11 curiosidades que quase ninguém conhece sobre o naufrágio do Titanic

destaque

11 curiosidades que quase ninguém conhece sobre o naufrágio do Titanic

Confira, abaixo, tudo que você ainda não conhecia sobre esse naufrágio:

 

Um dos clássicos que mais rendeu bilheteria nos cinemas de todo o mundo, o Titanic também se trata da história real de um acidente em alto mar que matou milhares de pessoas. E, embora essa tragédia tenha marcado o início do século 20 pelos aspectos ruins, ela foi “romantizada” por Hollywood muitos anos depois, imortalizando o relacionamento proibido de Rose e Jack. 

Mas, apesar dessa história ser bastante conhecida pelo público, há inúmeros fatos e detalhes que ninguém sabe sobre esse episódio. Confira, abaixo, tudo que você ainda não conhecia sobre esse naufrágio:

1. Sabe os botes que não ajudaram muita gente? Pois é, um evento-teste com eles estava programado para o dia anterior ao naufrágio do navio. A intenção era fazer com que os passageiros soubessem o que fazer em caso de desastre.
1
2. Não foi exagero do roteirista: a orquestra realmente continuou tocando enquanto o navio afundava.
2
3. Milton Hershey, dos chocolates Hershey, tinha comprado passagens a viagem no Titanic, mas ele acabou cancelando sua reserva por causa de uma reunião de negócios. Homem de sorte!
3
4. Um único japonês que sobreviveu ao desastre foi tratado como covarde, uma vez que as pessoas de seu país acreditavam que ele deveria ter morrido com o restante dos passageiros.
4
5. O navio contava com 4 enormes chaminés, mas somente 3 delas funcionavam. A última, de acordo com os registros históricos, foi construída para dar uma imponência maior ao transatlântico.
5
6. Por incrível que pareça, o filme “Titanic” custou mais caro do que o navio real.
6
7. O iceberg que causou a tragédia existe desde 1.000 aC.
7
8. Havia um outro navio perto do Titanic, que poderia ter ajudado no resgate das pessoas, mas aconteceu um atraso na comunicação e a embarcação acabou se distanciando muito do lugar.
8
9. Essa quase ninguém sabe: o Chef do navio, conhecido como Baker, sobreviveu às águas quase congeladas devido à quantidade de álcool que estava em seu sangue. Isso manteve seus órgãos protegidos e em pleno funcionamento até o resgate.
9
10. Apesar do alto orçamento da época, o Titanic foi o único transatlântico a afundar após bater em um iceberg.
10
11. O mais triste de tudo é que a tragédia poderia ser evitada caso os responsáveis pela navegação tivessem visto o iceberg 30 segundos antes da colisão.
11

Gosta do assunto? Então veja ainda o antes e o depois do elenco de Titanic.

Anúncios

Um dia toda a população terá câncer

e manhã

Um dia toda a população terá câncer

As células do corpo humano estão em constante renovação e isso as vezes causa problemas

 

Diariamente o corpo humano produz bilhões de células novas. Ele faz isso a partir das células já existentes no corpo, durante essa reprodução podem haver erros. O corpo evita esses erros buscando as falhas e isolando-as das demais.

É claro que esse sistema de defesa não é perfeito, quando uma célula faz uma cópia com problemas ela passa pelo sistema de defesa, um câncer pode surgir. Essa célula defeituosa pode começar a se reproduzir, tomando o lugar das células saudáveis, até que destrua o órgão ou a região do corpo onde está e até mesmo se espalhar para o resto do corpo.

Dependendo de qual falha ocorreu na hora de realizar a cópia do DNA para a nova célula, em alguns casos a falha no DNA pode destruir a nova célula, pois ela não possui estruturas para se reproduzir. Mas pode ocorrer o contrário e uma simples falha de reprodução em uma parte minuscula do DNA pode iniciar o processo que desencadeia em um câncer maligno, capaz de se espalhar e destruir diversas estruturas necessárias para a vida humana.

O verdadeiro problema
doidinho

Pelo fato do câncer surgir de falhas na reprodução das células, ele se torna uma doença extremamente complicada de ser tratada, pois duas pessoas podem ter um câncer no mesmo lugar e ele ser completamente diferente um do outro.

O câncer, além de surgir espontaneamente devido a problemas genéticos, pode ser “ajudado” pelo ambiente em que a pessoa vive. As comidas, os produtos consumidos, o ambiente, enfim, quase tudo que nós fizemos na vida influencia nosso corpo, criando mais (ou menos) chances de um câncer ocorrer.

Estudos atuais mostram que uma a cada cinco pessoas, que morrem nos EUA e Europa, sofrem com o câncer. Pequenos grupos dentro dessas grandes sociedades, que tem outros hábitos, possuem taxas bem diferentes de mortes por câncer. Ou seja, um grande número de casos de câncer pode ser evitado ou, pelo menos, adiado com a mudança de hábitos das pessoas, mas estamos percorrendo um caminho que não podemos escapar.

Antigamente, no século XX, os seres humanos tinham uma expectativa de vida que ficava perto dos 30 anos de idade. Nessa época, quase ninguém morria de câncer, pois a alimentação era mais natural e todo mundo era menos sedentário. Só que outro fator muito importante era a idade, porque muitas pessoas simplesmente morriam antes de um câncer poder se desenvolver.

A verdade é que, com o passar do tempo, nosso corpo vai ficando menos eficiente em lidar com os problemas, isso inclui o desenvolvimento de células cancerígenas. Conforme nossa expectativa de vida sobe (hoje está perto dos 60 anos), a quantidade de câncer também aumenta e isso não se deve apenas aos problemas com alimentação e ambiente.

O livro Molecular Biology of the Cell revela que, conforme nós formos tendo vidas mais longas, o número de pessoas que irão sofrer de câncer aumentará radicalmente, pois isso é algo inevitável que a idade avançada traz. Ou seja, nós estamos caminhando para um momento em que as pessoas vão viver tanto, que seu corpo, bem cuidado ou não, desenvolverá um câncer, pois isso é algo natural.

National Geographic 2012

Atenção: Quando tirar foto em alguma caverna, cuidado quando usar o FLASH

Foto retirada do concurso National Geographic 2012.

Urso Panda: o carisma à beira da extinção

O urso panda ou panda gigante, cujo nome científico é Ailuropoda melanoleuca, é um mamífero extremamente dócil, pertencente à Família Ursidae e endêmico da China, ou seja, só existe nesta região do planeta. Apesar de ser carnívoro, a alimentação dos pandas é composta por plantas em sua maioria, principalmente o bambu. Mede 1,50m de comprimento e pesa até 160kg quando adulto. Já o filhote, minúsculo e indefeso, nasce com poucos centímetros de comprimento e pesando apenas 2kg.

O urso panda consome, em média, de 9 a 14kg de bambu por dia, mas, devido à pouca absorção de nutrientes, característica de seu sistema digestivo ineficiente, ele precisa passar a maior parte do dia comendo e se exercitando pouco. Por isso, muitas pessoas associam a figura do urso panda à preguiça e à tranquilidade. Interessante notar que, mesmo possuindo um organismo desenvolvido para a caça, o urso panda restringe seus hábitos alimentares a comer vegetais. Quando buscam outros animais, preferem os de pequeno porte como peixes e roedores, não representando uma ameaça aos seres humanos.

Urso Panda

Os pandas são animais solitários e isso reflete na continuidade da espécie. Cada adulto tem um território definido e as fêmeas não são tolerantes com outras fêmeas em seu território. Na primavera, época da reprodução, os machos disputam as fêmeas férteis. O período de gestação é de 135 dias, tendo um ou dois filhotes. A mãe, por sua vez, opta por criar apenas um único descendente , levando o outro à morte, justificando a raridade da espécie.

urso pandaAlém disso, como fazem do bambu a principal fonte de seus nutrientes, os ursos pandas habitam áreas restritas do globo. Não obstante, o ciclo de reprodução do bambu envolve um processo lento, sendo difícil encontrar grandes espaços ocupados por bambuzais. Com a intervenção do homem, a destruição das matas por interesses financeiros interfere na sobrevivência do urso panda, colocando-o em sério risco de extinção. É por isso que novas políticas estão sendo colocadas em prática para criação de áreas de preservação do bambu, bem como a inserção de ursos pandas em zoológicos, facilitando não só a sua alimentação, mas também sua reprodução visando a reinserção de novos indivíduos na natureza. Atualmente menos de 2 mil pandas vivem livres nas montanhas chinesas.

 

A comunicação do urso panda se dá através de vocalizações. Na temporada de acasalamento a comunicação sonora é fundamental para que um indivíduo localize o outro e inicie o processo reprodutivo. As fêmeas de panda só ficam férteis durante dois ou três dias por ano, por isso a mudança na vocalização é fundamental para a perpetuação da espécie ameaçada de extinção.

A pelagem preta e oblíqua ao redor dos olhos, que lhes dá um ‘ar desamparado’, além de seu andar desengonçado, que lhes dá uma aparência infantil e inofensiva, conquista a simpatia de todos. E, de fato, eles são dóceis e tímidos.

Nos últimos anos, o urso panda ficou conhecido através da série de filmes “Kung Fu Panda”. Em 2005 ocorreu um fenômeno que ficou conhecido como “Baby Boom”, quando 25 filhotes nascidos em zoológicos e centros de reprodução sobreviveram, enquanto em 2004, foram apenas 9 os sobreviventes.

urso panda

Confira nos vídeos abaixo um pouco mais sobre os pandas!

Filhotes brincando em Centro de Pesquisa Chinês:

Deserto Branco

Uma das suas principais atrações geográficas é o deserto Branco, conhecido como Sara, tem enormes formações de rocha cretácica resultado de tempestades de areia ocasionais.

Foto: Uma das suas principais atrações geográficas é o deserto Branco, conhecido como Sara, tem enormes formações de rocha cretácica resultado de tempestades de areia ocasionais. 

#DNL | Danilo Rocha
CDC Fatos Desconhecidos.

Mushroom shape. Wind erosion structure in White Desert, Egypt

Ele captou um momento único da natureza em meio ao mar na Tailândia

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/06/WillBio_interna.jpg

Enquanto viajava por Krabi, na Tailândia, o fotógrafo da Filadélfia, Will Strathmann, capturou o fenômeno de bioluminescência como se fossem círculos azuis em volta das pessoas. O efeito ocorre a partir de um fitoplâncton, que são criaturas marinhas microscópicas que geram luz como mecanismo de sobrevivência. Já a foto, só a arte explica!

Algumas vezes você dá sorte e tropeça em uma experiência que realmente muda a sua vida. Eu ouvi dizer que a bioluminescência começou para espreitar a lua nova. Agora imagine nadar por um oceano cheio desses seres microscópicos deixando tudo azul enquanto você se move na água. Já que essa foto não chega perto da experiência, eu estou orgulhoso de capturá-la, e agora compartilho esse momento mágico com vocês“, postou Will em seu Instagram.

foto

Christian Barnard fez o primeiro transplante de coração em 1967, o paciente sobreviveu 18 dias com o novo órgão.

Christian Barnard fez o primeiro transplante de coração em 1967, o paciente sobreviveu 18 dias com o novo órgão.

(Imagem Ilustrativa)

Foto: Christian Barnard fez o primeiro transplante de coração em 1967, o paciente sobreviveu 18 dias com o novo órgão.

(Imagem Ilustrativa)
Na imagem acima, Dr. Zbigniew Religa (1938-2009), pioneiro em transplantes cardíacos na Polônia, observa um monitor cardíaco após uma noite longa, com dois transplantes seguidos. Dr. Religa aprendeu a fazer transplantes estudando livros estrangeiros e executou o primeiro da história polonesa em 1985. Esta cirurgia acima durou 23 horas. Pode-se perceber a assistente ao fundo, muito cansada, dormindo. “