Cientistas criam peixes que andam fora d’água

Cientistas criam peixes que andam fora d’água

A ideia é que, entendendo como a enguia-dinossauro começou a andar, os cientistas possam compreender melhor como os peixes ancestrais deram seus primeiros passos na terra há milhões de anos.

Eu costumava olhar para suas nadadeiras e o jeito como elas se moviam e pensava: é tão interessante e complexo”, diz Emily Standen, pesquisadora em biomecânica evolutiva e líder do estudo publicado na Nature. “Daí eu pensei: nossa! Como isso passa de uma barbatana para algo que pode funcionar no solo? Foi assim que se iniciou esse projeto”.

O peixe que anda

Para descobrir exatamente o que aconteceu quando os primeiros animais aquáticos migraram para a terra, Standen e seus companheiros utilizaram 111 Polypterus senegalus jovens e as criaram durante oito meses em um ambiente terrestre. Ele consistia em um chão coberto de pedrinhas e apenas três milímetros de água – uma precaução para evitar que os peixes sofressem desidratação.

Os cientistas também formaram um grupo de controle usando 38 peixes criados em seu ambiente aquático natural. “Esses peixes possuem pulmões funcionais e podem respirar ar”, explica Standen. Enguias-dinossauro também possuem brânquias, mas elas respiram na superfície regularmente para aumentar seus suprimentos de ar. Ocasionalmente, elas usam as barbatanas para andar no solo.

“Há provas empíricas de que as enguias-dinossauro se movem de um lago efêmero para outro [quando elas se desidratam]”, informou Standen, “mas elas não fazem isso voluntariamente.” Ainda assim, esse fato é mais de que suficiente para tentar criar esses jovens peixes na terra.

“Ao fim de oito meses de estudo, nós utilizamos vídeos em alta velocidade para analisar os movimentos dos animais. Devido aos limites de tempo, essa parte da análise foi feita com 20 peixes terrestres e 10 aquáticos. Os cientistas também mataram um de cada grupo para descobrir como o processo afetou seus esqueletos. Foi comprovado que viver em terra realmente muda a maneira como os peixes andam.

“Os peixes criados em solo conseguem andar melhor com as barbatanas”, confirmou Standen. “Eles colocam as pernas próximas da linha do meio do corpo, levantam a cabeça mais alto e deslizam menos durante a caminhada”. Fora isso, aqueles criados em solo em geral são mais consistentes no modo como andam do que sua contraparte. Todavia, o comportamento não foi a única coisa que mudou.

Por exemplo, “os ossos da cintura escapular das enguias – aqueles que sustentam as barbatanas – mudaram de forma e suas clavículas se tornaram mais longas”, informou a pesquisadora. A maioria das mudanças que ocorreram serviram para dar mais espaço para a cabeça e as barbatanas se moverem.

“Essa é mudança importante, pois, se você pensar em um estilo de vida terrestre, é necessário um pescoço no solo, uma vez que você está preso nessa posição e precisa de maior movimento da cabeça independentemente do corpo.”

Anúncios

As 21 estradas mais fabulosas ao redor do mundo. A 20 dá medo só de olhar!

01. Highway 1, Big Sur, Califórnia, EUA

Highway 1, Big Sur, Califórnia, EUA

 02. Furka, Suíça

Furka, na Suíça

03. Estrada Atlântica, Noruega 

Estrada Atlântica

Estrada Atlântica

 04. White Rim Road, no Parque Nacional de Canyonlands, Utah, EUA

White Rim Road, no Parque Nacional de Canyonlands, Utah, EUA

 05. Tianmen, Hunan, China

Tianmen, Hunan, China

Tianmen, Hunan, China 2

 06. Seven Mile, Flórida, EUA

Seven Mile, Flórida, EUA

07. Chapman Peak Drive na Cidade do Cabo, África do Sul

Chapman Peak Drive na Cidade do Cabo, África do Sul

 08. Stelvio Pass, Alpes Orientais, na Itália

Stelvio Pass, Alpes Orientais, na Itália

 09. Col de Turini, na França
Col de Turini, na França

10. Guoliang Tunnel Road, esculpida ao lado e através de uma montanha na China

Guoliang Tunnel Road, esculpida ao lado e através de uma montanha na China

 11. Estrada Denali, no Alasca, EUA

Estrada Denali, no Alasca, EUA

 12. Estrada de Karakoram, localizada na China e no Paquistão. É a estrada internacional pavimentada mais alta do mundo.

Estrada de Karakoram, localizada na China e no Paquistão. É a estrada internacional pavimentada mais alta do mundo

13. Sani Pass, KwaZulu-Natal, África do Sul, é uma estrada notoriamente perigosa que requer a utilização de um veículo 4 × 4.

Sani Pass, KwaZulu-Natal

14. Ruta 40, na Argentina. Possui mais de 5.000 quilômetros de extensão e passa por 20 parques nacionais, 18 grandes rios, 27 passagens na Cordilheira dos Andes, e sobe até 5.000 m acima do nível do mar na Abra del Acay, em Salta.

Ruta 40

15. Going-to-the-Sun-Road, Glacier National Park, Montana, EUA

Going-to-the-Sun-Road

 16. Dades Gorges no Alto Atlas, Marrocos

Dades Gorges no Alto Atlas, Marrocos

 17. Route 550, Colorado, EUA
 Route 550

18. Trollstigen em Rauma, Noruega

Trollstigen em Rauma, Noruega

19. Transfăgărăşan, na Romênia

Transfăgărăşan

19. Yungas Road, considerada “A estrada mais perigosa do mundo”, e localizada na Bolívia. Esta pista tem 35 quilômetros de extensão e custa a vida de 200-300 viajantes por anos por causa de seus declives extremos de até 600 metros, largura de pista única estreita, e falta de grades de proteção.

Yungas Road

21. SC-390, Santa Catarina, Brasil

SC-390, Santa Catarina, Brasil

%d blogueiros gostam disto: