Série de fotos mostra como pais deixam os quartos dos filhos que morreram na guerra

Mais de 5 mil militares perderam combates no Iraque e no Afeganistão na última década (fora os milhares de civis). Entre eles, estavam homens e mulheres que deixaram as suas famílias que, para manter viva a memória, preservaram os seus dormitórios parados no tempo.

O resultado deste projeto está no livro do fotógrafo Ashley Gilbertson, que transformou essa perda em algo além da estatística e refletiu de forma crua sobre o que é a saudade.

Ashley, que já passou 6 anos a trabalho no Iraque, conta que havia algo incompleto em seu trabalho como fotojornalista. Eu percebi que as pessoas nos Estados Unidos não estavam se envolvendo com o que acontecia na guerra. Foi assim que eu comecei a olhar para as diferentes maneiras de contar a mesma história, diz ele.

Bedrooms of the Fallen” é o título do livro que reúne essas imagens. E ele completa: “quando vivemos com os nossos pais, costuma-se ter um quarto para nós mesmos. E é neste espaço que colocamos nossos lembretes, inspirações e tudo aquilo que mais amamos. É um lugar em que nos sentíamos protegidos, sem julgamentos, e que só as nossas mães poderiam nos fazer limpar”.

A verdade é que a maioria dos pais opta por preservá-los tal como os filhos deixaram:soldados-1Christopher G. Scherer, 21, morto por um sniper (atirador de elite) em 2007, no Iraque. Seu quarto foi fotografado em 2009, em Nova York.

soldados-2Paul Donnachie, 18, morto por uma arma de fogo em 2007, no Iraque. Seu quarto foi fotografado em 2011, em Reading, na Inglaterra.soldados-3

Richard P. Langenbrunner, 19, suicidou-se em 2007, no Iraque. Seu quarto foi fotografado em 2009, em Fort Wayne, Indiana, EUA.

soldados-4Karina S. Lau, 20, morreu quando o helicóptero em que ela estava foi atirado, em 2003, no Iraque. A fotografia foi tirara em Livingston, Califórnia, em 2009.

soldados-5Brian N. Bradshaw, 24, morto durante uma explosão em 2009. Seu quarto foi fotografado um ano depois, em Steilacoom, Washington.

soldados-6Ryan Yurchison, 27, morreu durante uma overdose no Iraque em 2010. Seu quarto foi fotografado em 2011, em Middletown, Ohio, EUA.

soldados-7Manuel Fiorito, 27, morto em uma explosão em 2006, no Afeganistão. A foto foi tirada em 2011, em Verona, na Itália.

soldados-8Robert McLaren, 20, morto por uma explosão em 2009, no Afeganistão. Seu quarto foi fotografado em Isle of Mull, na Escócia, em 2011.

soldados-9

Jean-Nicolas Panezyck, 25, morto por uma arma de fogo em 2010, no Afeganistão. Seu quarto foi fotografado em 2011, em Versalhes, na França.

soldados-10Jack T. Sweet, 19, morto durante uma explosão em 2008, no Iraque. Seu quarto foi fotografado em NY, em 2009.

soldados-11

Marco Pedone, 23, morto por uma explosão em 2010, no Afeganistão. Seu quarto foi fotografado em Lecce, Itália, em 2011.

soldados-12Tim Hoogland, 20, morto por uma emboscada no Afeganistão. Seu quarto foi fotografado em 2010, em Overijissel, Holanda.

soldados-13

Daniel Cooper, 21, morto em uma explosão, em 2010, no Afeganistão. Seu quarto foi fotografado em 2011, em Hereford, Inglaterra.

soldados-14

Nils G. Thompson, 18, morto por um sniper no Iraque, em 2005. Seu quarto foi fotografado em 2007, Confluence, Pensilvânia.

Todas as fotos © Ashley Gilbertson

soldados-retratos
Christopher, Karina e Brian, alguns dos soldados mortos. Foto: Reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s