O incrível casamento subaquático feito por um casal na década de 50

Se você acredita que cerimônias de casamentos são eventos pouco originais, é melhor rever seus conceitos. Melhor, veja essas fotos. Em 1954, um casal formado pelo palhaço mergulhador Bob Smith e pela nadadora de nado sincronizado Mary Beth fez seus votos numa cerimônia subaquática na Aquarena, em San Marcos, no Texas, EUA.

Os convidados puderam assistir ao espetáculo do lado de fora através de um compartimento estanque submerso. Para que as roupas dos noivos continuassem na estica, Bob colocou papelão encerado dentro da camisa, pesos no sapato e metal nas pernas, para aumentar a flexibilidade dos joelhos; já Mary colocou pesos de mergulho em seu vestido, para que ele não flutuasse.

Durante a imersão, que contou com a presença de padrinhos e peixinhos, os noivos usaram tubos que conduziam à superfície em tempo para reabastecer os pulmões. A tradição, porém, ganhou vez no percurso à terra firme: o beijo e a chuva de arroz não ficaram de fora da cerimônia.

casamento2

casamento6

casamento

casamento3

casamento4

casamento5

casamento7

casamento8

casamento9

casamento10

Todas as fotos via TIME

Este gato dança balé como um profissional e está conquistando a internet

Você nunca sabe o que seus animais de estimação fazem quando estão sozinhos em casa – e é provável que, por vezes, bata um certo medo do que pode acontecer. Longe de arranhar o sofá, olhar os pássaros da janela, este gato está surpreendendo a internet.

Com uma graciosidade digna de profissional, o gato que você vê nas fotos abaixo (e cujas fotos foram divulgadas aqui) impressiona também pela naturalidade com que faz cada pose. Apesar de não sabermos seu nome ou onde vive, o talento do felino é de deixar qualquer um de queixo caído.

E é também uma ótima forma de começar o dia:

BalletCat1 

BalletCat2 

BalletCat3 

BalletCat4 

BalletCat5 

BalletCat6 

BalletCat7 

BalletCat8 

Todas as fotos via

Spa japonês permite que você se banhe na sua bebida preferida



Já pensou se você pudesse tomar um banho com a sua bebida preferida? Um spa no Japão já oferece essa oportunidade! É o Hakone Kowakien Yunessun, que oferece diferentes opções de banhos temáticos incluindo algumas ótimas doses de banhos alcoólicos. 

Ao chegar lá você poderá escolher entre uma piscina de vinho, saquê, chá verde ou café. Segundo o spa, os banhos temáticos possuem diversas propriedades interessantes, como manter a pele mais jovem e até mesmo auxiliar na redução da celulite. Não custa tentar, não é mesmo?

japao1
Foto via
japao2
Foto via

Foto via
japao4
Foto: Junko Kimura
japao5
Foto via
japao6
Foto © Pam Onodera
japao7
Foto via
japao8
Foto via

Fotógrafo retrata de perto mulheres acima dos 50 pra exaltar a beleza das rugas e das história por trás delas

Nada é mais parte da vida do que o passar do tempo. Logo, quaisquer que sejam as marcas que trazemos em nosso rosto, elas são símbolos de nossas vivências e histórias, como um mapa das experiências e lembranças que trazemos conosco. Rugas, marcas de expressão e afins são, portanto, como medalhas, que fazem brotar novas belezas.

Carole Paris, 83 anos Carole Paris, 83 anos

E os padrões não importam e nem dizem nada sobre nós. É como pensam as mulheres que posaram para o fotógrafo Damon Dahlen. Com idades variando dos 52 aos 90 anos, cada uma diz sentir orgulho das marcas em seus rostos – feito sinais de anos muito bem vividos e merecidos. E, por isso, não carregam qualquer problema em mostrá-las.

Leslie Handler, 56 anos

Leslie Handler, 56 anos

Tal orgulho fica visível em cada um dos retratos. São mulheres que compreendem a beleza de cada idade, despindo-se assim da incontornável angústia de querer lutar contra o tempo – uma luta incontestavelmente vã e sem sentido. Podem, assim, contar tudo que viveram, e enfim não se prenderem a qualquer norma – possuindo, para além do que os outros pensem, aquilo que verdadeiramente faz diferença: o espírito livre e a beleza própria.

Lavada Nahon, 57 anos Lavada Nahon, 57 anos

Maria Leonard Olsen, 52 anos

Maria Leonard Olsen, 52 anos

Roz Halweil Sokoloff, 90 anos

Roz Halweil Sokoloff, 90 anos

Barb Rabin, 67

Barb Rabin, 67 anos

Julieth Baisden, 62

Julieth Baisden, 62 anos

Lisa Hirsch, 66 anos

Lisa Hirsch, 66 anos

Iris Krasnow, 61 anos

Iris Krasnow, 61 anos

Anne R., 59 anos

Anne R., 59 anos

Sandra LaMorgese, 59

Sandra LaMorgese, 59 anos

Barbara Hannah Grufferman, 59 anos

Barbara Hannah Grufferman, 59 anos

Mary Ann Holand, 59 anos

Mary Ann Holand, 59 anos

Deborah Gaines, 55 anos

Deborah Gaines, 55 anos

Todas as fotos © Damon Dahlen

Este tricô gigante era tudo o que você precisava para ser mais feliz hoje

https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/13417608_1734890736787347_8188751074406229963_n.jpg?oh=da87ec72403bd60bb424c7f937732f62&oe=57FC051C&__gda__=1476629068_2f11794f0002dd1a40916f0e083f828e

Uma artista ucraniana lançou uma linha de super tricôs gigantescos – e você pode até se perder neles! Tem blusa, gola, cobertor… Enfim, toda a munição que você precisa para enfrentar a friaca. Olha só que demais:

Anna Mo criou um ponto para as malhas de três polegadas. Isso significa quase 8 cm de um pontinho de tricô. As agulhas são feitas sob medida, possibilitando tal espessura. E é tudo feito à mão! (Ah, tem até caminha para o pet S2).

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-12

pet

O fio é 100% lã de Merino Australiano, o que significa que é macia, quente, leve e perfeito para vestir contra a pele nua. O inverno parece sempre um desafio, mas se você estiver sob uma dessas malhas, ele não será nenhuma ameaça.Você pode adquiri essas belezinhas no site da Etsy, como cachecóis a partir de R$ 372 e até as agulhas, por R$ 159. Acompanhe também o trabalho dela nas redes. E bom friozinho!

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-15

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-14

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-13

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-12

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-11

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-10

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-9

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-8

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-7

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-6

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-5

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-4

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-3

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-2

giant-super-chunky-wool-knitwear-blankets-anna-mo-1

Fotos: divulgação

Vídeo em timelapse exalta a beleza dos Alpes italianos

https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/13494962_1740378289571925_1578779537937291405_n.jpg?oh=c5aa0fadf5146c24b2aee7c6b59bfd32&oe=580B0614&__gda__=1477080132_50965429f4bb1e350b16d690f221d1ee

Sabe aquelas imagens que você do sol se pondo no Rio de Janeiro quando troca de cena na novela? É como se tivesse tudo acelerado – só que não! Você vê nuvens, estrelas, luzes que são praticamente impossíveis de ser vistas a olho nu. Só se ficarmos um bom tempo apreciando a paisagem. Agora imagine este mesmo efeito sob os Alpes. Vem ver que show esse timelapse!

Com a atualização do iOS até os iPhones já podem fazer timelapse. Ou seja, esse efeito que “acelera um vídeo” um tanto quando simples por conta de tanta tecnologia que nos cerca. Mas neste caso o trabalho do fotógrafo italiano Lorenzo Caccia é impecável e é realizado com uma câmera Cannon EOS 550D, uma das melhores do mercado.

O que ele faz é transformar um vídeo de 3 minutos em 18 segundos – isso em um cenário belíssimo. Na junção destes pequenos vídeos que você encontra abaixo é possível ver o sol nascer, o sol se pôr, estrelas cadentes, enfim, uma ode à natureza em meio aos Alpes italianos.

O projeto chamado “Alps in Light” demorou mais de dois anos para ser realizado além das mais de 100 horas de edição, enquanto Lorenzo dormia em acampamentos, barracas e tendas sob milhões de estrelas, apenas para capturar uma única noite – ou dia.

“Eu vivi um contato muito grande com a natureza e fui capaz de melhorar minhas habilidades como fotógrafo ao mesmo tempo. Essas duas paixões tornaram-se dependentes umas das outras. A fotografia é a melhor forma que eu tenho de me expressar e só as montanhas conseguem me dar isso de volta”, contou para o Travel Resource Mag.

Ficou na dúvida de dar o play? Confira abaixo as paisagens que você pode ver em movimento. Vai ser difícil sair daqui sem ser ver e se encantar com essa maravilha!

AlpsNight1

AlpsNight2

AlpsNight4

AlpsNight3

AlpsNight5

AlpsNight6

AlpsNight7

AlpsNight8

AlpsNight9

AlpsNight10

5

7

9

16

Todas as imagens: Reprodução Vimeo