Estas senhoras mostram (na prática) que não existe idade para arrasar

Envelhecer sempre teve um peso enorme para as mulheres. Ao longo da vida, a ideia sempre foi se preparar para se tornar uma avó recatada e gostar de tricô. Mas para provar que esta teoria está definitivamente em queda, estas senhoras mostram que tem muito estilo e atitude, servindo de exemplo para a próxima geração.

A mulher sempre carregou nas costas a cobrança de estar sempre bela, com tudo em cima, bem humorada, comportada, simpática, inteligente e etc. As cobranças só cresceram com o passar dos anos e as mulheres já não sabiam mais o que fazer para evitar as rugas, os fios brancos, a flacidez e o abandono.

Mas para que evitar gente? Se os 60 anos de idade podem ser uma das época mais maravilhosas da vida? Há coisas que só a maturidade nos traz. Entre elas está a liberdade de ser quem você bem entende e jogar um sonoro “f@da-se” para as inúmeras regrinhas bobas que se consolidaram ao longo dos tempos.

Cabelo branco é lindo, sim. As rugas só mostram que você soube sorrir para a vida e a flacidez é parte da força da gravidade de qualquer ser humano, incluindo homens. Então bora deixar isso tudo de lado e abusar da criatividade para estar com a autoestima lá em cima, porque na moda, não há limites. Como diria Joyce Carpati, aos 80 anos: eu nunca quis parecer jovem. Eu quis parecer ótima!.

Iris Apfel

iris2

Carmen Dell’Orefice

carmen2

foto via

Helen Mirren

Helen

Foto: Daniel Deme/WENN.com

Carolina Herrera

carolina

Nichelle Nichols

Nichelle Nichols

Linda Rodin

linda2

Ilona Royce Smithkin

ilona

foto via

Jenny Hirschowitz

jenny2

foto via

Daphne Selfe

daphne2

foto via

Beatrix Ost

beatrixost

foto via

Victoria McKenzie Childs

Victoria McKenzie Childs

foto via

Maureen

Maureen

foto via

Dolores Forsythe

Dolores

foto via

Vivienne Westwood

vivienne2

Colleen Heidemann

Colleen

foto via

Joyce Carpati

joyce2

Dorrie Jacobson

dorrie

foto via

Ingrid Becker

ingrid3

Sarah-Jane Adams

saramai2

foto via

Roberta Haze

Roberta Haze

foto via

senhoras-estilosas2

Foto via

Joyce Carpati

Todas as fotos: reprodução
Anúncios

Móveis que abraçam para te confortar em momentos difíceis

 

Mesmo as pessoas que estão convictas na solteirice têm que admitir: às vezes dá vontade de se jogar no sofá abraçado com alguém. E o que fazer se você não tem esse alguém?Você pode se inspirar em Joey e Ross, de Friends, e arrumar um amigo ou uma amiga para ser sua companhia de soneca. Ou, se preferir, pode ir atrás de um dos Free Hug Sofas (“Sofás de abraço grátis”, em tradução livre).
Os móveis foram criados pela designer sul-coreana Eun Kyoung Lee e lhe renderam um prêmio internacional. Segundo a criadora, eles vão te “envolver e esquentar como sua mãe, amigo ou seu amor”.Se esses móveis realmente farão você se sentir abraçado nós não sabemos, mas nossa, eles parecem muito confortáveis!

This-sofa-will-wrap-its-arms-around-you-for-max-comfort4-1-830x775

Fotos: Reprodução/Eun Kyoung Lee

Dupla de gatos adora ver seus donos comendo

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-8.jpg

Quem tem algum bicho de estimação sabe que, quando eles sentem cheiro de comida, correm ao seu encontro. É bem provável que seu gato ou cachorro goste de ficar por perto quando você está cozinhando, por exemplo.

No entanto, estes dois gatos ganham de qualquer outro animal nesse quesito. Isso porque eles adoram assistir seus tutores comem. Todos os dias.

Os dois felinos nunca perdem o jantar dos seus tutores, um casal japonês que meticulosamente documenta esse momento, postando as fotos em uma conta no Instagram.

As refeições de fato parecem dar água na boca, de forma que entendo o apelo de ficar olhando para elas. Mas os gatinhos conseguem tornar as imagens ainda mais cativantes, sentados à mesa com suas poses fotogênicas e olhares apetitosos. Veja:

https://i2.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-1.jpg

https://i2.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-2.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-3.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-4.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-5.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-6.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-7.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-8.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-9.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-10.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-11.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-12.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-13.jpg

https://i0.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-14.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-15.jpg

https://i1.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-16.jpg

https://i2.wp.com/hypescience.com/wp-content/uploads/2016/03/gatos-ver-seus-donos-comerem-17.jpg

[via]

Reservatório de água subterrâneo é transformado em galeria de arte em Copenhague

O que antes abastecia a população de Copenhague com até 16 milhões de litros de água agora é uma incrível galeria de arte. O antigo reservatório subterrâneo no Monte Frederiksberg, dentro do parque Søndermarken, se transformou em Cisternerne, um espaço cultural diferente e criativo de todos os outros que você já viu.
Em meados dos anos 1800, a cidade sofreu com danos causados à água, que ficou fortemente poluída. Durante a verticalização, abastecer os andares superiores se tornou uma tarefa quase impossível. O estopim veio em 1853 quando houve uma epidemia de cólera que afetou mais de 4.700 moradores e então decidiram que uma nova cisterna resolveria o problema e traria água potável de volta.
Foi então que o Monte Frederiksberg  se transformou em reservatório, que funcionou de 1859 a 1933, porém só foi drenado após 1981. Com o passar dos anos, a cidade ganhou status e qualidade de vida, chegando a ser considerada Capital Cultural Europeia. Assim, a galeria Max Seidenfaden junto com a Prefeitura de Frederiksberg transformaram a área de 4.320 m² em espaço expositivo.

Cisternerne
Foto via
Cisternerne2
Foto © Ib Rasmussen
Cisternerne3
Foto © discosour
Cisternerne4
Foto: divulgação
Cisternerne5
Foto © Airbnb
Cisternerne9 

Cisternerne8
Fotos © politiken
Cisternerne7
Foto © Rand Lemley
Cisternerne10
Foto © Strom festival

Fotos raras mostram Marilyn Monroe no melhor estilo “gente como a gente”

Maquiagem perfeita, vestidos com cortes ousados, a luz certa e uma pose impecável: atributos assim compõem a maioria das fotos que conhecemos da atriz Marilyn Monroe. Estas imagens ajudaram a construir o mito e a tornar suprema a beleza de Marilyn. No entanto, mesmo quando se deixou fotografar em poses descuidadas e em momentos descontraídos, a atriz encanta.

Na década de 60, Marilyn foi clicada em diversos momentos pela fotógrafa Eve Arnold, a primeira mulher a ser admitida na famosa agência Magnum. Com um olhar atento, ela acompanhou a atriz nos bastidores da filmagem do “The Misfits“, longa dirigido por John Huston, bem como em passeios e em idas a bares.

Nessa série de fotos, é curioso observar o tipo físico de Marylin que, embora magra, passa longe do padrão de corpo que vemos hoje nas passarelas, filmes e novelas. E, claro, outro ponto que salta aos olhos é a ausência do Photoshop – ou você acha mesmo que aquele braço “cheinho” estendido na cama e o queixo duplo iam passar ilesos nos dias de hoje?

marilyn-eve-arnold26

marilyn-eve-arnold

marilyn-eve-arnold2

marilyn-eve-arnold3

marilyn-eve-arnold4

marilyn-eve-arnold5

marilyn-eve-arnold6

marilyn-eve-arnold7

marilyn-eve-arnold8

marilyn-eve-arnold9

marilyn-eve-arnold10

marilyn-eve-arnold11

marilyn-eve-arnold12

marilyn-eve-arnold14

marilyn-eve-arnold15

marilyn-eve-arnold16

marilyn-eve-arnold17

marilyn-eve-arnold18

marilyn-eve-arnold19

marilyn-eve-arnold20

marilyn-eve-arnold21

marilyn-eve-arnold22

marilyn-eve-arnold23

marilyn-eve-arnold24

marilyn-eve-arnold25

marilyn-eve-arnold27

Todas as fotos © Eve Arnold/Magnum

Esse casal resolveu viver de uma maneira desapegada e sustentável ás margens do rio Paraná

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian12.jpg

Você já teve vontade de largar tudo e viver de uma maneira bem diferente? Algumas pessoas deixam a insegurança de lado e partem para longe. A designer Julia Molares Uriarte e o namorado Julian Sampedrino compartilham a rotina de aventura e harmonia com a natureza após se mudarem para as margens do rio Paraná. O projeto foi chamado de “Isleños quieren ser” e tem um Tumblr que conta como é respirar novos ares.

Filmando um curta em Vuelta del Obligado, conheceram um pescador chamado Miguel, que reacendeu o antigo desejo de Julian de morar numa ilha. Convencidos, partiram e souberam de um pedaço de ilha herdado por um amigo, que o deixaram viver por lá. Durante quatro meses ficaram próximos a San Pedro, a 180 km da capital argentina Buenos Aires, onde construíram uma cabana rústica com ajuda de amigos, familiares e de Beto, que foi contratado para esta missão de dois meses e meio.

A casa foi elaborada com materiais coletados durante um ano nas ruas da capital da Argentina. Não há eletricidade, gás e água encanada, mas eles estão pesquisando sobre recursos renováveis e métodos de reuso, como cisternas, e estão fazendo uma horta para ter alimento sem ter que ir até a cidade para ter acesso a comida.

O lixo gerado vai para a compostagem  e reciclagem, ou seja, a dupla não poupa esforços para manter a natureza intacta. Assim estão levando uma vida onde não há conexão com a Internet e sim com a nossa essência mais primitiva. Quem tem isso, tem tudo.

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian7.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian10.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian11.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian3.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian12.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian2.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian4.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian5.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian6.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/julia-julian8.jpg

Todas as fotos © La Islandia

Fotógrafa capta fenômeno raro e emocionante durante registro de parto humanizado

A premiada fotógrafa de nascimentos Robin Baker teve a sorte de captar um fenômeno raríssimo: um parto humanizado de gêmeos, sendo que um dos bebês estava completamente dentro da bolsa amniótica. O que normalmente acontece é a bolsa se romper antes ou durante o trabalho de parto.

Cerca de 75% dos gêmeos nos EUA nascem de cesáreas. De acordo com a fotógrafa californiana, que já clicou mais de 70 partos. Este não obteve assistência alguma, e o processo foi tão rápido que o quando o obstetra e sua equipe chegaram para realiza-lo, os bebês já tinham nascido. Sobre os pais, ela contou que “são experientes no parto em casa, o primeiro filho deles nasceu assim. Eles tiveram 30 minutos para criarem laços com o Bebê antes de ele sair para os braços do pai, ainda dentro da bolsa amniótica”.

Robin disse que todos os presentes ali estavam “extasiados quando a equipe médica chegou para ajudar na remoção da placenta”. Recentemente, a fotógrafa recebeu o prêmio “Melhor da Categoria: Parto” pela Associação Internacional de Fotógrafos de Parto, e declarou que “É realmente uma honra ter uma carreira baseada naquilo que você ama.

Emocione-se com as imagens deste nascimento mais que especial:

parto1

parto2

parto3

parto4

parto5

parto6

parto7

parto8

parto9

parto10

parto11

[VIA]

Todas as imagens © Robin Baker