Vik Muniz revela o que há “nas costas” de algumas das pinturas mais famosas do mundo

Ainda há algum detalhe que não tenha sido visto e revisto, estudado, decifrado e registrado dos quadros mais famosos do mundo? Sim, muitos – mas eles não estão propriamente na pintura.É isso que a mostra “Versos”, do artista brasileiro Vik Muniz, revela: tudo aquilo que, nas mais famosas obras de arte do mundo, não é visto. Mais precisamente, como diz o título, o verso dos quadros.

Fundos do quadro "Lição de Autonomia", de Rembrandt

A mostra, que já foi exibida em Nova Iorque, São Paulo e outras cidades do mundo, agora chega à Holanda com novas reproduções das “costas” de quadros históricos como “Lição de anatomia”, de Rembrandt, da Monalisa de Da Vinci, “Noite Estrelada”, de Van Gogh, “Moça do brinco de pérola”, de Vermeer, entre outros.

"Noite estrelada", de Van Gogh

Para o artista, o verso é tão único quanto a frente dos quadros, com seus buracos, suas estruturas de metal, suas etiquetas técnicas, instruções, selos de propriedade, certificados de autenticidade e medidas. Seria como poder ver a intimidade de uma obra-prima, algo que deveria permanecer secreto mas que enfim se revela – como um segredo que não deveria ser mostrado, cicatrizes expostas, uma certa verdade de obras tão conhecidas quanto inacessíveis.

"São Paulo", de Tarsila do Amaral

A exposição é montada com as reproduções no chão, de frente para a parede, como se ainda não estivesse pronta – como se o espectador não devesse estar ali.

VERSO2

Para recriar os versos das obras, Vik Muniz percorreu seis anos trabalhando com pesquisadores, curadores, artesãos, técnicos e até falsificadores, para executarem cada detalhe, como molduras, arranhões, manchas, etiquetas e ferragens. Resta ao espectador recriar em sua cabeça às imagens icônicas de cada obra, e encaixa-la sobre o verso a sua frente, para que obras tão célebres ganhem enfim uma dimensão nova e, até então, desconhecida.

Vik Muniz

"Les demoiselles d'avignon", de Pablo Picasso

"Monalisa", de Leonardo da Vinci

"The Red Studio", de Matisse

 

"Moça do brinco de pérola", de Vermeer

© fotos: divulgação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s