Muro contra a discriminação é coberto por 15 mil origamis e forma intervenção artística incrível na Romênia

As cidades se transformam por meio da arte e para a nossa sorte, as grandes ideias acabam percorrendo o mundo todo. Na cidade de Cluj-Napoca, na Romênia, uma intervenção artística tem chamado a atenção: um muro coberto por 15 mil origamis, que tem como propósito aumentar a conscientização contra a discriminação.

Anualmente, acontece a eleição da Capital Europeia da Juventude, na qual 49 países da Europa almejam a busca de suporte para jovens e organizações de juventude que participem ativamente na mudança da sociedade, através de um processo de desenvolvimento urbano sustentável, responsável e inclusivo.

Como dever, no 15º dia de cada mês a eleita do ano precisa organizar um evento que envie uma mensagem por meio de ações simples. Na ocasião, a cidade romena escolheu o movimento global “Sem Discurso de Ódio”, focado em reduzir os níveis de aceitação de discursos de ódio, discriminação e intolerância.

A opção resultou na decoração das paredes com as flores de papel, feitas por voluntários em 750 horas de trabalho e coladas em cerca de 14 horas. No início do ano, a intervenção escolhida foi decorar todos os transportes da cidade com citações de autores contemporâneos e clássicos.

origamis romenia

origamis romenia2

origamis romenia3

origamis romenia4

origamis romenia5

origamis romenia6

origamis romenia7

origamis romenia8

origamis romenia10

origamis romenia11

Todas as fotos via

Estas tatuagens inspiradas em filmes infantis vão te levar numa linda viagem no tempo



Para muitos, o amor pelos personagens da Disney é um verdadeiro estilo de vida. Não é à toa que o complexo da Walt Disney World, em Orlando, atrai cerca de 40 milhões de visitantes por ano. E engana-se quem pensa que essa paixão só atinge crianças e adolescentes.

Muitos adultos celebram sua devoção a esse mundo mágico através de fantasias, trabalhos artísticos e até mesmo casando em algum dos parques temáticos. Há ainda os que prefiram marcar esse amor na própria pele, trazendo consigo uma lembrança para o resto da vida.

E para celebrar essa paixão mundial, foi criado o Inked Disney, um perfil no Instagram que reúne, através de uma curadoria especial, tatuagens únicas de todo o mundo inspiradas nesse universo, que exibem uma infinidade de estilos diferentes. Alguns fãs preferem uma interpretação mais literal, escolhendo uma cena do filme preferido para a tatuagem, outros preferem tatuar os próprios personagens, e tem ainda os que dão preferência a um símbolo para lembrar do seu amor pela Disney.
Confira abaixo alguns desenhos e, caso você também possua uma tatuagem da Disney para chamar de sua, compartilhe usando a #InkedDisney.

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.00.08 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.00.22 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.00.32 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.00.43 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.00.53 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.01.03 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.01.14 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.01.24 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.01.50 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.00 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.09 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.18 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.27 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.37 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.02.55 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.03.05 

Captura de Tela 2016-07-03 às 19.03.13 

Todas as fotos © Inked Disney

Kiribati: por que o país menos visitado pode ser o melhor destino do mundo

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2016/08/Kiribati-Kev-Guy-GRANDE-1.jpg

Existe um paraíso escondido no meio do Pacífico, que recebeu apenas seis mil visitantes em 2014, de acordo com a ONU. O nome dele é Kiribati, país que se divide em três grupos de ilhas, Phoenix, Ilhas da Linha e Ilhas Gilbert (no total 33 ilhas, 21 delas desabitadas), e está situado entre o Havaí e a Austrália.

Kiribati628

E se você está curioso para conhecer essas praias praticamente desertas de águas cristalinas, é melhor se apressar, pois por conta das mudanças climáticas que ocorrem no planeta, há um grande chance de que grande parte de Kiribati desapareça do mapa. Tamanha é a preocupação que o governo do país já cogitou comprar as ilhas Fiji, para deslocar sua população.

Kiribati

Situado na altura da linha do Equador, o destino tem vegetação tropical praticamente intocada e clima quente e úmido. Se você ainda não sabe aonde vai pular as sete ondas e quer ser o primeiro a vivenciar a virada do ano, seu lugar também é aqui: por conta do fuso horário, as pessoas que estão em Kiribati são as primeiras a celebrar o Réveillon.

Inclusive, até 1994 parte de seus habitantes estava um dia a frente da outra, por conta da divisão determinada pela Linha Internacional de Data no país. Ou seja, enquanto era segunda de manhã para uma parte da população, era terça no mesmo horário para a outra.

Kiribati Kev Guy 2 628

Foto: Kev Guy

A moeda oficial de Kiribati é o dólar australiano, e por lá é possível realizar passeios históricos que remetem à Segunda Guerra Mundial, observar pássaros, surfar, mergulhar e conviver com moradores locais, que falam inglês, eI-Kiribati (idioma local) e adoram a rara visita dos turistas. Para conhecer o lugar é preciso voar a partir de Fiji, Brisbane (AU), ou de algumas de suas ilhas vizinhas.

Para mais informações acesse kiribatitourism.gov.ki 

Kiribati Kev Guy 628

Foto: Kev Guy
Demais fotos: Wiki Commons

Estes 7 hospitais usam o design e a natureza para ajudar a curar mais rapidamente os pacientes

https://i1.wp.com/www.hypeness.com.br/wp-content/uploads/2016/08/capa_hospitais_interna.jpg

Você pode até não se dar conta, mas redesenhar o espaço físico de um local é capaz de transformar toda a experiência que temos nele. Então imagine se esse local for um hospital! Mudar o layout de um posto de enfermagem ou ajustar os níveis de ruído em uma sala de medicação podem reduzir os erros; redesenhar os sistemas de ventilação pode reduzir a propagação de infecções. E isso são só exemplos, dos muitos que estão sendo feitos mundo afora.

O site Fast CoExist listou sete projetos de design de centros médicos que venceram o American Institute of Architects (AIA) National Healthcare Design Awards, mostrando algumas das soluções que arquitetos e designers estão encontrando para ajustar o ambiente físico e levar mais segurança – e saúde – para os pacientes.

“Há muito mais consciência hoje de como ambientes saudáveis ajudam os pacientes a se curar”, diz Joan Suchomel, líder da AIA para a Saúde. “Isto é, por sua vez, relacionado a estudos de design baseadas em evidências que realmente provam que não é apenas intuitivo isso, são dados realmente comprovados em muitos casos.”

Veja esses sete exemplos de como o design e e arquitetura podem melhorar a vida dos pacientes:

1. Kaiser Permanente, Kraemer Radiation Oncology Center; Anaheim, CA

Geralmente os pacientes em tratamento de câncer são submetidos a tratamentos cinco dias por semana, por até oito semanas, o que é um período por si só já bastante desgastante.

Este novo centro é projetado para ajudar a tornar o processo o mais relaxante possível por conta destas circunstâncias. Dentro das salas de tratamento existem enormes janelas para um jardim zen, com paredes cobertas de plantas, inspiradas pela evidência de que vislumbrar a natureza melhora o dia de qualquer pessoa.

3062198-inline-12-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-13-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © Bruce Damonte

2. Planned Parenthood do Queens: Centro de Saúde Diane L. Max; Queens, New York

Moderno e luminoso, o prédio se destaca do resto de arenito – e isso é uma coisa boa. Os designers queriam que fosse percebido como uma nova e importante parte da comunidade. Eles também quiseram oferecer uma outra experiência para quem visita o ambiente hospitalar. No interior foram projetados elegantes corredores, repleto de cores, que tornam o espaço mais agradável para quem por lá fica.

3062198-inline-1-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-2-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © Michael Moran

3. The Christ Hospital Joint e Spine Center; Cincinnati

Neste hospital, os quartos dos pacientes têm vista exterior e paredes de vidro que permitem luz natural nos corredores. À noite, as paredes de vidro estão cobertas de cortinas blackout. Jardins suspensos fornecem um ambiente tranquilo para que os pacientes e visitantes descansem rodeados por plantas.

3062198-inline-10-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-11-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © EwingCole

4. Memorial Sloan Kettering (MSK) Centro Ambulatório Regional de Câncer; West Harrison, Nova Iorque

Arquitetos transformaram um edifício de escritórios de 1950 em um espaço cheio de luz e paz para pacientes e funcionários. Os interiores foram projetados para parecer o mínimo possível com um hospital. Equipamentos médicos ficam escondidos da vista dos pacientes.

Wearables (equipamentos vestíveis) acompanham os movimentos dos pacientes para ajudar o pessoal do centro a operar de forma eficiente. Os quartos têm vista para o exterior e linhas de visão claras para as estações dos enfermeiros.

3062198-inline-7-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-6-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © ZGF Architects LLP

5. Centro de Câncer da Universidade do Arizona (UACC) e Dignity Health St. Joseph’s Hospital and Medical Center; Phoenix (Arizona)

Este centro de câncer é cercado por painéis de cobre que visam manter o edifício fresco e dar aos pacientes um sentido de proteção e privacidade. O interior de madeira e pedra, com um “jardim de cura” no meio, se destina a se sentir mais em um hotel ou spa do que em um hospital.

O layout cuidadoso do edifício permite que os pacientes e funcionários tenham de passar o mínimo tempo possível indo de um lugar para outro.

3062198-inline-3-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-4-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-5-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © ZGF Architects LLP

6. Centro Médico da Universidade de Nova Orleans; Nova Orleans

Após o Katrina, o Centro Médico Memorial em Nova Orleans foi cercado por água da enchente, perdeu eletricidade e alguns pacientes não resistiram e morreram. Perto dali, o Charity Hospital conseguiu evacuar os pacientes, mas o próprio hospital também foi destruído.

Este novo hospital, um substituto para o Charity, foi criado para sobreviver a catástrofes naturais. O projeto permite que o hospital funcione por até uma semana depois de um grande furacão praticamente sem suprimentos externos e as rampas das ambulâncias podem ser acessadas por botes. No interior, o espaço calmo oferece aos pacientes salas privadas, luz natural e vistas externas.

3062198-inline-9-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-8-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © Benjamin Benschneider

7. Hospital Infantil de Seattle, Clínica do Sul; Seattle

O edifício inclui atendimento de emergência, ambulatorial, fisioterapia e clínicas especializadas, tudo em um espaço muito luminoso. A nova parede de vidro traz luz natural; fora, o telhado que capta água da chuva rega um jardim tropical.

3062198-inline-14-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster

3062198-slide-15-these-hospitals-are-designed-to-help-you-heal-faster
Fotos © ZGF Architects LLP

[via]

A ilha longe da civilização que tem 35 milhões de anos e as árvores e plantas mais exóticas que você já viu

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14051786_1764088667200887_4983932650196082151_n.jpg?oh=2ce02d334dbc8a84de5f3ded0db13214&oe=5810EC46

Há cerca de 35 milhões de anos, a ilha de Socotra se separou do continente e ficou isolada no Oceano Índico. Desde então, pouca coisa mudou por lá e a evolução parece ter parado no tempo.

Hoje, a ilha pertence ao Iêmen e fica a cerca de 250 km da costa africana. Graças ao isolamento geográfico, ela preserva espécies únicas de plantas e animais, algumas das quais contabilizam 50 milhões de anos. É essa natureza única que transformou a ilha em patrimônio mundial da Unesco.

socotra1

Cerca de 37% das espécies de plantas, 90% das de répteis e 95% dos caracóis de Socotra não existem em nenhum outro lugar do mundo. Uma das árvores mais conhecidas por lá é a Sangue de Dragão, que tema forma de um cogumelo gigante e produz uma seiva cor de sangue.

socotra2

Em Socotra não chove durante 9 meses ao ano, o que faz com que as plantas e animais precisem se adaptar ao tempo seco. É o caso da rosa do deserto, que guarda água no tronco para enfrentar as secas.

socotra3

Os apaixonados por destinos exóticos poderão se encantar pelas atrações turísticas da região, que incluem trekking, mergulho, passeios de barco e observação de animais. Entre os atrativos, encontram-se ainda montanhas, cavernas e praias de areias brancas.

socotra4

Apesar disso, é importante estar preparado para uma aventura rústica e com infraestrutura turística mínima e praticamente nenhuma oferta de transporte público. A comunicação com os cerca de 40 mil habitantes locais é feita em árabe, embora a ilha também possua um idioma próprio, o socotrí.

socotra5

socotra19

socotra18

socotra17

socotra16

socotra15

socotra14

socotra13

socotra12

socotra11

socotra10

socotra9

socotra8

socotra7

socotra6

Todas as fotos via