10 espécies animais que correm risco de extinção por conta das mudanças climáticas

Nos últimos 40 anos, o mundo perdeu metade de sua vida selvagem, segundo a Federação Mundial de Vida Selvagem. Grande parte do problema está relacionada ao nosso estilo de vida e ao consumismo desenfreado que ocasiona desmatamentos e destruição do habitat de muitos animais. Mas, mais alarmante que estes dados é a possibilidade de que outras espécies continuem desaparecendo se não tomarmos uma atitude agora.

O Buzzfeed fez uma seleção com 10 animais que podem entrar em extinção nos próximos anos por conta das mudanças climáticas e nós reproduzimos aqui. A previsão é um mundo mais triste e sem alguns dos bichos mais fofos do mundo.

1. Coala

A Fundação Australiana de Coalas estima que existam entre 52 e 87 mil coalas no país. Mas eles estão desaparecendo aos poucos, sendo uma das espécies animais mais atingida pelas mudanças climáticas. O principal fator para isso é que o aumento da quantidade de carbono no ar diminui o valor nutricional dos eucaliptos, principal fonte de alimento destes animais adoráveis. Some-se isso a incêndios florestais e secas e já dá para imaginar que a vida dos coalas não tem sido nada fácil.

animais2

Foto © Laszlo Balogh/Reuters

2. Ursos Polares

Polar Bears International acredita que existam entre 20 e 25 mil ursos polares no mundo. Porém, das 19 populações de ursos polares no mundo, apenas uma está aumentando. As mudanças climáticas estão ocasionando o derretimento de gelo marítimo – e os ursinhos fofos precisam deste gelo para caçar focas, sua principal fonte de alimento.

animais6

Foto © Ilya Naymushin/Reuters

3. Leões-marinhos

O aquecimento das águas do Pacífico está permitindo a formação de grandes florações de uma espécie de alga que produz uma toxina conhecida como ácido domóico. Os peixinhos comem essas algas, logo os leões-marinhos comem estes peixinhos – e acabam ingerindo veneno por tabela. Outro fator de risco para estes animais é as mesmas águas quentes estão forçando as sardinhas, parte da alimentação básica dos leões marinhos,  a buscar um refúgio mais fresquinho, indo para o norte.

animais3

Foto © Robyn Beck/AFP/Getty Images

4. Pinguins-imperadores

Assim como os ursos polares, estes animais também sobrem com o degelo, que afeta desde a reprodução até a sua busca por alimentos. O aquecimento também causa quebra do gelo, o que faz com que muitos filhotes de pinguim sejam arrastados para o oceano e terminem se afogando. A previsão é de que o número de pinguins-imperadores diminua em pelo menos 19% até o fim do século e 20% de suas populações poderiam ser quase extintas.

animais9

Foto: lin padgham/Via Creative Commons

5. Estrela-do-mar

Você podia até não saber que as estrelas-do-mar são animais, mas talvez você imagine que as mudanças climáticas também afetam estes invertebrados. Em locais onde a água está acima de sua temperatura média, algumas estrelas-do-mar têm aparecido com membros faltando ou desordenados. Isso ocorre devido a uma doença conhecida como Sea Star Wasting Syndrome, que os cientistas acreditam ser mais facilmente espalhada em águas mais quentes.

animais10

Foto © Staff Photographer/Reuters

6. Ursos-do-mar

Ursos-do-mar se alimentam primordialmente de um conjunto de animais invertebrados conhecido como krill. Mas o krill está desaparecendo, o que faz com que ursos-do-mar tenham filhotes mais tarde e que eles nasçam cada vez menores.

animais8

Foto © Justin Sullivan/Getty Images

7. Sage Grouses

Um pequeno e exuberante pássaro vive nas estepes dos Estados Unidos, onde há artemísias. O problema é que esse tipo de habitat diminuiu 56% nos últimos 100 anos – e as estepes deverão ter uma diminuição total de 71% até 2080. Com as secas, os campos de artemísias estão diminuindo e, consequentemente, o Sage Grouses está entrando para a lista das espécies ameaçadas de extinção.

animais7

Foto ©Handout/Reuters/Via Bureau of Land Management

8. Saigas

Mais da metade da população destes antílopes desapareceu em menos de um mês, segundo relata um artigo do New York Times. Segundo os cientistas, alguns elementos patogênicos encontrados no sangue dos saigas eram inativos, mas se tornaram venenosos graças ao aumento das temperaturas, dizimando grande parte da espécie.

animais5

Foto© U.S. Fish And Wildlife Service/Via Creative Commons

9. Raposas voadoras australianas

Parecidas com morcegos, as raposas voadoras estão sendo afetadas pelo aumento das temperaturas. Em Queensland, na Austrália, um episódio demonstrou a fragilidade da espécie: em um dia ficou tão quente que 45 mil raposas voadoras morreram.
 
animais4
 
Foto Daniel Munoz/Reuters

10. Ochotona

Esse bichinho fofo se parece com um hamster, mas seu habitat está desaparecendo. Com o aumento das temperaturas, eles são forçados a subir mais alto nas montanhas onde vivem. O problema é que algumas espécies de Ochotona podem morrer quando expostas a temperaturas acima de 25 graus.

animais1

Foto © Glacier National Park Service/Via Creative Commons

4 comentários

Deixe uma resposta para Robyn Haynes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s