O professor que faz desenhos incríveis no quadro para inspirar seus alunos

 

Nossas escolas ainda possuem um formato arcaico, com carteiras em filas, salas divididas por idade e matérias chatas que não são aplicadas no nosso cotidiano. Você lembra quando usou aquela fórmula de física que você foi obrigado(a) a decorar? A metodologia convencional não desperta a curiosidade e nem incentiva a criatividade que há dentro de cada aluno.

Um professor de artes de uma escola em Wyoming, nos Estados Unidos,  é um exemplo de como os profissionais da educação podem inspirar faíscas de criatividade em seus alunos. O professor faz desenhos com cores diferentes de giz, cria animais, retratos e insere frases criativas nos desenhos, como no de um urso com o seguinte texto: Ursos comem 100% menos pessoas felizes do que tristes. Não seja comido, seja feliz!“.

O professor mostra para seus alunos que tudo pode ser feito com materiais simples, como um giz por exemplo, basta ter uma boa ideia. Além disso, ele utiliza suas obras-primas no quadro negro para ilustrar conceitos artísticos como o sombreado. Quando perguntado sobre como ele se sente vendo suas obras sendo apagadas no final do dia, ele afirma que o processo é bom: “Apagar imagens antigas significa que seus alunos começam a ver algo novo a cada dia”.

lousa 03

lousa 05

lousa-urso-ok

foto 04

lousa-09

lousa-ok

lousa meo

Todas as fotos © Imgur

Rota 50 em Nevada, a estrada mais solitária dos E.U.A.

Nick Magnotti

Nick Magnotti, de 27 anos, de Washington EUA, estava com câncer terminal. Em um dado momento, Nick resolveu parar com a quimioterapia, pois os médicos haviam lhe informado que o câncer não estava mais regredindo, mas espalhando-se mais rápido que a cura, e decidiu aproveitar cada momento possível com sua família.

Antes de morrer, Nick aproveitou e gravou um vídeo emocionante para se despedir da sua filha Austin, de 7 meses. vídeo no comentário.

Guilherme Briggs – Considerado o melhor dublador do Brasil

Já Dublou: Buzz Lightyear em Toy Story / Cosmo em Os Padrinhos Mágicos / Optimus Prime na quadrilogia Transformers / Superman em Liga da Justiça / Samurai Jack em Samurai Jack / Denzel Washington na maioria dos filmes / Brendan Fraser na maioria dos filmes / Harrison Ford nos filmes Star Wars e Indiana Jones / Jean-Claude Van Damme em alguns filmes / Owen Wilson em alguns filmes / Jim Carrey em alguns filmes / Rei Julian (Madagascar) / Minions (Meu Malvado Favorito) / Mickey Mouse / Berry (BeeMovie) e entre outros.

Moeda milenar revela que Cleópatra era feia

Uma moeda de prata de dois mil anos que revela que a rainha egípcia tinha a testa estreita, o queixo pontudo, os lábios finos e o nariz adunco, enquanto seu amante romano tinha os olhos esbugalhados, um nariz curvo e o pescoço grosso. A rara moeda do ano de 32 a.C.

Esse local estava abandonado há anos, um casal decidiu entrar e o que descobriram lá dentro é genial

Veja o que um casal descobriu nas paredes desse prédio abandonado, na Bélgica

Apaixonados por lugares abandonados, esse casal resolveu explorar o interior desse prédio abandonado na Bélgica, onde, há muito tempo, funcionou uma escola de enfermagem. Veja a “riqueza” que eles descobriram nas paredes desse lugar:

 

Há algum tempo, virou moda na internet fotos de lugares abandonados e tomados pelo tempo e pela natureza. Não dá, exatamente para explicar o porque desse enorme fascínio que as pessoas têm por ambientes desabitados, mas o fato é que esse tipo de conteúdo está em alta e anda fazendo muito sucesso nas redes sociais.

Inspirado nisso, um casal resolveu percorrer prédio e outras construções abandonadas na cidade de Ronse, na Bélgica, para fazer fotos. Acontece que, em uma dessas estruturas vazias, os dois tiveram uma grata surpresa.

Como você vai conferir abaixo, nas fotos que listamos, o casal belga encontrou nas paredes de uma antiga escola de enfermagem – cujo prédio estava abandonado -, grafites extremamente detalhados e bem executados. O mais interessante, segundo eles, é que todas os desenhos tinham como tema as histórias de Batman, o famoso homem morcego.

Infelizmente eles não conseguiram identificar o autor ou os autores da obra, mas fotografaram tudo que puderam. Veja como são impressionantes esses grafites:

1234

567

Com albinas, sardentas e plus sizes, editorial da Elle celebra a beleza da diversidade

Com tantas inovações, soa até um pouco arcaico dizer que, ainda hoje, vivemos uma ditadura da beleza, ou melhor, uma ditadura da beleza anoréxica-eurocêntrica, onde ser bonito é ser muito magro e, de preferência, branco e com traços considerados “finos e delicados”.

Assim, buscando quebrar os paradigmas e estereótipos estéticos vigentes, e nadar contra o restritivo mundo da moda, a edição de maio da revista Elle traz um editorial histórico que celebra a beleza da diversidade e afirma: ser bonito é ser diferente!

Recheada de belas fotos artísticas, super produzidas e com muitas cores contrastantes, a publicação traz  oito mulheres com belezas distintas, como albinas, sardentas, plus size, com cabelo afro e com traços fortes. Todas as imagens foram realizadas pelo fotógrafo Gustavo Lacerda.

Veja todas as fotos e conheça um pouco mais de cada modelo convidada:

SARDENTA
Nathane Lacerda, 26 anos

SARDENTA

Modelo, ela trabalha em um dos meios em que os padrões de beleza são mais latentes. Mas, paradoxalmente, foi assim que aprendeu a lidar bem com pequenas “imperfeições”. “Comecei a trabalhar cedo, aos 14 anos, e aos poucos passei a gostar das minhas sardas. Elas são meu diferencial. Sou grata por tê-las.”

ALBINA
Andreza Cavali, 35 anos

ALBINA

Educadora física, Andreza luta para levar informação para todo o país – os albinos não são nem computados pelo censo. Engajada na internet,
com frequência, ela também faz o papel de modelo. “Eu sou assim? Então ótimo. É assim que me apresento. Acho bonito quando as pessoas se valorizam. Por isso gosto de ser parte de projetos fotográficos para que outros albinos vejam e identifiquem ali sua beleza.”

GENDERLESS
Natasha Hollinger, 28 anos

GENDERLESS

Fotógrafa e artista plástica, ela é adepta do look tomboy, quase sem gênero. “Desde pequena, sempre tive um lado meio molecão, sem me importar muito com a beleza. Os padrões existem, mas eu não ligo.”

AFRO
Magá Moura, 27 anos

AFRO2

Enquanto nove entre dez afrodescendentes sonham em alisar os cabelos, Magá faz de suas tranças rasta seu melhor acessório. Blogueira e embaixadora da Nike, ela transborda estilo em roupas e cabelos supercoloridos. “Não quero ser mais uma na multidão. Quero me destacar. Todo mundo me pergunta em quem eu me inspiro. Eu me inspiro em mim. Olho no espelho e penso: que nega gata! Sou minha maior motivação.”

AGELESS
Liane Kohlrausch, 54 anos

AGELESS

Há 26 anos à frente de uma das maiores agências de modelos do país, a L’Equipe, Liane, conhecida como Lica, convive com algumas das mulheres mais lindas do país, como Jeisa Chiminazzo, de quem é uma fiel escudeira. “Quero ficar velha. Até usei toxina botulínica, mas acho que cada um tem que assumir sua beleza. Quando você não tem medo da velhice, e não tem tanto desejo da beleza, acho que tudo fica mais fácil. Você se torna mais integrada com o corpo, o cabelo, a pele. E isso é muito importante.”

TRAÇOS FORTES
Vanessa Mendes, 32 anos

TRAÇOS FORTES2

Estilista e blogueira, a baiana é a perfeita tradução do mix cultural do Brasil: tem origem africana, portuguesa e indígena. De Porto Seguro, onde mora, ela cria uma moda que favorece seu biótipo, cheio de curvas. “Sofri bullying na infância. Mas hoje em dia sinto que ter uma beleza diferente do que o mundo da moda impõe é uma força

EXOTIQUE
Geanine Marques, 42 anos

EXOTIQUE

Geanine saiu de Curitiba em 1993 e virou modelo por acaso – no ano seguinte, já desfilava para Alexandre Herchcovitch, de quem passou a ser musa. Considerada exótica, dispensa rótulos e acredita que a beleza está em todos. “Cada pessoa tem um quê, um encanto. Mesmo as pessoas consideradas feias, com certeza, trazem alguma coisa interessante.”

PLUS SIZE
Juliana Romano, 26 anos

PLUS SIZE

Ju é jornalista e abastece seu blog, Entre Topetes e Vinis, com posts que mostram que o estilo não se pesa – há dicas, por exemplo, de como usar botas over the knees se você tem a panturrilha grossa. “Quando comecei a trabalhar com beleza e moda, foi um choque porque no Brasil o termo plus size não era conhecido. O tema para quem estava acima do peso sempre foi como emagrecer. Demorei para me aceitar, mas hoje me acho linda.”

Veja todas as fotos do editorial em nossa galeria de fotos: