Entenda a diferença entre os principais tipos de véu islâmico

https://scontent.fgig1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/13533074_1275522439139737_7259224771956294097_n.jpg?oh=68cc4d09a2b596d51104de8590ec048f&oe=58014E9A

Conheça as diferenças entre os principais tidos de véus do mundo

 

Burca

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/08/e1e1a-burca.png?w=444

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/b6/28/01/b628012c870a63111b1959d1c942aaa9.jpg

https://i0.wp.com/www.destinodubai.com.br/wp-content/uploads/2014/12/burka-freeimages-vanboechat.jpg

https://jarbas.files.wordpress.com/2009/11/burqa.jpg?w=444

https://i2.wp.com/msalx.veja.abril.com.br/2015/11/18/1702/pe6Cx/alx_burca-20151118-01_original.jpeg

A burca é uma veste feminina que cobre todo o corpo, até o rosto e os olhos, porém nos olhos há uma rede para se poder enxergar. É usada pelas mulheres do Afeganistão e do Paquistão, em áreas próximas à fronteira com o Afeganistão. Ela é um símbolo do Talibã.

https://i1.wp.com/msalx.viajeaqui.abril.com.br/2012/06/26/1141/6IivB/afghn-10128.jpg

O seu uso deve-se ao fato de muitos muçulmanos acreditarem que o livro sagrado islâmico, o Alcorão, e outras fontes de estudos, como Hádice e Suna, exigem a homens e mulheres que se vistam e comportem modestamente em público. No entanto, esta exigência tem sido interpretada de diversas maneiras pelos estudiosos islâmicos e comunidades muçulmanas; a burca não é especificamente mencionada no Corão e nem no Hádice. A comunidade religiosa Talibã, que comandou o Afeganistão nos anos 2000, impôs seu uso no país.

https://i2.wp.com/www.visormagico.com.br/wp-content/uploads/_d_improd_/4885418632_401e37c5f8_o_f_improf_0x0.jpg

Para alguns estudiosos, o Hádice fala de cobrir completamente o corpo das mulheres, enquanto outros interpretam que é permissível deixar o rosto, mãos e ocasionalmente pés descobertos.

https://i0.wp.com/imguol.com/c/noticias/2015/01/22/22jan2015---mulher-vestindo-uma-burca-espera-por-transporte-com-seus-filhos-em-um-dia-frio-em-cabul-no-afeganistao-1421941131670_956x500.jpg

A burca foi proibida, na França, em 17 de julho de 2010, pela Lei nº 524, que entrou em vigor seis meses após sua promulgação.

Niqab ou Nicabe

https://diariodepolly.files.wordpress.com/2015/06/burka-117519_1280.jpg?w=444

Nicabe (em árabe: نِقاب Niqab, ‘véu’ ou ‘máscara) é um véu que cobre o rosto e só revela os olhos, usado por algumas mulheres muçulmanas; o nicabe pode cobrir também os olhos com um tecido transparente. Geralmente é feito de algodão oupoliéster, tendo no preto a sua cor mais comum. É frequente nos países da Península Arábica, mas também pode ser encontrado em outros países de tradição religiosa muçulmana. As mulheres que o usam são chamadas de niqabi oumunaqaba.

Não são claras as origens históricas do nicabe, mas é provável que ele já existisse na Península Arábica antes do nascimento do Islão. Seu uso se propagou sob influência do islamismo wahhabista, principalmente nas zonas urbanas.

As diferentes escolas de jurisprudência islâmica apresentam perspectivas diversas em relação a esta peça de indumentária. Ela pode ser encarada como fard (obrigatório) ou sunnah (recomendado) ou até mesmo algo que não deveria nunca ser usado por ser perigoso. O nicabe é considerado obrigatório pelos salafis, a corrente muçulmana dominante na Arábia Saudita, e é recomendado por outros grupos sunitas e xiitas, por ser compatível com o hijab, o código

Hijab

https://i2.wp.com/girlshijab.com/wp-content/uploads/2016/03/jersey-hijab-for-women-13.jpg

https://i0.wp.com/cdn.shopify.com/s/files/1/0872/1324/products/Nude_Blush_Premium_Chiffon_Wrap_4fb6227c-04a4-4ddb-9a6b-9b371af6b019_1024x1024.jpg

https://i2.wp.com/www.haaretz.co.il/st/inter/Heng/Products/hijab/hijab1.jpg

Hijabe ou hijab (do árabe: حجاب, translit. ħijāb, ‘cobertura’; “esconder os olhar”; pron.: [ħiˈdʒæːb]) é o conjunto de vestimentas preconizado pela doutrina islâmica. No Islã, o hijab é o vestuário que permite a privacidade, a modéstia e a moralidade, ou ainda “o véu que separa o homem de Deus”. O termo “hijab” é, por vezes, utilizado especificamente em referência às roupas femininas tradicionais do Islã, ou ao próprio véu.

O hijab é usado pela maioria das muçulmanas que vivem em países ocidentais. A depender da escola de pensamento islâmica, o hijab pode se traduzir na obrigatoriedade do uso da burca, que é o caso do Talibã afegão, até apenas uma admoestação para o uso do véu, como ocorre na Turquia. Na atualidade, o hijab é obrigatório na Arábia Saudita e na República Islâmica do Irã, além de governos regionais noutros países, como na província indonésia de Achém.

Etimologia

حجاب significa em árabe “cobertura”. A palavra vem de حجب, que significa “cobrir, proteger de estranhos. Para eles o hijab foi decretado para proteger a sua modéstia e honra pois Deus, o Altíssimo, diz no Alcorão Sagrado:

saírem que se cubram com as suas mantas; isso é mais conveniente, para que se distingam das demais e não sejam molestadas; sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo

Deus revelou este versículo ao seu Mensageiro, o Profeta Maomé, ordenando a mulher crente a se cobrir com sua manta quando saísse de seu lar, de tal maneira que nenhum de seus atrativos ficasse visível; porque desta maneira sua aparência se tornaria claro a todos, de que ela era uma muçulmana, honrada, casta, pelo que nenhum hipócrita ousaria molestá-la.

O uso ou não do hijab pouco preocupa muçulmanos de certas correntes. Muitas mulheres não usam o véu sequer para a celebração religiosa de sexta-feira, o dia sagrado dos muçulmanos. Elas contam que usar ou não usar o véu é uma questão pessoal, e que o mais importante não é usar ou não usar, mas o motivo que leva a mulher a querer usar.É feito de duas peças: uma touca e uma echarpe.Tipos de roupas usadas pelos religiosos  muçulmanos xiitas na maior região iraniana.

Xador

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/08/6d78d-mel_4654.jpg?w=444

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/cf/Women_in_shiraz_2.jpg/1024px-Women_in_shiraz_2.jpg

O xador ou chador (do persa چادر‎, “tenda”) é uma veste feminina que cobre o corpo todo com a exceção do rosto. O termo xador refere-se à veste usada no Irã, e obedece ao hijab, o código de vestimenta do Islã. Sua utilização não é obrigatória na Republica Islâmica.

O xador é um traje persa antigo, cujo uso é documentado desde o século XVIII, e se popularizou no Irã na época da Dinastia Qājār. O monarca Reza Shah proibiu o xador em 1936, em meio ao processo de ocidentalização forçada do país. Com a Revolução Islâmica de 1979, o xador foi encorajado pelas autoridades xiitas, por ser uma vestimenta tradicional que se enquadra nas recomendações da doutrina islâmica ortodoxa.

O xador é usado não apenas pelos muçulmanos, como também por outras comunidades religiosas iranianas, como os zoroastrianos. Sua cor mais comum é o negro, mas ele pode ser confeccionado noutras tonalidades. Contudo, as iranianas mais jovens e não religiosas preferem o uso do lenço cobrindo a cabeça.

Abaya

A abaya “manto” (coloquialmente e mais comumente, árabe: عباية’abāyah, especialmente em árabe literário: عباءة’abā’ah;plural’abāyāt عبايات, عباءات’abā’āt), às vezes também chamado de uma aba, é um excesso simples, solta vestuário,essencialmente, um robe -como vestido, usado por algumas mulheres em partes do mundo muçulmano, incluindo no Norte de África e da Península Arábica. abayat tradicional são preto e pode ser um grande quadrado de tecido drapeado dos ombros ou cabeça ou um longo caftan . A abaya cobre todo o corpo, exceto o rosto, pés e mãos. Ele pode ser usado com o niqab, um véu cobrindo o rosto todos, mas os olhos. Algumas mulheres optam por usar luvas pretas longas, assim que suas mãos estão cobertas também.Vestido tradicional das mulheres indonésias e malaias kebaya recebe o seu nome a partir do abaya.

Justificativa 

A lógica por trás da abaya é tratada com maior comprimento no artigo Niqab.Muitas vezes, as citações do Alcorão: “Ó Profeta, dize suas esposas e filhas, e às crentes, para cobrir-se com uma roupa solta. Eles vão, assim, ser reconhecida e nenhum dano virá a eles” Alcorão 33:59  (Traduzido por Ahmed Ali)] é dada como argumento para desgastar a abaya.

A abaya é mais comum em países com grandes populações muçulmanas, como todo o corpo, exceto o rosto e as mãos, é considerado awrah: o que deve ser escondida em público a partir de machos não relacionados por sangue ou casamento.

Médio Oriente

Na Arábia Saudita, as mulheres são obrigadas a cobrir em público.  No Irã, uma cobertura semelhante é usado, conhecido como um chador, embora esta não cobre o rosto. No Sul da Ásia, uma peça de vestuário é equivalente aburqa.

Estilos 

Abayat são conhecidos por vários nomes, mas têm a mesma finalidade, que é a capa. Modelos contemporâneos são geralmente caftans, cortados da luz, fluindo tecidos como crepe, georgette e chiffon. Outros estilos abaya conhecidos são da frente aberta e frontal fechada abaya. Estilos diferentes de região para região: algumas abayat tem bordado em tecido preto, enquanto outros são coloridos e têm diferentes formas de trabalhos artísticos através deles.

khimar

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/a5/23/67/a52367a4a171e5d89ebbee7a099c89ee.jpg

 

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/08/2184a-khimar001.jpg?w=444

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/08/10334-khimar006.jpg?w=444

Aba para usar como nikab

xxxxxxx

Uma espécie de Hijab,só que este ao invés de ser um véu curto,ele vai até mais ou menos a cintura, cobrindo a cabeça.Em baixo do khimar,usa-saia ou roupas normais.

 

Shayla

ccccccc

A Shayla usada por fashionista islâmica 
Assim como a Al-amira, também é fruto das revoluções femininas nos Emirados Árabes. Surgiu como uma alternativa para as mulheres que não se sentiam confortáveis sem véu nenhum ou como um acessório para entrar nas mesquitas, onde cobrir os cabelos é obrigatório.USO MAIS COMUM .Longa e retangular, é envolta ao redor da cabeça e presa na região dos ombros. Pode deixar pescoço e parte do cabelo à mostra.

Al Amira

al-almira

 

https://i0.wp.com/alkaramqadri.com/upload/products/0500608034054F.JPG

https://alkaramqadri.com/upload/products/0500308034006F(1)%20(1).jpg

 

Todas as imagens Google

Composta por duas peças, uma touca e um lenço, a Al-Amira é usada desde a década de 70 nos Emirados Árabes, após protestos feministas que levaram algumas mulheres a abandonar de vez o Niqab e outras a adotar este novo modelo. É o mais usado por muçulmanas no mundo inteiro e o mais aceito na maioria dos países de população islâmica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s