A guaxinim que foi salva por uma família com 2 cachorros e agora se comporta como um deles

No ano passado, Rosie Kamp, habitante de Nassau, Bahamas, encontrou uma guaxinim bebê em seu quintal. Ela havia caído de uma árvore e quebrado uma de suas patas traseiras. Como a mãe do filhote não retornou, Rosie levou o animal para dentro de casa e cuidou de seus ferimentos.

Laura Young, filha de Rosie, ficou apaixonada pela guaxinim e a levou para morar com ela, seu marido e seus dois cachorros. Eles a nomearam de Pumpkin (“abóbora”, em português) e, em poucos dias de recuperação, a nova integrante da família estava forte e cheia de energia: “Instantaneamente ela se ligou a nós como nossos cachorros e nos segue para todos os lugares que vamos. Ela é capaz de brincar e ser durona com eles, mas depois os respeita quando já chega”, contou Laura.

Raccoon1

Pumpkin gosta de ar condicionado, tomar sol, brincar na banheira, na piscina e tem um ótimo apetite. Melancia e ovos não podem faltar em seu cardápio. Para um animal selvagem como o guaxinim, o ideal seria que Pumpkin vivesse na natureza. Seus donos, porém, estão fazendo de tudo para que ela tenha a qualidade de vida que merece.

Laura explica: “eles são animais selvagens, por isso são muito temperamentais. Ao contrário dos cães e gatos, eles não são domesticados. Como uma criança mimada, se ela não conseguir o que quer, você vai ficar sabendo“.

Pumpkin virou celebridade no Instagram. Sua conta possui mais de 50 mil seguidores deslumbrados com seu carisma. Dá uma olhada:

guaxinim2

guaxinim4

Raccoon2

Raccoon3

guaxinim3

guaxinim1

guaxinim5

guaxinim6

guaxinim10

guaxinim9 (2)

guaxinim7

guaxinim12

guaxinim11

guaxinim8

Todas as imagens via @pumpkintheraccoon

A organização que realiza os incríveis últimos desejos de pacientes em estado terminal

Se você sofresse de uma doença terminal grave e estivesse preso a uma cama de hospital, qual seria o seu último desejo? O holandês Kees Veldboer trabalhava como motorista de uma ambulância e, em 2006, quando estava transportando um paciente de um hospital para outro, foi surpreendido com um pedido: o homem sabia que ia morrer em breve e pediu para ver o canal Vlaardingen pela última vez.

Por alguns minutos, ele apreciou o canal, sentiu o sol no rosto e a brisa leve. Enquanto lágrimas escorriam de seu rosto, o motorista sabia que era isso que queria fazer pelo resto de sua vida: ajudar pessoas a realizarem seus últimos desejos.

Foi assim que surgiu a Ambulance Wish Foundation, uma organização que conta com a ajuda de mais de 250 voluntários e que já realizou mais de 7 mil desejos de pacientes terminais. Muitos dos pedidos são emocionantes, de tão simples, como esses que você vê abaixo:

1. “Curtir um último sorvete”

ambulance-wish-foundation1

2. “Olhar os golfinhos se divertindo”

ambulance-wish-foundation2

3. “Participar do casamento de minha neta”

ambulance-wish-foundation3

4. “Passar um dia na praia”

ambulance-wish-foundation4

5. “Apreciar meu quadro favorito (de Rembrandt) uma última vez”

ambulance-wish-foundation5

6. “Visitar o túmulo do meu melhor amigo”

ambulance-wish-foundation6

7. Ex-funcionário do zoológico – “Me despedir de minha amiga girafa”

ambulance-wish-foundation7

Todas as fotos © Ambulance Wish Foundation

A guaxinim que foi salva por uma família com 2 cachorros e agora se comporta como um deles

No ano passado, Rosie Kamp, habitante de Nassau, Bahamas, encontrou uma guaxinim bebê em seu quintal. Ela havia caído de uma árvore e quebrado uma de suas patas traseiras. Como a mãe do filhote não retornou, Rosie levou o animal para dentro de casa e cuidou de seus ferimentos.
Laura Young, filha de Rosie, ficou apaixonada pela guaxinim e a levou para morar com ela, seu marido e seus dois cachorros. Eles a nomearam de Pumpkin (“abóbora”, em português) e, em poucos dias de recuperação, a nova integrante da família estava forte e cheia de energia: “Instantaneamente ela se ligou a nós como nossos cachorros e nos segue para todos os lugares que vamos. Ela é capaz de brincar e ser durona com eles, mas depois os respeita quando já chega”, contou Laura.
Raccoon1
Pumpkin gosta de ar condicionado, tomar sol, brincar na banheira, na piscina e tem um ótimo apetite. Melancia e ovos não podem faltar em seu cardápio. Para um animal selvagem como o guaxinim, o ideal seria que Pumpkin vivesse na natureza. Seus donos, porém, estão fazendo de tudo para que ela tenha a qualidade de vida que merece.
Laura explica: “eles são animais selvagens, por isso são muito temperamentais. Ao contrário dos cães e gatos, eles não são domesticados. Como uma criança mimada, se ela não conseguir o que quer, você vai ficar sabendo“.
Pumpkin virou celebridade no Instagram. Sua conta possui mais de 50 mil seguidores deslumbrados com seu carisma. Dá uma olhada:
guaxinim2
guaxinim4
Raccoon2
Raccoon3
guaxinim3
guaxinim1
guaxinim5
guaxinim6
guaxinim10
guaxinim9 (2)
guaxinim7
guaxinim12
guaxinim11
guaxinim8

Todas as imagens via @pumpkintheraccoon

Fotógrafo capta a beleza e imponência das mesquitas no Oriente Médio

 
Típicas no Oriente Médio, as mesquitas impressionam por seu tamanho e arquitetura única, imponente. E é aí que entra em ação o talentoso fotógrafo arquitetônico Mohammed Domiri, que se dedica a registrar tais templos de maneira única.
Utilizando lentes “olho de peixe”, ou fish eye, e grande angular, Domiri clicou mesquitas por todo o Oriente Médio. Históricas, possuem estrutura marcante, cheia de detalhes, com arcos elegantes, colunas, vitrais coloridos e decoração em mosaicos. Tudo isso torna as imagens impressionantes, algumas em efeito caleidoscópio. Esta série de fotos é um material raro por conta das restrições na hora de fotografar estruturas desse porte. Ao observar as imagens panorâmicas, percebemos o quanto são belas e de valor cultural imensurável.
O fotógrafo iraniano dedica horas de seu dia aos estudos arquitetônicos e afirmou ao tablóide Daily Mail que gosta de observar a simetria dos detalhes, a profundidade da estrutura e o efeito que a luz refletida nos vitrais oferece. Ele ainda contou que talvez daqui a 20 anos as mesquitas sejam alteradas ou nem existam mais, então seus registros trarão um olhar concreto e verdadeiro da grandiosidade que possuem.
mesquita
mesquita1
mesquita6
mesquita3
mesquita5
mesquita2
mesquita4
mesquita10
mesquita7
mesquita15
mesquita8
mesquita12
mesquita16
mesquita9
mesquita13
mesquita21
mesquita17
mesquita11
mesquita14
mesquita19
mesquita20
mesquita18
Todas as fotos © Mohammad Domiri

Fotógrafo capta a beleza e imponência das mesquitas no Oriente Médio

 

Típicas no Oriente Médio, as mesquitas impressionam por seu tamanho e arquitetura única, imponente. E é aí que entra em ação o talentoso fotógrafo arquitetônico Mohammed Domiri, que se dedica a registrar tais templos de maneira única.

Utilizando lentes “olho de peixe”, ou fish eye, e grande angular, Domiri clicou mesquitas por todo o Oriente Médio. Históricas, possuem estrutura marcante, cheia de detalhes, com arcos elegantes, colunas, vitrais coloridos e decoração em mosaicos. Tudo isso torna as imagens impressionantes, algumas em efeito caleidoscópio. Esta série de fotos é um material raro por conta das restrições na hora de fotografar estruturas desse porte. Ao observar as imagens panorâmicas, percebemos o quanto são belas e de valor cultural imensurável.

O fotógrafo iraniano dedica horas de seu dia aos estudos arquitetônicos e afirmou ao tablóide Daily Mail que gosta de observar a simetria dos detalhes, a profundidade da estrutura e o efeito que a luz refletida nos vitrais oferece. Ele ainda contou que talvez daqui a 20 anos as mesquitas sejam alteradas ou nem existam mais, então seus registros trarão um olhar concreto e verdadeiro da grandiosidade que possuem.

mesquita

mesquita1

mesquita6

mesquita3

mesquita5

mesquita2

mesquita4

mesquita10

mesquita7

mesquita15

mesquita8

mesquita12

mesquita16

mesquita9

mesquita13

mesquita21

mesquita17

mesquita11

mesquita14

mesquita19

mesquita20

mesquita18

Todas as fotos © Mohammad Domiri