Fulla Nayak

Fulla Nayak, que viveu até os 125 anos, alegou que a maconha era o segredo de sua longevidade.
Foto: Fulla Nayak, que viveu até os 125 anos, alegou que a maconha era o segredo de sua longevidade.

Veja 15 razões pelas quais você deve visitar a Romênia um dia

Você já teve a oportunidade de e conferir aqui no Mega Curioso um artigo inteirinho dedicado à Romênia. Esse país, que é famoso por abrigar a lenda de Conde Drácula, é detentor de paisagens impressionantes, florestas e montanhas surpreendentes, castelos belíssimos e lugares incríveis e cheios de história para contar.

Apesar de não ser o destino turístico número um de visitantes do mundo inteiro, a Romênia merece ser incluída no roteiro. Que tal fazer isso nas suas viagens dos sonhos? Com certeza, você não vai se arrepender.

Pelos tantos atrativos, o pessoal do Bored Panda resolveu reunir fotos incríveis de pessoas que fizeram os melhores registros do país para convencer os potenciais turistas a visitá-lo um dia. Confira abaixo:

1 – Cachoeira Bigar

Imagem de Petru Valentin

2 – Túnel do amor

Imagem de Alexandru Mahu

3 – Pântano de musgo

4 – Nevoeiro da manhã de outono do vilarejo de Biertan

5 – A rodovia Transfagarasan, na Transilvânia

Imagem de Ben Taylor

6 – Montanhas Bucegi

Imagem de Zsolt Kiss

7 – Ceahlau

Imagem de Lazar Ovidiu

8 – Montanhas Bucegi 2

Imagem de Dumitru Doru

9 – Maramures

Imagem de Andreea Oana

10 – Campos de girassóis

Imagem de Adrian Borda

11 – Castelo do Drácula

Imagem de Alpharooms

12 – Montanhas Rodnei

Imagem de Zsolt Kiss

13 – Castelo Peles

Imagem de Nora De Angelli

14 – Castelo Corvin

Imagem de Nadia Ghirardini

15 – Parque Nacional de Retezat

A dor de um povo: 11 fotos raras da escravidão no Brasil há mais de 150 anos!

destaque
A dor de um povo: 11 fotos raras da escravidão no Brasil há mais de 150 anos!Veja, na seleção que preparamos, algumas fotos que vão te levar diretor para o século 19 e para o seio da escravidão no Brasil
 

Contada nos livros de história ou narrada pelos antigos que viveram ou ouviram falar sobre a época, a escravidão no Brasil sempre pareceu ser algo distante e até inimaginável. Acontece, no entanto, que o domínio de pessoas sobre pessoas realmente aconteceu e se consolidou como um dos mais turvos períodos da história nacional.

O pior de tudo é que essa época de dores e opressão dos negros africanos no país não se encerrou há tanto tempo assim. Por meio das fotos que você confere abaixo, tiradas por volta dos anos de 1860 e 1885, é possível notar o quão recente ainda é essa parte da história, embora os registros que listamos tenham mais de 150 anos.

Aliás, só para explicar, as fotografias que você vê abaixo são parte do acervo do Instituto Moreira Salles. Todas elas foram feitas devido à paixão do Imperador Pedro II pela arte de fotografar e fez do Brasil um dos primeiros lugares do mundo a desenvolver a prática.

Confira as imagens:

1.

1

Senhora branca na liteira, uma espécie de cadeira, usada para fazer o transporte individual de pessoas. Os escravos, claro, faziam o transporte. Bahia 1860.

2.

2

Primeiro registro fotográfico que se tem notícia no Brasil do trabalho de escravos no interior de uma mina de ouro. Minas Gerais, 1888.

3.

3

Uma ama negra – que fazia as vezes de babá e, em alguns casos, até amamentavam os filhos de seus senhores – carregando um bebê branco. Bahia, 1870.

4.

 

Negra com uma criança branca nas costas, Bahia, 1870. (Acervo Instituto Moreira Salles)

 

5.

5

Lavagem do ouro, Minas Gerais, 1880. (Foto: Marc Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles).

A extração de ouro era feita também fora das minas, nos rios. Na foto, como era feita a lavagem do minério em Minas Gerais, no ano de 1880.

6.

 
Foto da Fazenda Quititi, no Rio de Janeiro, 1865. Observe o impressionante contraste entre a criança branca com seu brinquedo e os pequenos escravos descalços aos farrapos (Georges Leuzinger/Acervo Instituto Moreira Salles).
 

7.

7

A colheita do café, totalmente manual, feita por escravos. Rio de Janeiro, 1882.(Marc Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles).

8.

8

Mais escravos em outra colheita de café. Dessa vez no Vale do Paraíba, também em 1882.(Marc Ferrez/Colección Gilberto Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles).

9.

Quitandeiras em rua do Rio de Janeiro, 1875 (Marc Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles).

 

10.

10

Uma das poucas oportunidades de descanso. Rio de Janeiro, 1861.

11.

Essa é a única foto que não faz parte da seleção do Instituto Moreira Salles. Ao contrário das outras,a agonia na época  da escravidão e mostra como as pessoas eram tratadas, com açoites, caso cometessem erros ou aborrecessem seus donos.

Negra com o filho, Salvador, em 1884 (Marc Ferrez/Acervo Instituto Moreira Salles).