20 tradições românticas de Natal e Ano Novo por todo o mundo

Feliz Natal! Para comemorar essa data, confira abaixo 20 ilustrações de tradições natalinas incomuns ou românticas que ocorrem por todo o mundo.Os desenhos foram feitos pelo pessoal do site Bored Panda em colaboração com a artista Marie Muravski.

Áustria

tradicoes romanticas natal 1

No dia 4 de dezembro, Dia de Santa Bárbara, um único galho de cerejeira é colocado em um copo com água. Se uma flor brotar antes da noite de Natal, significa boa sorte e um casamento próximo.

Portugal

2
 
Durante a refeição na manhã de Natal, lugares vazios são colocados à mesa para que os espíritos dos falecidos possam participar das comemorações.

Bielorrússia

3
 
Pilhas de milho são colocadas em frente a mulheres solteiras, e em seguida um galo é solto. A pilha que o galo escolher será da próxima mulher a se casar.

Reino Unido

4
 
Debaixo de um visco, as pessoas se beijam. Símbolo druida de fertilidade, o beijo embaixo do visco ficou popular na Inglaterra no século 18.

Ucrânia

5
 
Reza a lenda que, ao ouvir os lamentos de uma viúva que não tinha dinheiro para decorar sua árvore de Natal, uma aranha teceu suas teias em volta dela. Hoje em dia, as pessoas escondem uma aranha dentro da árvore para boa sorte.

Suécia

6
 
Quem encontrar a amêndoa em uma sobremesa típica (pudim de arroz), será o próximo a casar.

Finlândia

7
 
No primeiro dia do ano, latas de metal são derretidas e colocadas em baldes de água gelada. As formas resultantes são usadas para prever o futuro. Os solteiros ficam na esperança de encontrar formatos de anéis e corações.

Itália

8
 
Na noite de Réveillon, homens e mulheres usam roupas íntimas coloridas para trazer boa sorte. É melhor caprichar se quiser ter sorte na noite em ocasião.

Venezuela

9
 
As famílias passam suas manhãs na semana anterior ao Natal indo à missa de patins. As estradas são fechadas para garantir a segurança das pessoas.

República Tcheca

10
 
Nessa época do ano, as solteiras testam suas chances de casamento jogando um único sapato para trás, por cima do ombro. Se a ponta acabar apontando para a porta, as chances são boas.

Haiti

11
 
Crianças deixam sapatos cheios de palha debaixo da árvore de Natal, na esperança de que o Papai Noel leve os sapatos e deixe presentes em seu lugar.

Japão

12
 
Os japoneses tratam o Natal como o Dia dos Namorados. O jeito mais popular para os casais comemorarem é indo à rede de fast food KFC. Isso é tão popular que reservas são obrigatórias.

Groenlândia

13
 
Tradicionalmente, a noite de Natal é o único dia do ano no qual os homens Inuit servem suas mulheres, fazendo tudo o que elas pedem. Chega a manhã do dia de Natal, e a mordomia acaba. As mulheres têm que esperar mais um ano antes de receber uma xícara de chá na cama novamente.

México

14
 
Na cidade de Oaxaca, no dia 23 de dezembro, as famílias se reúnem para esculpir figuras de natividade a partir de rabanetes. As melhores são exibidas durante as festas na praça principal.

Filipinas

15
 
Depois da meia-noite, as pessoas se reúnem para banquetear. Isso é conhecido como “Noche Buena”. A comida mais visada é o “kesi de bola”, uma bola de queijo.

Polônia

16
 
Durante a ceia de Natal, palha é colocada debaixo da toalha da mesa, para simbolizar o nascimento de Jesus na manjedoura. Os convidados, um a um, removem as palhas para descobrir seu futuro: verde simboliza sorte ou casamento, enquanto amarelo simboliza mais um ano de solteirice.

Espanha

17
 
Na Catalunha, um tronco é “alimentado” com doces durante a quinzena antes do Natal. Na noite da ceia natalina, os convidados “batem” no tronco para poderem colher as delícias. A brincadeira é conhecida como “Caga Tio”.

Grécia

18
 
Em Thessaly, homens colocam um pedaço de cedro, e mulheres um pedaço de cerejeira branca, em uma fogueira. Os galhos que queimarem mais rápido simbolizam boa sorte e casamento próximo.

EUA

19
 
Em muitos estados americanos, as árvores de Natal são decoradas, estranhamente, com picles. A ideia parece vir da Guerra Civil, quando o soldado John C. Lower, com medo de morrer de fome, implorou a seu captor por um pepino em conserva. Ele se convenceu de que esse ato de misericórdia salvou sua vida, e daí nasceu a tradição.

Por todo o mundo

20
 
Em muitos lugares do globo, existe uma tradição de beijar à meia-noite do Ano Novo. De onde ela vem, é um mistério. Algumas fontes dizem que pode ter se originado no festival romano Saturnália, em honra ao deus Saturno, que era celebrado em dezembro, no solstício de inverno. [BoredPanda]
Anúncios

Foto com 46 bilhões de pixels da Via Láctea é a maior imagem astronômica de todos os tempos

https://i2.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2015/10/foto-via-l%C3%A1ctea-838x256.png

Astrônomos da Ruhr-Universität Bochum, na Alemanha, compilaram a maior imagem astronômica já feita. A imagem da Via Láctea contém 46 bilhões de pixels e, para que seja possível visualizá-la, os pesquisadores liderados pelo professor Rolf Chini, do diretor do departamento de Astrofísica da instituição, criou uma ferramenta online (que pode ser acessada clicando aqui). A imagem contém dados coletados em observações astronômicas durante um período de cinco anos.

“Se você quisesse mostrá-la em resolução total em telas de TV Full HD, você precisaria de mais de 22 mil telas”, conta Moritz Hackstein, doutorando que conduziu a pesquisa como parte de sua tese, em entrevista à rede de televisão CBS News.


Detalhe da imagem da Via Láctea mostra a Nebulosa Eta Carinae
Foto: Ruhr-Universität Bochum

Durante estes cinco anos, os astrônomos do Bochum têm monitorado a nossa galáxia em busca de objetos com brilho variável. Esses objetos podem, por exemplo, incluir estrelas em frente da qual um planeta está passando, ou múltiplos sistemas onde as estrelas orbitam umas às outras e que acabam se obscurecendo de vez em quando.

Em sua tese de doutorado, Hackstein está compilando um catálogo de tais objetos variáveis ​​de brilho médio. Por isso, a equipe de Chini tira fotos do céu do sul da noite após noite. Eles utilizam os telescópios no observatório da Universidade de Bochum no deserto de Atacama, no Chile. Mais de 50 mil novos objetos variáveis, que não tinham até então sido registrados em bancos de dados, foram descobertos pelos pesquisadores até agora.

A área que os astrônomos observam é tão grande que eles têm de dividi-la em 268 seções. Eles fotografam cada seção em intervalos de vários dias. Comparando as imagens, eles são capazes de identificar os objectos variáveis. A equipe reuniu as imagens individuais das 268 seções em uma fotografia abrangente. Após um período de cálculo de várias semanas, eles criaram um arquivo de 194 GB ao qual imagens tiradas com filtros diferentes foram inseridas.

Usando a ferramenta on-line, qualquer pessoa interessada pode ver a faixa completa da Via Láctea de relance, ou dar um zoom e analisar áreas específicas. Uma janela de busca de texto, o qual fornece a posição da seção de imagem visualizada, pode ser usada para procurar objetos específicos. Se o usuário digita “Eta Carinae”, por exemplo, a ferramenta se desloca à estrela respectiva; e o termo de pesquisa “M8” leva à Nebulosa da Lagoa. [via, via]

Como este homem transformou seu quintal de 60 m² em uma fazenda urbana

 

Mais do que nunca, a consciência de que os alimentos que consumimos vêm cobertos por veneno tem estado presente na sociedade. Sabe-se que o uso de agrotóxicos traz prejuízos à saúde, mas por ora, o prejuízo à conta bancária, causado pelos preços nem sempre amigáveis dos vegetais e frutas orgânicos, tem sido priorizado.

Há diversas possibilidades para baratear o custo de alimentos saudáveis e orgânicos e uma delas é praticamente óbvia: produza você mesmo. Afinal, não é preciso dispor de grandes espaços para conseguir plantar vegetais, frutas e temperos – para este último, basta uma sacada ou uma janela. Quem prova isso é o australiano Angelo Eliades, que há quatro anos decidiu usar o espaço de 60 m² de seu jardim para criar uma horta e um pomar.

Após estudar sobre o assunto e entender os tipos de solo e como diferentes plantas interagem em um mesmo ambiente, ele começou a cultivá-las e o sucesso foi questão de tempo. Anualmente, Eliades produz cerca de 70 kg de vegetais e 160 kg de frutas. São maçãs, feijões, batatas, alfaces, limões e diversos outros alimentos que traz do quintal para a mesa, tornando suas refeições muito mais saudáveis e prazerosas.

permacultura-australiano

Além de dispensar o uso de qualquer tipo de agrotóxico, Eliades utiliza os resíduos orgânicos como adubo e coleta a água da chuva para irrigar as plantas.

permacultura-australiano2

permacultura-australiano3

permacultura-australiano4

permacultura-australiano5

Todas as fotos © Deep Green Permaculture

“O que é o amor?” Vídeo emocionante coloca pessoas dos 0 aos 105 anos para responder essa pergunta

A produtora norte-americana Soul Pancake iniciou uma série de entrevistas sobre grandes questões da vida, cujo episódio piloto trata de um dos temas mais importantes nas nossas vidas:o amor. Uma pergunta simples, várias respostas diferentes, umas mais complexas do que outras. Afinal, o que é o amor?

A meta era questionar pessoas de 0 a 100 anos. Na falta de um entrevistado de 100 anos, eles conseguiram um de 105 e o resultado é encantador. Vale a pena apertar o play (se seu inglês não for suficiente para entender as respostas, ative as legendas em português no vídeo – na sequência, deixamos também as respostas de alguns dos entrevistados):

amor7

Se você quer dizer algo familiar, amor significa tudo, mas se você está falando de algo como… casamento… quer dizer, você pode ser solteiro. Isso é meio o que eu quero fazer”.

LoveExtra

É complicado… O amor é uma coisa complicada”.

amor17

É ser capaz de fazer algo por alguém coisas que você talvez não faria normalmente, ou talvez não gostaria de fazer, mas você faz de qualquer maneira porque é algo que essa pessoa quer”.

amor29

O amor, para mim, é estar 100% vulnerável em todas as formas”.

amor95

Eu acho que o amor é apenas uma forma de Deus”.

LoveExtra2

O amor significa muito… significa muito para mim”.

Todas as imagens: Reprodução YouTube

Mãe retrata a beleza da infância em série de fotos encantadora

A fotógrafa inglesa Katrina Perry encontrou na maternidade a inspiração para fotografar a infância. Capturando a inocência e a alegria das crianças, Katrina resgata a nostalgia e a magia dos primeiros anos de vida, utilizando-se da visão das próprias crianças para criar imagens cheias de emoções.

As sutilezas cotidianas, como flocos de neve caindo, ganharam um novo significado após o nascimento de seus três filhos, quando a fotógrafa percebeu que a magia não está somente no óbvio – dragões, fadas ou super-heróis. Com seu amor pela arte, ela utilizou sua câmera para registrar alguns desses momentos sutis e intensos durante o crescimento das crianças.    

Classificada como uma das dez melhores fotógrafas da Inglaterra, Katrina ganhou diversos prêmios por suas fantásticas imagens e ministrou vários workshops na Inglaterra, entre eles o Child Photography Masterclass at the Newborn e Child Photography Show em Birmingham.

Vale a pena conferir esse trabalho.

cri2crop

cri3crop

cri4crop

cri5crop

cri6crop

cri7crop

cri8crop

cri9crop

cri10crop

cri11crop

cri12crop

Todas as fotos © Katrina Perry