10 RUAS VERDES INCRÍVEIS PARA SE CONHECER AO REDOR DO MUNDO

O mundo seria tão sem graça sem as belezas naturais, que mal dá pra pensar em turismo sem falar da natureza. 

Quem busca por uma sombrinha pode se deparar, por exemplo, com a rua Gonçalo de Carvalho, em Porto Alegre. Patrimônio ambiental do Estado, foi apelidada como “a rua mais bonita do mundo”, virou febre na internet e ponto turístico da cidade. A luta para preservar o túnel verde de mais de 100 árvores tipuana enormes prolonga há anos por moradores e simpatizantes, levando até para a Justiça um caso que envolvia a construção de um estacionamento e remoção de algumas árvores. O blog Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho reúne toda a trajetória dos incansáveis protetores.

Outro caso é em Cumberland Street, em Washington DC, no Estados Unidos, que encanta por conta de vários Ginkgos amarelados, por conta do outono, com altura que pode chegar a mais de 100 metros. Muitos estudos apontam que este tipo de árvore não é adequado para grandes cidades por conta de seu tamanho, mas quem se importa? A vista faz os riscos valerem a pena.

Veja a lista:

1. Cumberland Street, Washington DC, EUA

6338558934_1cda50b7a0_b

2. Jacarandás numa avenida em Grafton, Nova Gales do Sul, Austrália

nswaustralia

3. Colégio Franciscano em Gormanston, Irlanda

ireland

4. Rua 053 (Hollywood North) Bonn, Alemanha

bonn

 5. Rua em Estocolmo, Suécia

cherry_blossom_in_sweden_viii_by_madebyrf-d3f6wzz

6. Floresta Sagano Bamboo em Arashiyama, Kioto, Japão

kyoto

7. Viela em Molyvos, Lesvos, Grécia

grecia

8. Túnel do Amor, na Ucrânia

tuneldoamor

9. Rua Gonçalo de Carvalho, Porto Alegre, Brasil

green-tunnel-street-rua-goncalo-de-carvalho-brazil-1

10. Rua em Spello, Umbria, Itália

spello1

Fotos: StreetsofWashington (01); australiatms (02); Getty Images (03); flavorverse (04);  toptenz (05); Getty Images (06); lolzbook (07);huffingtonpost (08); demilked (09); ntv (10)

Menina de 11 anos cria campanha para reunir mil livros com protagonistas negras: e já conseguiu 4 mil!


A desigualdade racial se constrói não só nos gestos diretos de racismo ou na falta de oportunidades iguais, mas também nos discursos impostos indiretamente e na naturalidade com que a tratamos.

Se para uma criança branca é natural identificar-se com a maioria das princesas, príncipes, heróis e heroínas das histórias, o processo é inverso para uma criança negra – como se, para ela, não houvesse histórias com as quais ela possa diretamente se identificar.

LIVROS4 
 

Foi diante dessa angústia que Marley Dias, uma menina negra de 11 anos, moradora de Nova Jersey, nos EUA, teve uma ideia para tentar ao menos um pouco reverter esse ciclo: reunir uma pequena biblioteca com mil livros em que a protagonista seja negra.

Eu estava frustrada desde a quinta série porque nunca lia livros com personagens com que eu pudesse me conectar”, contou Marley, em entrevista para o Huffington Post. Por isso ela começou a campanha #1000BlackGirlBooks (1000 livros de garotas negras), em novembro passado.

LIVROS6

Eu sou importante porque trabalho com outras garotas para garantir que suas histórias e vozes sejam ouvidas através da minha campanha 1000 livros de garotas negras. Porque sou negra e sou uma garota. Histórias negras são sobre vidas negras e vidas negras importam”.

E a campanha, realizada em parceria com a Fundação Grass Roots, da mãe de Marley, já ultrapassou em muito sua meta original, contando hoje com 4000 livros catalogados. 700 desses livros já estão disponíveis no site.

 

O sonho de Marley é crescer para se transformar em uma editora de revistas, e escrever pelo menos um livro para que garotas como ela possam se conectar. Elas continuam a receber livros, que são doados para escolas nos Estados Unidos e na Jamaica, onde Marley nasceu.

LIVROS1 

LIVROS3

Todas as fotos © Instagram/Divulgação

A inusitada floricultura de Buenos Aires que tem um bar premiado escondido no porão

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/04/FloriBA_interna.jpg

Buenos Aires é uma cidade super cool e descolada, isso não é segredo pra ninguém. Famosa por seus bons bares e restaurantes, lojas moderninhas e cafés super fofos, não é difícil você se deparar com um lugar inusitado.

É o que acontece quando você passa pelo bairro Retiro, reduto do antigo porto que recebia os imigrantes europeus no século 19. Essa, aliás, foi uma das inspirações para Renato Giovannonni, ou Tato, um dos bartenders mais premiados da capital portenha e também sócio da Floreria Atlântico, um incrível bar disfarçado de floricultura.

FloriBA1

Ao passar pela Rua Arroios, você nem imagina que a bonitinha floricultura e também loja de vinhos e discos de vinil esconde um bar pra lá de legal no porão. Ao passar pela porta de ferro e descer os degraus, o bar tem um ar de inacabado que dá a impressão de você estar entrando em um convés de um navio atracado e cheio de umidade, com direito a teto infiltrado e paredes recheadas de desenhos de monstros do mar, feitos de carvão.

FloriBA2

FloriBA3

FloriBA4

FloriBA5

FloriBA6

Inspirado pelo clima do bairro, ele conta que queria reproduzir um pouco da vida dos marinheiros, sempre tão presentes por ali. Aos imigrantes, a homenagem veio em forma de drinks. Para cada país, uma seleção exclusiva, sendo possível provar desde drinks italianos, espanhóis, franceses, ingleses e até mesmo poloneses. Já a ideia de esconder o bar dentro da floricultura começou como uma brincadeira, com o objetivo de tornar o local mais simpático para quem passasse pela rua. E acabou dando certo!

FloriBA7

FloriBA8

Os pratos também são outro ponto forte da Floreria, sendo possível provar desde opções com frutos do mar, como um delicioso polvo com limão e azeitonas pretas, até pratos tradicionais argentinos, como um suculento ojo de bife com chimichurri.

FloriBA15

Apesar de contar com algumas mesas super charmosas que têm sua própria iluminação, a estrela mesmo do lugar é um enorme balcão de 18 metros, que atravessa o bar de ponta a ponta e é disputadíssimo. Se estiver pensando em ir, vale a pena garantir sua reserva antecipadamente.

FloriBA12

Esse pedacinho escondido em Buenos Aires foi eleito um dos 50 melhores bares do mundo e o melhor bar da América Latina.

FloriBA9

FloriBA10

FloriBA11

FloriBA13

FloriBA14

FloriBA16

FloriBA17

FloriBA18

E com certeza é um daqueles lugares que faz você pensar: posso voltar amanhã?!

Todas as fotos © Reprodução Facebook Floreria Atlântico e Aires de Bares

Em busca de Deus no Caminho de Santiago de Compostela:Por Michael George

História de superação contado pelo próprio Michael George em seu diário.

 NG - “Eu caminhava e sofria”, escreveu Michael George em seu diário. A viagem cobrou com o sangue de seus pés “Eu caminhava e sofria”, escreveu Michael George em seu diário. A viagem cobrou com o sangue de seus pés.

Durante os verões de 2012 e 2013, eu andei mais de 1 500 quilômetros do Caminho de Santiago de Compostela, uma rota de peregrinação cristã no norte da Espanha. A cada ano, em média, 200 mil pessoas do mundo todo trilham o trajeto que corta cidades, atravessa montanhas e segue estradas romanas. A viagem termina na Catedral de Santiago de Compostela, onde estão sepultados os supostos restos mortais de São Tiago, um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo.

 NG - Os dez dias mais bonitos da caminhada, em toda a Europa, estão num trecho chamado Le Puy Route Os dez dias mais bonitos da caminhada, em toda a Europa, estão num trecho chamado Le Puy Route

Quando fiz o caminho, tornei-me parte de um costume antigo que prospera num mundo moderno. Embora a peregrinação esteja firmada sobre uma tradição cristã, ela renasceu como um rito espiritual ecumênico. Em 2012, somente 40% dos peregrinos caminharam em nome da fé cristã. Outros o fizeram por estar em um momento de transição – subitamente desempregados, recém-aposentados, divorciados – ou, simplesmente, por precisar de um lugar fora da rotina da sua vida para se desligar, fazer um balanço, mudar de direção.

 NG - Na Le Puy Route, George conheceu dois irmãos católicos liderando um grupo de jovens

Na Le Puy Route, George conheceu dois irmãos católicos liderando um grupo de jovens. “Aqui, todo mundo tem tempo. Todo mundo tem espaço”, escreveu George. “Parece um jardim de infância multicultural.”

 

Em conversas ao longo do percurso, muitas vezes ouvi pessoas dizerem “Eu vim para me encontrar ou para solucionar determinado problema”. Eu também escutei muitos afirmarem, com confiança e esperança, que “o caminho vai me mostrar o caminho”.

 NG - No Camino Frances, George viu peregrinos deixando um albergue em Roncesvalles, na Espanha

No Camino Frances, George viu peregrinos deixando um albergue em Roncesvalles, na Espanha

 

Há um espírito de comunidade ao longo da rota que une a todos. Em poucos dias, você já terá andado ao lado, conversado e jantado com muitos companheiros peregrinos. Mesmo que você comece só, em breve estará cercado por novos amigos de todos os cantos do globo. A comunidade se faz e se desfaz ao seu redor; você nunca sabe quando alguém pode desaparecer. Eu, rapidamente, aprendi a apreciar meu tempo com os demais. Quando um novo amigo se tornava uma mancha no horizonte, sentia uma tristeza familiar.

 NG - Em Le Puy Route, George passou pelo local onde os andarilhos tiraram seus calçados para adentrar na Abadia de Conques, na França

Em Le Puy Route, George passou pelo local onde os andarilhos tiraram seus calçados para adentrar na Abadia de Conques, na França

 

Minha peregrinação terminou na costa oeste da Espanha, com vista para o Atlântico. Eu andei até o farol no pôr do sol e assisti às pessoas queimarem suas botas enquanto o céu se incendiava. Em Nova York, onde vivo, muitas vezes percebi que meu coração estava tão machucado que já não sentia muita coisa. Mas ali, nas falésias, meu coração se encheu e depois doeu.

 NG - Os peregrinos vão costurando uma trilha sobre o planalto da região central da Espanha.

Os peregrinos vão costurando uma trilha sobre o planalto da região central da Espanha. “O caminho não tem ponto de parada específico para cada dia”, diz George. “Se você estiver cansado ou se apaixonar por uma cidade ou pessoa, você pode parar. Explorar a pé”, conclui ele, “é, ao mesmo tempo, a maneira mais simples e mais intensa de se ver o mundo.”

 Costumo dizer que o que eu encontrei no caminho foi um lugar tranquilo, um lembrete de como a vida pode ser. Há quem diga ser o mesmo que encontrar Deus.

 NG - Durante a missa na Catedral de Santiago de Compostela, uma coluna de fumaça ascende do botafumeiro, um dos maiores queimadores de incenso no mundo. Muitos peregrinos celebram o fim da jornada no santuário.

Durante a missa na Catedral de Santiago de Compostela, uma coluna de fumaça ascende do botafumeiro, um dos maiores queimadores de incenso no mundo. Muitos peregrinos celebram o fim da jornada no santuário.

 NG - George foi adiante, seguindo a rota do caminho de Finisterre até o ponto mais ocidental da Espanha. Ao pôr do sol, sobre as falésias, um cão equilibra-se “no fim da Terra”.

Muitos peregrinos celebram o fim da jornada na Catedral de Santiago de Compostela. George foi adiante, seguindo a rota do caminho de Finisterre até o ponto mais ocidental da Espanha. Ao pôr do sol, sobre as falésias, um cão equilibra-se “no fim da Terra”.

Pitbulls são agressivos? Conheça Bubba, que adotou um gatinho e o trata como se fosse seu filhote

Bubba é um cachorro de 6 anos que foi resgatado de um abrigo por Rebecca Pizzello, em Phoenix, nos EUA, quando tinha apenas 3 meses. Na época, a ‘mãe humana’ estava cuidando de alguns gatos e Bubba logo sentiu necessidade de se aproximar deles e de criar vínculos, mesmo sendo diferente deles. Desde aí, o pitbull tem dado duas lições para todos os que queiram aprender: 1) não existem barreiras para a amizade; 2) pitbulls não são agressivos por natureza.

Após 6 anos de espera, finalmente a dona decidiu surpreender seu adorado pitbull com um novo amigo, um filhote de gato chamado Rue. A cor do pelo de Bubba e Rue até pode confundir os mais desavisados, mas a amizade que os une vai muito além disso, e começou no primeiro segundo em que se conheceram.

Eu acho que Rue pensa que Bubba é sua mãe e Bubba ama isso“, conta Pizzello ao Bored Panda. “Ele dá banho para ela como a um bebê e se aconchega nela para a deixar confortável. Eles definitivamente vão formar uma dupla engraçada crescendo juntos“, conclui.

Não temos como negar:

PitbullGato1

PitbullGato2

PitbullGato3

PitbullGato4

PitbullGato5

PitbullGato6

PitbullGato7

PitbullGato8

PitbullGato9

PitbullGato11

Essa relação inspiradora vem sendo documentada no Instagram bubbalovesrue. Vale a pena seguir!

Todas as fotos © bubbalovesrue