Este apicultor conseguiu fazer com que suas abelhas produzam mel a partir da planta da maconha

Sabemos que a maconha é uma das plantas mais versáteis, eficazes e prolíficas do mundo. Quase qualquer coisa pode ser feita – e normalmente em qualidade bastante elevada – a partir da maconha, seus óleos, suas fibras e folhas.

De remédios, passando por papel, comida, corda, produtos de limpeza e higiene, sapatos, tecidos, tinta, combustível, loções, explosivos, bebidas e até o fumo propriamente dito. Agora junta-se aos mais de 50 mil usos comerciais derivados da planta uma novidade: o mel de maconha.

 MELMACONHA5

A engenhosa ideia surgiu pela necessidade pessoal do apicultor francês Nicolas Trainerbees que, hiperativo desde muito jovem, se utiliza dos efeitos da maconha para aliviar seus sintomas. Para se fazer mel, porém, não basta nosso desejo: é preciso que as abelhas também queiram. Nicolas então uniu o útil ao seu amor e sua vocação, e treinou suas abelhas a coletar a resina da maconha para fabricarem mel na colmeia.

MELMACONHA7 

MELMACONHA3 

Segundo o apicultor, as abelhas utilizam a resina como própolis e também criam um mel especial com os mesmos efeitos da maconha. O sabor é também peculiar, doce mas com pitadas de flores frescas.

As restrições legais sobre o cultivo da maconha na França estão levando Nicolas a planejar sua mudança para outro país, a fim de poder expandir seu produto, cultivar a planta e ser feliz. De qualquer forma, até as abelhas já aprenderam o quanto a maconha pode nos trazer de benefícios, doces, saborosos e saudáveis.

MELMACONHA2 

MELMACONHA6 

MELMACONHA4 

MELMACONHA8 

MELMACONHA9 

MELMACONHA1

Todas as fotos: Divulgação

Mãe cura doença de pele crônica da filha somente através da alimentação

Todo mundo sabe que as mães são capazes de qualquer coisa pra tirar os filhos de apuros. No caso da fotógrafa polonesa Ullenka Kaczmarek, ela mudou radicalmente a alimentação da família para livrar a filha Maya, de 9 anos, de um sintoma na pele chamado eczema. A doença crônica pegou os pais de surpresa, que também não sabiam o que fazer para reverter o problema.

Eis que descobrem o vilão: a alimentação. Alguns elementos químicos, que ingerimos como se fosse a coisa mais normal do mundo, são os grandes responsáveis pelas manchas vermelhas por todo o corpo de Maya, além de descamação e perda de peso. A reação alérgica da menina fez com que a família toda mudasse sua rotina alimentícia e hoje eles só consomem frutas e alimentos crus, com leves exceções que envolvem legumes cozidos.

Foi essa dieta que salvou a pele de Maya, disse Ullenka em entrevista ao portal Terra. Ela ainda é mãe dos meninos Troy, de 1 ano e sete meses, e Travis, de 5 anos, que tiveram 100% de melhorias em sua saúde. Como a garota é a filha mais velha, foi também a que teve mais dificuldades para se adaptar a dieta, já que consumia muito leite, glúten e carne. Enquanto isso, o garotinho mais novo sequer ingeriu esse tipo de alimento em seu primeiro ano de vida.

Ullenka escreveu em seu depoimento: “Estava assustada e nervosa [com a doença], e pronta para retornar aos remédios para que Maya tivesse algum alívio. Então, descobri uma comunidade vegan no Instagram e aprendi sobre o tratamento de doenças do tipo seguindo uma dieta de baixo carboidrato”. No dia seguinte, ela deu início ao programa de 10 dias chamado de “Banana Island“, que só permite a ingestão de bananas. A experiência, segundo ela, foi incrível. Nos três meses seguintes, as crianças entraram no detox.

Atualmente, a família viaja o mundo em seu carro cheio de frutas, descobrindo novos sabores ao longo do caminho. Com essa história, não podemos negar que é realmente surpreendente o que a natureza pode fazer por nós. Assista ao vídeo feito por eles mostrando a transformação de Maya e veja os resultados:

ullenka

ullenka14

ullenka13

ullenka12

ullenka10

ullenka9

ullenka3

ullenka4

ullenka11

ullenka16

ullenka6

ullenka15

ullenka8

ullenka7

ullenka2

Todas as fotos © DeHappy5

Buceros rhinoceros ou Calau Rinoceronte

https://i0.wp.com/static.panoramio.com/photos/large/34014337.jpg

O calau-rinoceronte (Buceros rhinoceros) é uma espécie de ave coraciiforme da família Bucerotidae, encontrada no Sudeste Asiático. É o pássaro-símbolo do estado de Sarawak, na Malásia.É um dos maiores calaus existentes, sendo superado, em tamanho, apenas pelo calau bicorno. Um adulto pesa entre 2 e 3 quilos. Não há dimorfismo sexual evidente, mas os machos têm a íris do olho de cor vermelha, e as fêmeas, branca. Pode viver em cativeiro por mais de 30 anos.

https://i0.wp.com/img11.deviantart.net/042a/i/2012/163/5/3/rhinoceros_hornbill_by_sarahvlad-d53aku9.jpg

O hornbill de rinoceronte é o pássaro de estado da Malásia estado de Sarawak e do país pássaro nacional . Alguns DAYAK , especialmente os grupos Ibanic, acreditam que ele seja o chefe de aves mundanas ou o pássaro mundana supremo, e sua estátua é utilizado para acolher o deus dos pássaros augural, Sengalang Burong, para as festas e celebrações da humanidade.

https://i0.wp.com/static.panoramio.com/photos/large/34014337.jpg

Ao contrário de alguns mal-entendidos, o hornbill de rinoceronte não representa o seu deus da guerra, Sengalang Burong, que é representado neste mundo pela pipa brahminy.

Descrição

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/46/26/e3/4626e37f0eb5a029c21f34da755132a4.jpg

Como a maioria dos outros calaus, o macho tem íris laranja ou vermelho, e a fêmea tem íris esbranquiçadas. Este pássaro tem um bico principalmente branco e capacete , mas há lugares laranja aqui e ali. A ponta das curvas casque sensivelmente para cima. O pássaro tem underparts brancos, especialmente para a cauda.

Comportamento

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/7f/Buceros_rhinoceros_4.jpg

O namoro e união dessas aves são fundamentais, como a fêmea deve confiar no sexo masculino para fornecê-la com tudo quando ela está incubando e criação de pintos. Estes hornbills fazem seus ninhos dentro de troncos de árvores, ea fêmea permanece no interior, com os ovos e depois com os filhotes, enquanto o macho traz-lhes comida. Depois de os ovos são colocados, o macho recolhe lama, e o par de embalar que lama, juntamente com os alimentos e fezes, a parede acima da entrada para a cavidade da árvore.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/79/Buceros_rhinoceros_-Chester_Zoo_-upper_body-8.jpg

Eles deixam um buraco muito pequeno, apenas grande o suficiente para o macho para alimentar a fêmea, e depois os filhotes, e para a fêmea para defecar através do buraco. Uma vez que os filhotes são totalmente emplumado e idade suficiente para deixar o ninho, os pais desbastar a lama seca para deixar os pintainhos para fora.O hornbill de rinoceronte come frutas, insetos, pequenos répteis, roedores e aves menores.

Status

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2016/05/3f356-buceros2brhinoceros2b2528rhinoceros2bhornbill25292blata2bkajang2bmalaysia2b252852529.jpg

O hornbill de rinoceronte enfrenta uma série de ameaças, incluindo a perda de habitat e caça para a sua carne, suas penas e seu capacete, que pode ser esculpida em um ornamento.

 

Alimentação

Como a maioria dos calaus, alimenta-se principalmente de frutas, bagas e sementes, também capturando insetos e pequenos vertebrados, sendo que, ocasionalmente, pode chegar a saquear ninhos de outras espécies.

 

https://i1.wp.com/zikzag.ru/uploads/posts/2012-11/1353046855_12.jpg
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8f/Buceros_rhinoceros_-two-8a.jpg
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/66/Buceros_rhinoceros_-upper_body_-Minneapolis_Zoo-8a.jpg
https://lh5.googleusercontent.com/_HisLLzY9G44/TakxO4rEphI/AAAAAAAAMk4/LAgNLeGm3dA/s1200/IMG_5088.jpg
https://i0.wp.com/40.media.tumblr.com/c8fffbcaf9dcb04e8b6697b9656333c3/tumblr_n93cttDkFp1tozk3mo3_r1_1280.jpg
 Fotos via: google imagens/Fonte via : Wikipedia

Projeto cria ensaios com vestidos de casamento pelo mundo para abordar o desejo irresistível de viajar

O atelier paulistano A Modista fez uma coleção toda inspirada em viagens para noivas em comemoração aos seus 10 anos. Wanderlust é o nome da linha que traz vestidos de tecidos leves e cortes com movimento para as mais aventureiras esposas.

Vários fotógrafos percorreram diversos países realizando releituras de um mesmo ensaio com vestidos da marca. O projeto desembarcou em lugares como Inglaterra, Grécia, Espanha, Holanda, e por aí vai.

O ensaio aborda esse desejo irresistível de viajar (‘Wanderlust‘ significa isso mesmo!), do movimento e a vontade avassaladora de explorar o mundo, pois é durante uma viagem que cada um descobre que deseja fazer de algum modo, resultando em uma busca de seu próprio eu. Tudo isso para mostrar que, para se redescobrir, é preciso sair de si mesmo numa longa jornada, mesmo que essa viagem seja interior.

FRANCINENAGATAPHOTOGRAPHY-LOWRES-3293

FRANCINENAGATAPHOTOGRAPHY-LOWRES-3414

FRANCINENAGATAPHOTOGRAPHY-LOWRES-6417

FRANCINENAGATAPHOTOGRAPHY-LOWRES-6825

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/04/FRANCINENAGATAPHOTOGRAPHY-LOWRES-7528.jpg

5V0A0097

5V0A0320

5V0A1182

5V0A1730

1300_21771ca5-fe64-467c-9ef7-7307f285e59a

1300_a6d0af8e-015c-4c63-8ee8-e396ab95b45b

11063483_1065140006852776_4562619130550779885_o

11225501_899835533406717_2043329176_n-2

A-modista-Milos-island-simone-lobo

A-modista-Milos-island-simone-lobo2-

berlin_5V0A3599

berlin_5V0A3631

England_5V0A4937

MG_3315

MG_6332

MG_6569

nederlands_5V0A4010

nederlands_5V0A4259

Fotos © Francine Nagata, Gleeson Paulino, Torin Zanette e Simone Lobo 

A ilha abandonada que foi cenário de filme de Tim Burton e ainda conserva os vestígios das filmagens

Às vezes quando ouvimos a notícia de mais um bombardeio no Oriente Médio não temos a dimensão do tamanho do estrago. O grupo terrorista do Estado Islâmico recentemente atacou uma cidade história da Síria, Palmira. E um fotógrafo francês resolveu fazer um antes e depois chocante.

Joseph Eid é fotógrafo da agência mundial de notícias AFP. E, apesar de estar acostumado a ver tragédia e guerras pelo mundo, fotografou monumentos históricos que foram destruídos ao lado de uma fotografia antes das explosões.

Arquitetos e pesquisadores sírios dizem que vão tentar restaurar o que restou. Mas é difícil acreditar diante das ruínas que vemos abaixo. São anos e anos de história que agora viraram pó:

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-11

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-12

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-14

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-16

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-18

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-110

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-112

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-113

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-114

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-115

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-116

before-after-isis-destroyed-monuments-palmyra-118

Todas as fotos © Joseph Eid