Série fotográfica retrata pessoas que escolheram viver nas florestas

Longe das cidades, eles se escondem entre as árvores, criando seu próprio estilo de vida e compartilhando com a natureza sua solidão. Na série intitulada Escape, a fotógrafa russa Danila Tkachenko clicou a vida de algumas dessas pessoas, que optaram por viver nas florestas da Rússia e da Ucrânia.

Os retratos transmitem a paz da natureza e das pessoas, que se adaptaram a ela, deixando para trás boa parte dos recursos da civilização. A fotógrafa clicou também as casas improvisadas desses moradores das florestas, envoltas pelo verde e pelas rochas.

E você, já se imaginou vivendo assim? Veja as imagens:

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Escape

Todas as fotos © Danila Tkachenko

Anúncios

Série tocante documenta a vida de um acumulador compulsivo

Intitulada “George´s Bath”, a série feita pela fotojornalista Corina Kern, retrata a vida de um homem de 72 viciado em acumular coisas. Corina viveu na casa de George durante dois meses e sua atenção foi atraída pelas constantes mudanças que aconteciam na banheira, muitas vezes, de hora em hora, enquanto que o restante da casa permanecia em uma desordem completa pelo acúmulo incessante de coisas.

Concentrando-se em um único local de uma casa, a série de Corina Kern, resume-se a banheira de um banheiro, um dos únicos lugares acessíveis para George. Devido ao seu vício por acumulação, a banheira tornou-se o lugar onde George lava pratos, roupas, armazena itens, conserta bicicleta, lê livros, toma café e por último, e não menos importante, toma banho.

Confira a série com as imagens de um senhor, sua compulsão por acumular coisas e transformar um único lugar da casa confortável para fazer suas coisas do dia a dia: sua banheira.

corina-kern

corina-kern-2

corina-kern-3

corina-kern-4

corina-kern-5

corina-kern-6

corina-kern-7

corina-kern-8

corina-kern-9

corina-kern-10

corina-kern-11

corina-kern-12

corina-kern-13

corina-kern-14

corina-kern-15

corina-kern-16

corina-kern-17

corina-kern-18

Todas as fotos por © Corina Kern

10 animais fofos que podem te matar

 
Nem sempre os animais vêm acompanhados de placas como “Perigo, cão bravo”. Muitas vezes, nem sequer imaginamos que a criatura fofa para qual estamos olhando poderia nos aniquilar sem peso na consciência.

10. Alce

animais fofos que podem te matar 10
Não deixe a cara de bobo do alce te enganar. Esses animaiss são agressivos e imprevisíveis, e adoram atacar qualquer ser que eles acharem que estão invadindo seu espaço pessoal. Também são muitos rápidos (correm a 56 km/h) e fortes (mais do que você, com certeza). Por fim, tem tolerância zero se acham que seus filhotes estão ameaçados. Alces atacam mais humanos por ano do que ursos.

9. Loris

animais fofos que podem te matar 9
Primatas do gênero Nycticebus, esses animais, conhecidos em inglês como “slow loris”, parecem criaturas ingênuas com olhos de dó, mas não é preciso ter pena deles: os loris têm uma mordida muito forte. Caçados ilegalmente para uso na medicina asiática, há uma lenda de que os loris são venenosos. Pensa-se que suas secreções glandulares contêm veneno por causa de reações anafiláticas aparentes que seres humanos têm quando são mordidos. A dor, de fato, é forte. Já a suposta toxina que os animais liberam é semelhante ao alérgeno de pelo de gato, portanto, parece mais plausível que as secreções apenas provoquem uma reação alérgica, não intoxicação. Em resumo: mordidas de loris causam um inchaço doloroso, mas não são venenosas. Ainda assim, já causaram morte humana por resultado de choque anafilático.

 

8. Grandes felinos

animais fofos que podem te matar 8
Os pequenos gatos, domésticos, são uma gracinha, mas mesmo eles podem ser perigosos – e todo mundo que tem um sabe disso. Da mesma forma, os grandes gatos, ou grandes felinos (grupo que inclui tigres, leões, onças e leopardos), são incrivelmente bonitos e igualmente ferozes. Predadores naturais, todos correm muito mais do que você, tem mandíbulas poderosas que quebram ossos e são muito temperamentais.

7. Casuar

animais fofos que podem te matar 7
O casuar é uma ave de grande porte, nativa do nordeste da Austrália, Nova Guiné e ilhas circundantes. Parece um animal desajeitado e na dele, mas o casuar é extremamente agressivo e territorial. Muito rápida, essa ave é capaz de correr até 50 km/h e chutar poderosamente suas vítimas com garras de 12 centímetros que podem estripar uma pessoa. Nem preciso dizer que centenas de humanos já foram atacados por esse bicho.Felizmente, só um morreu – da maneira mais trágica possível, com uma ferida no pescoço.

6. Rãs-dardo-venenosas

animais fofos que podem te matar 6
Encontradas em várias cores, a aparência dessas rãs serve como um sinal de que elas são muito venenosas. Nem todo mundo entende esse alerta, no entanto. Felizmente, das diversas espécies de rãs-dardo-venenosas (que tem esse nome porque indígenas costumavam usar sua toxina na ponta de dardos), somente três são mortais para humanos. Apenas um indivíduo da espécie Phyllobates terribilis, a mais venenosa, pode matar até 20 mil ratos.

 

5. Glutão

animais fofos que podem te matar 5
Só temos uma coisa a dizer: esse animal, cujo nome em inglês é “wolverine”, inspirou o personagem da Marvel. Muito agressivo, suas garras afiadas e mandíbulas fortes são uma receita perfeita para o perigo, ainda mais levando em conta que o glutão é muito esperto – ele parece um pequeno urso, mas é na verdade o maior mamífero da família da doninha. Glutões escapam de armadilhas com facilidade e roubam presas até de lobos. Humanos até agora falharam em suas tentativas de domesticar esse bicho selvagem.

4. Foca-leopardo

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A foca-leopardo é a segunda maior espécie de foca na Antártida. Apesar da aparência de coisa-mais-fofa-do-mundo, esses animais são excelentes predadores e alimentam-se de pinguins, cefalópodes e até de outras focas. A orca é o único predador natural da foca-leopardo, o que significa que esse bicho feroz pode se defender muito bem – perde apenas para uma criatura com apelido de “assassina”, o que parece justo. Humanos já foram mordidos por essas focas monstruosas.

3. Polvos-de-anéis-azuis

animais fofos que podem te matar 3
De todas as criaturas marinhas de que temos medo, os polvos geralmente não entram na lista. Mas deveriam, especialmente se você estiver na Austrália. Muito venenosos, pessoas que foram mordidas por polvos-de-anéis-azuis já morreram. Pequenos, esses polvos aparecem em águas rasas e muitos tentam tocá-lo, desconhecendo seu poder fatal. Em poucos minutos, apenas uma mordida tem poder para aniquilar 20 humanos. Não há antídoto para seu veneno.

2. Baiacu

animais fofos que podem te matar 2
O baiacu, ou peixe-balão, é o segundo vertebrado mais venenoso do mundo. Seu veneno, tetraodotoxina, é uma substância mais forte que cianureto, capaz de paralisar suas vítimas. Embora seja considerado uma iguaria, é melhor se certificar que você está comendo uma parte segura desse peixe – fatal é apelido para sua toxina. Não há antídoto conhecido.

1. Macacos e símios

Nossos parentes mais próximos, muitas vezes humanos se sentem à vontade perto desses primatas e, por isso, acabam pegando doenças que os macacos e símios podem transmitir para humanos, como hepatite C, febre amarela e malária. Além disso, por eles se parecerem muito conosco, temos uma falsa sensação de segurança e empatia perto deles, quando na verdade esses animais são agressivos. Principalmente gorilas e chipanzés podem atacar pessoas, caso se sintam ameaçados. Aliás, eles nem precisam se sentir ameaçados. Macacos e símios são geralmente imprevisíveis e, do mesmo jeito que seus temperamentais primos humanos, podem atacar outro ser “do nada”, só para fazer uma ceninha e chamar a atenção.

Charles Chaplin

Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.
Charles Chaplin

Charles Chaplin

Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência. Sem isso, a vida se tornará violenta e tudo se perderá.
Charles Chaplin

Metade


OSWALDO MONTENEGRO

Que a força do medo que tenho Não me impeça de ver o que anseio Que a morte de tudo em que acredito Não me tape os ouvidos e a boca Porque metade de mim é o que eu grito A outra metade é silêncio Que a música que ouço ao longe Seja linda ainda que tristeza Que a mulher que amo seja pra sempre amada Mesmo que distante Pois metade de mim é partida A outra metade é saudade Que as palavras que falo Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor Apenas respeitadas como a única coisa Que resta a um homem inundado de sentimentos Pois metade de mim é o que ouço A outra metade é o que calo Que a minha vontade de ir embora Se transforme na calma e na paz que mereço Que a tensão que me corrói por dentro Seja um dia recompensada Porque metade de mim é o que penso A outra metade um vulcão Que o medo da solidão se afaste E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável Que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso Que me lembro ter dado na infância Pois metade de mim é a lembrança do que fui A outra metade não sei Que não seja preciso mais do que uma simples alegria Pra me fazer aquietar o espírito E que o seu silêncio me fale cada vez mais Pois metade de mim é abrigo A outra metade é cansaço Que a arte me aponte uma resposta Mesmo que ela mesma não saiba E que ninguém a tente complicar Pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer Pois metade de mim é plateia A outra metade é canção Que a minha loucura seja perdoada Pois metade de mim é amor E a outra metade também


O MAIS É NADA



“Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.

Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.

Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.

Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.

Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.

Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.

As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.

O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!

Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!

Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.


Não importa se a estação do ano muda, se o século vira e se o milênio é outro, se a idade aumenta;


conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.

Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.

Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.

Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.

Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.


Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.

Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.

Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.

Olhe para o lado, alguém precisa de você.

Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.

Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.

Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.

Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.

Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.

Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!

Se perceber que precisa seguir, siga!

Se estiver tudo errado, comece novamente.

Se estiver tudo certo, continue.

Se sentir saudades, mate-a.

Se perder um amor, não se perca!

Se achá-lo, segure-o!

“Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada”.

(Fernando Pessoa)