Mulheres contam em vídeo emocionante o que fariam diferente se voltassem a ser jovens

A campanha #LetGo (“Deixe Ir”), promovida pela marca inglesa de cosméticos Sanctuary Spa, lançou um vídeo com depoimentos de mulheres entre 55 e 82 anos intitulado Relax, Breathe & #LetGo – Find Your Sanctuary (“Relaxe, Respire e Deixe ir – Encontre o seu Santuário”) que respondem o que fariam se pudessem voltar no tempo.

O projeto surgiu no começo do ano através de uma pesquisa em que mulheres responderam sobre o seu estilo de vida. Quase metade delas estavam se sentindo moderadamente ou extremamente estressada enquanto 40% delas estavam se sentindo prestes a explodir. O fato de estarmos vivendo sob pressão num mundo que nos cobra para ser e fazer cada vez mais originou a campanha que questiona essa realidade produtora de ansiedade e nos convida a apreciar os momentos preciosos de nossas vidas.

A introdução do vídeo é de dar um nó na garganta: “Se eu fosse uma mulher jovem hoje, eu não sei se eu aguentaria. Com todas as coisas que você tem; as oportunidades, a tecnologia. Eu gostaria de pensar que poderia ser um mundo de prazer, mas, temo que, ao invés disso, apenas seria um mundo de pressão. Pressão para ser a mãe perfeita, a esposa perfeita, a amiga perfeita. Pressão para ser bem-sucedida, chefe, líder. Se eu tivesse meu tempo novamente, eu não criaria uma lista de coisas a fazer e, sim, uma lista de coisas para não fazer”.

Faça uma pausa no seu dia, assista a este vídeo de pouco mais de dois minutos que já possui mais de um milhão de views e saiba o que essas mulheres têm a dizer (e não é pouco – ative as legendas em português, caso tenha dificuldades com o inglês):

mulher4

Eu daria a mim mesma mais tempo para apreciar o que, agora, eu entendo que é o mais importante.”

mulher2

O que eu não daria para prolongar os beijos de boa noite ao invés de me preocupar em acordar cedo na manhã seguinte.”.

mulher3

O que eu não daria para ter outro segundo para segurar meus bebês antes de tornarem-se grande demais para segurá-los.”

mulher1

O que eu não daria para ter mais 5 minutos na pista de dança enquanto minhas pernas ainda eram fortes o suficiente para me carregar.”

Todas as imagens: Reprodução YouTube

Anúncios

História de jovem empresário que usa a hora de almoço para ensinar moradora de rua a ler viraliza

Greg Smith trabalha no centro de Orlando, na Flórida, e cruza com muitos moradores de rua pedindo dinheiro. Amy Joe também mora na rua por ali, mas nunca lhe pediu nada. Só desejava um ótimo dia e que Deus lhe abençoasse quando ele passava. Foi assim que a amizade entre eles começou.Os dois passaram a almoçar juntos todas as terças-feiras. A positividade da mulher, mesmo sem ter qualquer posse material, impressionou Greg. Até que, um dia, Amy contou que não sabia ler e que isso atrapalhava suas buscas por emprego. Greg decidiu ajudar.

13076747_10154127773698834_2314564707123783640_n 

Segundo Greg, Amy usa o dinheiro que ganha para ir à biblioteca e conferir livros que possam ajudar a aprender a ler. Desde o final de abril, ele empresta um livro para ela por semana, eles leem juntos na terça e nos outros dias ela tenta se virar sozinha. No encontro seguinte, ele tira suas dúvidas e apresenta um livro novo.

A publicação no Facebook sobre a história viralizou, e muita gente se mostrou disposta a ajudar. Então, Greg decidiu criar um financiamento coletivo para criar a Amy Joe Foundation, com o objetivo de ajudar a ela e a outros moradores de rua a melhorar suas situações. O slogan da Fundação já está definido: “Uma pessoa de cada vez“.

13133175_10154143356693834_1423703245125949952_n 

13442416_10154237724093834_9200298439316542378_n 

13336052_10154225050888834_7195731905234094262_n 

13344766_10154225050633834_2033514225431715264_n 

13165835_10154143356713834_6409647831945714536_n 

Todas as fotos © Greg Smith

Ilustradora italiana aborda a estigmatização do corpo feminino em trabalhos delicados e impactantes

Com pouca roupa e muitas formas reais, estas mulheres desenhadas vão te lembrar que para serem encantadoras as formas não precisam ser padronizadas. Dá só uma olhada nestas imagens recheadas de leveza – e muita beleza. A ilustradora italiana de apenas 24 anos, Eleonora Arosio, justifica a falta de roupa de suas personagens e a escolha pela forma:

“Eu gosto de mostrar um pouco de pele, um pouco de peitos e um pouco de barriga nas ilustrações. Faço isso porque é minha forma de contribuir com a quebra desse estigma todo acerca do corpo feminino.”

Agora, basta ver as ilustras abaixo e se empoderar você também. Afinal, já está na hora de deixar de correr para se adequar à ditadura da beleza e começar a enxergar o que realmente vale a pena – você – e as outras manas – do jeitinho que somos! 

#belezareal

GFG_670

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo1_500

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo2_500

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo6_500

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo7_500

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo3_500

IMG_0001-copia-2

tumblr_oa5zs8SvXJ1qz6f9yo4_500

Todas as imagens: Eleonora Arosio

Colégio aposta na criatividade e cria muro em forma de livros no Paraná

O Colégio Marthin Luther, de Marechal Cândido Rondon, no Paraná, resolveu inovar na reforma da sua fachada, transformando um simples muro em uma verdadeira obra de arte de rua, cobrindo-o com lombadas de livros.

O responsável pela arte foi o grafiteiro Alexandre Schwingel, também conhecido como Trilha, conhecido na região por outros trabalhos pelos muros da cidade. Segundo Ildemar Kanitz, diretor do colégio, a ideia surgiu no ano passado, mas só pode tomar forma em 2016. “Quando surgiu a ideia, foram realizadas diversas reuniões com o Grêmio Estudantil, apresentando para eles esta iniciativa, que foi aprovada por todos. Logo em seguida, conversamos com os alunos para que eles dessem sugestões de livros.”, contou.

g_3

g_1635963126336452810

Fazem parte do muro títulos como  “A Culpa é das Estrelas” (John Green), “O Menino do Pijama Listrado” (John Boyne), “As Crônicas de Nárnia” (C.S. Lewis), “A Batalha do Apocalipse” (Eduardo Spohr) e “Fazendo meu Filme” (Paula Pimenta), todos sugestões dos alunos do colégio.

g_2

g_capa

O principal objetivo da iniciativa, segundo o diretor, foi mostrar aos alunos a importância da leitura, pois através dela podemos expandir nossos conhecimentos e horizontes, além de dar asas a nossa imaginação. “Eu acredito que o livro seja um instrumento de crescimento do ser humano.”, finalizou. Por mais diretores como este!

Todas as fotos © Cristiano Viteck e O Presente

Mulher cultiva mais de 500 plantas em seu apartamento e o resultado é maravilhoso

A modelo norte-americana Summer Rayne Oakes resolveu transformar seu loft, que fica no último andar de um prédio em Williamsburg, NovaYork, em uma verdadeira floresta particular. Formada em biologia e entomologia, Summer, que também é escritora, cozinheira e ativista conhecida no mundo da moda, mantém mais de 500 plantas de 150 espécies no espaço de 111m².

A modelo costumava encarar sua residência como uma espécie de refúgio sagrado mas, após a transformação do local, ela decidiu abrir as portas para visitas, observando uma grande mudança de comportamento nas pessoas quando se deparam com a imensidão verde dentro do seu apartamento.

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-bedroom-office-3

Summer acredita que as plantas têm o poder de melhorar não só o humor, mas também a saúde das pessoas, e conta que sempre foi ligada a natureza, desde a infância. “Eu cresci em uma casa do interior com um grande jardim, mas hoje eu não moro em uma casa, então eu resolvi transformar meu apartamento em uma.”, disse.

MG_8515

E não são só plantas decorativas que enfeitam seu lar. Summer cultiva também muitos temperos em uma horta que fica na cozinha, além de alguns insetos exóticos, como baratas de Madagascar, criadas em um terrário.

MG_1968

MG_1911

MG_1901

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-bedroom-office-2

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-bedroomv2

MG_1830

MG_1774

MG_1741

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-kitchen

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-hanging-sled-planter-2

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-hammock

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-tea-container-succulents

Summer-Rayne-Oakes-Plant-Filled-Apartment-in-Williamsburg-Brooklyn-hanging-plant-shelf

Já pensou o trabalho que não dá para cultivar tantas plantinhas? Mas, sem sombra de dúvidas, acordar no meio deste paraíso deve compensar qualquer esforço!

Todas as fotos © Modern Farmer e 6sqft