Jovem usa seu próprio quintal pra ajudar a manter viva uma espécie rara (e linda!) de borboletas

A história do biólogo marinho Tim Wong com as borboletas é um perfeito exemplo de como as oportunidades de fazermos do mundo um lugar melhor, mais colorido e bonito estão por toda parte. Wong, quando não está entre polvos, peixes e outros animais em seu trabalho, está em casa criando borboletas, um hábito que cultiva desde criança, e que agora está repovoando uma espécie de borboleta que havia praticamente desaparecido. Tudo isso ele faz no jardim da própria casa.

Borboletas3

A Aristolochia californica é uma planta nativa da América do Norte, abundante na California, como o próprio nome diz, mas que tem se tornado cada vez mais rara nos grandes centros urbanos, principalmente em São Francisco. O progresso fez com que a planta praticamente desaparecesse. Com isso, desapareceu também a Battus philenor hirsuta, uma borboleta das mais lindas que existem, e que só se alimenta da planta, onde ela coloca seus ovos.

Borboletas1

Borboletas9

Diante da ameaça de extinção, Wong resolveu por conta própria ajudar a impedir que a bela borboleta californiana voltasse a povoar São Francisco. Ele então construiu um espaço todo protegido por uma tela – para impedir o ataque de predadores e ainda poder estudar melhor o comportamento Battus philenor hirsuta – conseguiu algumas mudas da planta e cerca de 20 borboletas para que pudessem se reproduzir.

 Borboletas7

Desde então, Wong já entregou ao Jardim Botânico da cidade literalmente milhares de novas borboletas (ainda dentro de suas crisalidas, estado de pupa em que o animal pode permanecer entre duas semanas a até dois anos antes de enfim se tornar uma borboleta).

Borboletas2

As borboletas vivem entre duas a cinco semanas, período no qual elas voltam a se reproduzir e colocar seus pequenos ovos vermelhos na folha da Aristolochia. Os ovos se transformam em lagartas, que se transformam em crisálidas, e assim o ciclo continua – em grande parte graças a Wong.


Todas as etapas do processo de “nascimento” de uma borboleta

É claro que para realizar essa específica façanha é preciso conhecimento e técnica. O importante, porém, é saber que, dentro do talento que cada um tem, há uma maneira de melhorar o mundo. Basta entender qual é a sua, arregaçar as mangas e mãos à obra.

Borboletas8

Borboletas6

Borboletas5

© fotos: divulgação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s