ÍNDIA CELEBRA PAIXÃO POR ELEFANTES COM FESTIVAL COLORIDO

Não é difícil ver elefantes na Índia, país onde o gigante é não só preservado, mas simboliza a força da mente no budismo e sabedoria, boa sorte e prosperidade, como se vê no Ganesh, símbolo forte no hinduísmo. Em Jaipur, o animal ganha mais cores durante o  Festival do Elefante, um dos eventos mais culturais do calendário indiano, que acontece entre fevereiro e março.

A capital do Rajastão  organiza o evento de acordo com o calendário indiano no dia de lua cheia de Phalgun Purnima, dia que também coincide outras datas importantes, como Holika Dahan, Dulendhi e o Holi – Festival das Cores. Todos estão responsáveis por transformar cidades e pequenas vilas da Índia numa profusão de cores, diversão e união, mas neste caso estão inclusos elefantes ornamentados com tintas e vestimentas coloridas.

Os elefantes são parte de muitas das principais cerimônias religiosas, procissões e até mesmo cerimônias de casamento. Como centro das atenções neste festival, os  paquidermes são lavados, pintados e preparados com elegância por seus noivos amorosos ou Mahouts, como são chamados na Índia, os homens que irão guiá-los durante o desfile. Além de enfeites em prata e ouro, os animais usam veludos bordados e brilhantes. 

A Índia também hospeda um outro festival elefante no sul da Índia em Thrissur no estado costeiro de Kerala. O Kerala Elephant Festival ocorre todos os anos entre os meses de abril e maio. O fotógrafo francês Charles Fréger registrou algumas imagens do Festival do Elefante em 2013, olha só:

festival dos elefantes

festival dos elefantes2

festival dos elefantes3

festival dos elefantes4

festival dos elefantes5

festival dos elefantes6

festival dos elefantes7

festival dos elefantes8

festival dos elefantes9

festival dos elefantes11

festival dos elefantes13

Todas as fotos © Charles Fréger

O que podemos aprender com a mãe que cansou de perguntas sobre a marca de nascença da filha

Ter um filho é sempre uma grande aventura e uma jornada de muito aprendizado que irá se estender para o resto da vida. Aprender a amamentar, trocar fraldas e dizer que não são as primeiras coisas que qualquer mãe de primeira viagem descobre, mas há muito mais pelo caminho, como mostra a mamãe e blogueira Katie Crenshaw.

Responsável pelo blog Twelve and Six, Katie é também mãe da pequena Charlie, de seis meses, que nasceu com uma marca de nascença que cobre grande parte de seu rosto. O problema é conhecido como hemangioma e, no caso de Charlie, não representa nenhum risco à saúde da menina e pode inclusive desaparecer em algum tempo.

Apesar disso, Katie já teve que explicar a doença a diversas pessoas que mostram curiosidade em saber como surgiu a marca. Mas, depois de encarar esse tipo de comentário por meses, ela cansou e fez um desabafo em seu blog.

katie2

Eu tento, diariamente, me lembrar de que a maioria dos humanos são amáveis e bem intencionados. Eu não fico com raiva dos breves olhares. Eu entendo que é da natureza humana dar uma segunda olhada quando vê algo sobre alguém que o torna diferente“, diz ela, que lembra ainda: “Nós não precisamos de falar sobre isso toda vez que você olhar para ela.

Katie diz que a maioria das pessoas insiste em perguntar quando a marca irá desaparecer e algumas ainda dizem estar rezando para que a condição desapareça logo. Porém, ela dá um recado para essas pessoas que promete ser uma aula de respeito às individualidades.

katie1

Encorajo vocês a, em vez de rezar para que a marca desapareça, rezem para que Charlie cresça e se torne uma menina confiante e cheia de amor próprio, independente de sua aparência. Ore para que os comentários constantes e opiniões de amigos, familiares e estranhos acabem antes de ela ter idade suficiente para ouvi-los. Ore para que ela seja uma pessoa forte em uma época em que somos intimidados por inúmeras razões“.

Isso nos faz pensar em quantas vezes emitimos a nossa opinião sem que tenham nos questionado sobre ela e sem que ela seja, de fato, necessária. Será que é mesmo necessário dizer sempre o que passa pelas nossas cabeças? Mesmo que a ideia seja ajudar, em casos como este a “ajuda” só serve para ressaltar ainda mais a diferença.

katie4

katie6

katie7

katie8

katie9

katie10

katie11

Para ler o desabafo completo (em inglês), clique aqui.

Todas as fotos © Katie Crenshaw

Realidade virtual leva crianças internadas para explorar o mundo em incríveis aventuras

Muitas das crianças do norte-americano St. Jude’s Children Research Hospital permanecem internadas durante meses, ou até anos. Sendo assim, elas não são capazes de conhecer diferentes partes do mundo. E foi pensando nisso que esse tocante projeto de realidade virtual ganhou forma.

Não tem como não se emocionar em ver esse vídeo. Se colocar no lugar desses pequenos e imaginar que muitos deles não terão a oportunidade de conhecer o mundo é uma reflexão um tanto quanto dolorosa.

E para amenizar esse sofrimento, o projeto “Dream Adventures” é uma parceria com o site de viagens Expedia que leva uma câmera de streaming ao vivo capturando imagens em 360º para uma sala – incrível – de projeção. Assim os pequenos podem ficar mais próximos do mundo fora do hospital. Lindo, não?! ❤

ExpediaDreams1

ExpediaDreams2

ExpediaDreams3

ExpediaDreams4

ExpediaDreams5

Entenda também como funciona o processo de captação da imagem aqui:

Todas as imagens: Divulgação

Se está pensando viajar para o Japão, precisa incluir este bar na sua lista

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/pinguim11.jpg
Um bom lugar para encontrar pinguins talvez seja a Patagônia ou, quem sabe, a própria Antártida. É, estas são boas opções, mas esse bar no Japão promete uma experiência ainda mais inusitada perto dos animais.
É o Penguin no Iru Bar, localizado em Tóquio, que promete levar você para uma refeição ao lado de pinguins. É claro que os bichanos não ficam soltos no espaço, mas sim em uma grande piscina feita especialmente para eles.
Os sortudos que chegarem cedo ao local ainda poderão ter a chance de alimentar os pinguins, enquanto aguardam seu pedido. Entre as opções de comida para os humanos, é possível encontrar uma gastronomia com bastante influência ocidental, incluindo até mesmo hambúrgueres no cardápio.
Mesmo assim, quem vai se preocupar com a comida enquanto pode assistir a alguns destes pássaros durante o jantar?
pinguim10
pinguim11
Foto © Hoppie

Igreja abandonada no Marrocos faz sucesso após sofrer incrível intervenção

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/okuda8.jpg

Pense em uma igreja. Ela provavelmente será uma construção com algumas cúpulas, uma capela e cores sóbrias, não é mesmo? Não se vocês estiver pensando nesta incrível igreja abandonada na cidade de Youssoufia, no Marrocos, que foi coberta com muitas cores pelo artista Okuda San Miguel.

A igreja se tornou um mural em 360º, que ganhou o nome de 11 Mirages to Freedom (“11 miragens para a liberdade”, em tradução livre) e retrata diversos animais pintados com formas geométricas. A enorme pintura multicolorida fez parte da Caravana de Arte de Rua promovida pelo Conselho Britânico.

Um dos destaques da obra são as janelas, que foram transformadas em pinturas de chapéus e coroas, enquanto suas grades aparecem retratadas como gaiolas de passarinhos. O resultado é impressionante e promete fazer com que qualquer um queira dar uma passadinha na igreja apenas para admirar o trabalho do artista.

Vem ver:

okuda1

okuda2

okuda3

okuda4

okuda5

okuda6

okuda7

okuda8

okuda9

okuda10

okuda11

okuda12

okuda13

Fotos © Ink and Movement

okuda15

okuda16

okuda17

Fotos © Okuda San Miguel/Instagram