A casa inovadora nas montanhas que funciona como abrigo para alpinistas

A solitária casa construída nos Alpes de Kamnik, na Eslovênia, não é um dos lugares mais acessíveis. Adentrar no local é uma verdadeira conquista se você tentar fazer isso escalando as montanhas. Mas a finalidade é exatamente essa. O projeto realizado pelos alunos da Escola de Design da Universidade de Harvard e os arquitetos da OFIS tem a intenção de servir como abrigo para os alpinistas que passam por ali.

Os autores do abrigo contaram com a supervisão dos engenheiros da AKT II para escolher um local seguro para construir o projeto, forte o suficiente para resistir a todas as extremas condições climáticas das montanhas, como fortes ventos, nevoeiros e deslizamentos, servindo assim, como refúgio para quem transita pela região.

Desenvolvido em outubro de 2014 e inspirado pela arquitetura vernacular da Eslovênia, o abrigo conta com três módulos divididos em espaços individuais: hall, área de armazenamento e local para preparação de alimentos; o segundo módulo consiste em espaços para repousar; já o último espaço conta com um sistema de beliche e uma vista privilegiada para os Alpes.

Cada um desses módulos foi transportado até a montanha de helicóptero, inserido em pinos estratégicos de conexão; o resultado de muito planejamento fez com que essa inserção durasse apenas um dia.

Para saber mais detalhes sobre o processo do projeto clique aqui – e não perca as imagens abaixo:

casa 12

Foto © Andrej Gregoric

casa1

Foto © Janez Martincic

casa2

Foto © Anze Cokl

casa3

Foto © Janez Martincic

casa4

Foto © Janez Martincic

casa5

Foto © Anze Cokl

casa6

Foto © Anze Cokl

casa10

Foto © Anze Cokl

casa11

Foto © Anze Cokl

casa7

Foto © Andrej Gregoric

casa8

Foto © Anze Cokl

casa9

Foto © Anze Cokl

Anúncios

Ovos, bacon e carne crua: conheça a dieta da mulher mais velha do mundo

Claro que toda regra tem suas exceções – e cada corpo é um corpo e cada organismo funciona de um jeito. Mas vai dizer que você não quer vir dar uma espiada para saber o que come a mulher mais velha do mundo? São 116 anos de garfadas. E se você é o que você come, alguma coisa boa tem no meio de tudo isso! Vem ver!

Nesta semana a italiana Emma Morano entrou para o livro dos recordes por conta da sua idade. Nascida em 29 de novembro de 1899, ela é a única pessoa do mundo que já viveu por três séculos, segundo a publicação do Guinness World Records.

Supercentenária, (também não era para menos com essa idade!) em entrevista ao New York Times ela contou que come três ovos por dia – dois crus e um cozido. E faz isso há 90 anos e por recomendação médica a fim de tratar uma anemia. Ela ainda adiciona à dieta duas porções de carne moída crua e a italianinha confessa que gosta de massas. No café da manhã, toma leite com biscoitos. Ela também não deixa de lado doces e chocolate. Já as verduras…

emma-morano 

Solteira e independente, ela também credita a sua longevidade por isso. O grande amor de sua vida não voltou vivo da Primeira Guerra Mundial e, em 1926, ela acabou se casando com outro homem – que, mais tarde, passou a ser violento, e o abandonou em 1938. Agora imagina isso nessa em um país conservador e católico. Sim, Emma é além de tudo GIRL POWER! – E bem humorada.

Quando foi informada de que era a pessoa mais velha do mundo, contente ela falou: “Caramba! Sou velha como as montanhas”

Fotos via La Stampa, BBC e Indian Express

Você não vai acreditar nessas casas que podem ser alugadas pelo AirBnb

Existem residências de aluguel para férias e finais de semana. Agora existem também “as residências” que fazem das suas férias únicas e especiais. E, assim como o Airbnb chegou para ser uma opção econômica para viajar, ele também é uma boa para quem busca uma acomodação inesquecível!

Portanto, sim, você pode ficar em um hotel. Ou então, você pode ficar em uma casa da árvore de vidro em Toscana ou em autêntico castelo escocês. Agora imagine só dormir dentro de um moinho de vento em Santorini? Abaixo, você vê alguns exemplos destas que são as mais incríveis opções do Airbnb.

Ônibus escolar, Califórnia

Screen-Shot-2016-06-12-at-23.37.50

Este fica em uma fazenda – e só tem um quarto. Aqui você pode usar a cozinha e o banheiro da casa dos hosts. Incluso yoga com o nascer do sol e ovos frescos de galinha pela manhã.

Barco/casa, Dinamarca

image

Por que simplesmente admirar a bela orla dinamarquesa enquanto você pode dormir dentro dela? Este barco possibilita diárias sob o mar com o conforto de uma residência luxuosa (e seca!).

Moinho de vento, Santorini

image-(1)

Escape da realidade e seja bem-vindo a um mundo de fantasia com vista para o pôr-do-sol da Grécia – que tem até piscina e hidromassagem!

Castelo de Dairsie, Escócia

image-(2)

Construído no século 12, este pode ser o cenário perfeito para você estrelar seu próprio Downtow Abbey! Convide até 12 amigos e explore seis acres de terras.

Casa de cachorro, Idaho

image-(4)

Atenção para a preposição: de cachorro, não do cachorro! Esta casa é em um formato de doguinho com a decoração toda dedicada a eles. E obviamente animais são bem-vindos por aqui!

Casa na árvore – de vidro, Toscana

image-(5)

Não bastava ser na árvore, tem que ser de vidro! Em volta das oliveiras, esta acomodação conta também com o uso das dependência da casa. Bem como o wi-fi que é liberado mas vem com um alerta dos hosts: desconecte-se e só use quando extremamente necessário.

Para ver mais lugares, acesse a lista completa do Refinery 29.

Fotos: divulgação

Nimbin: o point hippie da Austrália é apaixonante

Atravessar o oceano para conhecer a Austrália é lindo, mas atravessar o oceano para conhecer Nimbin é uma experiência, no mínimo, apaixonante. O point hippie do país fica a cerca de 160 km de Brisbane, próximo de Byron Bay, e atrai surfistas, intelectuais, artistas e muitos viajantes em busca da deliciosa sensação de visitar esse refúgio que parece ter parado no tempo.

Desde os anos 1960 a área começou a ficar em evidência, sendo visitada principalmente por surfistas que buscavam domar as ondas das praias de The Pass e Broken Head, em Byron Bay. Mas em 1973 Nimbin ganhou evidência por receber o Aquarius Festival, o encontro foi considerado como o equivalente ao Woodstock em solo australiano.

A atmosfera hippie faz deste um dos passeios mais famosos da costa leste da Austrália. Apesar disso (ou por isso mesmo), o lugar acaba sendo bastante turístico e inclui até mesmo um museu sobre a maconha – que, dizem, rola solta no local, sendo consumida até mesmo em bares.

Espia só algumas fotos da cidade:

nimbin3

nimbin4

nimbin5

ninbim2

ninbum1

Fotos via

nimbin6

Foto via

nimbin7

Foto via

nimbin8

Foto: harryws20 / Foto destaque via

O último ensaio fotográfico de Marilyn Monroe

Logo após completar 36 anos de idade, Marilyn Monroe, a musa dos anos 60, fez seu último ensaio fotográfico para a revista Vogue, clicado por Bert Stern. Em julho de 1962, poucos dias antes de sua morte, Marilyn, que já estava passando por problemas sérios de depressão, foi clicada pelo fotógrafo Bert Stern durante três dias no hotel Bel Air, em Los Angeles.

Intitulado “The Last Sitting“, o ensaio contou com mais de 2500 retratos da diva com modelos que vão desde o comportado, até os mais provocantes e nus. Veja algumas fotos:

https://i1.wp.com/marilynmonroe.ucoz.com/_ph/2/964353879.jpg

https://cdn.deringhall.com/images/73117/original/dering-hall-highland-park-eve-kelly-herman-bert-stern-marilyn-monroe-the-last-sitting-nydc-1stdibs-200-lex-005.jpg?ixlib=rails-1.1.0

https://i0.wp.com/www.thisismarilyn.com/artwork/chris-2009061392235-STERN_VOILE_DAMIER-original.jpg

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-5

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-11

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-16

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-14

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-13

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-12

Marilyn-Monroe-The-Last-Shining-10

https://i1.wp.com/www.loriberkowitzphoto.com/wp-content/uploads/Marilyn-Monroe-Bert-Stern-sheer-standing.jpg

Em um documentário feito por Laumeister, Bert Stern diz: “Foi uma experiência de vida ter Marilyn Monroe por três dias em um quarto de hotel.