Crucifixo viking mais antigo já encontrado é descoberto na Dinamarca

Descoberto por um amador com um detector de metais, uma cruz de ouro maciço mostrando Jesus com seus braços abertos pode ser o crucifixo mais antigo da Dinamarca. Com mais de 1.100 anos, o pingente foi encontrado em março em um campo na ilha de Funen.
A joia pode ter sido usada por uma mulher viking, de acordo com o Museu Viking da cidade de Ladby, onde o pingente estava em exposição. “É uma descoberta completamente sensacional que remonta à primeira metade do século 900”, explica Malene Refshauge Beck, curadora e arqueóloga do Østfyns Museum, ao jornal dinamarquês DR Nyheder. “Este objeto definitivamente estará nos livros de história futuros, uma vez que poderia alterar o período em que acredita-se que os dinamarqueses se tornaram cristãos”.

Folga produtiva

A descoberta surpreendente foi puro acaso. Dennis Fabricius Holm, um amador com um hobby de detecção de metais que vive em Aunslev, na Dinamarca, estava aproveitando algumas horas de folga explorando um campo vazio perto de uma igreja medieval. Ele encontrou o pingente de ouro e postou uma foto nas redes sociais, onde sugeriram que ele entrasse em contato com um arqueólogo.
A joia viking mede cerca de 4,1 centímetros de comprimento e mostra um homem com os braços estendidos. A figura de Jesus é feita de ouro e pesa 13,2 gramas. A cruz provavelmente pertencia a uma mulher rica, embora, de acordo com o museu, não seja claro se a mulher era cristã ou uma pagã Viking exibindo alguns bens roubados.

Achado raro

O acessório viking é raro de diversas maneiras. É incomum encontrar uma joia delicada e cara intacta em um campo aberto. Enquanto arqueólogos tenham encontrado fragmentos de cruzes em cemitérios vikings, elas datam de períodos posteriores, eram feitas de prata e eram menores do que esta. Uma cruz muito semelhante, datada aproximadamente do mesmo período de tempo, foi encontrada na Suécia.
Datando da primeira metade do século X, a nova descoberta antecede as pedras de Jelling – duas pedras rúnicas que se encontram na cidade dinamarquesa de Jelling, de 965 dC. Uma delas é a pedra de Harald Bluetooth, que conta a história de conversão dos dinamarqueses ao cristianismo do rei Harald e que acreditava-se ser a mais antiga representação de Cristo na cruz na Dinamarca.
A igreja medieval perto de onde o crucifixo foi encontrado data dos anos 1200, mas outros objetos raros, como uma pedra rúnica, já haviam sido desenterrados na área antes, de acordo com um comunicado à imprensa. Isso sugere que a igreja pode ter sido fundada perto de um antigo assentamento viking.

História do Cristianismo

Segundo Beck, a nova descoberta antecipa a data em que o cristianismo entrou na região. “Ao longo dos últimos anos tem havido cada vez mais sinais de que o Cristianismo se espalhou mais cedo do que se pensava anteriormente – e, até agora, esta descoberta é a prova mais clara disso”, afirmou a curadora.
A concepção popular é que os piratas vikings pilharam e aterrorizaram a Europa durante séculos antes de converterem-se ao Cristianismo e passarem a levar uma vida comportada de orações, agricultura e idas à igreja no século XI. Ao longo das últimas décadas, porém, arqueólogos e historiadores perceberam que a realidade era muito mais complicada. Por exemplo, a maioria dos vikings eram piratas apenas em uma parcela do tempo e também trabalhavam como agricultores. As mulheres viking também participavam das aventuras. E muitos vikings não se limitavam a saquear e fugir, mas estabeleciam centros urbanos que estão ocupados ainda hoje, como as cidades de Dyfflin ou Dublin, que foram fundadas por vikings.
O crucifixo estava em exposição durante a época da Páscoa no Museu Viking em Ladby, mas já foi recolhido e enviado para trabalhos de preservação. 

Conheça o local de trabalho de 15 dos maiores gênios da arte

Desde minúsculas mesinhas de mogno até salas de pintura de proporções gigantescas, a única coisa que todos os estúdios criativos que você verá a seguir tem em comum é que eles inspiraram seus ‘usuários’ a criar obras de arte que ficaram marcadas na história da humanidade.

Confira abaixo uma seleção de locais de trabalho de 15 personalidades que se destacaram em vários ramos das artes:

1. Mark Twain

mosca1

2. Virginia Woolf

mosca2

3. Willem de Kooning

mosca3

4. Joan Miró

mosca4

5. Pablo Picasso

mosca5

6. John Lennon & Yoko Ono

mosca6

7. Marc Chagall

mosca7

8. John Updike

mosca8

9. Paul Cézanne

mosca9

10. David Hockney

mosca10

11. Yves Saint Laurent

mosca11

12. Francis Bacon

mosca12

13. Jane Austen

mosca13

14. Jackson Pollock

mosc14

15. Bernard Shaw

mosca15

E então, qual é o seu preferido?

Ela ficou milionária aos 11 anos com uma receita de limonada com mel e agora investe na preservação das abelhas

 

Muitas vezes, as crianças têm ideias simples para resolver problemas que poderiam parecer complexos para qualquer adulto. Foi com uma destas ideias que a pequena Mikaila Ulmer se tornou milionária aos 11 anos de idade vendendo limonada.

Diferentemente das crianças que você vê vendendo limonadas em filmes, o objetivo de Mikaila não era apenas ganhar dinheiro. Mas vamos começar pelo início desta história, quando a menina tinha apenas quatro anos. Na época, seus pais a encorajaram a criar um produto para se inscrever em uma competição de negócios para crianças, em Austin, nos Estados Unidos.

bee9

Na mesma época, a avó da menina enviou para a família um livro de receitas dos anos 40, onde havia uma receita especial de limonada com semente de linho. Porém, ela ainda estava pensando em seu produto quando foi picada por uma abelha – duas vezes! Quando descobriu tudo que estes pequenos animais fazem pelo ecossistema e que elas podem estar desaparecendo, a menina decidiu que precisava ajudar as abelhas. Logo surgiu uma nova receita de limonada com semente de linho adoçada com mel. A marca ganhou o nome de BeeSweet.

Desde então, a menina vende o produto em feiras de empreendedorismo para crianças e adolescentes e doa parte dos lucros para instituições responsáveis pela preservação das abelhas. O ativismo parece ter recompensado: a ideia rendeu US$ 60 mil dólares à menina no ano passado e neste ano ela acaba de assinar um acordo de US$ 1 milhão com a rede de supermercados Whole Foods, que irá vender seus produtos em 55 lojas pelo país.

Olha só que fofura este depoimento dela, quando tinha apenas nove anos (em inglês):

bee1

Artista adiciona cerveja a pinturas famosas para que as amemos mais ainda

A cerveja estimula a criatividade e existe até uma marca da bebida feita especialmente com essa proposta. Talvez por isso essa mistura de cevada e lúpulo tenha influenciado muitos artistas em suas criações. Apesar do fato de que poderíamos fazer uma extensa lista dos artistas que eram chegados em uma gelada, nenhum deles foi tão longe quanto o designer gráfico Scott Clendaniel.

Natural do Alaska, nos Estados Unidos, Scott parece ter olhado para algumas famosas pinturas e se perguntado: “por que tão sérias?“. Foi assim que o cervejeiro decidiu incluir uma dose de cevada na arte, adaptando pinturas famosas para que tenham um gostinho de happy hour.

O artista contou ao Bored Panda que iniciou a série porque pensou que “era divertido e um bom desafio“. As peças, que você vê abaixo, podem ser adquiridas através da plataforma Etsy, com preços que variam entre R$ 130 e R$ 200. O resultado é embriagante.

arte1

Inspirado em “A Criação de Adão”, de Michelangelo

arte13

Inspirada nas pinturas de Piet Mondrian

arte12

Inspirada nas pinturas de Jackson Pollock

arte11

Inspirada em “A Noite Estrelada”, de Vincent Van Gogh

arte10

Inspirada em “O filho do homem”, de René Magritte

arte9

Inspirada em “The Water Lily Pond”, de Claude Monet

arte8

Inspirada em “O beijo”, de Gustav Klimt

arte7

Inspirada na pop art de Andy Warhol

arte6

Inspirada em “Three Musicians”, de Pablo Picasso

arte5

Inspirada em “A Persistência da Memória”, de Salvador Dalí

arte4

Inspirada em “O Grito”, de Edvard Munch

arte3

Inspirada em “American Gothic”, de Grant Wood

arte2

Inspirado na pintura “Mãe de Whistler”, de James McNeill Whistler

Todas as imagens © Scott Clendaniel

Conheça o Palácio de Alhambra, que de tão belo já foi templo de cristãos e muçulmanos

Você já ouviu falar do Palácio de Alhambra? Não?! Pois deveria. Esta belíssima construção fica localizada em Granada e é considerada Patrimônio Mundial da UNESCO.

O título não é por acaso: Alhambra foi construído em meados do século XIV pelos muçulmanos, durante a dinastia dos Nasridas. A construção foi feita no topo da montanha de Assabica, no sudeste de Granada. Porém, depois que a região foi reconquistada pelos reis católicos, em 1492, os governantes cristãos também não quiseram abrir mão do palácio e passaram a usar algumas parte dele.

Depois de algum tempo, o espaço parou de ser usado e só foi redescoberto no século XIX, quando iniciaram suas obras de restauração. Hoje, estudiosos e viajantes visitam o local, que já é considerado como uma das principais atrações turísticas da Espanha, sendo o maior expoente da arquitetura islâmica no país.

As fotos abaixo mostram um pouco de sua beleza:

al1

al2

al3

al4

al5

al6

al7

al8

al9

al10

al11

al12

Todas as fotos © Tur Granada

Casa dos sonhos dos adultos e crianças incorpora bagunça e brincadeiras no design sem perder a sofisticação

Quando precisou reformar sua casa para acomodar melhor a bagunça de suas crianças, e ainda amenizar a intensa luz solar que invadia seu lar, a executiva australiana Meahan Callaghan chamou o renomado arquiteto Andrew Maynard para realizar uma mágica. E assim ele fez, transformando sua casa em uma enorme caixa de brinquedos.

MAYNARD1

Para realizar essa mudança profunda, o arquiteto australiano criou um novo piso para o primeiro andar da casa, mais alto, como um chão elevado, todo compartimentado em portas, que ampliou profundamente o espaço para “esconder” os brinquedos e a bagunça das crianças.

MAYNARD8

Maynard então cobriu a fachada com um metal perfurado em pequenos buracos, a fim de permitir ainda a entrada da luz solar, mas diminuindo radicalmente sua intensidade. A casa manteve um ar moderno, chique e clean, porém ganhou nova iluminação natural e um espaço de armazenamento muito maior – e bastante eficiente para esconder a bagunça rapidamente, combinando assim o desejo das crianças com a necessidade da mãe.

MAYNARD9

MAYNARD7

MAYNARD6

MAYNARD5

MAYNARD2

MAYNARD3

MAYNARD4

MAYNARD10

Imagens: divulgação