Série impactante empodera pessoas com câncer ao destacar suas cicatrizes

Em 2010, Jasmine Gailer sentiu uma dor forte, seguida por uma fraqueza na perna. O que parecia estranho, para uma jovem de 22 anos, revelou-se um divisor de águas em sua vida: após alguns exames, os médicos descobriram que ela possuía um tumor no osso do joelho.

Mesmo tendo encarado de frente a doença, passando por cirurgias e tratamentos e tendo até mesmo que reaprender a andar, Jasmine ainda precisou conviver com uma cicatriz de 30 centímetros em sua perna. Por muito tempo, a cicatriz incomodou a jovem. Até o dia em que ela decidiu postar uma foto sua nas redes sociais, com a marca visível.

scar1

Logo percebeu que essa poderia ser uma boa maneira de conscientizar mais pessoas sobre o câncer e não demorou muito para que bolasse a campanha Scar Stories (“Histórias de Cicatrizes”, em tradução livre), para a qual obteve a ajuda de diversos fotógrafos, que se dispuseram a fotografar as cicatrizes de pessoas que haviam convivido com o câncer.

A iniciativa foi realizada em parceria com a organização australiana Can Teen, que trabalha para ajudar adolescentes e jovens adultos a vencer os desafios da doença. Todas as fotos do projeto foram exibidas e leiloadas na Austrália, com o objetivo de arrecadar fundos para a instituição e, assim, ajudar mais pessoas a superar as cicatrizes físicas e emocionais deixadas pelo câncer.

Algumas dessas fotografias e histórias você confere abaixo:

scar2

Sara – diagnosticada com câncer ósseo aos oito anos, passou por diversas cirurgias e tratamentos, mas nunca deixou de surfar. Costuma se referir à cicatriz como uma “mordida de tubarão”.

scar3

Nathan – diagnosticado com um tumor cerebral raro antes de chegar aos 20 anos, faleceu pouco tempo depois de tirar a fotografia para o projeto.

scar4

Nathalie – após ser diagnosticada com câncer nos ossos, precisou ter sua perna removida, mas nem por isso deixou de encarar a vida de maneira positiva.

scar5

Lucy – diagnosticada com sarcoma de Ewing, um tipo de câncer raro e muito agressivo, ela agora tem uma cicatriz de 40 centímetros na perna.

scar6

Hayley – teve seu olho removido aos seis meses de idade graças a um retinoblastoma. Hoje usa uma prótese artificial e conta que, desde que parou de esconder sua cicatriz, tem sido mais fácil aceitar o fato de ter tido câncer.

scar7

Hannah – venceu a vergonha de suas cicatrizes e hoje lembra que “Minhas cicatrizes são a prova do meu passado, da minha dor e da minha luta. Mas eu não vou deixá-las determinar o meu futuro”.

scar8

Tough Beautiful Chicks – grupo de mulheres mais velhas que sobreviveram ao câncer de mama e comemoram seus triunfos sobre a doença. Todas as fotos © Scar Stories

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s