15 cidades que todo fã de street art precisa conhecer

A arte urbana tem crescido consideravelmente nas cidades ao redor do mundo, enquanto já é um verdadeiro patrimônio cultural em outras. As grandes metrópoles são o principal alvo dos graffitis, stencils e outras manifestações artísticas, mas os municípios menores também têm revelado seus talentos. Selecionamos 15 lugares pelo mapa que comprovam que ela veio para ficar.

Enquanto alguns governos têm apoiado a ideia, de olho no turismo que a arte urbana vem gerando e pressão popular para que ela fique, outros ainda precisam de esforços para abrir os olhos ao novo, como é o caso da Rússia e até da Noruega, que em sua história recente andou proibindo a vertente. Ainda considerado como vandalismo, o graffiti parece sempre nadar contra a maré, assim como foi em seus primórdios, onde quanto mais proibido, melhor era para os artistas, que polemizavam ainda mais e eram bem provocadores. Nessa eterna luta de refazerem os desenhos sempre que são apagados e compreender o quanto suas artes são efêmeras, eles se glorificam com a consolidação do graffiti ao longo dos últimos anos.

E para a nossa sorte, podem ser vistos o tempo todo em muitos lugares do mundo e da internet. Projetos como o Red Bull Street Art View, que reúne arte urbana através de colaboração pelo Google Street View, e o Street Art Project, criado pelo próprio Google para reunir artistas e seus murais, são ótimas saídas para arquivar os desenhos e viajar sem sair de casa.

Confira a lista abaixo e já inclua as cidades no seu roteiro:

1. São Paulo

Não há dúvidas de que a capital econômica do Brasil não pode mais ser chamada de “cidade cinza”, que carregou este fardo por anos a fio. Como vingança, fez brotar cores e mais cores de enormes murais em todos os seus cantos, revelando ainda grandes talentos mundiais do graffiti, como OsGêmeos, Kobra, Crânio e Speto. Além disso, a cidade é dona do maior museu a céu aberto da América Latina, e o Grajaú promete ser maior ainda.

mural23-11

2. Londres

A terra do misterioso e polêmico Banksy também esbanja muita diversidade em arte urbana. Em Brick Lane e Shoreditch, é possível notar o quanto a arte urbana pulsa na terra da rainha. R. Robots, Snik e Ben Eine são alguns dos outros nomes com desenhos marcantes pelos muros da cidade.

image

3. Nova York

Muita coisa dentro da arte urbana teve Nova York como berço, em especial pelos bairros Brooklyn e Bronx. A forte cultura hip-hop presente nestes bairros, desde meados dos anos 1970, está presente até hoje, de onde surgiram as tags, aquelas letras enormes, coloridas e estilizadas. Os metrôs eram alvos constantes de pichações e tags, que ainda estão lá.

image

4. Tel Aviv

A cidade israelense tem se tornado referência em graffiti, assim como Teerã, no Irã. Engajados politicamente, os jovens locais têm muito a dizer e resolveram, enfim, se expressar através da arte. Know Hope é um dos artistas que tem ganhado fama mundial, assim como Jack TML, Sened, Broken Fingaz, Froma e Zero Cents.

image

5. Melbourne

Além de se gabar por ser a melhor cidade do mundo em qualidade de vida, Melbourne é uma das cidades australianas que mais propaga a arte urbana, influenciada pelos nova-iorquinos. Há diversos pontos para ver os murais vibrantes de artistas locais, como Centre Place, entre a Collins Street e a Flinders Lane.

image

6. Katowice

Na Polônia, existe um festival totalmente dedicado a arte urbana, o Katowice Street Art Festival. É em Katowice que encontramos um grafite emblemático desenhado pelo artista Escif: um interruptor gigante exposto na lateral de um prédio. Esse certamente é um destino indispensável na agenda de quem gosta da arte.

image

7. Bruxelas

Atraindo turistas para a Bélgica, Bruxelas se orgulha de seus enormes murais, especialmente ilustrando os personagens de HQ’s, bastante famosos na cidade e no mundo, como Os Smurfs e Tintim. Nos últimos anos, o artista Bonom se tornou uma verdadeira lenda local, conhecido por todos depois de pintar as fachadas locais.

image

8. Paris

Pode ser que o graffiti não seja o maior atrativo da Cidade da Luz, mas a capital francesa tem muitos talentos nas artes, inclusive a urbana. As ruas parisienses são o berço de alguns dos artistas mais conhecidos do mundo, como Blek Le Rat e JR.

image

9. Buenos Aires

A capital argentina tem dado bons passos na arte urbana, até por conta da política favorável ao graffiti. Assim sendo, tornou-se um verdadeiro playground para os grafiteiros do mundo todo, especialmente nos bairros periféricos La Boca e Barracas, revelando ainda alguns talentos, como o artista Jaz.

image

10. Grottaglie

A cidade italiana também tem ganhado alguma fama com o Fame Festival, evento dedicado ao graffiti, que reúne artistas do mundo todo. De lá, Blu conquista os muros e leva suas cores para outras cidades.

image

11.  Stavanger A Noruega

é um ótimo lugar para se viver, mas o graffiti encontrou problemas com a lei do país, sendo proibido em meados de 2009. Como a arte tem mais força, acabou vencendo essa luta, tornando-se referência e até lançando seu próprio festival, o Nuart.

image

12. Moscou

A Rússia também teve algumas dificuldades para aceitar o graffiti e reconhece-lo como arte. Porém, algumas brechas têm sido dadas e pouco a pouco a cidade vai se colorindo, como já acontece legalmente nas passagens subterrâneas.

image

13. Reykjavik

Colorida em sua essência, a capital da Islândia tem ido além das casinhas em cores fortes e ganhado toques artísticos. Integrando o cenário naturalmente belo e charmoso da cidade, fica fácil reconhecer e admitir que novos ares chegaram para

ficar.

image

14. Dresden

Enquanto Berlim já se consolidou na arte e na cultura, agora é a vez de Dresden brilhar. A cidade tem ganhado cores pelas mãos de grafiteiros do mundo todo, incluindo o artista brasileiro Evol, que deixou sua marca com a instalação famosa e realista “Buildings”, além de muitos outros nomes.

image

15. Cork

A Irlanda também tem dado espaço para a arte urbana, em especial a cidade de Cork, a segunda maior do país. O grafiteiro Conor Harrington e Fin Dac são alguns dos nomes que circulam por lá, ambos criando retratando pessoas pelos muros.

image

Todas as fotos: reprodução

10 comentários

  1. Republicou isso em Br Andrew's Musese comentado:
    Please just follow the numbers

    Urban art has grown considerably in cities around the world, and is already a true cultural heritage in others. The big cities are the main target of graffiti, stencils and other artistic manifestations, but those in the smaller municipalities have also revealed their talents. We selected 15 places on the map showing that it is here to stay.

    While some governments have supported the idea, eyeing the tourism urban art has generated and the popular pressure that has brought it to be, others still need to make the effort to open their eyes to something new, as is the case in Russia and even Norway, in its recent history looked upon the forbidding aspect of such an art form. Still regarded as vandalism, graffiti always seems to swim against the tide, as it was in its infancy, where the more forbidden, the better it was for the artists who argued more and were successful provocateurs. In this eternal struggle to remake the designs whenever they are deleted and understand how their arts are ephemeral, they glorify the consolidation of graffiti over the past few years.

    And for our luck, they can be seen all the time in many places in the world and the internet. Projects like Red Bull Street Art View, which brings together urban art through collaboration by Google Street View, and Street Art Project, created by Google itself to bring together artists and their murals are great outlets to file the drawings and travel without leaving home.

    Check out the list below and already includes the cities in your script:

    1. São Paulo

    There is no doubt that the economic capital of Brazil can no longer be called the “gray city”, which carried this burden for years. In revenge, it brought forth colors and more colors of huge murals in all its corners, revealing even such large global talent graffiti as OSGEMEOS, Kobra, Skull and Speto. In addition, the city owns the largest open air museum in Latin America and the Grajaú promises to be even bigger.

    2. London

    The land of the mysterious and controversial Banksy also oozes a lot of diversity in urban art. In Brick Lane and Shoreditch, you can notice how urban art pulsates in the land of the queen. R. Robots, Snik and Ben Eine are some of the other names with striking designs on city walls.

    3. New York

    Much within the urban art had New York as the cradle, especially the Brooklyn and Bronx neighborhoods. The strong hip-hop culture present in these neighborhoods since the mid-1970s, is present today, whence the tags, those big, stylized and colorful letters. The subways were the constant targets of graffiti and tags, which are still there.

    4. Tel Aviv

    The Israeli city has become a reference point for graffiti, as well as Tehran, Iran. Politically engaged , local youth have much to say and decided, finally, to express themselves through art. Know Hope is one of the artists who has gained worldwide fame as well as Jack TML, Sened, Broken Fingaz, Froma and Zero Cents.

    5. Melbourne

    In addition to bragging rights for being the world’s best city for quality of living, Melbourne is one of Australia cities that propagates urban art, influenced by New Yorkers. There are several points to see the vibrant murals by local artists such as Centre Place, between Collins Street and Flinders Lane.

    6. Katowice

    In Poland, Katowice Street Art Festival there is fully dedicated to urban art.It is in Katowice we find an emblematic mural designed by artist Escif: a giant swathe exposed on the side of a building. This is certainly an essential destination on the agenda of those who enjoy the art.

    7. Brussels

    Attracting tourists to Belgium, Brussels boasts of its huge murals, especially illustrating comics characters, quite famous in the city and in the world as The Smurfs and Tintin. In recent years, the artist Bonom became a real local legend, known to all after painting local facades.

    8. Paris

    It may be that the graffiti is not the most attractive of the City of Light, but the French capital has many inclusive talents in the urban arts. Parisian streets are home to some of the most popular artists in the world, such as Blek Le Rat and JR.

    9. Buenos Aires

    The Argentine capital has taken good steps in urban art, even on account of the favorable political graffiti. Therefore, it has become a veritable playground for graffiti artists from around the world, especially in the suburbs La Boca and Barracas, even revealing some talent, like the artist Jaz.

    10. Grottaglie

    The Italian city has also gained some fame with the Fame Festival, an event dedicated to graffiti, which brings together artists from around the world. From there, Blu conquers the walls and takes its colors to other cities.

    11. Stavanger Norway

    is a great place to live, but the graffiti found problems with the law of the country, being banned in the mid-2009. Since art endures the battle, ended up winning this struggle, becoming a marker and even launching its own festival, the Nuart.

    12. Moscow

    Russia also had some difficulties to accept the graffiti and to recognize it as art. However, some cracks have been scored and gradually the city will coloring, as is already legal in the subways.

    13. Reykjavik

    Essentially colored, the capital of Iceland has gone beyond the brightly colored houses within it and gained artistic touches. Integrating naturally beautiful setting and charming colourful city, it is easy to recognize and admit fresh air to come stay.

    14. Dresden

    While Berlin has established itself in art and culture, it is now Dresden’s turn to shine. The city has gained color at the hands of graffiti artists from around the world, including Brazilian artist Evol, who made his mark with the famous and realistic installation “Buildings” and many other names.

    15. Cork

    Ireland has also given space for urban art, especially the city of Cork, the second largest in the country. The graffiti artist Conor Harrington and Fin Dac are some of the names circulating there, both depicting people creating the walls.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s