Linda série mostra artista (ex-Cirque du Soleil) desafiando a gravidade em casa com seus filhos

 

Uma mãe flexível está encantando as redes sociais com fotos realizando uma série de façanhas de ginástica olímpica com seus filhotes. Ex-Cirque du Soleil, Gasya Akhmetova-Atherton, de Nova York, equilibra os pequenos de três e um ano em várias partes do corpo – e depois compartilha os resultados para os seus 27.000 seguidores no Instagram. Um sucesso!


Andrew, seu marido, também é ginasta. O que facilita ainda mais as coisas e o gosto das crianças pelo esporte. Ela conta que sempre foi atleta e já competiu em nome dos EUA. Saiu do Circo de Soleil, mas continua nos palcos. Neste momento ela está dando uma pausa com os espetáculos. Mas sempre deixa tudo perfeito e especial ao unir suas duas paixões: os filhos e o esporte!









332A513B00000578-3539482-image-m-2_1460626892897
Fotos: Caters New Agency

Essa série de cachorros deitados de barriga para cima vai te fazer amá-los mais ainda

Os apaixonados por animais não se cansam de inventar maneiras de fazer a gente amar ainda mais os bichinhos. A fotógrafa australiana Serena Hodson é simplesmente especialista no assunto e é só dar uma espiada no site da artista para ver que ela usa toda sua criatividade ao criar fotografias com cachorros.

Para sua série mais recente, ela se inspirou em seus cachorros da raça buldogue, que adoram dormir sobre suas costas e ficam ainda mais adoráveis quando fazem isso. A partir disso surgiu a ideia para a série The Upside of Dogs (algo como “Cachorros de Cabeça para Baixo”), que mostra essa predileção que muitos cãezinhos têm de dormir de cabeça para baixo enquanto parecem derreter sobre a cama.

É quase impossível não se apaixonar ao ver algumas das imagens clicadas por ela. Espia só:

dog1

dog2

dog3

dog4

dog5

dog6

dog7

dog8

dog9

dog10

dog11

dog12

dog13

dog14

dog15

Todas as fotos © Serena Hodson

 Loja Ilustrarquia reúne o universo da ilustração independente em SP

Desenhos estão por todas as partes e causam um encantamento instantâneo em pessoas de 0 a 100 anos. Apesar de todo mundo ter contato com este universo quando crianças, somente alguns nascem com o talento (e força de vontade!) necessário para transformar a atividade em profissão. Pensando em dar aquela forcinha para a ilustração independente, a loja Ilustrarquia abriu as portas num pequeno e acolhedor espaço na Av. Paulista, em São Paulo.

O endereço fixo numa discreta galeria próxima ao MASP foi escolhido pelos publicitários e ilustradores Fernanda Terra e Nat de Abreu, que transformaram os poucos metros quadrados numa banca de e para ilustradores. As prateleiras estão recheadas com produções independentes, daquelas que os criadores passam por um verdadeiro parto até concluírem suas obras, e também de editoras menores, como Bebel Books e Lote 42.

Apesar de ser bem específico, este é um nicho que precisava de novos ares dentro da cidade. “Aqui dá para encontrar HQ’s que não têm em lugar nenhum. Trabalhamos diretamente com a galera que produz e não tem onde vender”, explicou Nat, falando ainda que aquele espaço funciona como um verdadeiro desabafo mental no meio da Paulista. 

De fato, os profissionais da área e até mesmo aqueles que praticam a ilustração por hobby, não costumam ter cara ou voz ativa. Por mais que a gente veja desenhos, tirinhas e cartoons por todas as partes, pouco ou nada sabemos sobre a mente brilhante por trás daquilo. Nat complementa a ideia: expomos essa liberdade criativa. Aqui os artistas têm visibilidade, saem do anonimato”.

A loja é um prato cheio para quem se entrega de corpo e alma às artes visuais. Numa arara é possível ver e levar pra casa alguns trabalhos em stêncil e camisetas, como os modelos desenhados por Estenio Napalm. Logo ao lado tem um baú cheio de pôsteres descolados para levar pra casa, incluindo um caça-palavras gigantesco da TXTUrbano, que espalha muitos stickers pelas paredes paulistanas. No balcão estão ainda capas de almofada, marca páginas, tatuagens adesivas temporárias e uma invenção que achei genial: um moleskine-carteira feito em cardboard. É tão lindo ver o artesanal acontecendo.

A qualidade do que está exposto mostra o quanto este mercado precisa ser ampliado e merece atenção. O bom e velho humor ácido das histórias em quadrinhos brasileiras, junto com as críticas bem aplicadas à sociedade, volta a aparecer em alguns trabalhos disponíveis na loja, como Tempos Modernos, de Rodrigo Terra, e Vida de Prástico, de Ricardo Coimbra.

Outro destaque é a revista-pôster jogável Triple Space Dungeon, de Lucas Gehre, um formato bem diferente dos convencionais, que rompe com a ordem narrativa comum. O visual, inspirado em antigos jogos de vídeo-game, retrata uma aventura espacial onde o leitor interage e pode escolher vários caminhos para compor uma história.

A procura de ilustradores por uma brecha nas prateleiras tem sido alta, mesmo que a Ilustrarquia ainda seja um bebê, com pouco mais de uma semana de vida. Enquanto estava na loja, presenciei um pequeno grande momento. O ilustrador Willian Denaro e o roteirista (escritor, poeta e etc) Gabriel Araújo chegaram por lá para fechar uma parceria. Enfim encontraram um lugar para expor o zine Feijão com Arroz, um trampo que levou 10 anos para ficar pronto, e a HQ Zimbo, feita em nanquim e pincel, com tiragem de 20 unidades cada.

Assim como a Banca Tatuí, dedicada a livros independentes, a vitrine de arte marca seu território dentro de um mundo cada vez mais virtual. Sobre a suposta crise no mercado de impresso, Nat acredita que online e offline podem caminhar juntos. “São duas mídias diferentes, uma complementa a outra, mas ainda acho mágica a obra impressa. Livrarias lotadas e feiras de livros bombando mostram o quanto as pessoas ainda são apaixonadas por folhear e cheirar páginas, ver figuras e encher suas estantes.

Ilustração é uma gracinha, mas é coisa séria. Torço para que mais espaços como este pipoquem pela cidade, para que todos tenham um canto onde o talento ecoe mais alto do que aquela frase pouco otimista que muitos deles já ouviram: quando é você vai arrumar um emprego de verdade?. Se esse é o resultado, agradeço que nunca tenham arrumado!


Todas as fotos © Brunella Nunes

Veja como essa artista literalmente deu vida à arte

Você já deve ter ouvido falar que a arte imita a vida, mas talvez não tenha percebido que o contrário também pode ser extremamente verdadeiro. Pelo menos esta é a aposta da artista Alexa Meade, que pinta pessoas e espaços reais para que eles pareçam pinturas em duas dimensões.

Depois de pintadas todas as pessoas e objetos que fazem parte de uma composição, Alexa tira uma fotografia de sua criação e o resultado fica incrivelmente parecido com uma pintura. Para isso, a artista precisa ficar atenta a todos os detalhes de sombras e profundidade, já que busca fazer com que objetos reais pareçam ter saído de uma tela inanimada.

O resultado é simplesmente impressionante:

art14

art15

art13

art12

art11

art10

art9

art8

art7

art6

art5

art4

art3

art2

art1

Se você não acredita que são pessoas reais nas imagens acima, dá uma olhada nestes vídeos:

Todas as fotos © Alexa Meade

Pais transformam quarto de seu bebê para que ele se sinta dentro do mundo de Harry Potter

Tiffany Nicole é uma jovem americana que cresceu acompanhando a saga Harry Potter. Na gravidez da seu quarta filha, Carlisle, ela e o marido resolveram inovar, e criaram um quarto com uma decoração muito especial, baseada na história do bruxinho que, segundo Tiffany, mudou sua vida.

Na decoração do quarto você encontra o ingresso para a Copa Mundial de Quadribol, uma mandrágora, o Livro Monstruoso dos Monstros e um repelente para lesmas carnívoras. Tem até um quadro com uma foto do Hagrid segurando o bebê Harry sobre o berço!

Tiffany gosta tanto do bruxinho que já fez um aniversário pra seu outro filho com esse tema e, no Natal passado, todos ganharam presentes do Harry Potter. “Eles têm roupões e varinhas, e meu filho mais velho tem sua própria vassoura”, disse Tiffany. “Minha filha passou de querer todas as coisas do Frozen para todas as coisas do Harry Potter. É incrível!

Confira que mágico ficou o quarto deste bebê que, com certeza, não irá nascer em uma família de Trouxas!

harry-potter-themed-baby-nursery-201

enhanced-739-1458757807-8

enhanced-6641-1458760724-3

enhanced-6811-1458760764-1

enhanced-8291-1458757121-18

enhanced-19201-1458756918-5

enhanced-21571-1458757745-2

enhanced-25249-1458757101-11

enhanced-25367-1458756954-9

enhanced-31204-1458757645-7

enhanced-31727-1458756992-2

harry-potter-themed-baby-nursery-10

harry-potter-themed-baby-nursery-12

harry-potter-themed-baby-nursery-16

harry-potter-themed-baby-nursery-17

harry-potter-themed-baby-nursery-23

Todas as fotos © Tiffany Nicole

Codorniz de california

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/0f/California_Quail_mail_in_Golden_Gate_Park.JPG/1280px-California_Quail_mail_in_Golden_Gate_Park.JPG

O Pollock serrano ou codornizes Pictish (mountain codornizes) é uma espécie de ave Galliformes da família Odontophoridae estar na América do Norte . É o único representante do género monotypic Oreortyx, e às vezes normalmente incluídos dentro do género Callipepla .

https://i2.wp.com/k46.kn3.net/taringa/4/D/B/0/6/6/EnzoFerreyra/4EC.jpg

É um pássaro americano flightless habitam vegetação do chaparral , florestas de coníferas e florestas de pinheiros e carvalhos da floresta oeste das Montanhas Rochosas em o Estados Unidos (do Norte Washington para o sul da Califórnia ), e no extremo norte península de Baja California , México ( Sierra de San Pedro Mártir e Sierra de Juarez ). Foi introduzida em British Columbia , Canadá .

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a8/Callipepla_gambelii_nbii.jpg

Características

O macho é azulado cinza e marrom, com plúmula na cabeça, o que é um pouco como a codorna Califórnia ( California Quail ) e Gambel Quail ( codorniz de Gambel ). É claramente distingue pela sua crista cinza e plúmula longa e reta. A garganta é marrom escuro delimitada por uma faixa branca. Canetas base do pico também são brancos. Os lados têm um padrão característico de marrom e branco, ea parte traseira é castanho claro.A fêmea é semelhante ao masculino, mas desbotada cor e com plúmula menor.

https://i0.wp.com/ibc.lynxeds.com/files/pictures/2008-09-11_0340_v3.jpg

Habitat

Ele gosta de savanas, pastagens e cultivado com alguns campos próximos matagal. Não vá para a floresta. É comum em Cuba, onde existem histórias sobre a sua introdução em várias regiões no século XIX. Ele é introduzido certamente por diferenças que têm subespécie local com o continente. Isto é atribuído à existência prévia no país de uma distribuição subespécie restrita a savanas naturais limitados. México é distribuído no leste ao longo da planície do Golfo , desde o Rio Bravo para Tabasco e Chiapas , atingindo ocidental Guatemala. Também na costa do Pacífico de Jalisco e Nayarit , e no nordeste do país ( Sonora ).

https://i2.wp.com/avise-birds.bio.uci.edu/galliformes/odontophoridae/Callipepla_gambelii/images/1gaqu_male_02_06_07.jpg

Descrição

Eles são pássaro encorpado cerca de 23 cm de comprimento (menores do sexo feminino), com uma cauda curta. Na faixa sul há grande variação nas espécies; Peterson e Chalif identificar cinco tipos básicos no México, todos os conspecíficos e capazes de cruzamentos. As fêmeas são semelhantes entre si: eles têm as browridges e luz garganta marrom. feminina juvenil é semelhante, mas mais maçante.

https://i1.wp.com/www.nejohnston.org/birds/2010/04/Images/IMG_3707.jpg

Nos espécimes típicos dos Estados Unidos e nordeste do México, o macho é marrom-vermelho, na testa e sobrancelha branca, o ápice da cabeça preta e uma banda abaixo e atrás do olho também preto. Por trás do pescoço é branco com manchas pretas. O resto da volta está manchado de preto, cinza e marrom. O pescoço na frente e os lados é branco. Chest tem uma grande mancha preta. O baixo ventre é branco com listras pretas e amarelas. A cauda é cinza.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8d/Joshua_Tree_NP_-_Gambel's_Quail_-_3b.jpg

Espécimes do México central e ocidental se assemelham a descrição acima, com o padrão de cor da cabeça muito semelhante, mas com underparts avermelhados.No sul do México o padrão cabeça é semelhante às duas descrições anteriores e garganta branca, mas o peito é preto e avermelhadas underparts.

https://frugalchariot.files.wordpress.com/2011/01/gambels-quail.jpg

A forma de Sonora apresenta a garganta preto, o que dá uma aparência mascarado, e do peito vermelho.Na forma mais meridional de Chiapas e Guatemala, a cabeça eo peito são preto, sem a sobrancelha ou muito pouco marcado.

https://i2.wp.com/en.academic.ru/pictures/enwiki/67/Callipepla_californica2.jpg

Eles estão agrupados em pequenos bandos. Eles permanecem no solo para alimentos que anda a maior parte do tempo. O vôo não é longa, é baixo e alto. Quando eles estão com medo que eles dissolver vôo curto e depois executar. Após a chamada pode atender o pedido do sexo masculino “bob-bob juait” soa. Se um cão assusta poleiro em uma árvore à espera de sair. Eles comem sementes, frutos, insetos e brotos tenros.

https://i0.wp.com/aviculturanapratica.com.br/blog/imagens_blog/47_FADURM-22-codorniz-de-california.jpg

Nido

Ninho de abril a julho. Eles fazem o ninho com palhas em uma depressão no chão, que é protegido por arbustos. O início é de 10 a 18 ovos brancos, que medem 3,2 cm de altura por 2,5 cm de largura.

https://i0.wp.com/fotonaturaleza.cl/data/media/1/IMG_5419-codorniz-para-fn.jpg

https://i0.wp.com/www.ecoregistros.org/site/images/dataimages/2014/07/15/56182/Codorniz5871.jpg

https://behindthebins.files.wordpress.com/2008/10/papa-quail.jpg

https://i2.wp.com/www.fazendavisconde.com.br/images/Callipepla_californica%20_Perdiz_da_California_Codorna_Ave_Exotica_Fazenda_Visconde_003.jpg

https://www.audubon.org/sites/default/files/styles/hero_cover_bird_page/public/California-Quail%20b57-13-081_V.jpg?itok=NEvfJcB9

https://i0.wp.com/www.avesibericas.es/imagesNZ/quailcalifornia09DSC_1545web.jpg

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2016/04/2a5d0-kevin_walker_quail_nikond300_canyon_back_yard.jpg

Google: imagens