Cidade na Índia ganha nova vida com táxis transformados através da arte

Andar de táxi é a coisa mais comum que alguém pode fazer e, com o surgimento de novidades como o Uber, os taxistas têm que se desdobrar para vencer a concorrência. A Índia dá um ótimo exemplo de como inovar a carona através da criatividade: transformando o interior de táxis em verdadeiras obras de arte, cheias de cores e desenhos.

Depois de uma campanha de financiamento coletivo de sucesso, o projeto Taxi Fabric tem dado uma nova roupagem para os veículos de Mumbai. Criadas pelo diretor de arte, Sanket Avlani, as galerias sobre quatro rodas têm ganhado o mundo com a ajuda de artistas convidados, que colocam a mão na massa para dar nova vida ao interior dos 30 táxis selecionados até o momento.

Os bancos, o teto e a lateral das portas são refeitas para estimular o interesse artístico da população e dar maior visibilidade aos designers locais. Segundo os organizadores da iniciativa, o design é um trabalho ainda pouco reconhecido na Índia, pois a geração mais antiga não conseguem dar valor ou reconhecer seu potencial criativo, fazendo com que se reduzam as chances dos jovens deste mercado mostrarem suas habilidades. Com um resultado tão fabuloso, está mais do que na hora de reverem seus conceitos.

O taxista Jayantbhai contou deu uma declaração emblemática para o projeto: “Quando eu dirijia meu táxi para casa, num primeiro momento, meus irmãos se recusavam a acreditar que este é o meu táxi. Minha família ficou muito feliz. Este táxi agora é tanto seu quanto meu“.

Quem aí quer uma carona?

TaxiFabric18

TaxiFabric20

TaxiFabric12

TaxiFabric9

TaxiFabric10

TaxiFabric11

TaxiFabric13

TaxiFabric16

TaxiFabric15

TaxiFabric14

TaxiFabric

TaxiFabrik

TaxiFabric3

TaxiFabric2

TaxiFabric22

TaxiFabric23

TaxiFabric8

TaxiFabric7

TaxiFabric6

TaxiFabric5

TaxiFabric4

TaxiFabric21

TaxiFabric19

Todas as fotos © Taxi Fabric

Anúncios

Mãe fotógrafa capta toda a delicadeza da relação de sua filha com o mar

Nascida nas Bahamas, onde vive desde então, não é exagero afirmar que Sacha Kalis vive desde o início sua vida debaixo da água – do útero materno para o mar, onde até hoje se sente verdadeiramente em casa.

Filha da fotógrafa Elena Kalis, não é por acaso que Sacha é conhecida como Garota das Bahamas, Alice in Waterland (Alice no país das águas, em tradução livre) ou simplesmente Sereia: Sacha de fato aprendeu a nadar antes mesmo de falar. Para sua mãe, especializada em fotos marítimas, foi um prato cheio, e sua filha tornou-se sua modelo.

 sacha4

Nas fotos, Sacha de fato encarna com graça e beleza a imagem perfeita de uma sereia. Elena encorajou desde cedo a filha a criar afinidade com os golfinhos, tartarugas e peixes em geral – tubarões incluídos – com quem dividem a vizinhança na ilha em que vivem.

Sem perder tempo, ela tratou de registrar tudo, e hoje a relação graciosa e fluida de sua filha com o mar e, ao mesmo tempo, com a câmera criam fotos tão belas que são como registros de sonhos marítimos – como se o expectador estivesse de fato sob os encantos de uma sereia – um sereia que pode ser seguida no Instagram ou em sua própria página.

sacha13

sacha15

sacha14

sacha12

sacha11

sacha10

sacha9

sacha8

sacha6

sacha7

sacha5

sacha3

sacha2

sacha1

Todas as fotos © Elena Kalis

Eles fotografam crianças com câncer sorrindo para mostrar a alegria natural de cada uma delas

Um projeto que procura registrar em fotos a mais singela, pura e franca imagem da esperança – do sorriso de uma criança, lutando pela própria vida, sem jamais perder a leveza e a alegria. Esse é o Gold Hope Project (Projeto Esperança de Ouro), que reúne um grupo de fotógrafos para justamente registrar a força e a permanente alegria das crianças que estejam passando ou tenham passado por tratamentos de câncer, a fim de trazer conforto para as famílias.

 goldh9

O projeto é gratuito, e visa também levantar atenção para o câncer infantil – e com isso, incentivar doações para pesquisas e para o próprio tratamento. Tudo começou com Ava, uma criança de 5 anos diagnosticada com um câncer terminal no cérebro. Devastada pela fatalidade por vir, a família compreendeu todo e qualquer registro seria a maneira de eternizar sua alegria e seu brilho nos olhos. As fotos foram a maneira para que conseguissem manter alguma alegria entre tanta dureza, tratamentos e dor.

 goldh8

Pois nas fotos, as crianças deixam de ser doentes, e se tornam somente crianças novamente. Felizes, curtindo a vida com o sorriso e a doçura que só uma criança consegue – e registrar isso é o trabalho do Gold Hope Project: fotografar e devolver às famílias que atravessam essa dura batalha a certeza de que o ouro, a esperança e a felicidade está na própria criança.

goldh10

goldh7

goldh6

goldh5

goldh4

goldh3

goldh2

goldh1

Todas as fotos © Gold Hope Project

Fotografia de longa exposição capta a beleza da lua cheia iluminando as nuvens da Califórnia

O trabalho do fotógrafo Lorenzo Montezemolo funciona feito pintura. Sua tela, porém, é o nevoeiro, e sua tinta é a luz da lua. O pincel? O obturador de sua máquina fotográfica.

lorenzo2

Para quem não sabe, o obturador funciona como uma espécie de pálpebra da câmera. Trata-se de um dispositivo que abre e fecha, controlando assim o tempo de exposição de um filme ou dos sensores em uma câmera digital, à luz. Quanto mais tempo aberto, mais luz entra pela câmera.

O que Lorenzo faz para alcançar as lindas imagens da luz da lua tingindo o nevoeiro sobre a California ou sobre paisagens naturais é manter o obturador aberto por um tempo elevadíssimo para os padrões da fotografia: até 3 minutos para que se tire somente uma foto.

 lorenzo6

Para a foto acima, o fotógrafo subiu ao alto do monte Tamalpais, e esperou até que o nevoeiro cobrisse perfeitamente a paisagem que tinha como alvo. Quando as nuvens cobriram a cidade feito um tecido, ele então abriu o obturador e esperou os três minutos para que toda a luz da lua entrasse por sua lente.

E essa técnica tornou-se realmente seu pincel – a maneira que encontra para que suas fotos alcancem cores e texturas impressionantes, como é possível ver nas outras fotos abaixo.

lorenzo4

lorenzo1

lorenzo7

lorenzo3

lorenzo5

Todas as fotos © Lorenzo Montezemolo