Por onde anda Roberta Close?

Se você nunca ouviu falar na Roberta Close, ou você é muito jovem ou muito desligado. A mundialmente ex-modelo transexual, uma das pioneiras na luta para acabar com o preconceito, andava bem sumida da mídia. Mas agora resolveu aparecer – e com um visual bem diferente do que conhecemos.

Roberta esteve no Brasil pela última vez em 2013, e ficou bem irritada com as críticas que recebeu por conta da onda de cirurgias plásticas pela qual ela passou. Mas Roberta é forte, não tem a menor vergonha de admitir que aplicou botox, e há alguns meses, reapareceu na grande mídia mostrando, com muito orgulho, o resultado de suas últimas plásticas – que você confere logo abaixo!

Antes de mais nada, pra quem não lembra, essa era a Roberta dos anos 80:

roberta close

A modelo era um furacão nos anos 80

397524-400x600-1

Em 1989 ela fez uma cirurgia de mudança de sexo

5

Sua rixa com Monique Evans é lembrada por muitos até hoje

E quer ver como ela ficou hoje em dia?

after1

after2

0,,46249901-EXH,00

E aí, o que acharam? Talvez tenha rolado um certo exagero na mesa de operações, talvez não. O que importa é que ela está feliz com sua imagem, né? Deem suas opiniões!

Beachy Head, conhecido como ”A borda do mundo”

Beachy Head é um cabo de giz ao sul da Inglaterra, perto da cidade de Eastbourne, no condado de East Sussex, imediatamente ao leste de Seven Sisters. Está localizada na área administrativa do Conselho de Eastbourne, ao qual pertence a região.

O penhasco de Beachy Head é o mais alto penhasco marítimo de giz da Grã Bretanha, se elevando a 162 metros do nível do mar. O pico proporciona vistas para a costa sudeste de Dungeness (a leste) a Sealsey Bill (a oeste).

 

Sua altura fez com que se tornasse um dos pontos de suicídio mais famosos do mundo. Há uma estimativa de 20 mortes por ano em Beachy Head.

As cinzas do cientista social e filósofo alemão Friedrich Engels, um dos pais do Comunismo, foram lançadas ao Canal da Mancha dos penhascos de Beachy Head, como ele havia solicitado.

 

Fotos google imagens: fonte; via

Grande Peste de Marselha

35

A grande praga de Marselha foi um dos surtos europeus mais significativos de peste bubônica no início do século 18. Na cidade de Marselha, na França, em 1720, a doença matou 100 mil pessoas. No entanto, Marselha recuperou-se rapidamente do surto de peste. Em 1765, o crescimento da população estava de volta ao seu nível pré-1720.

Tentativas de parar a propagação da praga incluíram uma lei do Parlamento de Aix que incidia na pena de morte para qualquer comunicação entre Marselha e no resto das províncias. Para impor essa separação, uma parede denominada “Mur de la Peste” foi erguido em toda a fronteira da cidade.

A terceira pandemia

34

“Terceira Pandemia” é o nome dado a uma grande pandemia que começou na província de Yunnan na China em 1855. A doença matou mais de 12 milhões de pessoas na Índia e China. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a pandemia foi considerada ativa até 1959, quando as baixas caíram para 200 por ano.

Praga de Justiniano

33

A praga de Justiniano foi uma pandemia, ocorrida no reino de Justiniano I, causada pela peste bubônica que afetou o mundo mediterrâneo, com maior incidência no Império Bizantino entre os anos de 541 e 544. Foi uma das maiores pandemias da história, com impactos similares aos da Peste negra que ocorreria mais tarde. É estimado que 100 milhões de pessoas tenham morrido como consequência da Peste de Justiniano. Estudos genéticos apontam que a doença teria se originado na China e seria causado pela bactéria Yersinia pestis, assim como as outras grandes pragas.

Grande praga de Londres

32

 

Foi uma epidemia que ocorreu na Inglaterra que vitimou entre 75.000 a 100.000 pessoas, ou seja, praticamente um quinto da população de Londres na época. A epidemia de 1665-1666 foi em menor escala do que a anterior “Peste Negra” que atingiu a Europa entre 1347 e 1353, mas é chamada como a “grande praga” porque foi uma das últimas a se espalhar pela Europa.

Peste de Atenas

31

 

A febre tifóide matou um quarto das tropas atenienses e um quarto da população da cidade durante a Guerra do Peloponeso. Esta doença fatal debilitou o domínio de Atenas, mas a virulência completa da doença preveniu sua expansão para outras regiões, a doença exterminou seus hospedeiros a uma taxa mais rápida que a velocidade de transmissão. A causa exata da peste era por muitos anos desconhecida; em janeiro de 2006, investigadores da Universidade de Atenas analisaram dentes recuperados de uma sepultura coletiva debaixo da cidade e confirmaram a presença de bactérias responsáveis pela febre tifoide.

Peste Negra

37

Em 1300, oitocentos anos depois do último aparecimento, a peste bubônica tinha voltado à Europa. Começando a contaminação na Ásia, a doença chegou à Europa mediterrânea e ocidental em 1348 (possivelmente de comerciantes fugindo de italianos lutando na Crimeia), e matou vinte milhões de europeus em seis anos, um quarto da população total e até metade nas áreas urbanas mais afetadas.

Turista pega 3 meses de cadeia após tocar ombro de uma policial de Dubai

Um turista de 49 anos pegou três meses de cadeia após tocar no ombro de uma policial em Dubai, nos Emirados Árabes, para pedir informações. O turista do Cazaquistão acabou condenado por abuso sexual.

Juiz também multou o réu em R$ 1.635.

Hitler

Ao contrário do que dizem, Hitler não matou sua cachorra para saber se o cianureto funcionava. Sabendo que seria pego, Hitler a matou temendo com o que os americanos poderiam fazer com ela.

Hitler foi um tirano, e deve ser despresado mas podemos adimitir, era de muita inteligencia, pena que não a usou para o bem.

Cientistas descobrem exoplaneta

Cientistas descobrem exoplaneta com anéis 200 vezes maiores que os de Saturno.

Uma foto do Saara? Não, esse lugar se chama Jalapão e fica no estado de Tocantins no Brasil.