Lavas de vulcão estão movendo-se lentamente

Lavas de vulcão estão movendo-se lentamente, em direção a residências no Havaí. As ondas de lava queimavam tudo pelo caminho e avançaram 251 metros nas últimas 24 horas.

O fluxo de lava do vulcão Kilauea está ameaçando casas vizinhas há semanas e esteve a 91 metros da casa mais próxima na manhã desta segunda-feira. A lava se movia à velocidade de 9 a 14 metros por hora.

“Com base na localização, direção e avanço da lava, moradores que estão no caminho do fluxo foram postos em alerta de evacuação”, anunciou a força da Defesa Civil do condado do Havaí, em uma atualização na internet.

Foto: U.S. Geological Survey/Reuters

Movendo-se lentamente, as ondas de lava queimavam tudo pelo caminho e avançaram 251 metros nas últimas 24 horas na direção da cidade de Pahoa, no extremo leste da ilha, acrescentaram as autoridades.

O prefeito do condado do Havaí, Billy Kenoi, declarou estado de emergência no mês passado depois que a lava avançou a 1,6 km de uma área residencial conhecida como Domicílios Ka’ohe.

Na semana passada, o governador do Havaí, Neil Abercrombie, solicitou uma declaração presidencial de calamidade para liberar recursos federais para ajudar medidas protetoras de emergência locais.

De acordo com o gabinete de Abercrombie, enquanto a lava ameaçava uma estrada principal na região, as medidas precisavam incluir rotas alternativas e acomodação para 900 crianças que serão desalojadas pela lava.

A Ilha Havaí – ou Ilha Grande – é a maior das oito ilhas do arquipélago que formam o estado americano no Pacífico, que inclui centenas de ilhas vulcânicas menores.

Anúncios

Esse é o lobo híbrido mais lindo que eu já vi! Ele possui heterocromia.

Foto: Esse é o lobo híbrido mais lindo que eu já vi!
Ele possui heterocromia.

Pura Lempuyang

A “porta” Pura Lempuyang é considerada a “a porta mais perto do céu”. É localizada em Bali, na Indonésia.

Foto: A "porta" Pura Lempuyang é considerada a "a porta mais perto do céu". É localizada em Bali, na Indonésia. 

#DNL | Danilo Rocha
CDC Fatos Desconhecidos

corujas

As corujas são aves  pertencentes à família Strigidae e à ordem Strigiformes. Trata-se de aves de rapina, tímidas, solitárias, discretas e de vôo silencioso, graças ao formato e à textura de suas penas. Na cultura grega eram tidas como símbolo da sabedoria, já em outras culturas esta ave era símbolo de ligação com o mundo espiritual. Estas grandes caçadoras são encontradas em quase todo o mundo, menos na Antártica, na maior parte da Groenlândia  e em algumas ilhas remotas. Existem 126 espécies diferentes de corujas, 18 das quais vivem no Brasil. É um animal que não transmite doenças aos humanos.Coruja buraqueira. Foto: USGS / via Wikimedia Commons (domínio público)

A coruja se alimenta de pequenos mamíferos (ratos e camundongos, por exemplo), gafanhotos, grilos, aranhas e outras aves. Costumam engolir suas presas inteiras para depois vomitar o que não aproveitam, tais como penas e pedaços de ossos. Há espécies de corujas que se especializaram na pesca (este fato pode ser observado nas Filipinas). Seus predadores naturais são: o gavião, o gato-do-mato e as cobras. Apesar do aspecto parado, a coruja é um animal bastante esperto que não facilita a vida dos seus predadores.

Estas aves possuem olhos bem grandes, rodeados por um disco de penas, voltados para frente e, portanto, com visão binocular (como o ser humano). São animais com hipermetropia, ou seja, quase não enxergam perto (a poucos centímetros), mas, em distâncias maiores, sua visão é muito boa, principalmente com pouca luz. Quando está em situações de perigo, sua cabeça gira até 180 graus e pode ser projetada para cima.

Suas orelhas não são visíveis, mas sua capacidade de audição é bastante aguçada, melhor do que a das outras aves. São capazes de caçar na escuridão, pois o formato do disco de penas ao redor dos olhos direciona o som de suas presas até os ouvidos. Sua plumagem é macia e densa, geralmente possui cores escuras misturadas com branco e/ou amarelo. Há casos de corujas totalmente brancas como a coruja polar (pólo norte).

Durante o período de reprodução, o macho oferece uma presa à fêmea, quando a presa é aceita ocorre o acasalamento. A cada postura a fêmea põe de 3 a 5 ovos, o tempo de incubação é de aproximadamente 33 dias e os filhotes começam a voar, em média, em 75 dias. As espécies maiores de corujas vivem de 15 a 20 anos.

No Brasil, a maior coruja conhecida é o mocho orelhudo (sua altura pode passar de 50 cm) e a menor, o caboré, atinge até 17 cm de altura.

#Foto: Corujas são aves incríveis. Têm hábitos noturnos, são carnívoras e associadas à sabedoria. Possuem uma visão muito peculiar – seus grandes olhos permitem que elas enxerguem em forma de tubo, focalizando a presa e aumentando sua percepção de profundidade. No entanto, isso as torna vulneráveis a predadores, como outras espécies de corujas. Como compensação, elas são capazes de virar o pescoço em até 270º.

#DIH | Diego Silva 
CDC Fatos Desconhecidos

Menina autista faz terapia com ajuda de seu gato de estimação

Crianças autistas têm dificuldades para se comunicar e para socializar, preferindo, na maioria das vezes, ficar sozinhas. Para tentar contornar esse transtorno e viver uma vida melhor, a garotinhaIris Grace Halmshaw, de 5 anos, encontrou na pintura sua terapia. Como já falamos aqui no Hypeness, ela descobriu nas tintas e no papel um grande talento, que rende não só belas telas, como deixa a menina menos ansiosa. O que a gente não sabia é que por trás dessa atividade há também um grande incentivador: uma gatinha chamada Thula.

Segundo a mãe da menina, Arabella Carter-Johnson, não é raro encontrar casos de crianças autistas que apresentam melhora ao conviver com animais. Após tentar o hipismo e até mesmo um cãozinho, foi na gata Thula, uma Maine Coon, raça conhecida por sua gentileza e inteligência, que Iris fez uma amizade fiel. Com pouco mais de 1 ano de idade, a gatinha ainda é pequena para os padrões da raça e acompanha Iris durante todas as suas atividades diárias – da pintura e passeios ao banho.

Em todas as atividades que nós fazemos, Thula está lá e quer ajudar e estar envolvida. (…) Ela oferece companhia, amizade e me ajuda a incentivar Iris a interagir”, afirmou a mãe. Conviver com a gata tornou Iris mais ativa, mais comunicativa (ela costuma conversar com Thula) e menos ansiosa. Apesar de não ter recebido nenhum tipo de treinamento específico, a gatinha é a principal responsável por tornar a vida de Iris mais tranquila e segura. Confira algumas das fotos que demonstram essa bela amizade:

autista-gato

autista-gato1

autista-gato2

autista-gato3

autista-gato4

autista-gato5

autista-gato6

autista-gato7

autista-gato8

autista-gato10

autista-gato11

autista-gato12

autista-gato13

autista-gato14

autista-gato15

autista-gato16

gato-mau-humorado-do-mundo-que-conquistou-a-internet

Já falamos aqui  do gato mais zen do mundo que virou sucesso na internet, e não poderíamos mostrar um outro bichano que tem conquistado todo mundo pelo motivo oposto: ele parece ser o gato mais mal humorado do mundo.

Apesar da cara de bravo, os donos garantem que Garfi é um dos gatos mais doces que já conheceram. Ele é um ótimo modelo e sempre parece aguardar pacientemente pelos cliques. Garfi vive na Turquia com seu dono Hulya Ozkok e sua família.

Vale conferir as fotos:

grumpy1

grumpy3

grumpy2

grumpy7

grumpy6

grumpy5

grumpy4

grumpy7

grumpy10

grumpy9

grumpy8

Torre feita de bambu transforma umidade do ar em água potável.

Você já sabe que a água é cerca de 70% do corpo humano. E que a população mundial cresce ano após ano, aumentando a demanda por recursos naturais. E que os efeitos do aquecimento global vêm sendo percebidos em vários locais do planeta. Isso sem contar regiões onde a água sempre foi um bem escasso.

Dada essa equação, criar novas fontes de água doce é uma questão que está na ordem do dia. E o WarkaWater é prova viva daquele famoso provérbio que diz que “a necessidade é a mãe da invenção”. Criado pelo arquiteto italiano Arturo Vittori, o WarkaWater é uma torre que capta o vapor da atmosfera e o transforma em água potável. Mas se engana quem está imaginando altas cifras e tecnologia de ponta.

A torre é construída sobre uma base feita em bambu ou talos de junco. Na parte interna, é forrada por uma malha plástica. Fibras de nylon e polipropileno captam gotículas de orvalho e, ao escorrer, a água fica armazenada em uma bacia na parte inferior da torre. Completando o conjunto, uma coroa de pequenos espelhos ajuda a manter as aves distantes para evitar contaminações.

A estrutura mede cerca de 9 metros, pesa em torno de 90 quilos e é toda modular, não sendo necessários andaimes ou equipamentos elétricos para colocá-la de pé. A estimativa é de que consiga coletar até 100 litros de água por dia.

warkawater01

warkawater02

warkawater05

warkawater07

warkawater10

warkawater16

warkawater15

warkawater12

warkawater20

warkawater18

warkawater22

warkawater21

WARKAWATER24

WARKAWATER25

WARKAWATER26

warkawater03

Em 2015, um protótipo do WarkaWater será levado à Etiópia. Se por um lado a escala ainda é reduzida, o projeto serve de piloto para mais iniciativas inovadoras e sustentáveis assim.