Igreja de povoado submerso há 30 anos ressurge na Venezuela

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/07/venezuela_igreja.jpg

Cidades submersas parecem ocorrências místicas que têm lugar apenas em roteiros de filmes, mas a história de Potosí, no oeste da Venezuela, é bastante real. Em 1985, o pequenino vilarejo de 20 km2 de área, possuía 1.200 habitantes quando o governo venezuelano decidiu inundá-lo para construir um complexo hidrelétrico, o Uribante Caparo.

Debaixo d’água, entre os lugares que um dia fizeram parte da vida de todas as pessoas que ali residiram, a igreja permaneceu intacta. A construção de 25 metros de altura e que foi o principal símbolo de Potosí, ‘recusou-se’ a se deteriorar com a ação da água e, até hoje, vez ou outra, ainda pode ser vista.

13479.ngsversion.1422036865335.adapt.1900.1

Em momentos de seca extrema na região, a cruz solitária da igreja ‘levanta-se’ da água, servindo como um lembrete inquietante do que já existiu abaixo da superfície.

Em 2010, a cidade de Potosí ficou totalmente aparente pela primeira vez desde a inundação, por conta da passagem do El Niño. Atualmente a região vive uma das piores secas de sua história e o povoado novamente tornou-se visível.

Quem visita a região pode observar o que sobrou de Potosí: uma grande extensão plana de terra e a imponente igreja gótica que, embora tenha sido desgastada pela erosão, permanece com torre e fachada impressionantemente intactas.

Confira imagens:

13480.ngsversion.1422036867650.adapt.1900.1

77403_subitem_full

article-1267203765169-086BD752000005DC-46989_636x392

potosi-1

tumblr_mtf255iJY41s7jtjoo3_1280

13477.ngsversion.1422036865643.adapt.676.1

13478.ngsversion.1422036867279.adapt.676.1

Todas as fotos: Reprodução

2 comentários

    • Oh my angel will translate for you😀

      Church of submerged village 30 years ago resurfaces in Venezuela

      Submerged cities seem mystical occurrences that take place only in movie scripts, but the history of Potosi, in western Venezuela, is quite real. In 1985, the tiny village of 20 km2, had 1,200 inhabitants when the Venezuelan government decided to flood it to build a hydroelectric complex, the Uribante Caparo.

      Underwater, among the places that once were part of the life of all the people who lived there, the church remained intact. The construction of 25 meters high and was the main symbol of Potosí, ‘refused’ to deteriorate with the action of water and, to date, time or another, can still be seen.

      In times of extreme drought in the region, the lonely church cross ‘rises’ water, serving as an unsettling reminder of what already existed below the surface.

      In 2010, the city of Potosí became fully apparent for the first time since the flood, due to the passage of El Niño. Currently the region is one of the worst droughts in its history and the village again became visible.

      Those who visit the region can observe the remains of Potosí: a large flat expanse of land and the imposing Gothic church, although it has been eroded, remains remarkably intact tower and facade.

      Check pictures:

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s