na boca elas deixam.

Comedora de caracol de Iwasaki

29124437307193

Tem uma mandíbula assimétrica que é usada para quebrar as cascas de caracois e conchas, tendo um poder de pressão bastante alto para uma cobra. Apesar disso, a seleção natural está “criando” caramujos cada vez mais resistentes no locais onde essas cobras existem, o que significa que sua força precisará aumentar ainda mais.

Cobra iridescente rabo-de-espelho

29124412612192

 

Pode ser encontrada nas montanhas da Índia e tem uma faixa colorida que separa o ventre das escamas bastante chamativa. É tipo um Pokemón raro, já que só 3 indivíduos dessa espécie foram encontrados até hoje.

Cobra de Barbados

 

 

29124348821191

Tendo apenas 4 centímetros, essa cobra é a menor do mundo, tão fina quanto um pedaço de macarrão. Parece uma minhoca, mas na verdade é um réptil, e sua dieta é composta por insetos pequenos e larvas.

Cobra com tentáculos

29124309712187

Essa é uma serpente aquática e vive no sudeste da Ásia, tendo estranhos tentáculos na região nasal, que funcionam tanto como órgãos sensoriais quanto para atrair peixes e outros alimentos do réptil.

Serpente com chifres do deserto

29124242365186

 

Vivem no Oriente Médio e no norte africano, e os chifres são usados para escavar a areia com facilidade e prevenir o acúmulo de areia nos olhos, além de serem retráteis. Agora imagine estar caminhando tranquilamente pelo Saara e se deparar com uma dessas – pisando nela, é claro!

William Shakespeare

Fonte da criatividade de William Shakespeare era a maconha, garantem cientistas.