Esta igreja tem um candelabro feito inteiramente de ossos humanos

Ossuario de Sedlec com ossos humanos
O Ossuário de Sedlec é com certeza um dos lugares mais bizarramente macabros da Terra.
Na pequena capela católica romana da República Checa, a 80 quilômetros da capital Praga, há um lustre feito com todos os ossos do corpo humano.

Como se isso não fosse mórbido o suficiente, todo o interior da igreja é adornado com os restos mortais de 40.000 a 70.000 pessoas.
Ossuário de Sedlec com ossos humanos

Nada como um pouco de sujeira sagrada

Tudo começou com um punhado de terra que um abade local, Henry Cistercian, trouxe de Jerusalém no século 13.Depois de espalhar o pote sagrado pelo local, ele tornou-se cada vez mais popular como um lugar de descanso.
Tendo em vista que a Peste Negra e as guerras fizeram muitas vítimas, os ossos de milhares delas foram parar precisamente na capela gótica. Ela se tornou um lembrete de nossa existência carnal transitória, bem como de nossa existência espiritual eterna.
A coleção cresceu tanto que, no século 15, a família real tcheca Schwarzenberg contratou o entalhador František Rint para organizar os crânios em 1870, utilizando-os para decorar o local. Hoje, ele é um dos ossuários mais famosos do mundo.
Ossuário de Sedlec com ossos humanos 2
Ugh! [IFLS, UOL]

10 árvores surpreendentes que você não vai acreditar no que fazem

As árvores tendem a ser ignoradas como parte da paisagem. A gente só procura uma se for para fugir do sol e do calor, ou quando há algum fruto saboroso a apanhar.Porém, quando você começa a olhar de perto as árvores, percebe muita coisa estranha, como formas de comunicação entre elas e as maneiras letais que elas têm de sobreviver.

10. Árvores podem explodir

10-coisas-que-as-arvores-fazem-e-voce-nao-vai-acreditar-9

 

Bom, não a árvore, mas a semente. E não é uma árvore muito amigável, trata-se da açacu. Ela tem veneno em quase todas as partes, e não pense que você vai conseguir abraçá-la, pois ela também tem a casca coberta de espinhos enormes.

Mas são as frutas que são a parte mais danosa dessa planta. Elas explodem enviando sementes à espantosa velocidade de 240 km/h. E como se não bastasse isso, se você tentar comer uma delas, vai ter vômito e diarreia. Sem contar que, onde a seiva toca seu corpo, causa reações terríveis.

9. Elas têm guarda-costas

arvores surpreendentes 9

É um tanto óbvio que as árvores não podem fugir correndo quando surge uma ameaça. E o que elas fazem?

Uma solução encontrada pelas acácias é abrigar um exército de formigas. A árvore fornece abrigo e alimento, e a formiga faz a segurança. Mas tem uma pegadinha aí: a comida é embrulhada em uma enzima que impede que os insetos façam a digestão de proteínas. Menos a formiga que foi escolhida.

A única coisa que a formiga precisa fazer para ganhar abrigo e comida especial é atacar qualquer animal que tente colocar a acácia no cardápio do dia.

8. Elas cometem suicídio

arvores surpreendentes 8
Uma palmeira recentemente descoberta precisa se matar para poder procriar. A energia que ela gasta para atrair polinizadores é tanta que não sobra nada para ela depois que produz frutos.

A palmeira que tem este comportamento é gigante, com um tronco de 18 metros e folhas de 5 metros formando uma pirâmide. Mas, por maior que pareça, a floração é o fim da linha para esta gigante. Centenas de botões produzem uma quantidade enorme de néctar que atrai insetos e aves.

Cada uma das flores pode ser fertilizada, o que significa que a produção de frutas é imensa, e a palmeira dedica toda sua energia para produzir a próxima geração, não guardando nada para si.

7. Elas são praticamente imortais

arvores surpreendentes 7

Sabe os seres vivos mais velhos do planeta? São árvores. A árvore mais velha do mundo parece ser um abeto da Noruega, com 9.950 anos. Com cerca de 4 metros, ele vive há tanto tempo porque, sempre que seu tronco morre, um novo tronco se desenvolve a partir de suas raízes, que são a verdadeira parte longeva da árvore.

Outros veneráveis anciãos incluem um castanheiro no Monte Etna, com cerca de 4.000 anos que detém o recorde de maior circunferência, com 58 metros, e pinheiros com cerca de 5.000 anos da Califórnia.

Compare esta longevidade com a expectativa de vida de apenas 13 anos para as árvores plantadas em cidades.

6. Fazem seu próprio fertilizante

arvores surpreendentes 6

Em descoberta bizarra, alguns cientistas notaram que, mesmo depois que é derrubada, algumas árvores podem capturar nitrogênio e carbono da atmosfera, fixando-os no solo. Estes elementos a ajudam a se recuperar. Claro, não são todas as que conseguem fixar o nitrogênio, e as que podem nem sempre o fazem, mas uma região desflorestada se recupera mais rápido se entre os espécimes locais houver estas árvores.

5. Auto-amputação de partes

arvores surpreendentes 5
Nem sempre um galho ferido pode ser recuperado ou, mesmo que possa, o custo para a árvore, em termos de nutrientes e água, pode ser muito alto. Nestes casos, ela pode simplesmente bloquear a circulação de seiva para o galho machucado e deixar ele morrer e cair. Claro, às vezes a amputação não é possível, mas quando é, forma-se uma região sem casca que vai ficando cada vez menor conforme os anos passam.

4. Sua angústia é audível

arvores surpreendentes 4

Pelo menos quando ela está sofrendo com a falta de água, dá para ouvir o barulho do estresse que a árvore está passando. Trata-se de um borbulhar que pode ser captado com microfones sensíveis.

Normalmente, a árvore absorve a água e transporta para todas as partes através do xilema, só que quando ela está em falta, a pressão necessária para transportar a água para as extremidades aumenta muito. E é aí que acontece a cavitação, ou formação de bolhas, que cria o barulho.

Muita cavitação pode matar a árvore, e é aí que entra o trabalho dos cientistas: identificar este barulho é um alerta para quem está administrando a floresta para fazer uma irrigação, antes que comece a perder muitas árvores.

3. Elas têm memória molecular

arvores surpreendentes 3
Cientistas cortaram várias mudas de um mesmo álamo e colocaram em duas populações diferentes, uma delas recebendo água normalmente e a outra simulando uma seca. Apesar de serem todas clones perfeitos, os dois grupos ativaram diferentes genes, o que indica que a árvore, de alguma forma, consegue “memorizar” o ambiente em que está.

2. A linguagem das folhas

arvores surpreendentes 2

“Folhas” aqui está errado. A linguagem, na verdade, é das raízes: todas as árvores estão conectadas com suas vizinhas e, a partir de alguns fungos simbiontes, trocam nutrientes, alimentando árvores mais novas para que cresçam fortes.

No meio de uma floresta, também podem ser encontradas verdadeiras árvores matriarcas, que estão conectadas com toda as outras árvores, e coordenam o compartilhamento dos nutrientes. Tão importantes são estas árvores que, quando cortadas, diminuem significativamente a expectativa de vida das outras árvores da floresta.

1. A vantagem competitiva dos incendiários

arvores surpreendentes 1

Conhecidos como “árvores gasolina”, os eucaliptos estão sempre preparando a floresta para um incêndio. Os pedaços de casca de árvore que ele perde o tempo todo se acumulam, e transformam as árvores no pesadelo de qualquer bombeiro. Em 1991, 3.000 casas e 25 vidas foram perdidas quando uma floresta de eucalipto foi destruída.

Mas toda esta destruição tem uma razão de ser: a semente do eucalipto resiste ao fogo melhor que as outras árvores, e ela também é a primeira a brotar depois de um incêndio. Nos dois anos seguintes, o crescimento das mudinhas de eucalipto supera o crescimento de todas as outras árvores da área. [Listverse]

Em vez de investir em festa de Ano-Novo, prefeito decide reformar escolas municipais

Bandas, palco, iluminação, segurança e limpeza. Para bancar tudo isso na noite de Ano-Novo, o prefeito da cidade de Guaraí (TO) precisaria desembolsar cerca de R$ 90 mil. Francisco Júlio fez as contas, pensou nos cortes orçamentários que foram feitos pelos governos federal e estadual e decidiu usar esse dinheiro para outra finalidade: vai reformar duas escolas municipais.

As escolas Leôncio de Sousa Miranda e Luís Camões foram reformadas pela última vez em 2005 e precisam de reparos básicos, como pintura, manutenção elétrica e hidráulica e reparos gerais. Ambas estavam na lista para receber verbas do Ministério da Educação, mas os cortes no orçamento tornaram isso impossível. Júlio estima gastar R$ 80 mil para fazer as reformas, que ficarão prontas já para o início do próximo ano letivo. “As pessoas querem festejar, mas elas apoiaram muito mais a decisão que tomamos em reformar as escolas“, afirmou ele ao G1.

Outra medida que a prefeitura adotou para diminuir os gastos foi reutilizar os enfeites natalinos usados em 2014, completando a decoração de praças e ruas com adereços feitos com material reciclável.

guarai-escola

guarai-escola2

Fotos © Prefeitura de Guaraí

 Série de ilustrações retrata de forma divertida a vida de uma mulher solteira

Há quem ache um drama estar solteira. Há quem prefira a companhia de um gato ou um bom filme. O que você costuma fazer quando não está vivendo um relacionamento?

O Lingvistov, grupo criado na Rússia por Asia e Landysh, retratou algumas situações sobre estar solteira através de divertidas ilustras. Dá uma olhada e se identifique – ou não:

solteira1

Para quem estou me depilando?

solteira2

É como se os garotos fossem o Oscar e eu o Leonardo DiCaprio

solteira3

Caras que eu acho atraentes:

  • Famosos
  • Ocupados
  • Com o dobro da minha idade
  • Não sabem que eu existo
  • Não são reais

solteira4

Como arranjar um namorado:

  • Eu não tenho a mínima ideia
  • Chore


solteira5

Por favor, seja tão estranho como eu; Por favor, seja tão estranho como eu; Por favor, seja tão estranho como eu

“Eu toda vez que conheço alguém”

solteira6

Status de relacionamento: Comendo

solteira7

Tudo aquilo que eu gosto é caro, engorda ou não me escreve

solteira8

Querido futuro marido, eu espero que você cozinhe bem

solteira9

Eu amo muito muito muito o meu gato

solteira12

Estou solteira por escolha. Não minha escolha, mas ainda assim uma escolha.

solteira13

Só porque eu não tenho namorado não significa que eu esteja só. Eu tenho comida e internet.

Todas as imagens © Lingvistov

Artista imagina como serão pontos turísticos pelo mundo se o nível das águas continuar subindo

Pode ser que no dia a dia a gente pouco se dê conta disso, mas as mudanças climáticas estão acontecendo o tempo todo. O artista visual Nickolay Lamm utilizou as coordenadas do Climate Central para criar imagens de como ficariam as cidades costeiras após os impactos radicais do aumento do nível do mar, por volta do ano 2100.

O resultado catastrófico causado pelo aumento das emissões de gás carbônico fez com que as Nações Unidas traçasse acordos universais durante a conferência climática anual que está prevista para acontecer em dezembro, em Paris. O objetivo principal deste encontro entre as nações é procurar limitar o aumento da temperatura em 2°C através de alguma metas pré-estabelecidas.

As imagens manipuladas por Lamm mostram a grande diferença que daria o aumento de 2°C na temperatura e ao lado se fosse 4°C que se alcançaria caso nenhuma intervenção fosse feita. Segundo pesquisas, o ano 2100 poderia ter níveis globais de água do mar subindo de 4,3 a 9,9 metros.

Este grande impacto ambiental você confere a seguir:

Londres, Reino Unido

climatechange1

Rio de Janeiro, Brasil

climatechange2

Durban, África do Sul

climatechange3

Mumbai, Índia

climatechange4

Xangai, China

climatechange5

Nova York, Estados Unidos

climatechange6

Todas as imagens © Nickolay Lamm

Mulher faz 11 tatuagens em uma semana para mostrar a evolução da arte na pele

 
O que pode mudar em um século inteiro? A tecnologia, a moda e o modo de vida são apenas algumas das coisas que tiveram sua configuração alterada de uma maneira que não seria sequer possível prever há 100 anos – e, com elas, a tatuagem também se mostrou incrivelmente mutável durante esse período.

Para mostrar essas mudanças, o grupo WatchCut Video convidou uma pessoa para receber 11 tatuagens em apenas uma semana. Cada tatuagem seria representativa de uma década retratada no vídeo. Quem aceitou o desafio foi Casey Lubin, de Ohio, nos Estados Unidos, que tinha apenas uma ou duas pequenas tatuagens antes de topar a ideia.

O artista responsável pela tarefa foi Clae Welch, que separou algumas das mais icônicas criações de cada década e permitiu que ela escolhesse quais delas Casey queria ter em seu corpo.

O resultado você confere no vídeo abaixo:

tattoo13

Todas as imagens: Reprodução YouTube

5 rolês em São Paulo que custam menos de R$ 50 reais

 Tabuleiro do Acaraje
Não é novidade que São Paulo é uma das cidades mais caras do Brasil. A boa notícia é que ela é igualmente democrática, abrangendo todos os tipos de preços para todos os tipos de público. Em tempos de crise ou não, você adora poupar um dinheiro e a gente sabe disso, então a Seleção de hoje é para quem quer sair de casa gastando menos de R$ 50 no rolê. 

Com uma infinidade de atrações culturais, a capital paulista tem, ao todo, 111 parques e áreas verdes, 101 museus, mais de 50 galerias de arte, 39 centros culturais, 146 bibliotecas, mais 100 peças teatrais por semana, 302 blocos de carnaval de rua, 282 salas de cinema e 184 casas noturnas.

Além disso, é a 4ª cidade com a melhor vida noturna do mundo, o 4º melhor destino para gays do mundo e ainda alguns dos melhores restaurantes também. Depois de tantos números, fica fácil sentir vergonha de não conhecer nem metade do que a metrópole tem a oferecer. E pode apostar, tem muita coisa gratuita e a preço popular rolando por aí. Confira algumas delas abaixo:

1. Paulista/Jardins/Bela Vista

A Av. Paulista e seus arredores têm muitas atrações gratuitas. A Casa das Rosas, o Itaú Cultural, o Centro Cultural São Paulo, a Galeria do Sesi e até o Masp, que tem entrada gratuita às terças-feiras, são algumas das opções culturais, todas sediadas em espaços incríveis. Na hora que a fome aperta, o Mirante 9 de Julho tem boas opções a preços honestos, assim como o Cozinha SP, que tem pratos orgânicos a R$ 15 elaborados por jovens da periferia.

CozinhaSP

Para provar mordidas rápidas, vá até a Casa Garcia, uma mercearia fundada por espanhóis, que preparam sanduíches com ingredientes artesanais, com valores variados entre R$ 8 e R$ 30. Os indianos Gopala Hari e Gopala Madhava, numa travessa da rua Augusta, também têm menus com opções deliciosas e preços mais ainda, assim como o vegano Vegacy. Se quiser encarar um fast food de comida japonesa que não se resume a peixe cru, vá de Sukiya, uma das opções mais baratas da cidade. E ah! Fique de olho na agenda da Matilha Cultural, onde dá para levar até seu cachorrinho pra ver um filme junto, e nos eventos do Minhocão.

Casa Garcia 

Gopala 

matilha cult
2. Centro/Santa Cecília/Barra Funda

O centro da cidade se destaca por ser bem democrático. Depois de passear pela Caixa Cultural, que sempre tem ótimas exposições gratuitas em cartaz, pode emendar um pulo na Casa da Imagem, na Casa Juisi, no Museu da Tatuagem, na Galeria do Rock e no lúdico Centro de Memória do Circo. A Galeria Olido ainda traz sessões de cinema e apresentações de dança, música e teatro a preços populares e a Biblioteca Mario de Andrade é um ótimo espaço para ler e trabalhar remoto. Já o Redbull Station, sediada num belo prédio de 1926, é focada em  projetos experimentais de artes e música. Para o lado da Barra Funda tem o belo Parque da Água Branca.

Centro de Memoria do Circo 

Casa Juisi 

Venue at Red Bull Station in Sao Paulo, Brazil on November 31st, 2013

Na gastronomia, muitas nações se encontram numa só região da cidade. O Tradiciones Peruanas e a Cannoleria Casa di Dante mostram que dá para comer algo diferente gastando pouco. Se quiser adoçar o paladar, a tradicional Casa Mathilde tem doces portugueses de ótima qualidade e preço justo. Na República, vá ao Biyou’Z para provar receitas típicas da África, ao Tabuleiro do Acarajé para gordices baianas e ao Café 10 para não se assustar com o preço do espresso. A cervejinha fica por conta do pub honesto Deep Bar 611 na rua Barra Funda.

Tradiciones Peruanas 

casa di dante 

Tabuleiro do Acaraje
3. Pinheiros/Vila Madalena/Perdizes

A feira de artes e antiguidades da praça Benedito Calixto é passeio gratuito obrigatório na cidade. Aos sábados, evite os restaurantes caros dos arredores e não deixe de provar a culinária do Norte do país no food truck Embaixada Paraense II. Ali perto ainda tem o clássico Bar do Biu, que serve uma feijoada famosa de segunda a segunda, além de Baião de Dois e Escondidinho.

Bar do Biu

A Galeria Choque Cultural e a A7MA exibem ótimas exposições gratuitas de artistas contemporâneos, muitos deles envolvidos no grafitti. Logo ao lado da Choque está o Armazém da Cidade, onde rola apresentações musicais na faixa, além de reunir food bikes, food trucks e marcas independentes. O Balila Libanês Pop é uma boa pedida para quem curte culinária árabe, assim como a doceria Damascus, fundada por uma família síria que fugiu recentemente da guerra.

galeria18 

Damascus (9)

Não dá para esquecer do mundialmente famoso Beco do Batman, trecho onde a arte urbana pode ser conferida em suas mais diversas formas, e a Praça Pôr do Sol. Para um happy hour maneiro, recorra ao Pitico e ao Noname Boteco, que têm porções ótimas para acompanhar a cerveja gelada.

 

Pitico2 

Noname 

NonameBoteco
4. Ipiranga/Mooca/Parque Dom Pedro

O bairro do Ipiranga poderia ser, facilmente, um dos mais boêmios da cidade. Há inúmeros bares espalhados pelas ruas de casinhas antigas, como o Coronel Santinho, que sempre exibe jogos do Palmeiras. É comum passar pela esquina da rua Gama Lobo e ver sofás na calçada do Casa Bar, um espaço bem legal com apresentação de bandas e preços honestos.

Casa Bar

As cervejas artesanais se reúnem em peso no Brejá, que tem preços bem variados de acordo com os rótulos, mas os preços do que é exibido no cardápio não assusta para um bar do tipo. Quando a fome aperta, os famintos de grana curta correm para a tradicional Hamburgueria do Seu Osvaldo, havendo ainda como opção barata A Hamburgueria e o Busger, que fica encostado num estacionamento.

Brejá 

Busger

Ainda na região você pode andar de skate na ladeira do Parque da Independência, usar a pista de cooper atrás do Museu do Ipiranga e conhecer o Museu de Zoologia. Para os lados da Mooca, passe no Museu da Imigração, que pode ser acessado por uma locomotiva de 1922. O Estádio do Juventus atrai amantes do futebol e de um bom cannoli, enquanto no Mirante Morro São João a galera repõe as energias no Açaí Mooca. No Parque Dom Pedro II, o Museu Catavento costuma agradar crianças e adultos.

Acai Mooca

5. Expanda seus horizontes

Indo além das regiões acima, o bairro Liberdade também tem muitas atrações. A feirinha de fim de semana, o Museu da Imigração Japonesa, os templos budistas Kwan-Inn Busshunji, e centro de meditação Fo Guang Shan são ótimos passeios a baixo custo. Quem gosta de lamén não pode perder o do Aska, que custa em média R$ 14 e vem bem servido.

Fo Guang Shan

Na Vila Mariana, visite a Casa Modernista, a primeira construção nestes moldes no Brasil, o Sesc Vila Mariana e a galeria Coletivo 132 sempre faz uns eventos e exposições bacanas. Se optar por curtir um filminho pagando pouco, vá até a Cinemateca Brasileira.

Coletivo123

Quem é fã de coxinhas não pode perder a Santa Coxinha, casa na Zona Leste que serve a “iguaria” paulistana com mais de 60 opções de recheio, além de 40 tipos de lanches. Na Zona Norte, a The Captain Hamburgueria conquista os amantes de junkie food com as batatas fritas sequinhas, os lanches bem servidos e os preços muy amigos, é claro. Aproveite o rolê para conhecer o Museu Aberto de Arte Urbana e o Parque da Juventude.

Santa Coxinha 

the captain 

maau38


Todas as fotos: Divulgação