Já pensou em acampar na Antártida?

https://scontent.fgig1-4.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/13567053_1740779822865105_6067447004886200078_n.jpg?oh=21b4e3d5b9d28ab248a92c7b0b12db0b&oe=57F5F301

Aproveite o inverno para ir se acostumando com as temperaturas baixas, pois o que rola por aqui ainda vai ser algo bem mais quente que o verão de lá! Mas existem muitas formas de você se proteger das baixas temperaturas e curtir uma aventura gelada como essas. Vem ver nossas dicas e prepare-se para considerar este como o seu próximo destino.

Diferente do que muitos pensam, visitar o Continente Branco não é uma exclusividade de cientistas e estudiosos do meio. Viajantes e aventureiros “gente como a gente” também podem navegar por icebergs, ter contato com a vida marinha local e até mergulhar em águas geladas – sem congelar.

Para chegar até lá é preciso de deslocar de Ushuaia, na Argentina. São cerca de mil quilômetros de navio quebra-gelo. Se programar também é essencial, pois entre novembro e abril as temperaturas estão “vivíveis”. Depois disso as chances de você literalmente congelar são grandes.

O continente é o mais frio do planeta, uma vez que as temperaturas podem atingir -35° C. Por conta disso o desembarque lá é lento e cuidadoso. Você deve aspirar roupas e utensílios, usar botas especiais e seguir procedimentos rígidos antes da saída do barco.

Depois disso você chega em terra firme depois de algumas horas a bordo de botes infláveis conhecidos como zodiac – que vão cruzando pedaços de icebergs – apenas. Em seguida você é direcionado a um local onde seu grupo monta barracas sob o gelo. Existe também uma segunda opção de acampamento que são os buracos cavados na neve pelos próprios turistas. Ou seja, esqueça o resort cinco estrelas. Aqui é faca na caveira – ao mesmo tempo que é um privilégio de poucos.

88e2f5ddf2f5d152503353c3d42be025fdb2580a

Lembrando que o dia tem quase 24 horas e, à meia-noite, ainda é possível ver o sol no horizonte. E apesar das muitas horas claras no verão antártico, aqui você não tem tantas opções de lazer, pois estamos falando de um lugar praticamente inóspito. Os únicos sinais humanos vêm de moradores temporários de bases científicas. Mas não se deixe enganar. Observar os animais e as paisagens deste continente vale mais que muito museu e restaurante gourmet. É o que se pode chegar mais perto da verdadeira natureza selvagem.

As viagens duram pelo ou menos dez dias. e existem pacotes a partir de 6 mil dólares, encontrados, por exemplo, na agência Ocean Wide Expeditions. Agora a questão é o que levar na mala. É aconselhável priorizar a qualidade do que a quantidade. Portanto, leve peças impermeáveis como jaquetas e luvas, roupas do tipo segundo pele, e botas de borracha e cano alto para o desembarque – emprestadas gratuitamente pelos navios para quem fizer reserva antecipada.

E você, tem coragem?

13427956_10153563282985846_8818723833369675734_n

13307228_10153544831225846_6616901022526174946_n

b74eac838f39b391545dca8a0d2eb5091d061670

7e203a242897dc23e796dd42a27cc058f616b8e5

thumb_2841_default_900

12241405_10153161072870846_1973624083526637095_n

Fotos via Ocean Wide

4 comentários

  1. Pingback: My Article Read (6-24-2016)–(7-1-2016) – My Daily Musing

  2. Pingback: My Article Read (6-24-2016)–(7-1-2016) – Br Andrew's Muses

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s