Fotógrafo de 21 anos cria série intensa que mostra a angústia de viver com depressão

A mente é o centro de comando no corpo. E quando algo não vai muito bem por lá, tudo parece ruir. “Tudo o que eu sei é que comecei a ser ruim em coisas em que costumava ser bom e não sabia o porquê“, disse ao Huffington Post o fotógrafo norte-americano Edward Honaker, de 21 anos. Diagnosticado com depressão e ansiedade, ele encontrou na objetiva de sua câmera uma forma de aliviar as angústias e colocar o tema em pauta.

Em autorretratos intensos, Honaker mostra o desespero, o medo e a confusão causada pelas crises com a doença. “Sua mente é quem você é e é assustador quando ela não funciona de forma adequada“, afirmou. Além de extravasar sua dor, o projeto tem o objetivo de mostrar para outras pessoas que sofrem com depressão que elas não estão sozinhas.

Eu penso que uma boa maneira de acabar com o estigma que há em torno das doenças mentais é estar disponível para os outros que sofrem com elas. Você nunca sabe pelo que os outros estão passando, então tudo o que você pode fazer é ser bondoso e não julgar“, completou.

Confira a série:

edward-honaker2

edward-honaker3

edward-honaker4

edward-honaker5

edward-honaker6'

edward-honaker7

edward-honaker8

edward-honaker9

edward-honaker10

edward-honaker11

edward-honaker12

edward-honaker13

edward-honaker14

Todas as fotos © Edward Honaker

Estudo sustenta que transgênicos são tão saudáveis quanto outros alimentos

Os alimentos transgênicos já são produzidos há mais de vinte anos, e é praticamente impossível escapar de consumi-los. Defensores e opositores dos OGMs, os Organismos Geneticamente Modificados, seguem discutindo sobre seus riscos e benefícios, e um estudo da Academia Nacional de Ciências dos EUA pode virar um importante argumento.

O relatório faz um grande levantamento das experiências já realizadas com os transgênicos e aponta as perspectivas para eles. Foram 900 estudos científicos sobre o tema analisados por um painel de especialistas independentes liderados por Fred Gould, entomologista da Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Alimentos-Transgênicos 

Uma das principais conclusões é que os alimentos não são diferentes dos outros do ponto de vista da saúde, não havendo prova de seu impacto negativo.

A Academia também diz “não ter encontrado provas conclusivas” de que os OGMs causem problemas ambientais. Mas reconhece um problema indireto e preocupante: o fato de os alimentos transgênicos serem resistentes a herbicidas (produtos usados para matar ervas daninhas) leva plantas e insetos a também se tornarem resistentes. Na prática, isso pode levar os agricultores a usar mais agrotóxicos nas lavouras.

Agricultor confere milho transgênico. Foto: AFP 

Esta conclusão leva a um impasse: um dos benefícios dos transgênicos seria justamente possuírem defesas contra pragas comuns, o que diminuiria a necessidade do uso de produtos químicos nas plantações.

Outro destaque do trabalho são os estudos que tentam produzir alimentos geneticamente modificados para terem mais nutrientes. Um exemplo é o “arroz dourado”, criado em 1999 e que contém altos níveis de betacaroteno, que pode ser convertido em vitamina A pelo corpo e ajudaria milhões de pessoas a superar a deficiência do nutriente.

Lavoura de algodão. Foto: Reprodução 

Por outro lado, o estudo vai contra um dos principais argumentos da indústria dos transgênicos: o aumento de produtividade. Segundo a Academia, nada comprova que os OGMs resultam em maiores quantidades de alimentos em comparação com lavouras sem esse tipo de cultivo.

E você, o que acha? Confia nesse tipo de alimento? Conta pra gente nos comentários!

Fotógrafa transforma comida descartada em arte pra chamar atenção para o desperdício

Como já falamos por aqui, a quantidade de comida desperdiçada em todo o mundo é assustadora. Somente nos Estados Unidos, onde 15% dos lares não têm acesso à quantidade de alimentos necessária para uma vida saudável, mais de 40% dos alimentos são jogados fora diariamente.

Inclusive foi lá que surgiu o movimento popularmente conhecido como “freegans”, de pessoas que lutam contra vários tipos de desperdício, inclusive de alimentos, através da recuperação do que é descartado, mas que ainda estaria em condições de uso ou consumo.

E quando a fotógrafa Aliza Eliazarov entrou em contato com esse universo, em 2011, foi atingida pela beleza imaculada destes alimentos. Foi quando teve a ideia de iniciar o projeto “Waste Not”, onde retrata a grande variedade de alimentos encontrados no lixo que, após fotografados, são entregues para os bancos de alimentos de Nova Iorque.

O resultado deste trabalho curioso – e de um tema urgente! – você confere abaixo:

caputos1

imperfect_produce

juice

onions

oyster

parkslope_produce

skull_compost

sorbet

tomato

wasted_eggs

Todas as fotos © Aliza Eliazarov

Cadela posa orgulhosamente com seus 6 filhotes ‘salsicha’ para álbum de maternidade adorável

Não, não é a primeira vez que aparece aqui ensaios fotográficos feitos com famílias de cachorros (a brasileira Lilica foi o último grande sucesso). Mas, em meio a tantas más notícias, olhar imagens como essas que você vai ver abaixo é uma forma de manter o sorriso e o coração cheio.

Desta vez, a família é de cachorrinhos ‘salsicha’ e fica difícil dizer qual deles é o mais adorável. O ensaio foi divulgado pelo site Metro e fez uso de minúsculos gorros coloridos para abrilhantar ainda mais os também pequenos filhotes.

O resultado é este:

Salsicha2

Salsicha3

Salsicha4

Salsicha1

Todas as fotos via Metro

Conheça os vencedores do National Geographic Travel Photographer 2016

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/13606996_1743453192597768_4899432014924576155_n.jpg?oh=3d26d9c09bc5af6818e94e234c470ea4&oe=5800EF01

Mais de 10 mil fotografias foram enviadas para participar do National Geographic Travel Photographer 2016, um dos maiores prêmios de fotografia de viagem do mundo.

Nós já havíamos mostrado aqui algumas das imagens que estavam concorrendo ao prêmio deste ano. Agora, os vencedores finalmente foram divulgados. O primeiro prêmio foi para Anthony Lau, de Hong Kong, que ganhou 7 dias de safári para duas pessoas no Wild-Seal River Heritage Lodge, em Churchill, no Canadá. Na região é possível avistar ursos polares.

Espia só quais foram os cliques contemplados pela premiação:

Grande prêmio: Anthony Lau – categoria pessoas

foto1

2º lugar na categoria pessoas: Yasmin Mund

foto6

3º lugar na categoria pessoas: Mattia Passarini

foto8

Menção honrosa na categoria pessoas: Dotan Saguy

foto12

1º lugar na categoria cidades: Takashi Nakagawa

foto10

3º lugar na categoria cidades: Jeremy Tan

foto11

foto4

1º lugar na categoria Natureza: Hiroki Inoue

foto3

2º lugar na categoria natureza: Massimiliano Bencivenni

foto9

3º lugar na categoria natureza: Victor Lima

foto7

Menção honrosa na categoria natureza: John Rollins

foto5

10 incríveis destinos na Ásia que ainda não foram descobertos pelos turistas

De ilhas e praias a cidades e vilas, a Ásia abriga diversos destinos encantadores que ainda não foram explorados por grande parte dos turistas. Ou seja, nada lotado e nem fila para tirar foto. Vem ver só essas dicas, que máximo!

Enquanto alguns destes locais ainda são remotos, outros são mais escondidos e muitas vezes por conta disso esquecidos pelos turistas. Para aqueles que buscam os melhores lugares para visitar na Ásia longe das massas, selecionamos 10 destinos must go. Olha só:

1. Iriomote, Japão

Esta ilha vai fazer com que você se sinta na selva. Quase 90% dela ainda é muito pouco desenvolvida, coberta com densas florestas e mangues, oferecendo aos viajantes um cenário incrível! Aproveite as praias para mergulho ou passeios de barco.

2

Foto: Shutterstock/Sam Spicer

2. Champasak, Laos

Champassak ou Champasak é uma província do Laos localizada no sudoeste do país, fazendo fronteira com a Tailândia e Camboja. Aqui você pode ver o que sobrou do reino que costumava habitar a região a partir de edifícios coloniais que permanecem ali. Com uma grande variedade de acomodações, esta é uma boa alternativa para quem visita a lotada cidade de Pakse – turística, há cerca de 30 km de distância.

3

Foto: Shutterstock/Chokniti Khongchum

3. Mergui, Mianmar

Este arquipélago, localizado na parte sul de Mianmar, é só o início de mais de 800 ilhas que abrigam praias impecáveis, com águas cristalinas que são um convite ao mergulho e a vida marinha.

7

Foto: Shutterstock/StephAndaman

4. Yakushima, Japão

Esta ilha subtropical já é explorada pelos japoneses, mas só recentemente começou a atrair a atenção de visitantes. Localizado na costa de Kyushu, Japão, a ilha, que é Patrimônio Mundial da UNESCO, abriga florestas cobertas de musgo, cheias de árvores de milhares de anos. Além disso, há uma série de montanhas para explorar.

10

Foto: Shutterstock/Sara Winter

5. Nacpan, Filipinas

De triciclo ou motorbike você chega a praia de Nacpan Beach, localizada próxima de El Nido, nas Filipinas – considerado um dos lugares mais bonitos do mundo. A praia oferece várias barracas de lanche, opções básicas de hospedagem, e um saboroso restaurante local, além de céus incrivelmente nítidos, onde você pode simplesmente observar as estrelas durante a noite.

9

Shutterstock/Dino Geromella

6. Hokkaido, Japão

A ilha mais conhecida do norte do Japão é famosa por possuir vulcões e um clima super agradável na primavera. Apesar dos resorts, aqui ainda há sossego. É possível curtir os parques nacionais e programas inusitados com observação de pássaros e voo de balão.

1

Shutterstock/NorGal

7. Kratie, Camboja

Os viajantes que descobrem a cidade ribeirinha de Kratie, no Camboja, não deixam de fazer esta visita para ver os golfinhos que nadam pelo rio Irrawaddy. Além disso, é possível conhecer uma cidade calma e ter contato com uma arquitetura francesa de época, bem como “pagodas”, aquelas torres de casinhas chinesas. Um sonho!

camboja

Shutterstock/LMspencer

8. Nabule, Myanmar

Este é sem dúvida um dos segredo mais bem guardados de Myanmar: uma praia de areias douradas e cercada por grandes pedras de granito que transformam o ambiente em paraíso. Ao norte do vilarejo de Maungmagan a região também abriga as pagodas chinesas além de um pequeno restaurante com vista para o mar.

4

Foto: Facebook/Nabule Beach

9. Bahia de Tai Long Wan, Hong Kong

Popular entre os surfistas, a praia oferece vistas deslumbrantes, águas cristalinas, trilhas nas montanha e algumas das melhores ondas da região.

6

Foto: Shutterstock/Evgenia Bolyukh

10. Bahia de Xep, Vietnã

O país que ficou marcado pela guerra também é um excelente destino para turismo. Para quem assistiu um dos clássicos do cinema, “Apocalipse Now”, do Coppola, viu que até os soldados norte-americanos se comportavam como se estivessem de férias por lá.

Essa região calma e longe do agito da cidade é conhecida pela pesca sendo uma pequena vila de pescadores. Ideal para quem quer curtir a praia, comer um peixe fresco e óbviamente pescar. Aulas de culinária e guias que te levam para trilhas e cachoeiras também são uma atração à parte por aqui.

8Foto: Flickr/Prince Roy

Via Business Insider