Estudo sustenta que transgênicos são tão saudáveis quanto outros alimentos

Os alimentos transgênicos já são produzidos há mais de vinte anos, e é praticamente impossível escapar de consumi-los. Defensores e opositores dos OGMs, os Organismos Geneticamente Modificados, seguem discutindo sobre seus riscos e benefícios, e um estudo da Academia Nacional de Ciências dos EUA pode virar um importante argumento.

O relatório faz um grande levantamento das experiências já realizadas com os transgênicos e aponta as perspectivas para eles. Foram 900 estudos científicos sobre o tema analisados por um painel de especialistas independentes liderados por Fred Gould, entomologista da Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Alimentos-Transgênicos 

Uma das principais conclusões é que os alimentos não são diferentes dos outros do ponto de vista da saúde, não havendo prova de seu impacto negativo.

A Academia também diz “não ter encontrado provas conclusivas” de que os OGMs causem problemas ambientais. Mas reconhece um problema indireto e preocupante: o fato de os alimentos transgênicos serem resistentes a herbicidas (produtos usados para matar ervas daninhas) leva plantas e insetos a também se tornarem resistentes. Na prática, isso pode levar os agricultores a usar mais agrotóxicos nas lavouras.

Agricultor confere milho transgênico. Foto: AFP 

Esta conclusão leva a um impasse: um dos benefícios dos transgênicos seria justamente possuírem defesas contra pragas comuns, o que diminuiria a necessidade do uso de produtos químicos nas plantações.

Outro destaque do trabalho são os estudos que tentam produzir alimentos geneticamente modificados para terem mais nutrientes. Um exemplo é o “arroz dourado”, criado em 1999 e que contém altos níveis de betacaroteno, que pode ser convertido em vitamina A pelo corpo e ajudaria milhões de pessoas a superar a deficiência do nutriente.

Lavoura de algodão. Foto: Reprodução 

Por outro lado, o estudo vai contra um dos principais argumentos da indústria dos transgênicos: o aumento de produtividade. Segundo a Academia, nada comprova que os OGMs resultam em maiores quantidades de alimentos em comparação com lavouras sem esse tipo de cultivo.

E você, o que acha? Confia nesse tipo de alimento? Conta pra gente nos comentários!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s