Cachorro cego passa por cirurgia e chora ao ver família pela primeira vez

(Reprodução/Youtube)

Duffy é um Terrier Irlandês que perdeu a visão após complicações da diabetes. Ele foi adotado cego e uma cirurgia nos olhos mudou a perspectiva do cãozinho que passou a vida no escuro. Ao retornar da sala de recuperação, o animal teve uma grande surpresa ao ver a família pela primeira vez. Assustado e sem entender muito bem a novidade, chorou grunhindo e retribuiu os carinhos matando a saudadades de todos. É emocionante, assista:

Anúncios

Série fotográfica registra a intimidade (e a espontaneidade) da menina mais fofa do Japão

Se os orientais adoram registrar cada momento de suas vidas com fotos, imaginem então quando envolve uma criança? Mas uma linda menina japonesa chamada Mirai Chan tem se tornado muito conhecida mundo afora por suas fotos pouco convencionais e muito espontâneas, o que confere uma autenticidade pouco vista em fotos desse tipo.

A menina é filha de um amigo do fotógrafo Kotori Kawashima, que desde que a conheceu, percebeu seu total desprendimento diante das câmeras. Desde então, passou a registrar suas brincadeiras, choros e descobertas, o que resultou em um primeiro livro documentando um ano na vida de Mirai. Ele rapidamente esgotou as vendas e foi reeditado várias vezes. Logo depois foi lançado mais um projeto com as estripulias da criança em Paris e, mais recentemente, o fotógrafo fez uma parceria com o ilustrador de mangá  Wisut Ponnimit, com um livro mostrando projeções do futuro da japonesa.

Veja algumas dessas adoráveis fotos:

mirai-chan-2

mirai-chan-3

mirai-chan-4

mirai-chan-5

mirai-chan-6

mirai-chan-7

mirai-chan-9-652x366

mirai-chan-11-652x435

mirai-chan-11

mirai-chan-12

mirai-chan-13 (1)

mirai-chan-13

mirai-chan-16

mirai-chan-17

mirai-chan-18

mirai-chan-19

mirai-chan-20

mirai-chan-22

mirai-chan-23

mirai-chan-24

mirai-chan-26

mirai-chan-27

mirai-chan-paris-1

mirai-chan-paris-2

mirai-chan-paris-3

Algumas pessoas questionam a super exposição da menina, com argumentos de que ela ainda não tem discernimento sobre o que está acontecendo ao seu redor e com seu nome, mas sabemos que estamos em um mundo conectado, e para as crianças é um processo natural participar desse universo digital.

E você, o que acha?

todas as fotos © Kotori Kawashima

Israel é o primeiro país do mundo a proibir transporte de cargas em carroças puxadas por animais

Em tempos longínquos, era até aceitável que cavalos e burros fossem utilizados como meio de transporte. O problema, na verdade, é a forma como eles são tratados, que no geral não é nada agradável e levam a inúmeros problemas físicos, mentais e emocionais. Saindo na frente, Israel se torna o primeiro país a proibir carroças e carruagens com tração animal.  

Os bichos frequentemente são alvos de maus tratos e aparentemente o assunto não costuma incomodar ninguém, com exceção dos defensores da causa. Sem água, sem comida, sem sombra entre horas e mais horas de andanças sob um sol de rachar, arrastando cargas pesadas, com cabresto e até levando chicotadas para seguirem o rumo.

Burros, mulas, cavalos e jegues têm, antes de mais nada, sentimentos e necessidades. A medida israelense vem em boa hora para, quem sabe, inspirar outros tantos países a fazerem o mesmo. A lei, já em vigor, foi conquistada depois da ONG Hakol Chai documentar as crueldades e, junto com a polícia e o Ministério de Transportes, conseguir a aprovação das autoridades responsáveis.

israel-cavalos5

Foto via

No entanto, ainda há uma luta por travar: a cidade de Nahariya recorreu a Comissão de Assuntos Econômicos, pedindo que a medida não fosse aplicada para fins turísticos. Os responsáveis conseguiram e, por isso, essa é a exceção. No entanto, vamos esperar que a decisão de proibir seja alargada a fins turísticos e sirva de exemplo para o resto do mundo.

israel-cavalos4

israel-cavalos3

israel-cavalos2

israel-cavalos

Fotos via

400 anos Igreja Colonial emerge de águas no México

Uma igreja de 400 anos submergida em um reservatório no sul do estado mexicano de Chiapas surgiu devido a uma seca na região que reduziu os níveis de água em 25 metros (82 pés). Os pescadores locais têm vindo a visitantes para o Rio Grijalva para visitar a igreja, que foi submersa por uma represa construída em 1966 para formar o reservatório de Nezahualcoyotl. A Igreja surgiu duas vezes desde que foi construída a barragem.

A Igreja de 16 metros de altura, conhecida como o templo de Santiago (ou de Quechula) foi construída algum tempo no século XVI, mas “foi abandonada devido as grandes pragas de 1773-1776,” arquitecto mexicano Carlos Navarrete disse AP News. A igreja foi construída devido à sua posição ao longo de uma estrada importante construído e usado pelos conquistadores espanhóis. “Foi uma igreja construída pensando que isso poderia ser um centro de grande população, mas nunca alcançado isso”, disse Navarrete. “Provavelmente nem sequer tinha um padre dedicado”. A igreja também é cercada pela cidade submersa de Quechula.

 
 
Image credits: AP / David von Blohn