Fazer cócegas

Fazer cócegas já foi uma forma de tortura, na Idade Média.

Foto: Fazer cócegas já foi uma forma de tortura, na Idade Média. 

#DNL | Danilo Rocha
CDC Fatos Desconhecidos

A família Pullan vive em Nova Delhi e é a maior família albina do planeta.

Um casal indiano entrou para o livro dos recordes, juntamente com seus filhos, depois de se tornarem a maior família albina do mundo.

Os dez membros da família Pullan, liderados por Rosetauri, 50, e sua esposa Mani, 45, têm a pele extremamente clara e cabelos quase brancos, bem diferente da maioria dos indianos, que possuem pele mais escura.

A família vive em um apartamento localizado em Nova Deli, e dizem que muitos indianos não conseguem acreditar que eles nasceram e foram criados no país.

Tudo o que sabemos é que não podemos enxergar corretamente, e não podemos sentar sob o sol por muito tempo, mas nós vivemos o melhor que podemos“, disse Roseturai.

O albinismo afeta aproximadamente uma em cada 17 mil pessoas. Albinos como os Pullans muitas vezes sofrem de miopia extrema e uma sensibilidade severa à luz.

SOLIDÃO

A solidão faz as pessoas tomarem banhos mais longos, dormirem mais e também pensar demais.
Foto: A solidão faz as pessoas tomarem banhos mais longos, dormirem mais e também pensar demais.

Dragão?

Não não, calma, essa espécie de lagarto chamada de “Smaug giganteus” vive em pequenos grupos e sua semelhança com os perigosos animais “fictícios”, é o que chama mas atenção.

Foto: Dragão?

Não não, calma, essa espécie de lagarto chamada de "Smaug giganteus" vive em pequenos grupos e sua semelhança com os perigosos animais "fictícios", é o que chama mas atenção. 

#DNL | Danilo Rocha
CDC Fatos Desconhecidos

super célula

Uma grande super célula, fenômeno estudado por meteorologistas do mundo inteiro para compreensão mais exata sobre a formação de tornados
Foto: Uma grande super célula, fenômeno estudado por meteorologistas do mundo inteiro para compreensão mais exata sobre a formação de tornados

Blue Hole

 Mar Mediterrâneo, em Malta.

Foto: Blue Hole, Mar Mediterrâneo, em Malta.

O mistério das ondas congeladas da Antártica!

Tenho visto uma série espetacular de imagens circula por e-mail e também foi publicado em vários sites, blogs e fóruns online. São descritas como ondas que congelam imediatamente depois do contato com o ar. Realmente incrível!

Pesquisando sobre essas ondas a fim de fazer um post interessante sobre elas, descobri que essas imagens NÃO são de ondas que foram instantaneamente congeladas. Que pena! Também pensei isso… Essas imagens foram feitas pelo cientista Tony Travouillon na Antártida. As fotos não mostram uma onda gigante que foi congelada exatamente no momento em que quebrava na praia. A cor azul das “ondas” indica que o fenômeno nunca  poderá ser de uma onda congelada.

Nessas regiões super frias, o gelo branco que vimos normalmente é formado juntamente com muitas bolhas de ar. O gelo azul é criado quando o gelo (antes branco), é comprimido de forma que aquelas micro-bolhas de ar são expulsas e então, praticamente só resta a água. O gelo parece azul porque quando a luz passa através da massa gelada espessa e sem bolhas, a luz azul é refletida, mas a luz vermelha é absorvida. O resultado é esse tom azul como de um mar limpinho!

O formato de onda é devido à superfície que derrete e as camadas de gelo novo são sobrepostas comprimindo as bolhas de ar restante. De tanto acontecer repetidas vezes o gelo acaba torneando de forma que fique parecido com uma onda.

É uma pena que não sejam ondas congeladas porque o fenômeno seria muito mais incrível do que já é!