Boneco de cera

Boneco de cera feito em homenagem a Michael Jackson, no museu Madame Tussadus, em Londres.

Louis Waskansky

Louis Waskansky, de 53 anos, foi o primeiro homem a receber um transplante de coração. Isso foi em 1967, na África do Sul – um grande avanço para a medicina. Louis Faleceu 18 dias depois por infecção.

As assustadoras previsões de Baba Vanga

VIVIMETALIUN

A vidente que previu o fim do mundo e o futuro da humanidade

Ela morreu no século passado mas previu o fim do mundo, da humanidade e seu desenvolvimento. Também já tinha previsto vários eventos que já aconteceram. Conheça Baba Vanga, a mulher que previu o fim do mundo e nosso futuro.Ela morreu em 1996 aos 90 anos de idade, mas foi uma das grandes videntes do século XX. Uma vez previu a morte de Stalin e foi presa, no entanto, ela acertou, uma vez que um ano depois o líder soviético morreu. Ela é Baba Vanga, e esta é a sua história junto com suas previsões terríveis para a humanidade.

Quando seu irmão, Vasil, foi a uma festa, Vanga chorou e implorou-lhe que não fosse. Ele não acreditou e mais tarde foi encontrado morto com sinais de tortura e tinha sido baleado.

Ela previu a Primeira Guerra Mundial…

Ver o post original 2.514 mais palavras

Por que as mulheres não são obrigadas a se alistar no exército?

mulheres

Assim que completa 18 anos o homens é obrigado a se alistar exército. Mas e a mulher? Por que ela é dispensada do serviço militar?

 

Você já deve ter visto filmes em que mulheres decidem lutar em guerras e, para isso, se passam por homens. Mas será que isso seria realmente necessário na vida real? Durante muito tempo as mulheres não podiam participar de conflitos armados. Somente na Segunda Guerra Mundial este quadro começou a mudar, pois elas finalmente foram aceitas no exército, mas apenas com funções específicas. Nada de irem ao campo de batalha como os homens.

Da grande guerra para os dias atuais, pouca coisa mudou. Ainda hoje os jovens do sexo masculino de muitos países são obrigados a se alistar no exército.  No Brasil, é obrigatoriedade surge quando os homens completam 18 anos. O comprovante de alistamento chega a se tornar um documento necessário em diversas situações, como para fazer matrícula em algumas universidades ou assumir alguma vaga em concursos públicos.

mulheres

Mas e as mulheres? Por que o alistamento não é obrigatório para elas? Basicamente porque assim prevê a constituição. De acordo com a lei de serviço militar, as mulheres estão isentas do serviço militar em tempos de paz, ou seja, durante períodos de guerra elas podem ser convocadas também, como os homens.

Com exceção de algumas culturas de mulheres guerreiras, como as amazonas, o serviço militar é sempre associado a uma tarefa masculina. No Brasil, o serviço militar feminino só foi regulamentado em 1996, desde então as mulheres têm permissão para se alistar, mas apenas como voluntárias.

m

Assim como acontece com os homens, elas permanecem no quartel por um ano e recebem treinamento físico e também de tiro, mas elas não podem ser qualificadas para combate. Dessa maneira, a atuação delas acaba limitada às áreas de ensino, saúde, administração e direito. Normalmente as mulheres são direcionadas para servir em quartéis-generais, organizações militares de saúde, estabelecimentos de ensino e também em órgãos de assessoria do exército.

Já em outros países a situação é um pouco diferente. Na Noruega e em Israel, por exemplo, o serviço militar feminino é obrigatório. No país do Oriente Médio, as jovens se prestam ao serviço militar dos 18 aos 20 anos. O exército do país é considerados um dos mais humanitários do mundo.

As mulheres guerreiras de Kobani

narin

Na cidade síria de Kobani, com ou sem a obrigatoriedade do serviço militar feminino, as mulheres pegam em armas. Com o avanço do Estado Islâmico na região, que ameaçava principalmente o povo curdo, as mulheres entraram no combate. A principal milícia, responsável pelo enfrentamento dos jihadistas era liderada por uma mulher, conhecida como Narin Afrin.

 E se um homem não se alistar ao completar 18 anos?

ch

As mulheres se alistam se bem entenderem, mas e se um homem decidir não se alistar. O que acontece? Ao deixar de se alistar no tempo previsto o jovem brasileiro ficam em débito com o serviço militar. Isso pode gerar algumas consequências, como por exemplo, ele não poderá obter o passaporte ou estender o prazo de validade dele, caso já tenha o documento. Também não poderá assinar contratos profissionais com o Governo Federal, Estadual ou municipal.

Carteira profissional, registro de diploma, matrícula ou inscrição para o exercício em qualquer função e licença de indústria e profissão também deixam de ser uma opção. E nada de poder realizar inscrições em concursos públicos ou assumir cargo públicos também. A boa notícia é que pelo menos o não alistamento não é punido de forma mais severa, com prisão, por exemplo.

Sho Timothy Yano , aos 21 anos o prodígio chegou a médico

Jovem americano, filho de pai japonês e de mãe sul-coreana, preferia que não o vissem como um génio. Mas os holofotes dificilmente o largam. Começou agora o internato em neurologia pediátrica

Começou a ler aos dois anos, a escrever aos três, a compor música aos cinco. Um teste de QI feito aos quatro anos dizia que o grau era demasiado alto para ser medido – estava perto do nível de génio.

Eram sinais de uma vida que seria levada em “fast-forward”: aos 12 anos, Sho Yano entrou no curso de Medicina na Loyola University e agora, com 21, tornou-se no mais novo aluno a completar o curso na mesma área na Pritzker School of Medicine, na Universidade de Chicago, onde também já concluiu um doutoramento em genética molecular e biologia celular.

Sho Yano preferia “não ser reconhecido como um génio”, gostava que o aceitassem apenas como ele mesmo. “Decidi que ser um menino prodígio não podia ser o centro daquilo que eu sou. Se fosse, não acho que pudesse ser uma pessoa feliz”, disse numa entrevista ao Chicago Tribune.

Universidades não o aceitavam

A verdade é que, mesmo com provas de inteligência invulgar dadas, não foi fácil convencer algumas escolas a aceitar Sho Yano tão precocemente – nos Estados Unidos os estudantes entram na faculdade de Medicina aos 23 anos, em média, e as faculdades alegavam que o rigor do curso podia impedir o jovem prodígio de ter uma adolescência normal.

Sho Yano recusava-o (“nunca percebi porque é que ter a possibilidade de desafiar era considerado mais prejudicial do que ficar completamente entediado”). Continua a recusar que exista qualquer particularidade relacionada com a idade que o faça “agir de forma diferente” dos outros: “Tendo a ser impulsivo, mas acho que isso é uma característica da minha personalidade”, avalia.

Com 9 anos, na Loyola University

O jovem americano é filho de pai japonês e de mãe sul-coreana. Sayuri, a irmã e confidente, é também uma “menina prodígio”: aos 15 anos já completou uma licenciatura em Biologia na Universidade de Roosevelt e está agora em Baltimore, na Universidade Johns Hopkins, a estudar violino.

A música é também uma paixão para Sho Yano, que chegou mesmo a “considerar seriamente” optar por seguir esse caminho como carreira. A ideia de falar com as pessoas e fazer a diferença na vida delas” acabou por pesar mais e levá-lo a optar pela área médica. Vai agora iniciar o internato em “neurologia pediátrica”, uma escolha óbvia para o jovem americano (“a maior [razão] é porque gosto de brincar com crianças”, explicou ao Chicago Tribune). 

Doce e humilde, muito esforçado, “geek” e amante de literatura. Colegas e docentes garantem que Sho Yano pode agora respirar de alívio: as dúvidas à volta da sua maturidade e da capacidade para completar um curso como Medicina estão completamente dissipados. Os cognomes que Yano dispensa – génio, prodígio, sobredotado – é que dificilmente o vão largar. 

Sho Yano no primeiro dia em que frequentou a Universidade de Chicago, em 2004

Sho Yano no primeiro dia em que frequentou a Universidade de Chicago, em 2004 DR

O jovem de 21 anos trabalha com crianças na área neurológica

O jovem de 21 anos trabalha com crianças na área neurológica DR

Whatsapp

O Google já tentou comprar o Whatsapp por 10 bilhões de dólares. Porém a oferta que fechou negócio foi a do Facebook: 16 bilhões de dólares.

O jovem de 16 anos que emagreceu 130kg

Você conhece alguém que emagreceu absurdos? Você já entrou em guerra contra o seu peso? Para algumas pessoas, isso nem chega a ser um problema. Já para outras, todo o processo vira uma grande jornada. E Matt Diaz começou a sua aos 16 anos de idade, pesando cerca de 220kg. Seis anos depois, ele alcançou a marca de 95kg – além de um corte de cabelo sensacional!

O jovem se tornou uma sensação das mídias sociais após compartilhar imagens dos diversos estágios de sua jornada. Mas agora ele decidiu tomar o próximo passo, e mostrar para o mundo o outro lado do emagrecimento, o lado que ninguém considera – o excesso de pele.

Como você provavelmente sabe, sua pele não se encolhe quando você perde massa. E no caso de uma pessoa que passou sua vida inteira na obesidade, isso pode se tornar um problemão. Matt resolveu mostrar a sua situação ao mundo para promover a positividade corporal, e essa foi a primeira vez que ele mostrou seu excesso de pele para qualquer um, através de um vídeo. Confira só!

Ele admitiu que ficou com muito medo, e pediu para as pessoas que “não julgassem muito”. “Não tem nada que eu possa fazer para me livrar disso,” disse Matt. “Tudo isso é apenas um excesso de pele proveniente da minha perda de peso. Eu trabalhei muito em cima disso, mas infelizmente, não há solução.”

2a

Ou pelo menos é o que ele acreditava, até que decidiu colocar no ar uma página de doações para tentar arrecadar dinheiro para a cirurgia que consertaria isso tudo – e que custava 20 mil dólares (cerca de R$65 mil). E adivinha só? Ele havia se tornado uma inspiração tão grande que em apenas UM DIA a comunidade virtual doou mais de 30 mil (praticamente 100 mil reais).

“Eu não acredito que recebi tanta atenção assim na última hora. Vocês são todos incríveis,” disse Matt para seus fãs. E realmente, para ajudarem o rapaz em apenas um dia… Surreal! E aí, se sentiu inspirado? Vai fundo que dá!