O “minitubarão”

Uma espécie muito rara de tubarão foi encontrada por cientistas no Golfo do México em 2010 e divulgada na última semana. O “minitubarão” tem apenas 14 cm, mas é muito semelhante a espécies mais populares.

Congelado desde seu descobrimento, o animal, que é macho, foi pesquisado e identificado, e é apenas o segundo desta espécie a ser visto. O primeiro exemplar foi coletado 36 anos atrás, no oceano Pacífico, na costa do Peru. Desde então, ele se encontra em um museu na Rússia.

Foto de Fatos Desconhecidos.

A natureza tomando para si um vilarejo abandonado na China.

Cinzeiro

Esse tipo de cinzeiro muito comum em alguns países foi utilizado por um passarinho para fazer o seu ninho, então o dono resolveu deixar eles por lá, no aviso está escrito “Não use, tem um ninho aqui”.

Um papagaio

Um papagaio voltou para casa falando espanhol depois de quatro anos perdido.

O papagaio Nigel falava inglês com um sotaque britânico quando ele desapareceu da sua casa na Califórnia, há quatro anos. No entanto, depois de todo esse tempo, a ave retornou, mas falando espanhol.

Professor

Professor raspou a cabeça depois de perceber que seu aluno estava sofrendo bullying, o aluno tinha raspado a cabeça porque tinha câncer. Depois disso todos da sua sala rasparam a cabeça.exceto um.

A LÍDER DE TORCIDA QUE RESOLVEU FAZER O IMPENSÁVEL

eagles-cheerleader-turned-us-army-5

Quando você pensa em uma garota que ganha a vida sendo líder de torcida, você provavelmente pensa numa patricinha fútil. E esse é um estereótipo que, assim como todos os outros, nem sempre está certo, e figuras como Rachel Washburn estão sempre aparecendo por aí para lembrar isso ao mundo. Pra quem não sabe, Rachel, de 25 anos, era uma das mais famosas Cheerleaders dos Eagles.

Líder de Torcida dos Eagles – um emprego que muitos chamariam de “emprego dos sonhos”, que vem regado de fama e dinheiro. Só que Rachel, acreditem ou não, abandonou tudo isso… Para se juntar ao exército dos EUA. Ela retornou de sua segunda ida ao Afeganistão há alguns meses e foi honrada pelos Eagles como “Heroína da Cidade”.

eagles-cheerleader-turned-us-army-5

É pra animar a torcida mesmo!

“Ela diz que é igual a qualquer soldado,” disse um dos soldados da unidade dela. “Que o único objetivo é servir o seu país.” Além disso, Rachel já havia se formado em História pela Drexel University, em Filadélfia. O pai dela já serviu como piloto da aeronáutica, e Rachel, que foi uma das estrelas dos Eagles entre 2007 e 2009, largou tudo para seguir os passos dele.

Ela chegou a viajar para o Iraque para conversar com pessoas que vivenciassem isso tudo diariamente, o que a ajudou tremendamente na hora de tomar a decisão final. Um mulherão desses que ainda esconde esse lado admirável… Confira só algumas fotos dessa nova vida dela:

3a

3g

3f

3e

3d

3c

3b

E aí, o que acharam?