O abrigo no meio da natureza que é perfeito para nomâdes digitais que precisam manter o foco

Uma das coisas mais complicadas na vida de muitos nômades digitais é justamente manter o foco quando se tem tantas distrações por perto. Mas um abrigo que promete permitir que você admire as estrelas em meio à natureza durante a noite pode ser uma boa maneira de encontrar inspiração – e concentração – para trabalhar.

Essa é a proposta do Oasis, uma cabana que oferece uma visão de 360 graus de seu exterior, mas também possibilita privacidade no momento em que você quiser: para isso, basta fechar as cortinas em volta do espaço, feitas com um tecido grosso para impedir a visibilidade desde o exterior.

O Oasis é também portátil, o que facilita a vida de quem está sempre na estrada e oferece muito mais conforto do que uma barraca comum. Apesar da facilidade, a estrutura demora metade de um dia para ser montada e, quando desmontada, pode ser carregada em um carro grande ou em um trailer pequeno.

A criação é do designer lituano Vytautas Puzeras e, por enquanto, ainda está sendo testada – mas a gente torce para que fique disponível logo no mercado.

oasis1

oasis2

oasis3

oasis4

oasis5

oasis6

oasis7

oasis8

Todas as fotos © Vytautas Puzeras

Anúncios

Fotógrafo usa lente ‘olho de peixe’ pra transformar a paisagem nos EUA



Você provavelmente já viu alguma foto com esse efeito. Sabe quando as bordas estão levemente distorcidas e o foco se concentra no centro da imagem? Isso ocorre graças a um efeito chamado “olho de peixe/fisheye”, que pode vir da própria lente ou de uma edição posterior. E um fotógrafo italiano usou desta artimanha para transformar paisagens naturais norte-americanas.

Neste caso, o fotógrafo Riccardo Maria Mantero usou a lente para tal efeito. Entre as paisagens estão estados como Nevada, Utah e Arizona – todos ricos em belezas naturais.As vistas você provavelmente já viu alguma vez, mas agora pode rever em um formato diferente. “Eu nunca me canso de paisagens. Eu amo suas cores, céus e histórias icônicas“, diz Riccardo ao Daily Mail

E ele completa: “Os lugares são tão famosos que já foram clicados por fotógrafos conhecidos, mas eu não tinha visto nada com um olho de peixe, então eu tentei mudar o ponto de vista com extrema distorção para conseguir algo diferente“. Uma explicação técnica, mas que pode ser traduzida até como uma filosofia de vida, não?

Que tal mudar seu ponto de vista para conseguir algo diferente? Inspire-se com as imagens abaixo:

3594092B00000578-3655920-Utah_The_River_San_Juan_1_000ft_below_carved_these_incredible_ro-a-32_1466673030039 

Belíssimas curvas: O rio San Juan, 300 metros abaixo, é o responsável por esculpir estas formações rochosas incríveis chamadas de Goosenecks.

35940B8300000578-3655920-The_Grand_Canyon_close_to_Mather_Point_the_number_one_viewing_pl-a-36_1466673075771 

Esta imagem foi tirada de Mather Point, um dos melhores lugares para apreciar o majestoso Grand Canyon.

359408F300000578-3655920-The_Horseshoe_Bend_Arizona_One_of_the_most_photographed_spots_an-a-29_1466673001030 

O Horseshoe Bend, Arizona, é um dos locais mais fotografados e agora uma imagem icônica que representa o Grand Canyon.

35940B0B00000578-3655920-The_Milky_Way_in_the_red_sand_of_the_desert_in_the_Navajo_reserv-a-35_1466673066491 

 A Via Láctea retirado de uma reserva em Navajo – que abrange Utah, Arizona e Novo México. Os monumentos rochosos aqui estão entre alguns dos mais famosos do mundo.

3594090B00000578-3655920-The_Arches_National_Park_Utah_Double_Arches_The_park_contains_th-a-30_1466673011429 

35940B8E00000578-3655920-The_Arches_National_Park_Utah_Double_Arches_This_red_rock_wonder-a-31_1466673021206 
O Parque Nacional Arches, Utah, contém maior concentração do mundo de arcos de arenito naturais. Há mais de 2.000 arcos localizados dentro do parque de 76,518 acres.

35940A7300000578-3655920-Riccardo_Maria_Mantero_the_photographer_boasts_a_degree_in_Compu-a-37_1466673084661 

Todas as fotos © Riccardo Maria Mantero

No Acre, índios proibem entrada de candidatos não indígenas em aldeias

https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpa1/v/t1.0-9/14199691_1768453243431096_5665214672749264295_n.jpg?oh=99753c69252a832b2232e6b3510c6bf6&oe=584F3422&__gda__=1481754696_a493f451949b10237aef73a8c07d9b76

Ceifados em seus direitos e tratados desde sempre como um problema a ser resolvido (e removido) mais do que como cidadãos, os índios de 32 aldeias de Jordão, município acreano a 462 quilômetros de Rio Branco, resolveram reagir de forma radical e objetiva: qualquer candidato que não seja de origem indígena não pode mais sequer entrar nas aldeias. A decisão foi informada através de uma carta.

Acre2

Reunindo mais de 500 eleitores, a comunidade indígena representa 40% dos votantes na região. A questão é ambígua, visto que constitucionalmente os índios podem proibir a entrada de pessoas em suas terras. No entanto, a urna eletrônica fica localizada dentro de terras indígenas, às margens do Rio Jordão.

Acre4

Vale lembrar que a proibição é restrita à candidatos, sem impedir que pessoas que não sejam de origem Huni Kuin entrem nas aldeias. Segundo as lideranças, nas eleições passadas as aldeias não receberam recursos e kits que lhes foram prometidos, e que seriam destinados justamente às populações locais.

Acre3

Acre1

© fotos: divulgação

Cachorro resgatado cria amizade e ajuda a cuidar da bebê prematura da família

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xap1/v/t1.0-9/14117823_1768456116764142_6615046761459346218_n.jpg?oh=50ed735e99388f4268f43f50c7e1a8a4&oe=5849800E&__gda__=1480266295_d1adc9d074580aa9fc9f0c684677fe0f

O cão Jpeg nem conhecia a pequena Addie Belle, mas já estava pronto para ser seu amigo e protetor: segundo a mãe da criança, Stephanie Durfee, ele gostava se cheirar e dormir no cobertorzinho da menina, que, desde que tinha nascido, ainda não havia ido para casa, passando os primeiros meses de vida na UTI neonatal.

cao-bebe-prematura-cuida_4

Isso porque Addie nasceu prematura, 14 semanas antes do esperado. Depois de 105 dias na UTI e mais alguns meses no hospital, ela finalmente pôde ir para casa, e a amizade entre os dois se concretizou. Jpeg também passou por alguns desafios até chegar ao lar de Durfee: foi abandonado, mas a família o adotou quando ele tinha 12 semanas de idade.

addie-e-jpeg-6-reproducao

Addie ainda enfrenta algumas complicações médicas, precisando, por exemplo, se alimentar através de um tubo. Mas o cão sabe que precisa ser cuidadoso com ela. Ele ainda era um filhote quando conheceu a amiga, mas, como conta Stephanie, se acalmou no instante em que a viu.

Dog6

Ele costuma se deitar na porta de qualquer cômodo em que Addie está, e se coloca entre a criança e qualquer estranho que apareça na casa. Ele passa boa parte dos dias tomando conta da menina, e até ajuda no tratamento: Addie pode ter algum tipo de paralisia cerebral, e uma das formas para enfrentar o problema é fazê-la engatinhar até o cão. Quando chega ao parceiro, ele a diverte com lambidas, algo que, garante Stephanie, o cão não costuma fazer com mais ninguém.

Dog2

Dog3

addie-e-jpeg-2-reproducao

Todas as fotos: Reprodução

Hotel possui maior suíte do mundo: 4.131 m² por R$ 260 mil a diária

Situado na pequenina cidade de Brumana, no Líbano, Oriente Médio, o Grand Hills Hotel & Spa possui entre suas acomodações uma opção nem um pouco modesta. A suíte atração do estabelecimento é a Royal Suite com nada menos que 4.131 m², tamanho que lhe deu o título de maior do planeta.

maior_suite_do_mundo (2)

Diretamente proporcional a seu tamanho, o preço para passar uma noite no gigantesco quarto não é um luxo para muitos: US$ 80 mil, cerca de R$ 260 mil.

O local que possui sete andares abriga confortavelmente até dez pessoas e possui sala de jantar, sala de estar, biblioteca, duas piscinas e é cercado por jardins.

maior_suite_do_mundo (3)

maior_suite_do_mundo (4)

maior_suite_do_mundo (5)

maior_suite_do_mundo (6)

maior_suite_do_mundo (1)