Fotógrafo recria obras de Gustav Klimt com modelos reais em ensaio de tirar o fôlego

Apesar de ter vivido uma vida quase franciscana, de poucos luxos, quando se tratava de suas pinturas o pintor austríaco Gustav Klimt não economizava. Sempre de sandálias e túnicas, evitando festejos sociais, dedicado à família e sua arte, em sua fase dourada ele literalmente utilizava ouro em folha para finalizar seus quadros. Imerso em temáticas eróticas e simbólicas, era o corpo da mulher que mais fascinava Klimt. Em sua homenagem, alguns de seus quadros “dourados” foram trazidos à vida, com modelos de carne e osso, pelo fotógrafo Inge Prader.

KLIMT6 

KLIMT5 

A homenagem se deu especialmente para o 23a edição do Life Ball, o maior evento beneficente para pessoas com Aids e HIV da Europa, realizado em Viena. Os ricos ornamentos e as intricadas vestimentas dos personagens retratados, assim como o espírito alegórico, onírico e profundo de seus quadros, foram todos detalhadamente recriados.

KLIMT4 

KLIMT3 

Se a imagem na tela parece sempre mais perfeita e sedutora, há algo de irresistível em ver um quadro icônico trazido para a carne e o osso. O resultado é intrigante e sedutor, sem abandonar o estranho charme e a força pulsante do trabalho genial de Klimt.

KLIMT7 

KLIMT8 

KLIMT9 

KLIMT10 

KLIMT2 

KLIMT1 

© fotos: Inge Prader
Anúncios

Crise de alimentos leva animais do Zoológico a morrerem de fome na Venezuela

A crise econômica e a terrível escassez de alimentos que atinge a Venezuela parece não ter mesmo precedentes, atingindo níveis que ferem não só os limites humanos, mas também animais. Cerca de 50 animais de um dos principais zoológicos do país morreram nos últimos seis meses, segundo lideranças sindicais. Entre porcos vietnamitas, antas, coelhos e aves, os animais morreram por simplesmente não terem o que comer.

 ZooV15

Aos outros animais do Zoológico de Caricuao, em Caracas, estão sendo oferecidas dietas alternativas ao cardápio exigido para a saúde das espécies, como frutas no lugar de carne. Tal situação reflete o cenário pelo qual passa a própria população do país, com a diferença de que os animais estão aprisionados e mantidos como mercadorias contra a própria vontade – o que acende todo o debate sobre o anacrônico absurdo que é o fato de ainda existirem tais parques pelo mundo.

 A lion sleeps inside his a cage at the Caricuao Zoo in Caracas

A administração do zoológico não quis comentar a acusação, mas autoridades prometeram investigar o absurdo mau trato aos animais de Caricuao. A realidade se torna um triste absurdo quando pessoas e animais disputam a pouca comida disponível ao custo de tantos, por tão pouco, morrerem sem ter o que comer.

ZooV17

ZooV16

ZooV14

ZooV13

ZooV12

ZooV6

ZooV7

ZooV8

ZooV9

ZooV10

ZooV11

ZooV5

ZooV4

ZooV3

ZooV1

Todas as fotos © Carlos Jasso/Reuters

História por trás da foto: veja como esse abrigo de cães conseguiu esvaziar tantas gaiolas

Pelo terceiro ano seguido, centenas de abrigos para animais de rua dos EUA, em parceria com algumas redes de televisão, se reuniram para uma grande campanha de adoção, a “Clear the Shelters” (em tradução livre: Esvazie os Abrigos).

O evento, que aconteceu no último dia 23 em inúmeras cidades, tinha um único objetivo: ajudar o maior número de animais possíveis. Foram 700 abrigos participantes e, ao total, 45 mil cães e gatos conseguiram um novo lar.

980x (1)

Um dos animais que ganharam um novo lar

Entre todos os abrigos participantes, um em especial teve muito o que comemorar. Trata-se do Fort Worth Animal Shelter, do Texas, que estava determinado a cumprir a meta de esvaziar seus canis, encontrando um novo lar para os 310 bichinhos que viviam por lá. E conseguiram. “Nós tivemos um dia incrível!. Nós geralmente temos entre 18 e 20 adoções por dia”, disse Lickteig, uma das funcionárias do local.

980x (2)

Os canis do abrigo ficaram vazios

E, entre tantas histórias, uma chamou a atenção da mídia local. A da pitbull Ms Jane, que estava no abrigo desde maio e já havia sido adotada, sendo devolvida um mês depois. Na época, ela era extremamente tímida, sem nem sair do canil caso não a carregassem no colo.

980x

Ms Jane ❤

Com o tempo, Ms Jane aprendeu a confiar nas pessoas, desenvolvendo um relacionamento tão especial com a equipe do abrigo que era difícil mostrá-la para possíveis adotantes que chegavam para conhecê-la, pois ela só queria saber dos funcionários do local.

980x (6)

980x (5)

980x (4)

980x (3)

Mas seu destino mudou no último sábado, durante a campanha, quando Ms Jane finalmente encontrou um lar disposto a lhe dar muito amor e carinho. Assim como ela, tantos outros cachorros e gatinhos definitivamente tiveram um final feliz! Podiam pensar em algo parecido aqui no Brasil.

Imagens © Divulgação

10 lugares próximos a São Paulo para aproveitar o frio desse inverno

sao-bento-de-sapucai

Então o inverno chegou e você não via a hora desse momento chegar. Apesar de não parecer, São Paulo também tem cantinhos charmosos em meio a montanhas, onde casais adoram se isolar e aventureiros vão em busca de adrenalina. Na Seleção de hoje, 10 lugares próximos a capital paulista para aproveitar o frio.

O interior de Sampa é um tanto subestimado, mas tem muito a oferecer. Paisagens entre a Serra da Mantiqueira e a Mata Atlântica são alguns dos motivos para deixar a metrópole e ir atrás de ar puro. Entre recantos sossegados e românticos, até esportes de aventura, fica fácil encontrar o que mais te agrada em qualquer época do ano. Olha só:

1. São Francisco Xavier

O pequeno distrito de São José dos Campos está a 436 km de distância da capital. Rodeado de verde, cachoeiras, grutas, trilhas e picos, como o Pico do Selado, a 2.082m de altitude, é um prato cheio para aventureiros, mas também para quem busca por tranquilidade. Pousadas e chalés com ofurôs e vistas exuberantes são ideais para desestressar.

sao francisco-xavier

2. São Bento do Sapucaí

A 200 km da capital e logo ao lado da badalada Campos do Jordão está São Bento do Sapucaí e a Pedra do Baú, pico com 1.950 metros de altitude, famoso para os adeptos da escalada. As belas paisagens são palco Para esportes de Aventura  e também para a contemplação  ideal Para quem busca  por tranquilidade. O artesanato e a gastronomia também são atrativos locais.

sao-bento-de-sapucai

3. Cunha

Fazendo divisa com Paraty, o município de temperaturas amenas fica a 1.100 metros de altitude. Entre as colinas e o verde estão a gruta do Canhambora, a Pedra da Marcela e o lavandário de Cunha, um lugar romântico repleto de plantações de lavanda, onde é possível participar de vivências e até mesmo provar sobremesas feitas com a flor

lavandariocunha9

4. Holambra

Um pequeno pedaço da Holanda está a 135 km de São Paulo capital. Conhecido como “Cidade das Flores”, o município se destaca não só pelas plantações floridas, que dão origem a Expoflora, a maior exposição de flores ornamentais da América Latina, mas também pela arquitetura e gastronomia típica dos Países Baixos.

holambra

5. Santo Antônio do Pinhal

Vizinha de Campos do Jordão e Monte Verde, a estância climática fica a 170 km da capital paulista. Em plena Serra da Mantiqueira, tem entre seus atrativos o Jardim dos Pinhais, que reúne plantas de diversos países em oito jardins temáticos. A cidade fica cheia durante a feira de artesanato e a festa da orquídea na temporada do inverno.

santo antonio do pinhal

6. Campos do Jordão

Destino típico dos paulistanos em dias frios, Campos do Jordão é muito mais do que arquitetura em estilo enxamel  e os caros  fondues. Além de aproveitar a parte gastronômica e comercial, vale a pena explorar suas belezas naturais como o Pico do Itapeva, o Morro do Elefante e o parque Amantikir, que possui jardins temáticos com espécies botânicas de várias partes do mundo.

Amantikir-jardim-campos

7. São Roque

Conhecida produção de vinhos, em São Roque o que não faltam são oportunidades para prová-los. Visitas monitoradas em adegas, incluindo degustação, fazem parte da Rota do Vinho. Quem dispensa o álcool pode procurar pelo Ski Mountain Park, complexo que conta com pista de esqui, snowboard, teleférico, tobogã e restaurante.

sao roque

8. Paranapiacaba

Com um conhecido Festival de Inverno, essa pitoresca vila nem parece estar tão próxima de São Paulo. Entre o Planalto Paulista e a Serra do Mar, o subdistrito de Santo André tem cenários bucólicos, casinhas de madeira, passeio de trem, trilhas que levam a mirantes e muita tranquilidade fora do mês de julho. Confira a nossa ide até lá neste link.

ParanapiacabaHypeness-61

9. Águas de São Pedro

Se você odeia o frio, mas quer continuar no clima de verão, que tal uma ida a um parque aquático termal? O menor município do país está a 192 km da capital paulista e tem como grande atração seus balneários de águas minerais, que possuem a maior concentração de enxofre das Américas. Hotéis com tratamentos relaxantes usando as águas medicinais também são procurados por quem dispensa a agitação do waterpark.

aguas de sao pedro

10. Monte Verde

Na divisa com São Paulo, o destino mineiro está a 165 km de distância da capital paulista e atrai brasileiros em busca de “ar europeu”. A 1.500 metros de altitude, o vilarejo cheio de charme atrai casais apaixonados que se acolhem do frio em suas pousadas românticas. Rodeada pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, também abriga os adeptos a tirolesa, passeio a cavalo, trekking e arvorismo.

mega tirolesa-monte verde

Todas as fotos: reprodução