Cadela que frequentava universidade se forma em serviço social

É isso mesmo que você leu no título. Uma cadelinha chamada Idena virou fenômeno na internet após sair em foto oficial de uma turma de graduados da Universidade de Cádiz, na Espanha. Idena é uma cadela-guia, que pertence a Arturo Díaz Benitez, deficiente visual. Ela posou para a foto ao lado de mais 87 alunos.

Arturo Benitez, em entrevista ao jornal El País, explicou que antes de ganhar Idena, ele usava uma bengala, o que dificultava sua locomoção. Ele demorava cerca de 40 minutos para chegar à faculdade, mas com a cadela-guia passou a gastar metade do tempo. “Parecia uma boa ideia para toda a classe que ela aparecesse na foto”, afirma.

https://i0.wp.com/s2.glbimg.com/5LPIyWx45DH5hLyVoAqKLLQpM4I=/i.glbimg.com/og/ig/infoglobo1/f/original/2015/10/02/blog_perro_1.jpg

Segundo o autor das fotos oficiais, Marcos Toledo, a ideia que colocar Idena nas imagens foi quase instantânea. Assim que ele viu Arturo chegando com a cadelinha, teve certeza que ela precisava sair nas fotos. “Ela frequentou a faculdade por quatro anos. Tenho certeza de que se ela pudesse falar, ela saberia muito mais de serviço social do que alguns alunos”, disse.

Cão 'se forma' em serviço social na Espanha

Série de fotos retrata mulheres poderosas que mudaram a história pra sempre

A briga contra o machismo e por uma sociedade em que há uma igualdade racial e de gêneros é diária. Não é de hoje que essas guerreiras estão combatendo o patriarcado e a opressão dos mais favorecidos, e é por causa delas que tivemos tantos avanços e conquistas.

Para que essas meninas e mulheres de ferro não se percam no tempo, dê uma olhada nos registros históricos e se surpreenda com o que o “sexo frágil” foi capaz e ainda é capaz de fazer.

1. Jeanne Manford marcha com seu filho gay durante uma parada do orgulho LGBT em 1972

1

2. Mulheres trabalhadoras da estrada de ferro em horário de almoço. Muitas foram esposas e até mesmo mães dos homens que partiram para a guerra de 1943.

2

3. Ellen O’Neal, uma das primeiras skatistas profissionais de 1976. mulheres que ajudaram a mudar a história do mundo

3

4. Uma mulher sobrevivente de um campo de concentração bate em um manifestante neonazista com sua bolsa.

4

5. Mães parisienses protegem seus filhos de atiradores alemães em 1944.

5

6. Algumas das primeiras mulheres juramentadas para a US Marine Corps. (Corporação da Marinha Americana), em agosto de 1918

6

7. Membros femininos dos Hell’s Angels em 1973

7

8. Margaret Bourke-White, uma fotógrafa que escalou o Edifício Chrysler em 1934. Ela é considerada pioneira em muitos momentos importantes da fotografia. Bourke-White foi a primeira repórter fotográfica da revista Fortune e a primeira mulher a quem foi dada permissão para fotografar em território soviético, na década de 1930.

8

9. Winnie soldava aviões de combate em 1943

9

10. Uma muçulmana cobre a estrela amarela de sua vizinha judia com seu véu para protegê-la da acusação. Sarajevo, ex-Iugoslávia, 1941.

10

11. Marina Ginesta, uma militante comunista de 17 anos de idade, em uma foto com vista para Barcelona durante a Guerra Civil Espanhola de 1936.

11

12. Voluntárias aprendem a combater incêndios em Pearl Harbor durante a Segunda Guerra Mundial, 1941-1945.

12

13. Uma mulher de 106 anos de idade protege sua casa com uma AK-47, em 1990.

13

14. Anna Fisher, “a primeira mãe no espaço”, de 1980.

14

15. Duas mulheres mostram pernas descobertas pela primeira vez em público. Toronto de 1937.

15

16. Capitã Nieves Fernandez, a ex-professora e única líder guerrilheira filipina conhecida na história, mostra ao soldado Andrew Lupiba do exército dos EUA como ela usou sua faca para matar silenciosamente soldados japoneses durante a ocupação japonesa de Leyte Island EM 1944.

16

17. Sabiha Gökçen, da Turquia, fotografada em seu avião em 1937. Ela se tornou a primeira mulher piloto de caça conhecida na história.

17

18. Kathrine Switzer tornou-se a primeira mulher a correr a Maratona de Boston, apesar das tentativas dos organizadores da maratona de impedi-la em 1967.

18

19. Meninas entregam blocos de gelo pesados depois que os trabalhadores do sexo masculinos foram recrutados em 1918.

19

20. Uma mulher holandesa se recusa a deixar o marido, um soldado alemão, depois de soldados aliados capturá-lo. Ela foi com ele para o cativeiro, em 1944.

20

21. Mulheres lutam boxe em um telhado em LA de 1933.

21

22. Komako Kimura, uma sufragista japonesa em uma marcha em Nova York, 23 de outubro de 1917.

22

23. Uma mulher toma seu chá no rescaldo de um bombardeio alemão durante a Blitz de Londres de 1940.

23

24. Uma pedreira trabalhando em uma construção em Berlim, 1900.

24

25. Elspeth Barba, durante sua tentativa de se tornar a primeira mulher inglesa a dar a volta ao mundo de moto, 1980.

25

26. Gertrude Ederle torna-se a primeira mulher a atravessar a nado o Canal da Mancha, 1926.

26

27. Uma ativista sufragista protestando depois d’”A Noite do Terror” de 1917. A Noite do Terror ocorreu em 14 de novembro de 1917 no Occoquan Workhouse, em Virginia, EUA. Um grupo de 33 manifestantes do sexo feminino, membros dos Silent Sentinels, que faziam piquetes da Casa Branca diariamente para pedir direitos de voto para as mulheres, foram brutalmente torturadas e espancadas pelos guardas da casa de trabalho e do superintendente, WH Whittaker. Essas mulheres eram, na sua maioria, membros do Partido Nacional da Mulher (NWP), uma organização liderada por Alice Paul e Lucy Burns, que lutaram pelo sufrágio feminino.

27

28. Um soldado soviético capturado recebe água de uma mulher ucraniana após ser capturado de 1941.

28

29. Mulheres afegãs em uma biblioteca pública antes do Talibã tomar o poder, 1950.

29

30. Amelia Earhart depois de se tornar a primeira mulher a pilotar um avião atravessando o Oceano Atlântico, 1928.

30

31. Mulheres afegãs estudam medicina em 1962.

31

32. A formação britânica de membros mães de soldados recebe treinamento de um sargento do exército sobre o uso de rifles para Corporação de Serviço de Defesa.

32

33. A foto icônica de uma coletora de ervilhas, mãe de sete filhos, durante o Dust Bowl de 1936. Dust Bowl foi um fenômeno climático de tempestade de areia que ocorreu nos Estados Unidos na década de 1930 e que durou quase dez anos.

33

34. Mulheres na Women’s Liberation Coalition March, em Detroit, Michigan, 1970. Elas exigiam pagamento igualitário por serviços igualitários. Verdade que, convenhamos, não existe até os dias de hoje.

34

35. Mulheres na liga de patinação, Nova York, 1950.

35

36. A primeira equipe de basquete feminino de Smith College, 1902.

36

37. Combatente de 18 anos de idade da Resistência Francesa, Simone Segouin, durante a libertação de Paris, 19 de agosto de 1944.

37

38. Uma oficial da polícia de Los Angeles cuida de um bebê abandonado na gaveta de sua mesa, 1971.

38

39. Atiradoras do terceiro Exército de Choque Soviético, Maio de 1945.

39

40. Maud Vagner, a primeira mulher reconhecida como tatuadora nos EUA (1911)

40

41. Ativista Annie Lumpkins na cadeia da cidade de Rocky, EUA, 1961. Ela lutava pelo direito de voto feminino.

41

42. Annette Kellerman posa em um maiô que fez com que ela fosse presa por indecência, 1907.

42

43. A mãe mostra uma foto de seu filho para prisioneiros de guerra que retornaram, em uma tentativa de encontrá-lo, Viena, 1947.

43

44. Leola N, King, primeiro policial de tráfego da América do sexo feminino, Washington DC, 1918.

44

45. Erika, uma húngara de 15 anos de idade que lutou pela liberdade contra a União Soviética, outubro 1956.

45

46. Enfermeiras americanas desembarcam na Normandia, 1944.

46

48. A fotografia de uma guerreira samurai, final de 1800.

47

48. Uma funcionária da Lockheed que trabalhava em um avião P-38 Lightning Burbank, Califórnia, 1944.

48

49. A enfermeira da Cruz Vermelha escreve as últimas palavras de um soldado britânico, em 1917.

49

50. Pilotos mulheres deixam o avião B-17, “Pistol Packin ‘Mama”, 1941-1945.

50

51. Foto de Rosa Parks, presa em 1º de Dezembro de 1955, em Montgomery, Alabama (EUA), por se recusar a entregar seu assento em um ônibus a um passageiro branco. O incidente provocou o boicote aos ônibus de Montgomery, que, liderado pelo jovem reverendo Martin Luther King, trouxe uma renovada urgência para a luta pelos direitos civis.

6a00e54ed2b7aa883301bb07b9ce88970d-650wi copy

52. “Ruby Bridges, uma criança de Nova Orleães protagonizou um das fotografias mais importantes do século XX. O que deveria ser rotina, sua caminhada até a escola, se transformou em uma cena inesquecível: Ruby, do alto de seus seis anos de idade, desce uma escadaria sob a escolta de policiais federais” – Dj Black Josie. 

Norman Rockwell, fotógrafo e ilustrador.

rubybridges

53. Uma multidão enfurecida grita para a jovem negra Elizabeth Eckford em 4 de setembro de 1957. Ela estava apenas tentando ir para a escola. (Foto: Bettman / Corbis).

BE024335

54. Dorothy Counts tinha 15 anos quando se tornou a primeira menina negra no colégio Harding, em Charlotte, sul dos EUA. Era 4 de setembro de 1957, e a cidade tentava a integração racial.

DorothyCounts

55. Patrícia Rehder Galvão, conhecida pelo pseudônimo de Pagu, foi a primeira mulher presa no Brasil por motivações políticas.

PAGU-1764x700

[Com informações via e via]

Brasileira descobre local em que mais caem raios do mundo

ponto com mais raios 
Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas parece que este ditado popular precisa ser reconsiderado. Uma nova pesquisa, apresentada no último encontro da União Geofísica Americana, sugere que um ponto em um lago da Venezuela recebe um raio em 297 dias por ano – o que dá quase 10 meses.
O Lago de Maracaibo é conhecido por seus altos níveis de atividade elétrica, e no início deste ano entrou para o Livro Guinness de Recordes Mundiais como o lugar preferido dos raios da Terra. No entanto, os novos dados, apresentados por Rachel Ifanger Albrecht, pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), apontam o local exato no lago que atrai o maior número de relâmpagos, como relata o portal Live Science.
Usando dados de satélite registrados pelo Light Imaging Sensor (LIS) a bordo do satélite da Missão de Medição de Chuvas Tropicais da NASA (TRMM, do inglês Tropical Rainfall Measuring Mission), Albrecht foi capaz de determinar a localização de descargas atmosféricas com maior precisão do que nunca. Orbitando a Terra a uma altura de 402 quilômetros, o LIS é capaz de gravar imagens de alta resolução que são precisos dentro de 0,1 grau de latitude.
Analisando dados registrados pelo LIS entre 1998 e 2013, Albrecht e sua equipe conseguiram determinar que o ponto em que o Lago de Maracaibo se encontra com o rio Catatumbo é o local mais propenso a relâmpagos no planeta.

Tempo fechado

As razões para este clima tempestuoso podem ser atribuídas em grande parte à composição topográfica da área ao redor. Situado na Cordilheira dos Andes, ainda que próximo ao Mar do Caribe, o lago recebe tanto as quentes brisas do oceano quanto o ar frio da montanha, que colidem, produzindo tempestades.
Como resultado, o lago tende a experimentar uma quantidade impressionante de relâmpagos, com até 28 raios atingindo a água a cada minuto quando as tempestades estão em fluxo total. Características geográficas similares existentes em outros lugares receberam o crédito pela criação de muitos dos outros pontos de raios do mundo. Entre eles está a aldeia da montanha de Kifuka, na República Democrática do Congo, que recebe 232 relâmpagos por quilômetro a cada ano. Isso coloca a vila em segundo lugar, atrás do Lago de Maracaibo, que é atingido por 250 raios por quilômetro por ano. [via, via]

Série de fotos retrata atletas sem roupa para mostrar a beleza das formas humanas

O corpo humano é uma linda obra de arte, feito em todas as formas, de diversas cores e tamanhos. Todo ano, a revista de esportes americana ESPM The Magazine realiza um ensaio fotográfico com esportistas, para celebrar a beleza das formas humanas. Na série, os atletas se despem para mostrar seus contornos e a força que têm seus corpos.

Observando as fotografias, você vai encontrar a delicadeza da poses e diferenciar a forma como cada esporte moldou os corpos fotografados. Um empolgante culto ao esporte e, principalmente, às formas da nossa anatomia.

Fique sem ar com os ensaios abaixo:

Chantae McMillan, atleta de heptatlo.

Chantae McMillan1

Chantae McMillan2

Chantae McMillan3

The Indianapolis Colts, jogadores de time de futebol americano.

The Indianapolis Colts

The Indianapolis Colts2

Dallas Friday, atleta de wakeboard.

Dallas Friday1

Dallas Friday2

DeAndre Jordan, jogador de basquete.

DeAndre Jordan1

DeAndre Jordan2

Gabrielle Reece, jogadora de vôlei, e Laird Hamilton, surfista.

Gabrielle Reece and Laird Hamilton1

Gabrielle Reece and Laird Hamilton2

Jermaine Jones, jogador de futebol.

Jermaine Jones1

Jermaine Jones2

Jermaine Jones3

Kevin Love, jogador de basquete.

Kevin Love1

Kevin Love2

Kevin Love3

Ali Krieger, jogadora de futebol.

Ali Krieger1

Ali Krieger2

Ali Krieger3

Alexandra Raisman, ginasta.

Alexandra Raisman1

Alexandra Raisman2

Alexandra Raisman3

Amanda Bingson, do arremesso de peso.

Amanda Bingson1

Amanda Bingson2

Amanda Bingson3

Brittney Griner, jogadora de basquete.

Brittney Griner1

 

Brittney Griner2

Bryce Harper, jogador de beisebol.

Bryce Harper1

Bryce Harper2

Bryce Harper3

Khatuna Loring, arqueira.

Khatuna Lorig1

Khatuna Lorig2

Leticia Bufoni, skatista.

Leticia Bufoni1

Leticia Bufoni2

Natalie Coughlin, nadadora.

Natalie Coughlin1

Natalie Coughlin2

Natalie Coughlin3

Odell Beckham Jr, jogador de futebol americano.

Odell Beckham Jr.1

Odell Beckham Jr.2

Odell Beckham Jr

Paige Selenski, jogadora de hockey de campo.

Paige Selenski1

Paige Selenski2

Paige Selenski3

Sadena Parks, jogadora de golfe.

Sadena Parks1

Sadena Parks2

Sadena Parks3

Stan Wawrinka, tenista.

Stan Wawrinka1

Stan Wawrinka2

Stan Wawrinka3

Tyler Seguin, jogador de hockey no gelo.

Tyler Seguin1

 

Todd Clever, jogador de rugby.

Todd Clever1

Todd Clever2

Todd Clever3

Todas as fotos © Reprodução/ESPM The Magazine

Parque japonês oferece passeio de bike em montanha-russa

Já é preciso estômago e coragem para dar um passeio em uma montanha-russa. Agora imagine andar em um tipo de bicicleta, que você tem que pedalar mesmo sob os trilhos do brinquedo.

Pois bem, é isso o que acontece no SkyCycle, localizado no parque Washuzan Highland, em Kurashiki, província de Okayama no Japão, um veículo movido a pedaladas instalado em um trilho suspenso.

O brinquedo consiste em um carrinho com uma cobertura, guidão, banco e pedais. Tudo isso, sem segurança. É que o Skycycle possui apenas um cinto simples, que segura apenas a sua cintura. Mas não é tão perigoso quanto parece, pois não há curvas grandes e o local não é tão alto assim que vá causar algum tipo de enjôo. É como se estivessemos no 4º andar de um prédio, por exemplo.

Até que parece ser legal. Veja o vídeo:

skycycle2crop

skycycle3crop

skycycle4crop

skycycle5crop

skycyclecrop

Todas as imagens: divulgação

 

12 tatuagens de bike para inspirar os amantes do pedal

Você é desses loucos por bicicleta? Não abre mão da magrela nem como meio de transporte nem para se divertir nos fins de semana? Bom, sozinho você sabe que não está. Muita gente leva essa paixão bem a sério e acaba marcando o hobby na pele. Parece tentador?
De bike pequena a gigante, selecionamos 12 imagens de tattoos de gente apaixonada por ciclismo. Dá uma olhada e depois vá pedalando ao tatuador mais próximo da sua casa:

bike16crop

Todas as imagens: Mpora

Mulher conta o que aprendeu após viajar o mundo sozinha

 

Se há quem condene mulheres por irem até a esquina sozinhas, imagine o que disseram para a californiana Kristin Addis, 29, quando em 2012 ela pediu demissão, vendeu todos os seus pertences e avisou que estava saindo em uma viagem pelo mundo – sozinha! A moça já passou por mais de 35 países desde então, conheceu lugares e pessoas incríveis e, apesar de um ou outro perrengue, não se arrepende nem um pouco de ter partido nessa jornada.

Há três anos ela se tornou uma viajante e, longe dos luxos de um hotel cinco estrelas ou pomposos roteiros turísticos, ela faz viagens usando transporte público, hospeda-se em hotels e em pousadas e tem o objetivo de conhecer cada país que visita a fundo. Seus destinos favoritos, até hoje, são Pai, no norte da Tailândia, Dali, na China, Berlim, São Francisco, nos EUA e Cape Town, na África do Sul. Este último, segundo ela, foi um dos países mais surpreendentes, devido à riqueza das paisagens.

Hoje, a viajante se lembra como se sentia infeliz em seu emprego que, apesar de lhe trazer uma certa estabilidade, não a satisfazia completamente. O ápice da insatisfação foi quando precisou fazer uma cirurgia no ombro e, afastada do trabalho, descobriu que era mais feliz assim. Após tanto viajar, Kristin criou o blog Be My Travel Muse, em que dá dicas para pessoas que querem viajar o mundo. É a partir dele que hoje ela banca financeiramente suas viagens e não tem planos de parar.

travel-muse20

Além de descobrir-se uma viajante apaixonada pelo mundo, Kristin encontrou o prazer de estar em sua própria companhia. Todas as viagens são feitas sozinhas e, apesar de compartilhar e curtir momentos com diferentes pessoas que conhece ao longo da jornada, está sempre por si só. “Uma das partes mais difíceis de se viajar sozinho é lidar com seus próprios pensamentos. Você terá muito tempo para pensar quando está sozinho, por exemplo em uma viagem de 14 horas de ônibus, e você precisa estar consciente disso. Agora, eu acho isso algo bom, porque viajar sozinha me ajudou a apreciar minha própria companhia. Eu sou uma pessoa mais confiante e consigo resolver melhor os meus problemas“, afirmou ela ao Daily Mail.

Para incentivar outras mulheres a fazerem o mesmo, apesar de todos os conselhos que são dados para não se viajar sozinha, Kristin escreveu o livro “Conquering Mountains: how to solo travel the world fearlesssly” (Conquistando Montanhas: como viajar o mundo sozinho e sem medo, em tradução livre”. “Quando você está viajando sozinha, muitas pessoas vão tentar te convencer dizendo que não é seguro – mas na verdade talvez seja mais seguro ir sozinha. Eu acho que é importante para as pessoas experimentarem uma viagem sozinhas, você consegue ser quem você realmente é, pois ninguém mais te conhece“, explicou.

travel-muse

travel-muse2

travel-muse3

travel-muse4

travel-muse5

travel-muse6

travel-muse7

travel-muse8

travel-muse9

travel-muse10

travel-muse11

travel-muse12

travel-muse13

travel-muse14

travel-muse15

travel-muse16

travel-muse18

travel-muse19

travel-muse21

travel-muse22

travel-muse23

Todas as fotos © Be My Travel Muse