Casa de praia atingida por furacão em Nova York vira incrível instalação artística

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14720348_1789030874706666_1207038072497764626_n.jpg?oh=9ab2cdcf67894c2c9a18b2f34b109e68&oe=586469CF

No último fim de semana de verão em Nova York, acordei cedo e resolvi conhecer Rockaway, uma praia perto de Manhattan. Aproximadamente 1h30 de transporte público depois, lá estava eu pisando naquela enorme faixa de areia e olhando para um mar parecido com o que tenho perto da minha cidade, Curitiba, no Paraná. Escuro e um tanto quanto agitado. Mas estava calor e eu estava na praia, isso já era o suficiente para me fazer muito feliz.

Era o que eu pensava. Após uma curta caminhada à beira mar, eis que uma casa vermelha no meio do nada’ me chama atenção. Ao me aproximar, descobri se tratar de uma instalação do MoMA PS1, um braço mais contemporâneo do MoMA que fica em Long Island. Agora sim meu coração batia mais forte.

img_7757

A obra é da artista alemã Katharina Grosse, famosa por suas intervenções com tinta spray, e fica em uma casa atingida pelo furacão Sandy em 2012 em Fort Tilden, uma antiga base do exército norte-americano.

w704-1

Klaus Biesenbach, diretor do museu, conta que quando ficou sabendo que a casa estava com sua estrutura comprometida e seria demolida em novembro deste ano, não hesitou em chamar a artista para uma intervenção. “Quando eu ouvi sobre a casa de Fort Tilden que seria demolida por conta do furacão, imediatamente pensei em convidar Katharina.”, disse.

A artista topou na hora, e se inspirou nas cores do pôr do sol de Rockaway para criar uma instalação quente e vibrante, dando nova vida à casa, pelo menos por alguns meses, já que ela ainda será demolida no fim do ano.

img_7788

O lugar é realmente mágico, e encanta justamente pela simplicidade. Apenas um pouco de cor e a casa se transformou totalmente. E essa não era uma opinião particular, já que nos aproximadamente 45 minutos em que admirava a obra de Katharina, uma boa quantidade de turistas e curiosos passou e parou por ali.

img_7782

Alguns entravam na casa, e eram advertidos por policiais que faziam ronda de que, por conta da estrutura comprometida, era proibido ficar no interior do imóvel. Mesmo assim, vários se arriscavam para tirar boas fotos. E confesso que fiz parte da turma. O resultado incrível você confere abaixo:

img_7760

img_7762

img_7778

img_7786

img_7787

img_7799

img_7800

img_7804

img_7807

img_7808

img_7811

img_7813

img_7815

w704-2

w704-3

w704-4

w704-5

w704

Imagens © Gabriela Alberti/Pablo Enriquez

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s