12 ideias para você se jogar para ser feliz

https://i2.wp.com/1.fotos.web.sapo.io/i/G0c11ca3b/18716222_TAKKS.jpeg
Ser feliz é o que todos queremos. Se conseguirmos realizar algumas pequenas coisas, com certeza nos deixamos mais abertos para a entrada da felicidade na nossa vida.Basta uma pequena atitude (mesmo que mental) no momento exato em que queremos superar um sentimento ou situação negativa.As dicas abaixo serão de grande utilidade para colocar em prática o hábito de ser feliz. Confira:

1. Abrace a ideia de que a vida é uma aventura maravilhosa

Ao encarar a vida como uma aventura na qual você é o protagonista, você se coloca em uma posição de acreditar em si mesmo. Aprecie o fato de que a vida é recheada de descobertas e experiências interessantes. Desapegue da sua necessidade de segurança e rigidez. Veja os problemas e dificuldades como desafios a serem superados. Passe a privilegiar a sensação de estar vivo. Conecte-se com a idéia de que a aventura trás a oportunidade de vivenciar o desconhecido, a novidade, a fonte de maravilhamento que temos dentro de nós.
 https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/11/motivosviagem-topo.jpg

2. Abrace os pensamentos positivos

Se você “se pegar” dando trela para pensamentos negativos, mude imediatamente de pensamento, relembrando eventos legais e positivos. Mude o foco. Um pensamento negativo fertilizado e relembrado constantemente, pode virar um monstro tão terrível ao ponto de te levar a uma “morte” espiritual e/ou mental e até chegar a sérios distúrbios psicológicos. Retome somente os pensamentos positivos da sua memória, e você vai ver como a sua auto-estima e felicidade irão crescer imensamente.

3. Abrace a seu pequeno EU como se fosse um ursinho de pelúcia indefeso (seus limites, medos, vergonhas, culpas)

Aceite que seu EGO é uma parte de você que pensa pequeno. Ele não é capaz de enxergar a grandeza do seu grande EU e fica o tempo todo te colocando em dramas, te comparando com os outros, te dando a sensação de impotência e de não ser bom o bastante. Tenha compaixão por ele e compreenda que é somente uma parte de você que pode ser compreendida e aceita pelo que é: cheia de medos, limites e vergonhas, inúteis para sua evolução interior.

4. Abrace a o seu grande EU

Esse EU é aquele que você tem que abraçar e nunca duvidar de sua capacidade de se superar e melhorar sempre. É a sua parte divina, que está conectada com a essência primordial do universo. Um poço de infinito poder. Onde você deveria se banhar constantemente, para acreditar em você mesmo, sem desistir de seus sonhos. Páre de ficar se comparando com os outros, e focalize no que você tem e onde você quer chegar.

5. Abrace o desenvolvimento pessoal

Você precisa se lembrar constantemente que você tem um Ego e um Observador em você. E vc precisa se lembrar sempre que você não é o Ego, e que você pode acessar o seu maior poder de criador. Eu sei que esse papo pode parecer muito filosófico, mas ele não é nada mais do que uma opção a ser perseguida caso você queira atingir um estado de felicidade na maior parte do seu tempo. O comprometimento com a evolução de si mesmo é fundamental para entender que a dor e o sofrimento fazem parte da vida, mas que podem ser encarados como lições a serem aprendidas. Essa evolução te ajuda a entender que você não tem que se limitar ao que você é. É a consciência de que você pode ir além e sempre alargar seu campo de atuação.
 https://i0.wp.com/attflorida.com/wp-content/uploads/2015/11/volont%C3%A0tobe.jpg

6. Abrace sair da sua zona de conforto

É uma capacidade importantíssima a se desenvolver para quem deseja tomar as rédeas da própria vida e realizar o que quer. Para realizar coisas que você nunca realizou – como ser feliz a maior parte do seu tempo – é preciso fazer coisas diferentes daquelas que você está acostumado a fazer. Quanto mais conseguimos nos colocar em situações pouco confortáveis, mais a nossa mente e corpo ficam flexíveis e capazes de ir atrás do que queremos.
“As ações mais importantes nunca são fáceis. (…) Por sorte é possível habituar-se ao desconforto e supera-lo” (Tim Ferriss)

7. Abrace o momento presente

O agora é tudo o que você tem. Para Eckhart Tolle é importante se perguntar: tem felicidade, facilidade e leveza no que estou fazendo? Caso não tenha, a vida será percebida como um peso, como uma luta, ou sofrimento. Por isso é fundamental fazer as coisas com a consciência presente, prestando atenção ao que cada momento pode te oferecer, pois mesmo nas situações emotivamente difíceis, sempre existe uma lição importante para se aprender.

8. Abrace a ideia de que a dor faz parte do processo de ser feliz

Sem escuridão não é possível ter luz. É claro que não estamos felizes o tempo todo, e nem seria possível. Mas este post quer te mostrar que é possível atravessar a dor e o sofrimento com uma visão de processo. São estados nos quais você se encontra. E se você os assume como passageiros, como parte de um processo para a felicidade, você os tira de letra (ou com muito mais facilidade do que normalmente). Deixe a dor passar por você, com a consciência de que é uma sofrimento momentâneo e que você não é a dor (ela é só uma coisa que você está vivenciando, que passa e some).
 https://i1.wp.com/zabugor.com/uploads/1/8181-happiness_beach_girl_2-other.jpg

9. Abrace o perdão

Perdoar quer dizer liberar-se de cargas negativas que carregamos em relação a pessoas ou situações que nos feriram. Essa carga nos atrapalha pois nos faz sentir mal, e isso cria resistência ao fluxo da vida. Um obstáculo ao estado de fluidez e felicidade. O ato de perdoar nada mais é do que parar de pensar na pessoa ou situação em modo negativo (não estou dizendo que seja um processo fácil). Isso não quer dizer que você deve aprovar o comportamento do outro que te magoou, mas somente fazer com que essa lembrança não te perturbe mais, não te dê mais disturbo emotivo. Também é importante perdoar a si mesmo quando erramos.

10. Abrace o amor

Você não precisa fazer tudo, mas faça aquilo que fala o teu coração. Como diria Joanna Macy, “as ações efetivas vêm do amor. é ilimitado e é suficiente”. Tenha a certeza de que na essência somos amor e pureza. Ame todos a priori, sem julgar. Para os que agem de má fé, aplique seu amor através da compreensão e compaixão. Esteja atento aos atos de amor e compaixão ao seu redor. Abra-se para dar, receber e perceber todo amor que houver nessa vida. Isso com certeza te fará mais feliz!

11. Abrace a gratidão

Agradecer aquece nossos corações e nos abre a porta para a chegada de pequenos milagres ao seu redor. Faça as pazes com o onde e a situação em que você se encontra. Observe quais coisas positivas você consegue perceber nas coisas que te circundam, e foque nelas ao invés de continuar se lamentando das coisas que não te agradam. Lembre-se das coisas boas que aconteceram durante o seu dia. E antes de reclamar de alguma coisa, lembre-se de 3 para agradecer.
 http://i0.wp.com/www.calicultural.com.br/wp-content/uploads/2015/08/o-VIAGEM-facebook.jpg

12. Abrace a natureza

Só o fato de notar as maravilhas da natureza já nos dá elementos suficientes para elevar nosso grau de felicidade. Se você fizer disso um hábito, você automaticamente será mais feliz. Por isso, se abra para os presentes que natureza, a todo momento, te oferece. Quando tiver em momentos de dificuldade, vá caminhar na natureza. Observe com curiosidade uma paisagem bonita, um por do sol, uma chuva, flores, insetos, etc. Como se você voltasse a ser aquela criança curiosa que se maravilha ao explorar o mundo. Isso torna os dias mais leves e agradáveis. Seja consciente de que o mundo está constantemente te dando a possibilidade de sorrir! E ele está mesmo! E literalmente ABRACE UMA ÁRVORE!

E aí? Você tem abraçado essas coisas? Conte pra nos comentários quais delas você quer abraçar. Vou adorar saber e vou responder todos!

Deixo também a dica de que o seu desenvolvimento pessoal é o maior presente que você pode se dar. Sério.

Policiais usam horário de almoço para levar cães de abrigo para passear

 

É, nem todo policial bate em professor e em estudante. Não dá para generalizar, não é mesmo? Nos EUA um grupo deles se reuniu para fazer um trabalho social com cachorrinhos. Vem ver que fofo!Todas as quintas-feiras as policiais Amy Thomas e Ashley Uribe, do Departamento de Polícia de Austin, Texas (EUA), usam seu horário de almoço para para passear com cães de um abrigo local. Um ato de extrema importância, uma vez que os doguinhos ficam solitários quando presos além de isso fazer bem para saúde e humor deles.

E para quem gosta sabe que não tem recompensa melhor do que um rabinho balançando de um lado para o outro!

dog

“Eles são tão carinhosos e amorosos. Eles ficam tão animados e você ganha muitos beijos. Ser voluntário de um abrigo só ajuda, tanto aos animais quanto a você mesmo. É como uma terapia, disse Ashley ao The Dodo.

980x

 Fotos: Giphy e Amy Thomas

Estranho evangelho é encontrado e decifrado

Abertura do evangelho. O texto é escrito em copta, uma língua egípcia que faz uso do alfabeto grego

Um livro de 1.500 anos de idade que contém um evangelho até então desconhecido foi encontrado e decifrado por Anne Marie Luijendijk, professora de religião na Universidade de Princeton, nos EUA.

De acordo com sua pesquisa, esse antigo manuscrito pode ter sido usado para fornecer orientação ou incentivo para pessoas procurando ajuda para seus problemas.

 

O estranho evangelho

Os evangelhos são um gênero de literatura do cristianismo primitivo que contam a vida de Jesus, a fim de preservar seus ensinamentos ou revelar aspectos da natureza de Deus.

Mas esse evangelho recém-descoberto é como nenhum outro. “Quando comecei a decifrar o manuscrito e encontrei a palavra ‘evangelho’ na linha de abertura, eu esperava ler uma narrativa sobre a vida e morte de Jesus como os evangelhos canônicos, ou uma coleção de ditos semelhante ao Evangelho de Tomé (um texto não canônico)”, conta Luijendijk.

O que ela encontrou em vez disso foi uma série de 37 oráculos, escritos de forma vaga, sendo que apenas alguns mencionam Jesus.
Escrito em copta, uma língua egípcia, a abertura do livro lê (em tradução aproximada): “O Evangelho da Sorte de Maria, a mãe do Senhor Jesus Cristo, a quem Gabriel Arcanjo trouxe a boa notícia. O que avançar com todo o seu coração vai obter o que procura. Só não seja de duas mentes”.

O nome traduzido em inglês do evangelho é “The Gospel of the lots of Mary”. No mundo antigo, um tipo especial de livro, às vezes chamado de “lot book” (que pode ser traduzido como “livro da sorte”, uma vez que a palavra inglesa “lot” possui significados como “sorte”, “sina” e “destino”) era usado para tentar prever o futuro de uma pessoa. Luijendijk diz que este é uma espécie de livro da sorte, o único de que ela tem conhecimento que se chama de “evangelho”.

“O fato de que este livro é chamado dessa forma é muito significativo”, disse Luijendijk. “Para mim, indica que tinha algo a ver com a maneira com que as pessoas o consultavam, e também com ser visto como uma boa notícia [evangelho ou “gospel” significa literalmente boa notícia]”, explica. “Ninguém que quer saber o futuro quer ouvir más notícias”.

Embora as pessoas hoje associem a palavra “evangelho” com um texto que fala sobre a vida de Jesus, as pessoas nos tempos antigos podem ter tido uma perspectiva diferente. “O fato de que este não é um evangelho no sentido tradicional dá motivo para estudarmos a recepção e uso do termo na Antiguidade Tardia”.

O objetivo do livro

Luijendijk crê que o texto foi usado para adivinhação. Uma pessoa querendo uma resposta para certa pergunta poderia procurar o proprietário deste livro e passar por um processo que iria selecionar aleatoriamente um dos 37 oráculos para ajudá-la a encontrar uma solução para seu problema. O dono do livro poderia ser uma espécie de adivinho, ajudando a interpretar os oráculos escritos.

Ou, alternativamente, o livro poderia ter sido possuído por alguém que, quando confrontado com uma pergunta, simplesmente abria um oráculo aleatoriamente para buscar uma resposta.

Os 37 oráculos são todos escritos vagamente. Por exemplo, o sete diz: “Você sabe, ser humano, que você fez o seu melhor novamente. Você não ganha nada a não ser perda, disputa e guerra. Mas, se você for um pouco paciente, a situação vai prosperar através do Deus de Abraão, Isaque e Jacó”.

Outro exemplo é o oráculo 34, onde se lê: “Vá em frente imediatamente. Isso é uma coisa de Deus. Você sabe disso, eis que por muitos dias vem sofrendo muito. Mas isso não é de nenhum interesse para você, porque você chegou ao refúgio da vitória”.

Uma imagem do 25º oráculo do evangelho, que se traduz como: "Vá, faça seus votos. E o que você prometeu, cumpra imediatamente. Não seja de duas mentes, porque Deus é misericordioso. É ele que vai trazer o seu pedido para você e acabar com a aflição em seu coração”

Ao longo do livro, o texto refere-se a dificuldades, sofrimento e violência e, ocasionalmente, encontra-se uma ameaça. Em geral, no entanto, uma solução positiva prevalece. Um exemplo que ilustra essa perspectiva positiva do livro é o oráculo 24, onde se lê: “Pare de ser de duas mentes, humano, não importa se essa coisa vai acontecer ou não. Sim, vai acontecer! Seja corajoso e não seja de duas mentes. Porque vai ficar com você por muito tempo e você receberá alegria e felicidade”.

Origem

O texto é propriedade do Museu Sackler da Universidade de Harvard (EUA). Chegou ali em 1984 das mãos de Beatrice Kelekian, que o doou em memória de seu marido, Charles Dikran Kelekian. O pai de Charles, Dikran Kelekian (1868-1951), foi um comerciante influente de antiguidades coptas.

Não se sabe de onde a família Kelekian obteve o evangelho, no entanto. Luijendijk não encontrou nenhuma informação sobre o local do livro ou quando foi adquirido.

O evangelho, que remonta cerca de 1.500 anos, ainda tem seu revestimento de couro original

É possível que, nos tempos antigos, tenha sido usado por um adivinho no Santuário de São Colluthus, no Egito. Nesse templo, arqueólogos já encontraram textos com perguntas escritas, o que indica que o local era usado para adivinhação.

Uma característica interessante do livro é seu tamanho pequeno. As páginas medem menos de 75 milímetros de altura e 2,7 polegadas. O livro cabe na palma da mão, o que significa que era portátil e, se necessário, fácil de esconder. Luijendijk observa que alguns líderes da igreja primitiva tinham uma visão negativa da adivinhação, e a condenavam.

Independentemente do motivo pelo qual seus criadores fizeram o texto tão pequeno, o livro foi muito utilizado, com impressões digitais antigas ainda visíveis nas margens. “O manuscrito foi claramente muito manuseado”, disse Luijendijk. [LiveScience]

O câncer e o hospital não impediram que eles realizassem o sonho de se casar; e o resultado foi surpreendente

Não importa a quantidade de tempo que se estude ou a experiência que se tenha como médico: muitas vezes, nosso corpo é capaz de surpreender a medicina de uma maneira muito positiva. E um dos responsáveis por isso é o amor, como mostra a história do casamento entre Sereena Scott e Robert, que ocorreu quando ela estava no leito da morte.

Aos 32 anos, Sereena foi diagnosticada com um câncer nos ovários, após detectar um caroço do tamanho de uma melancia crescendo em seu estômago. A doença avançou rapidamente, mostrando se tratar de um câncer muito agressivo e não demorou para que um de seus pulmões deixasse de funcionar. Um dia, ela estava tão mal que perguntou aos médicos se iria morrer, mas nenhum deles soube responder.

cancer1

Foi aí que Sereena percebeu que tinha medo de morrer sem nunca se casar com Robert, com quem namorava há 10 anos. Ao conversar com ele sobre o assunto, o casal decidiu que era hora de oficializar o matrimônio e realizaram uma cerimônia no próprio hospital, já que não havia muita esperança de recuperação para ela.

Porém, alguma coisa aconteceu após o casamento, ocorrido em outubro de 2014, e a saúde de Sereena começou a melhorar rapidamente. Agora, ela se encontra em recuperação e o casal já realizou uma cerimônia de confirmação de votos, apenas um dia depois de completar um ano de casado, para que a noiva pudesse finalmente subir no altar ao lado de seu amor.

Hoje Sereena precisa realizar exames a cada três meses para detectar se a doença não voltou e sabe que, apesar de ter ganho uma batalha contra o câncer, muitas outras pessoas não conseguiram se recuperar como ela. Para ajudá-las, a jovem lançou uma campanha de doações que busca angariar fundos para uma instituição de pesquisa sobre o câncer no Reino Unido – e você pode participar aqui.

cancer2

cancer4

cancer5

cancer7

cancer8

cancer9

Todas as fotos © Caters News Agency

Butão celebra nascimento do novo príncipe plantando mais de 100 mil árvores

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/03/ButhanPrince7.jpg

O Butão já é um país conhecido por ótimos motivos. É o mais eco-friendly do mundo, o primeiro a permitir somente agricultura orgânica e está constantemente na lista dos mais felizes do mundo. E como os governantes por lá decidem celebrar o nascimento do mais recente príncipe? De forma sustentável, claro.

108 mil mudas foram plantadas na montanha de Kingdom para comemorar. A constituição do país prevê que ao menos 60% da terra permaneça florestada o tempo inteiro, mas esta medida não foi inspirada apenas pela preocupação ecológica dos butaneses. A verdade é que, no budismo, uma árvore simboliza longevidade, saúde, beleza e até compaixão, segundo Tenzin Lekphell, coordenador da iniciativa.

Dá uma olhada nas fotos:

ButhanPrince1

ButhanPrince2

ButhanPrince3

ButhanPrince4

ButhanPrince5

ButhanPrince6

ButhanPrince7

ButhanPrince8

Todas as fotos via

Casal larga emprego para criar álbum de casamento incrível retratando mais de 50 tradições de minorias étnicas

Na China, tão importante quanto o casamento é ter um álbum de fotografias espetaculares do dia do sim. E um casal apaixonado chinês resolveu levar isso bem a sério.

Ji Yuting e Ele Tao entraram com a papelada para se casar em agosto do ano passado. Mas, para eles, isso ainda era pouco. O casal então resolveu planejar uma cerimônia de casamento nada tradicional. Em setembro passado, abandonaram seus empregos e  embarcaram em uma viagem épica pela China, com a missão de visitar 56 minorias étnicas chinesas durante um ano inteiro.

A ideia é que, em cada parada, eles façam uma foto usando os trajes de casamento tradicional do local. Até agora, eles já tiraram fotos com mais de 20 trajes diferentes, já tendo visitado Mongol, Shenzhen, Bonan, Ewenke e vários outros grupos étnicos. O casal aventureiro está viajando apenas a pé e de carona, e afirma que toda esta experiência que está vivendo e todas as pessoas que está conhecendo pelo caminho são tão preciosos quanto uma tradicional festa de casamento.

Confira algumas das incríveis fotos já tiradas:

wedding1

wedding2

wedding3

wedding4

wedding9

wedding10

wedding11

wedding12

wedding13

wedding14

wedding16

wedding5

Todas as fotos © Ji Yuting e Ele Tao