Depois de uma vida de stress no trabalho, ele decidiu viver na floresta

Depois de dias e dias de trabalho estressante, é difícil encontrar alguém que não confesse ter tido vontade de jogar tudo para o alto. Claro que, geralmente, quando pensamos em jogar tudo para o alto é algo bem mais glamouroso do que a vida do ex-engenheiro Mick Dodge.

Quando cansou da rotina estressante de trabalho na cidade, Mick tomou a decisão que parecia mais sensata no momento: foi viver no meio da floresta. Ele também abandonou os sapatos e vive de pés descalços o que, acredita, o mantém em contato maior com a natureza.

Hoje, Mick já se tornou uma verdadeira lenda e acabou rendendo até mesmo um programa no National Geographic, o The Legend Of Mick Dodge. A atração acompanha a vida de Mick e já está em sua segunda temporada no canal.

Mas se engana quem pensa que ele abdicou de todos os luxos da vida moderna. Mesmo vivendo na floresta, ainda conserva dois hábitos urbanos: o primeiro deles é usar roupas, enquanto o segundo é comer cookies de chocolate. Fora isso, sua alimentação é bastante eclética, como conta: “Não tenho problemas para comer, minha barriga para me guia para descobrir todos os tipos de alimentos. Por exemplo, se encontrar um alce morto por um puma, a floresta inteira move-se para comer o alce. Então eu faço o mesmo”.

Dá uma olhada nas imagens abaixo, que dão uma ideia do estilo de vida do ex-engenheiro:

mick1

mick2

mick3

mick4

mick12

Foto © National Geographic Channels/ Brian Skope

mick8

mick7

Fotos © Screaming Flea Productions

Anúncios

Juiz tranca menores assaltantes e sugere aos “defensores humanos” que os adotem

Os ativistas dos “direitos humanos” (entenda-se bajuladores de criminosos) no Brasil, geralmente são boçais que vivem à custa do povo ou militam em alguma agremiação da esquerda movida a caviar e whisky importado com envelhecimento nunca inferior a 12 anos.

Pois bem, algumas dessas anomalias humanas, perfeitamente descartáveis por absoluta inutilidade, foram contempladas com uma sugestão, no mínimo supimpa, de um desembargador mineiro cuja visão diverge da maioria de seus pares por ser inteligente e ter responsabilidade para com a sociedade a quem serve.S. Exa. o desembargador Rogério Medeiros Garcia de Lima (Belo Horizonte, MG) enviou à Folha de São Paulo, uma carta onde ironiza quatro dessas bestas hubanas que vivem paparicando bandidos de todos os tipos.
Diz a carta do desembargador…
“Tenho uma sugestão ao professor Paulo Sérgio Pinheiro, ao jornalista Jânio de Freitas, à ministra Maria do Rosário e a outros tantos admiráveis defensores dos direitos humanos no Brasil.Criemos o programa social “Adote um Preso”.Cada cidadão aderente levaria para casa um preso carente de direitos humanos.

Os benfeitores ficariam de bem com suas consciências e ajudariam, filantropicamente, a solucionar o problema carcerário do país.Sem desconto no Imposto de Renda.Agora, com o morticínio de presos no Maranhão, jornalistas e intelectuais “engajados” escrevem e opinam copiosamente sobre a questão carcerária e os direitos fundamentais. São como urubus, não podem ver uma carniça.
 
Quando eu era juiz da infância e juventude em Montes Claros, norte de Minas Gerais, em 1993, não havia instituição adequada para acolher menores infratores.Havia uma quadrilha de três adolescentes praticando reiterados assaltos.A polícia prendia, eu tinha de soltá-los.Depois da enésima reincidência, valendo-me de um precedente do Superior Tribunal de Justiça, determinei o recolhimento dos “pequenos” assaltantes à cadeia pública, em cela separada dos presos maiores.
 
Recebi a visita de uma comitiva de defensores dos direitos humanos (por coincidência, três militantes).Exigiam que eu liberasse os menores.Neguei.Ameaçaram denunciar-me à imprensa nacional, à corregedoria de justiça e até à ONU.Eu retruquei para não irem tão longe, tinha solução.Chamei o escrivão e ordenei a lavratura de três termos de guarda: cada qual levaria um dos menores preso para casa, com toda a responsabilidade delegada pelo juiz.
 
Pernas para que te quero!.Mal se despediram e saíram correndo do fórum.Não me denunciaram a entidade alguma, não ficaram com os menores, não me “honraram” mais com suas visitas e … os menores ficaram presos.É assim que funciona a “esquerda caviar”, concluiu S. Exa.
Se 50% dos juízes brasileiros tivessem a metade da inteligência e responsabilidade desse desembargador, as leis brasileiras seriam cumpridas à risco em vez de serem desmoralizadas por qualquer cretino que se acha no direito de conspirar contra o povo desse miserável país, bajulando bandidos e lhes dando apoio à nossa custa.Parabéns ao digníssimo Meritíssimo Desembargador Rogério Medeiros Garcia de Lima.É um orgulho e uma honra tê-lo entre nós, os brasileiros de bem!

Ele fotografou metrôs pelo mundo e o resultado é maravilhoso

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/13895014_1757197717889982_6502832216950882304_n.jpg?oh=51ee6e7a0ca24dff1732eb36f0ad98a2&oe=585D57D8

Quem disse que as estações de metrô eram todas iguais? Se você achava isso, então precisa conhecer o trabalho do fotógrafo Chris Forsyth, que viaja o mundo capturando a beleza das linhas de metrô de diversas cidades.

O projeto começou em Montreal em 2014, como um trabalho de curso. Como cada estação de metrô em Montreal é construída por um arquiteto diferente, ele pode explorar toda a diversidade do sistema na cidade. Só então percebeu que também era interessante fotografar outras cidades pelo mundo e suas estações. Desde então, Berlim, Munique, Estocolmo, Praga e Hamburgo já foram exploradas pela sua câmara.

metro1

Com o projeto, que ganhou o nome de The Metro Project (“O Projeto Metrô”, em português), Chris já conquistou até mesmo o prêmio de Fotógrafo Internacional do Ano, em 2015. Abaixo, destacamos algumas das fotos capturadas por ele.

Você também pode acompanhá-lo através do Instagram, onde o fotógrafo convida todos a compartilharem fotos com a hashtag #TheMetroProject.

metro2

metro3

metro4

metro5

Forsyth_Slate_Metro09

metro7

metro8

metro9

metro10

metro11

metro12

metro13

metro14

metro15

Todas as fotos © Chris Forsyth

Piloto sueca vira sensação no Instagram com fotos tiradas ao redor do mundo

Por conta de toda austeridade expressa pelo uniforme, é comum não conseguir enxergar o lado informal de pilotos de uma linha aérea comercial. No entanto, Maria Pettersson não é uma profissional convencional.

Além de chamar atenção por representar o sexo feminino em uma profissão dominada pelos homens, a sueca ainda é uma sensação na internet com mais de 200 mil seguidores no Instagram.

Aos 32 anos, a sueca nascida na cidade de Gotemburgo é piloto comercial da Ryanair e começou seu perfil no Instagram depois de se mudar para a Itália para compartilhar suas aventuras com a família. Desde então, ela acumulou uma legião de fãs na internet e, vendo suas fotos, é fácil entender o motivo.

Nas imagens, ela aparece praticando yoga na praia em algum paraíso tropical distante, fazendo stand-up paddle em águas azul-turquesa ou posando enquanto está sentada na cabine de seu Boeing 737NG.

Veja algumas imagens:

woman-pilot-yoga-maria-pettersson7

woman-pilot-yoga-maria-pettersson-35

woman-pilot-yoga-maria-pettersson34a

woman-pilot-yoga-maria-pettersson31

woman-pilot-yoga-maria-pettersson30

woman-pilot-yoga-maria-pettersson19

woman-pilot-yoga-maria-pettersson17

woman-pilot-yoga-maria-pettersson14

woman-pilot-yoga-maria-pettersson11

5 passeios inevitáveis para fazer em Barcelona

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/13925321_1757283091214778_1006494168431440818_n.jpg?oh=923569ccc10c37b0f166a2530a25ed6a&oe=58108333

Barcelona é sem dúvida uma das cidades mais vibrantes, coloridas e animadas da Europa. Sem falar que não é das mais salgadas também, o que torna mais fácil para um brasileiro visitá-la. Confira aqui programas imperdíveis na cidade de Gaudí!

Sagrada Família

Acorde cedo e adentre numa das obras mais preciosas que a cidade oferece antes que os turistas cheguem. A Sagrada Família, prevista para ser finalizada em 2026, um século após a morte de seu criador, Antoni Gaudí foi declarada em 2005 patrimônio mundial pela Unesco. Veja esta catedral magnífica de perto e você vai entender por quê!

Simetría_na_Sagrada_Familia._Barcelona_B30

Temple_Expiatori_de_la_Sagrada_Família_(Barcelona)_-_69

Parque Guell

Mais uma prova da genialidade de Gaudí impressa em território catalão. Passe uma tarde no parque Guell, observe o mar ao fundo e veja de perto todas as formas, cores e mosaicos que compõem o cenário surreal, diferente de tudo o que se vê na Europa. E não deixe de visitar o local que um dia foi sua morada entre 1906 e 1905, a Casa Museu Gaudí, nas dependências do parque.

1200px-Barcelona_in_Parc_Güell

1024px-Gaudi's_Bedroom_in_his_House_in_Park_Güell

La Boquería

Sentir o cheiro, ver as cores e provar  as frutas e legumes fresquinhos que formam a gastronomia catalã é o convite do mercado La Boquería. Perca-se entre suas alas e, quando der fome,  almoce no Pinotxo, gerenciado pela mesma família há três gerações,  para provar o real sabor da gastronomia local. Não deixe também de espiar as Ramblas a caminho do mercado.

Mercat_de_la_Boqueria_-_Barcelona_2014_(2)

1024px-Mercat_de_la_Boqueria_(Barcelona)_-_2

Museu Picasso

Subir as escadas rolantes do bairro de Montjuic e ver a cidade de cima até adentrar no museu que leva o nome do artista e reúne boa parte do acervo do início de sua obra. Dá para entender de onde Picasso tirou  inspiração: ele mudou-se para Barcelona aos 15 anos, onde começou sua longa caminhada para tornar-se um artista imortal.

1024px-Museu_Picasso_Barcelona

Parque de la Ciutadella

Faça como o povo da catalunha: compre um bom vinho e num dia quente, esparrame-se no gramado do Parque de la Ciutadella para jogar conversa fora e ver o dia passar.

Barcelona_Parc_Ciutadella_cascada

Fotos: Wiki Commons