Jovem faz mais de 3 mil km de bike em seu país e prova que não é preciso sair pra se encantar

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike7.jpg

Pedalar até a padaria da esquina é fácil, queremos ver percorrer o mundo com a magrela! A jovem polonesa Anita Demianowicz  mostra toda a sua determinação e amor pelo ciclismo ao percorrer mais de 3.500 km de bike em seu país. Neste espírito girl power, ressaltamos ainda que ela cumpriu a meta de rodar a Polônia inteira em apenas dois meses.

As experiências anteriores de Anita com viagens incluem idas para o Estados Unidos, Japão e América Central, entre outros. Mas, ainda estava faltando explorar sua terra natal, então ela tratou de resolver o problema a bordo de sua bicicleta. “Muito poucas pessoas me perguntavam por que eu tinha decidido dar um giro em torno da Polônia, em vez de algum outro e ainda mais belo país. ‘Porque a Polônia é absolutamente incrível e pitoresca!‘, eu respondia”, escreveu ela.

Abraçando a causa e ressaltando que estamos muito enganados em achar que a grama do vizinho é sempre mais verde, ela ressalta o quanto conhecer suas raízes foi importante nesta jornada. “Nós tendemos a olhar para o que é exótico e mágico longe de casa, em partes mais distantes do mundo. Nós não percebemos que o que você pode realmente encontrar ao alcance do seu braço é o mais excepcional”. Fica a lição: antes de desbravar o que há lá fora, pense com carinho no que pode ser encontrado aqui dentro.

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike.jpg

Passando por Kruszyniany, conheceu uma aldeia ainda habitada pelo povo Tatar. Lá provou a gastronomia local, conheceu uma bela mesquita e um cemitério muçulmano

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike2.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike3.jpg

Em Stańczyki passou pelas pontes mais altas do país, formadas por arcos enormes

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike4.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike6.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike10.jpg

Suando como um porco, eu vagava ao longo das rotas ásperas do Parque Nacional Bieszczady, admirando suas maravilhosas paisagens montanhosas – escreveu

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike7.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike8.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/poloniabike9.jpg

Ao longo da estrada, escutou as histórias de ouro e prata das minas de Złoty Stok e Srebrna Góra, cujos tesouros escondidos estão ainda a serem encontrados

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-1.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-12.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-14.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-13.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-11.jpg

Acampou próxima a belos lagos e lagoas

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-2.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-4.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-5.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-6.jpg

Andou pelas praias de areia de Darlowko e Kołobrzeg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-7.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-19.jpg

Passando pela Floresta Białowieża, encontrou um bisão eventualmente

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-8.jpg

Foi até Gorlice, onde passou a infância e hoje tem um novo olhar sobre a cidade

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-9.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-10.jpg

Visitou “bruxas” polonesas szeptucha. Um deles disse que Anita era indiana na minha vida anterior! 

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-16.jpg

Por fim, chegou até a bela cidade de Gdańsk, grata pelo o que conquistou ao longo da aventura

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-15.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-17.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/02/bike-polonia-18.jpg

Todas as fotos © Anita Demianowicz

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s