Fotógrafa transforma o lobo mau em lobo bom na versão mais fofa da Chapeuzinho que você já viu

A maioria das histórias infantis, se estudadas de perto e com o olhar adulto, são verdadeiros contos de terror, feitos para assustar as crianças, em uma pedagogia tão rasa quanto medieval. O lobo mau, afinal, come a vovozinha, e espera disfarçado, feito um frio e calculista psicopata, pela chapeuzinho. Precisa ir tão longe para ensinar às crianças que não se deve passear tão sozinha pela floresta?

A fotógrafa Ana Paula Grillo – responsável também por essa outra fofura de ensaio – sempre adorou a história da Chapeuzinho, mas nunca entendeu a razão de ser da maldade do lobo. Ela então resolveu fotografar uma Chapeuzinho Vermelho contemporânea, em que o lobo se torna amigo, e protege a chapeuzinho. Assim, ela não só realizou uma graça de ensaio fotográfico, como também um sonho de criança – agora o Lobo Mau virou Lobo Bom.

Era uma vez, numa pequena cidade às margens da floresta, uma menina de olhos negros e negros cabelos cacheados, tão graciosa quanto valiosa... Era uma vez, numa pequena cidade às margens da floresta, uma menina de olhos negros e negros cabelos cacheados, tão graciosa quanto valiosa…
Um dia, com um retalho de tecido vermelho, sua mãe costurou para ela uma longa capa com capuz; Daquele dia em diante, a menina não quis mais saber de vestir outra roupa, senão aquela e, com o tempo, os moradores da vila passaram a chamá-la de “Chapeuzinho Vermelho”. Um dia, com um retalho de tecido vermelho, sua mãe costurou para ela uma longa capa com capuz; Daquele dia em diante, a menina não quis mais saber de vestir outra roupa, senão aquela e, com o tempo, os moradores da vila passaram a chamá-la de “Chapeuzinho Vermelho”.
Além da mãe, Chapeuzinho Vermelho não tinha outros parentes, a não ser uma avó bem velhinha, que nem conseguia mais sair de casa. Morava numa casinha, no interior da mata. Além da mãe, Chapeuzinho Vermelho não tinha outros parentes, a não ser uma avó bem velhinha, que nem conseguia mais sair de casa. Morava numa casinha, no interior da mata.
Um dia, a mãe da menina preparou alguns doces e disse: Um dia, a mãe da menina preparou alguns doces e disse: ” Chapeuzinho Vermelho, vá levar estes doces para a vovó, Tome cuidado pois o Lobo está rondando a floresta..”.
Chapeuzinho Vermelho pegou o cesto e foi embora. Chapeuzinho Vermelho pegou o cesto e foi embora.
Embora sempre parava para brincar com passaros e esquilos... Embora sempre parasse para brincar com pássaros e esquilos…
A menina ia por uma trilha quando, de repente, apareceu-lhe na frente um lobo enorme, de olhos brilhantes. 
A menina ia por uma trilha quando, de repente, apareceu-lhe na frente um lobo enorme, de olhos brilhantes.
Olhando para aquela linda menina, o lobo pensou que ela devia ser macia e saborosa. Queria mesmo devorá-la num bocado só! e lá foi o Lobo atrás daquela doce menina... Olhando para aquela linda menina, o lobo pensou que ela devia ser macia e saborosa. Queria mesmo devorá-la num bocado só! E lá foi o Lobo atrás daquela doce menina…
Que correu muito pedindo ajuda, porém os cortadores de lenha que poderiam ouvir os gritos de Chapeuzinho Vermelho estavam fazendo muito barulho e não a ouviram... Que correu muito pedindo ajuda, porém os cortadores de lenha que poderiam ouvir os gritos de Chapeuzinho Vermelho estavam fazendo muito barulho e não a ouviram…
Depois de correr muito, chapeuzinho vermelho cansou e se deitou para tirar uma soneca. Eis que o lobo a avistou e, vendo aquela pequena menina adormecida, foi vencido por seu encanto, e ali permaneceu até que ela despertasse. Depois de correr muito, chapeuzinho vermelho cansou e se deitou para tirar uma soneca. Eis que o lobo a avistou e, vendo aquela pequena menina adormecida, foi vencido por seu encanto, e ali permaneceu até que ela despertasse.
Oh, Lobo, que braços longos você tem! — São para abraçá-la melhor, minha querida menina! — Oh, Lobo, que olhos grandes você tem! — São para enxergar também no escuro, minha menina! — Oh, Lobo, que orelhas compridas você tem! — São para ouvir tudo, queridinha! — Oh, Lobo, que boca enorme você tem! — São para te beijar melhor! Oh, Lobo, que braços longos você tem!
— São para abraçá-la melhor, minha querida menina!
— Oh, Lobo, que olhos grandes você tem!
— São para enxergar também no escuro, minha menina!
— Oh, Lobo, que orelhas compridas você tem!
— São para ouvir tudo, queridinha!
— Oh, Lobo, que boca enorme você tem!
— São para te beijar melhor!

Chapeuzinho vermelho o alimentou, não só com comida e sim com todo o seu amor. Chapeuzinho vermelho o alimentou, não só com comida e sim com todo o seu amor.
E lÁ foram os dois pela floresta, levaram os doces para a vovozinha e voltaram... 
 E lá foram os dois pela floresta, levaram os doces para a vovozinha e voltaram…
E assim seguiram, dia pós dia, essa jornada de amizade, amor, esperança e encanto. 
 E assim seguiram, dia pós dia, essa jornada de amizade, amor, esperança e encanto.
O amor os tornou inseparáveis. 
 O amor os tornou inseparáveis.
Chapeuzinho vermelho jamais se cansou de demonstrar amor. Chapeuzinho vermelho jamais se cansou de demonstrar amor…
...e por ventura o Lobo se tornou fiel, pois sabia que jamais encontraria outro amor assim. …e por ventura o Lobo se tornou fiel, pois sabia que jamais encontraria outro amor assim.
Sim, eles foram FELIZES PARA SEMPRE! Sim, eles foram FELIZES PARA SEMPRE!
© fotos e texto: Anna Paula Grillo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s